O que é um relatório de sustentabilidade?
Conheça o IBM Envizi
Ilustração de montanhas, moinhos de vento, trens e árvores

Publicado: 19 de dezembro de 2023
Colaboradores: Tom Krantz, Alexandra Jonker

O que é um relatório de sustentabilidade?

Relatório de sustentabilidade é a divulgação de políticas, metodologias e métricas de desempenho não financeiros às partes interessadas, incluindo investidores, colaboradores, clientes e o público. 

A prática engloba métricas ambientais, sociais e de governança (ESG). No entanto, um relatório de sustentabilidade difere de um relatório ESG, pois a ESG concentra-se na avaliação do desempenho das empresas em relação às métricas de ESG, enquanto a sustentabilidade adota uma abordagem mais ampla e analisa modelos de negócios e metodologias mais amplos.

Mais especificamente, um relatório ESG utiliza um conjunto de métricas para avaliar iniciativas ambientais, sociais e de governança de uma empresa. Usando várias estruturas de relatórios ESG (link fora de ibm.com), as empresas podem informar as partes interessadas sobre seu impacto positivo na sociedade e no ambiente, bem como suas práticas de governança corporativa.

Um relatório de sustentabilidade, por outro lado, incentiva práticas comerciais mais responsáveis e éticas, considerando o relacionamento da organização com o mundo ao seu redor. Como sustentabilidade é um conceito complexo, há várias estruturas de relatórios que as empresas podem utilizar, embora a maioria inclua termos e conceitos importantes, como desenvolvimento sustentável, emissões de carbono, cadeia de suprimentos e responsabilidade social corporativa (CSR).

Uma das principais diferenças entre ESG e sustentabilidade é a noção de motivação versus resultados. Um relatório de sustentabilidade examina o modelo de negócios ou as metodologias que motivam uma empresa e seus funcionários a agir no melhor interesse da sociedade. Um relatório ESG é a medição e o resultado dessas iniciativas e oferece às empresas e aos investidores os dados ESG necessários para informar a tomada de decisões.

Da mesma forma que a CSR, os relatórios de ESG e de sustentabilidade ajudam as organizações a melhorar a confiança e a reputação entre os consumidores, estabelecendo metas, atingindo objetivos de redução e superando os padrões de referência do setor. As empresas podem melhorar consideravelmente a tomada de decisões e a gestão de riscos considerando as três dimensões da sustentabilidade em sua estratégia maior de sustentabilidade.

Modelo e orientação do plano de ação de sustentabilidade

Orientação prática sobre como criar um plano de ação de sustentabilidade, incluindo um modelo para baixar.

Quais são as três dimensões da sustentabilidade?

As três dimensões da sustentabilidade são ambientais, sociais e econômicas.

Ambiental

A sustentabilidade ambiental concentra-se na abordagem de questões ambientais, como mudanças climáticas, emissões de gases de efeito estufa (GHG) e perda de biodiversidade. Uma forma de as empresas reduzirem seu impacto ambiental é abandonar os recursos finitos, como combustíveis fósseis e gás natural, e adotar fontes de energia renováveis.  

Social

A sustentabilidade social ainda não está definida tão claramente. Alguns estudiosos afirmam que ela incorpora todas as atividades humanas e que todos os domínios da sustentabilidade remetem a um componente social. Essa dimensão prioriza os direitos humanos e reconhece que o bem-estar de todas as pessoas determina a longevidade, a eficácia e a sustentabilidade de uma sociedade.  

Econômico

A sustentabilidade econômica refere-se a empresas sustentáveis (ou seja, lucrativas). Por vezes, pode parecer que está em desacordo com a sustentabilidade ambiental. No entanto, as empresas fizeram progressos consideráveis na ação climática. Os diretores de sustentabilidade, por exemplo, têm a tarefa de reinventar as cadeias de valor para melhorar o desempenho ESG em todas as operações globais. Isso pode significar refinar a forma como as matérias-primas são obtidas, adotar uma frota de veículos elétricos ou priorizar iniciativas de descarbonização. Independentemente da abordagem, a missão das empresas continua a mesma: encontrar um equilíbrio entre o lucro e o planeta em prol da gestão ambiental.

Por que o relatório de sustentabilidade é importante?

Os relatórios de sustentabilidade desempenham um papel crucial na promoção da sustentabilidade nos negócios, que se refere à estratégia de uma empresa para reduzir o impacto ambiental e social negativo resultante de suas operações. As práticas de sustentabilidade de uma organização são normalmente analisadas com base em métricas ESG compartilhadas com o público por meio de relatórios anuais.

As empresas podem conhecer melhor os desafios e as oportunidades que enfrentam criando relatórios de sustentabilidade que acompanhem os marcos e o progresso do ESG. Os insights derivados desses relatórios podem ajudar as empresas a se afastarem dos modelos econômicos lineares tradicionais e, em vez disso, fortalecerem a economia circular, que enfatiza o leasing, a reciclagem, a reforma, o reparo, a reutilização e o compartilhamento de materiais e produtos existentes pelo maior tempo possível.

Quais são os benefícios de um relatório de sustentabilidade?

As empresas podem obter os seguintes benefícios criando um relatório de sustentabilidade:

Gerenciamento de riscos aprimorado

As preocupações com as mudanças climáticas e as condições de trabalho têm aumentado nos últimos anos, especialmente para empresas que enfrentam interrupções na cadeia de suprimentos. Um relatório de sustentabilidade pode ajudar as organizações a navegar de forma eficaz pelos efeitos adversos de vários problemas de ESG, fornecendo um veículo para medir, avaliar e entender sua pegada operacional.

Custos e economias otimizados

Um relatório abrangente de sustentabilidade pode ajudar as organizações a reinventar seus modelos de negócios para equilibrar melhor o desempenho financeiro com as metas de sustentabilidade. Através de relatórios anuais de sustentabilidade, as empresas podem atrair investidores interessados no progresso contínuo no atendimento dos requisitos dos relatórios de sustentabilidade.

Melhor envolvimento das partes interessadas

Os stakeholders esperam mais transparência de marcas e empresas à medida que a ESG torna-se intrinsecamente vinculada ao desempenho de uma empresa. Os relatórios de sustentabilidade apresentam uma maneira prática de atender a essa necessidade de transparência, demonstrando que uma empresa e seu ecossistema de parcerias estão priorizando os problemas de sustentabilidade.

Tomada de decisão fundamentada

Um relatório de sustentabilidade também oferece às empresas insights valiosos sobre as mudanças ambientais e sociais em curso. As empresas podem ver como suas iniciativas de ESG se comparam a tendências maiores de sustentabilidade e descobrir possíveis áreas para melhoria. Isso pode informar as tomadas de decisões que levam a um melhor desempenho de sustentabilidade e alinhamento com os requisitos regulatórios.

Considerações geográficas para relatórios de sustentabilidade

A obrigatoriedade de uma empresa enviar um relatório de sustentabilidade depende da sua localizaçãoNa Europa, por exemplo, regulamentações sobre investimentos sustentáveis e ESG são obrigadas para algumas organizações. Considere a Diretiva de Relatórios de Sustentabilidade Corporativa (Corporate Sustainability Reporting Directive, CSRD), uma legislação da União Europeia que exige que as empresas relatem o impacto ambiental e sustentável de suas atividades de negócios, bem como suas iniciativas de ESG.

Por outro lado, nos Estados Unidos, as empresas não são obrigadas a apresentar métricas de sustentabilidade ou ESG em seus relatórios anuais, com exceção da Califórnia, que recentemente promulgou leis climáticas que obrigam certas divulgações relacionadas ao clima. No entanto, muitas vezes é de seu interesse fazê-lo, uma vez que as instituições e os indivíduos cada vez mais consideram as pontuações de ESG das empresas em suas decisões de investimento.

Além disso, ainda se espera que as empresas da América do Norte cumpram as diretrizes estabelecidas pela Security Exchange Commission (SEC). A SEC é responsável por identificar qualquer conduta imprópria relacionada a ESG, como lavagem verde (greenwashing) ou fraude. Organizações de terceiros, como Bloomberg, S&P Dow Jones Indices e outras, avaliam o possível impacto dos riscos de ESG e essas classificações podem ser usadas em conjunto com outros dados econômicos para informar as decisões dos investidores.

A partir de 2026, as empresas de capital aberto no Brasil serão obrigadas a divulgar anualmente informações relacionadas à sustentabilidade e ao clima. Os requisitos serão baseados nos padrões ISSB. Da mesma forma, grandes empresas na Austrália precisarão seguir os requisitos obrigatórios de divulgação financeira relacionados ao clima a partir de 2024. Embora definidos pelo Australian Accounting Standards Board (AASB), esses padrões também serão alinhados aos definidos pelo ISSB.

Como preparar um relatório de sustentabilidade

Há vários recursos para orientar as organizações durante todo o processo de relatório. 

Para começar, as empresas podem consultar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGs), que atuam como uma estrutura orientadora para governos e organizações. Introduzido pelas Nações Unidas, os SDGs estabeleceram uma agenda global para o desenvolvimento sustentável com a esperança de alcançarem um futuro mais sustentável em 2030.

A partir daí, as empresas podem recorrer a várias organizações de terceiros que definem os padrões de relatórios de sustentabilidade e podem ajudar as empresas a encontrar a estrutura de relatórios de sustentabilidade certa para usar:

Sustainability Accounting Standards Board (SASB)

SASB é uma organização sem fins lucrativos que estabelece e mantém padrões específicos do setor para ajudar a orientar a divulgação de informações de sustentabilidade, como emissões de GHG, para investidores e outras partes interessadas da área financeira.

The International Sustainability Standards Board (ISSB)

O ISSB é um corpo independente que define padrões. A missão do ISSB é criar uma linha de base global abrangente de padrões de divulgação de sustentabilidade de alta qualidade para atender às necessidades dos investidores e do mercado financeiro.

Global Reporting Initiative (GRI)

O GRI é uma organização sem fins lucrativos que oferece uma estrutura de orientação aplicável globalmente para uma gama completa de questões de sustentabilidade e ESG. Atualmente, os padrões GRI oferecem uma linha de base, bem como um roteiro, para empresas que desejam definir metas e criar seus próprios relatórios de sustentabilidade.

Soluções relacionadas
IBM Envizi

Simplifique a captura, a consolidação, o gerenciamento, a análise e a geração de relatórios de seus dados de ESG.

Conheça o IBM Envizi

Recursos O que é relatório CSR?

Explore os relatórios de CSR com mais detalhes, bem como a importância de utilizar um software especializado para capturar dados de CSR e medir o desempenho.

O que é o SASB?

O Sustainable Accounting Standards Board (SASB) é uma organização que define padrões para divulgar riscos e oportunidades de sustentabilidade.

O que é a CSRD?

A Diretiva de Relatórios de Sustentabilidade Corporativa (CSRD) exige que as empresas informem sobre o impacto ambiental e social de suas atividades comerciais, bem como sobre o impacto comercial de seus esforços e iniciativas de ESG.

O que é o TCFD?

A Task Force on Climate-related Financial Disclosures (TCFD) procura manter os investidores melhor informados sobre os riscos relacionados ao clima das empresas.

O que são estruturas de ESG?

Os frameworks de ESG são usadas pelas organizações para relatar publicamente métricas ambientais, sociais e de controle (ESG) detalhadas da empresa.

O que é Net Zero?

Neutralidade de carbono é o ponto em que os gases de efeito estufa emitidos para a atmosfera são equilibrados por uma quantidade equivalente removida da atmosfera.

Dê o próximo passo

Crie um único sistema de registro para seus dados ESG com IBM Envizi.

Conheça o IBM Envizi Comece a avaliação sem custo por 14 dias