O que é um sistema de gerenciamento de manutenção computadorizado (CMMS)?

Um sistema de gerenciamento de manutenção computadorizado ou CMMS é um software que centraliza as informações de manutenção e facilita os processos de operações de manutenção. Ele ajuda a otimizar a utilização e a disponibilidade de equipamentos físicos, como veículos, maquinário, comunicações, infraestruturas de fábricas e outros ativos. Também referido como CMMIS ou sistema de informação de gerenciamento de manutenção computadorizado, os sistemas CMMS são encontrados nos mercados de manufatura, produção de óleo e gás, geração de energia, construção, transportes e outros nos quais a infraestrutura física é crítica.

O núcleo de um CMMS é o seu banco de dados. Ele possui um modelo de dados que organiza informações a respeito dos ativos que uma organização de manutenção é encarregada de manter, assim como os equipamentos, materiais e outros recursos para execução.


Como funciona um CMMS?

As informações em um banco de dados CMMS suportam várias funções do sistema, as quais permitem as seguintes capacidades:

Gerenciamento de recursos e mão de obra: Acompanhar funcionários e certificações de equipamento disponíveis. Designar tarefas específicas e formar equipes. Organizar turnos e gerenciar taxas de remuneração.

Registro de ativos: Armazenar, acessar e compartilhar informações de ativos como:

  • Fabricante, modelo, número de série e classe e tipo de equipamento
  • Custos e códigos associados
  • Localização e posição
  • Estatísticas de desempenho e de tempo de indisponibilidade
  • Documentação, vídeo e imagens associadas, como manuais de reparo, procedimentos de segurança e garantias
  • Disponibilidade de medidores, sensores e instrumentação da Internet das Coisas (IoT)

Gerenciamento de ordem de serviço: Geralmente considerada como a principal função do CMMS, o gerenciamento de ordem de serviço inclui informações como:

  • Número da ordem de serviço
  • Descrição e prioridade
  • Tipo de pedido (reparo, substituição, agendado)
  • Códigos de causa e solução
  • Pessoal designado e materiais utilizados

O gerenciamento de ordem de serviço também inclui capacidades para:

  • Automatizar a geração de ordem de serviço
  • Reservar materiais e equipamentos
  • Planejar e designar funcionários, equipes e turnos
  • Revisar status e monitorar o tempo de indisponibilidade
  • Registrar custos planejados e reais
  • Anexar documentação, mídia de segurança e de reparo associados

Manutenção preventiva: Automatizar a iniciação da ordem de serviço com base no tempo, uso ou eventos acionados. Use a manutenção preventiva para organizar e associar ativos em diversos pedidos. Sequenciar e planejar ordens de serviço preventivas.

Gerenciamento de materiais e inventário: Inventariar, distribuir e reivindicar equipamentos e materiais de manutenção, reparo e operações (MRO) em áreas de armazenamento, centros de distribuição e instalações. Gerenciar os fornecedores, controlar os custos de inventário e automatizar o reabastecimento.

Relatório, análise e auditoria: Gerar relatórios em todas as categorias de manutenção, como disponibilidade de ativos, uso de materiais, custos de mão de obra e de material, avaliações de fornecedores entre outras. Analisar informações para entender a disponibilidade de ativos, tendências de desempenho, otimização de inventário MRO e outras informações para oferecer suporte às decisões de negócios e reunir e organizar informações para auditorias.¹


A história do CMMS

Antes do CMMS, a obtenção de visibilidade centralizada e dinâmica e gerenciamento automatizado era impraticável porque as informações de manutenção eram enterradas em arquivos de papel e, posteriormente, espalhadas por planilhas.

As primeiras versões do CMMS apareceram na década de 60 e eram tipicamente usadas por grandes empresas. Técnicos usavam cartões perfurados e mainframes da IBM para informar registros informatizados e controlar tarefas de manutenção. Na década de 70, os cartões perfurados foram substituídos por listas de verificação alimentadas em sistemas CMMS por técnicos ao término de seus turnos.

O CMMS ganhou maior prevalência com empresas menores e de médio porte na década de 80 e 90 à medida que os computadores se tornaram menores, mais acessíveis, mais distribuídos e mais conectados. Na década de 90, o CMMS começou a compartilhar informações entre redes de área local ou LANs.

Os anos 2000 presenciaram o surgimento de intranets e conectividade com base na web que expandiu as capacidades do CMMS para uma gama de dispositivos móveis, aplicativos de campo e sites operacionais.

A geração mais recente do CMMS é cm base em cloud e altamente móvel. Ela oferece maior funcionalidade com implementação mais rápida, manutenção mais fácil e maior segurança de dados.²


EAM vs. CMMS: Qual é a diferença?

O termo CMMS é muitas vezes confundido ou usado de forma intercambiável com o EAM ou gerenciamento de ativos corporativos. Os dois compartilham funções e objetivos muito semelhantes mas são essencialmente diferentes. Para discernir as principais diferenças entre o CMMS e o EAM, vale a pena dar uma rápida olhada na história do CMMS e o relacionamento entre o CMMS, o EAM e o APM.

À medida que o CMMS evoluiu, ele estabeleceu uma base para o EAM. Essencialmente, o EAM contém a funcionalidade do CMMS³ e suas funções podem se sobrepor. O que o EAM traz ao CMMS, graças em parte à maior conectividade e compartilhamento de informações, é a capacidade de abranger sites, promover a colaboração entre departamentos e proporcionar uma maior integração com outros sistemas, como o planejamento de recursos corporativos (ERP).⁴

Essas recursos proporcionam às soluções EAM um contexto de negócios mais amplo que considera o ciclo de vida geral do ativo e o seu impacto na análise financeira, compras, gerenciamento de processos, risco e conformidade, descarte de ativos entre outros. As soluções CMMS tendem a se concentrar na disponibilidade de ativos fixos e no tempo de atividade ao automatizar ordens de serviço e fluxos de trabalho, planejar mão de obra, gerenciar materiais e fornecer relatórios e auditorias a respeito dessas tarefas.


Por que o tempo de atividade é tão importante?

O CMMS e o EAM são essenciais porque tornam mais fácil e eficiente para os gerentes de manutenção e departamentos atenderem o seu objetivo principal: tempo de atividade confiável.

Quanto mais tempo os ativos e os equipamentos físicos forem mantidos em funcionamento, maior o valor que eles entregam. Em sua postagem, "O guia completo para os benefícios do CMMS", a blogueira da IBM, Sarah Dudley, observa que "Quanto mais tempo mantivermos um equipamento em funcionamento sem grandes reparos, mais dinheiro iremos economizar a longo prazo."

Proporcionar tempo de atividade de maneira confiável significa que as empresas podem aceitar e atender pedidos, atender às demandas do cliente, moldar as experiências do cliente e tomar uma gama de decisões dependentes de ativos com confiança. A IBM informa que uma pesquisa com gerentes de ativos constatou que 75% deles citam a confiabilidade do sistema como a principal razão para investir no EAM.


Quais são os benefícios de um CMMS?

Os benefícios do CMMS incluem:

Visibilidade do ativo: Informações centralizadas no banco de dados do CMMS possibilitam que os gerentes e as equipes de manutenção acessem quase que instantaneamente informações sobre quando um ativo foi comprado, quando uma manutenção foi realizada, a frequência de panes, as peças usadas, as avaliações de eficiência e muito mais.

Visibilidade do fluxo de trabalho: Dashboards e visualizações podem ser ajustados para técnicos e outras funções para avaliar o status e o progresso virtualmente em tempo real. As equipes de manutenção podem descobrir rapidamente onde um ativo está, o que ele necessita, quem deve trabalhar nele e quando.

Automação: Automatizar tarefas manuais, como pedir peças, reabastecer inventário MRO, planejar turnos, compilar informações para auditorias e outros deveres administrativos ajuda a economizar tempo, reduzir erros, melhorar produtividade e focar equipes em tarefas de manutenção e não administrativas.

Processos simplificados: Ordens de serviço podem ser visualizadas e monitoradas por todas as partes envolvidas. Os detalhes podem ser compartilhados entre dispositivos móveis para coordenar o trabalho no campo com centros operacionais. A distribuição e a utilização de materiais e recursos podem ser priorizadas e otimizadas.

Gerenciando forças de trabalho de campo: O gerenciamento de forças de trabalho de campo internas e externas pode ser complexo e dispendioso. As capacidades do CMMS e do EAM podem unificar e implementar equipes internas e parcerias externas com uma boa relação custo-benefício.As mais recentes soluções EAM oferecem avanços em conectividade, mobilidade, realidade aumentada e blockchain para transformar as operações no campo.

Manutenção preventiva: Os dados do CMMS possibilitam que as operações de manutenção passem de uma abordagem reativa a uma proativa, de modo a permitir que uma estratégia de manutenção de ativos avançada possa ser desenvolvida. Os dados derivados de atividades diárias, bem como de sensores, de medidores e de outra instrumentação IoT podem entregar insights sobre processos e ativos, informar medidas preventivas e acionar alertas antes que os ativos falhem ou tenham um desempenho inferior.

Consistência e transferência de conhecimento: Documentação, manuais de reparo e procedimentos de manutenção de captura de mídia podem ser armazenados no CMMS e associados a ativos correspondentes. Capturar e manter esse conhecimento cria procedimentos e mão de obra consistentes. Ele também preserva esse conhecimento a ser transferido para novos técnicos, em vez de ser perdido com a saída de pessoal.

Gerenciamento de conformidade: As auditorias de conformidade podem atrapalhar as operações de manutenção e os negócios intensivos em ativos como um todo. Os dados do CMMS facilitam exponencialmente uma auditoria ao gerarem respostas e relatórios adaptados às demandas de uma auditoria.

Saúde, segurança e meio ambiente: Em consonância com o gerenciamento de conformidade, o CMMS e o EAM oferecem criação de relatórios centrais para questões de segurança, saúde e meio ambiente. Os objetivos são a redução de riscos e a manutenção de um ambiente operacional seguro. O CMMS e o EAM podem fornecer investigações para a análise de incidentes ou falhas recorrentes, rastreabilidade de ações corretivas e de incidentes além do gerenciamento de mudanças de processos.


Considerações ao selecionar software CMMS

Fatores funcionais e tecnológicos requerem consideração ao selecionar e implementar um CMMS eficaz. Os provedores e adotantes podem utilizar os termos CMMS e EAM de forma intercambiável neste contexto, o que é aceitável uma vez que as suas capacidades se sobrepõem.

Uma das considerações funcionais centrais, de acordo com o analista de TI da IDC, é a manipulação de quantias crescentes de dados: "À medida que o número de fontes de dados disponíveis para o gerente de ativos continua a crescer (sensores, dados espaciais, dados visuais, etc.), gerenciar, mesclar e analisar esses conjuntos de dados rapidamente será um enorme desafio para profissionais EAM nos próximos cinco anos."

A IDC também salienta que alinhar recursos de pessoal e de desenvolvimento ao gerenciamento de ativos pode ser crítico: "A função muitas vezes conta com escassos recursos em termos de pessoal, treinamento e desenvolvimento. Essa escassez de recursos corrói a motivação e cria uma cultura contraproducente entre os funcionários."

Por fim, a IDC afirma que a modernização das funções do CMMS e do EAM é importante e que "algumas organizações ainda não superaram sistemas legados e planilhas para funções EAM críticas, como gerenciamento de ordem de reparo, planejamento de trabalho e decisões de substituir/reparar."


O impulso ao SaaS

As soluções CMMS e EAM tratam os desafios funcionais de várias maneiras, mas uma das principais abordagens tecnológicas é implementar soluções CMMS e EAM hospedadas na cloud como software como um serviço (SaaS).

De acordo com a IBM, "Ao escolher um software de gerenciamento de ativos, as organizações estão cada vez mais gravitando em direção ao software como um serviço (SaaS) , um modelo de entrega com base em cloud no qual o software é hospedado centralmente por um fornecedor e disponível sob demanda."

SaaS, como uma abordagem tecnológica, aborda alguns fatores funcionais principais:

  • Hospedado na cloud, o SaaS CMMS oferece a flexibilidade para expandir e contrair com as demandas de dados. Os usuários se beneficiam ao pagarem apenas pelos recursos de dados que precisam, em vez de fazer grandes investimentos iniciais para garantir que haja capacidade para manipular o crescente fluxo de dados da instrumentação IoT, praticamente eliminando os custos de hardware.
  • O SaaS pode ajudar com os desafios de pessoal e de recursos uma vez que ele requer muito menos intervenção e suporte de TI do que em implementações locais.Engenheiros de CMMS, administradores de CMMS e equipes técnicas no campo podem gerenciar o sistema em grande parte por conta própria. Como resultado, as despesas de capital relacionadas à TI podem ser convertidas em despesas e recursos operacionais.
  • Sistemas legados, modernização e o uso das mais recentes tecnologias para acompanhar as pressões operacionais e de manutenção também são áreas em que o SaaS pode ajudar. Os upgrades são feitos por provedores de serviços na cloud, portanto as versões e funcionalidades mais recentes são sempre aplicadas. Além disso, o SaaS também integra novas tecnologias de maneira mais rápida e com menos risco. De acordo com a IBM, ele "permite que as organizações testem novas abordagens e soluções para seus negócios intensivos em ativos e encontrem novos insights e modelos operacionais para uma vantagem competitiva". 

Perspectivas sobre o Maximo

Maximo 8.0 Movendo a um conjunto integrado de aplicativos

Veja o Quick Take da IDC para saber sobre a liberação estratégica que integra nove aplicativos em três tipos de licenciamento de acesso.

Sessões do Maximo Academy

Saiba mais com especialistas em gerenciamento de ativos corporativos, gratuitamente e sob demanda de onde quer que você esteja.

Experiencie a demo do Maximo

Registre-se para esta demo interativa sobre execução de ordem de serviço para ver como o Maximo pode ajudar a criar um programa de gerenciamento de ativos de alto nível.

Estudos de caso

Pacific Northwest National Laboratory

Para garantir que equipamentos de laboratório caros continuem funcionando adequadamente, o Pacific Northwest National Laboratory adotou o Maximo como uma abordagem automatizada e integrada ao gerenciamento de ativos, ajudando as equipes a coordenar os recursos e a manter os ativos.

Cheniere-Energy

Aproveitando a revolução do xisto, a Cheniere-Energy usa o Maximo para transformar o gerenciamento de ativos complexos em sua instalação atualizada de Sabine Pass com melhores insights e controle da atividade de manutenção.

Sodexo

A Sodexo está usando a tecnologia para gerenciar ativos e infraestrutura em toda uma gama de tipos de instalações. Ela traz 24.000 edifícios e 1,2 milhão de ativos para a cloud com uma solução EAM SaaS e reduz o custo total de propriedade em 20%.

Recursos

Blog de gerenciamento de ativos

Veja o que há de novo e o que está por vir em CMMS e EAM.

Webinar: Transformando sua força de trabalho de campo com IoT, realidade aumentada e blockchain

Saiba mais sobre o impacto do EAM nas áreas de conectividade, mobilidade, realidade aumentada e blockchain para transformar ativos e forças de trabalho no campo.

Webinar: Considerando a segurança de seus ativos mais críticos

Saiba como abordar as causas raiz e condições potencialmente inseguras e obter insight sobre a manutenção preventiva.

Opiniões de clientes

Veja o que os clientes estão dizendo a respeito de solucionar desafios de CMMS e EAM com o IBM Maximo.

Blog de operações de negócios

Obtenha notícias de gerenciamento de ativos, pontos de vista, eventos, insights, opiniões e muito mais.

Soluções IBM

IBM Maximo Application Suite

Com acesso a CMMS, EAM e aplicativos de gerenciamento de desempenho de ativos, as equipes podem ter acesso a toda a empresa, unificar as operações e manter a continuidade dos negócios, até mesmo sob condições em rápida mudança ou disruptivas.

Gerenciamento de ativos corporativos

Gerencie e mantenha ativos de alto nível ao usar a IA e a análise de dados para otimizar o desempenho, estender os ciclos de vida de ativos e reduzir o tempo de inatividade e custos operacionais.

EAM Móvel

Capacite o técnico conectado com o gerenciamento inteligente de ativos móveis corporativos (EAM) para gerenciar qualquer ativo, a qualquer hora, em qualquer lugar.

Monitoramento remoto

Obtenha monitoramento avançado de ativos remotos impulsionado por IA em escala corporativa. Capacite líderes com insights essenciais para agir com confiança e conduzir a reinvenção digital.

Manutenção preditiva

Supere os planejamentos de horário e melhore a confiabilidade dos ativos usando insights de dados operacionais e análises para o planejamento de manutenção.

Segurança no local de trabalho

Transforme dados em insights acionáveis para melhorar a segurança no local de trabalho. Coloque a conformidade no centro da segurança, facilitando a identificação e a eliminação de riscos.