O que é desenvolvimento organizacional?
Explore os serviços de consultoria em mudanças organizacionais
Empregado homem fazendo uma apresentação casual para um grupo de colegas de trabalho em um prédio de escritórios aberto e moderno

 

Publicado em: 22 de novembro de 2023

Contribuidores: Matthew finio, Amanda downie

O que é desenvolvimento organizacional?

Desenvolvimento organizacional (DO) é o processo planejado e sistemático de mudar as estratégias, procedimentos e cultura de uma organização para melhorar seu desempenho, eficácia e crescimento.

Desenvolvimento organizacional (às vezes chamado de desenvolvimento de organização) é um esforço dentro de uma organização para aprimorar seus recursos e eficácias gerais. Não é um processo simples ou solução rápida, o desenvolvimento organizacional é um esforço estruturado, organizado e muitas vezes demorado para promover mudanças transformacionais em áreas específicas de uma organização ou em todas as suas partes, seus valores, estratégia, estrutura, pessoas e processos com o objetivo final de criar uma cultura organizacional sustentável e resiliente que possa se adaptar às mudanças e alcançar metas específicas de sucesso, crescimento e lucratividade. 

Dados e evidências são amplamente utilizados em DO. É um processo orientado por pesquisa e concentra-se em modificar o comportamento humano para o benefício dos funcionários e da organização como um todo. Ao contrário da gestão de recursos humanos, que inclui contratação, retenção de funcionários e gestão de desempenho, bem como garantia de políticas e procedimentos, o DO avalia o que está acontecendo dentro de uma organização e realiza uma intervenção, tentando produzir mudanças positivas e alinhar o comportamento dos funcionários com a estratégia da organização, processos e objetivos de negócios.

Em um ambiente de negócios que está em constante evolução, o desenvolvimento organizacional desempenha um papel crucial na manutenção da competitividade e sustentabilidade das empresas. Isso ajuda as empresas a melhorar a eficácia organizacional, se adaptar a novos desafios e promover uma cultura de trabalho positiva e envolvente.

Três maneiras de adotar a mudança digital e transformar a cultura

Saiba por que a mudança digital significa engajar e inspirar funcionários.

Conteúdo relacionado

Assine a newsletter da IBM

História de desenvolvimento organizacional

O desenvolvimento organizacional está enraizado em vários campos, incluindo psicologia, sociologia e teoria da administração. A história do desenvolvimento organizacional remonta ao início do século 20, quando o campo da psicologia industrial e organizacional surgiu como uma tentativa de compreender o comportamento humano no ambiente de trabalho.

Nas décadas de 1920 e 1930, os estudos de Hawthorne realizados na Western Electric Company, perto de Chicago, exploraram a ciência comportamental e destacaram o importante papel das dinâmicas sociais na influência da produtividade. Na década de , o psicólogo Kurt Lewin introduziu os conceitos de pesquisa aplicada, pesquisa de ação e comunicação em grupo para impulsionar a mudança organizacional. No Reino Unido, o Instituto de Relações Humanas Tavistock estudou gestão empresarial, demografia do local de trabalho e adoção de novas tecnologias.

O termo "desenvolvimento organizacional" ganhou visibilidade graças a diversos estudiosos e profissionais das ciências sociais nas décadas de 1960 e 1970, e seus princípios e processos se tornaram mais conhecidos depois que os Laboratórios Nacionais de Treinamento nos Estados Unidos conduziram workshops de aprendizado experiencial e treinamento de sensibilidade. O DO se desenvolveu ainda mais nas décadas de 1980 e 1990 em resposta aos avanços da tecnologia e da globalização, dando maior ênfase ao gerenciamento de mudanças, ao desenvolvimento de liderança e à colaboração intercultural. A era digital que evoluiu desde então até o presente trouxe a necessidade de lidar com as mudanças rápidas e o ritmo crescente do ambiente de negócios global. Tecnologia, análise de dados e metodologias ágeis agora são essenciais para impulsionar a mudança organizacional, e os profissionais de DO continuam ajudando as organizações a se adaptarem à disrupção e a criar uma cultura de aprendizado e melhoria contínuos.

Objetivos do desenvolvimento organizacional

O processo de desenvolvimento organizacional tem como foco principal a melhoria da eficácia geral, resiliência e sucesso de uma organização. As empresas podem se submeter ao DO por vários motivos, pois ele pode ajudá-las a enfrentar desafios internos, melhorar a solução de problemas e o desempenho e se adaptar às mudanças na economia ou no setor. Objetivos específicos das intervenções de desenvolvimento organizacional geralmente incluem:

Adaptação à mudança: incentivar uma cultura de adaptabilidade e resiliência para navegar efetivamente pelas mudanças no ambiente de negócios, como avanços na tecnologia, aumento da concorrência e mudanças no mercado.

Melhor comunicação: melhorar a comunicação, a colaboração e o feedback em toda a organização para criar um ambiente de trabalho mais transparente, onde os funcionários se sintam valorizados.

Melhor desempenho e eficiência: implementar intervenções que identifiquem e abordem ineficiências operacionais, simplifiquem processos e aprimorem o desempenho geral. Ao otimizar os fluxos de trabalho e reduzir o desperdício, as organizações podem atingir metas e alcançar uma maior produtividade e lucratividade.

Resolução de conflitos: lidar com desafios relacionados à comunicação e colaboração para oferecer suporte a melhor trabalho em equipe, relacionamentos mais confiáveis e um ambiente de trabalho positivo e produtivo.

Gerenciamento eficaz de talentos:  Implementação de estratégias para recrutar, desenvolver e reter os melhores talentos, garantindo que a organização tenha as habilidades e os conhecimentos necessários para os desafios atuais e futuros.

Desenvolvimento do funcionário. Introduzindo treinamentos, aprendizado e melhorias nos processos que apoiam o aumento da produtividade e auxiliam os membros da equipe a acompanharem as novas e em constante mudança demandas 

Envolvimento do funcionáriocriando uma cultura de trabalho positiva que valoriza a comunicação, a colaboração, a satisfação do funcionário e o crescimento profissional.

Cultura aprimorada: apoiar o moral e a satisfação dentro da organização criando uma cultura positiva, envolvente e inclusiva que se alinha com os valores e objetivos da organização. 

Maior satisfação do cliente: aprimoramento de processos, produtos e serviços com o objetivo de atender ou superar as expectativas dos clientes, fomentando relacionamentos duradouros e leais com os clientes.

Maior inovação: cultivando uma cultura de melhoria contínua, promovendo um ambiente de criatividade e experimentação, permitindo que os funcionários contribuam com ideias e testem novas abordagens para aprimorar processos, produtos e serviços.

Aumento dos lucros: impulsionar os resultados otimizando a comunicação e os processos dos funcionários e melhorando os produtos ou serviços.

Desenvolvimento da liderança: investir em treinamentos e desenvolvimento de colaboradores para desenvolver líderes efetivos que possam tomar decisões estratégicas, orientar e inspirar equipes e liderar a organização para suas metas desejadas.

Reestruturação: facilitando um processo de reestruturação suave, quando necessário, como resultado de fusões, aquisições ou reorganização interna de um negócio.

Crescimento sustentável: criando uma organização dinâmica e resiliente que possa aproveitar as oportunidades, adaptar-se às mudanças e prosperar diante de novos desafios.

Principais stakeholders para o desenvolvimento organizacional

O desenvolvimento organizacional envolve uma ampla gama de partes interessadas, cada uma delas com perspectivas únicas e interesses na formação do sucesso das iniciativas. As principais partes interessadas nesse processo incluem:

Comunidade: as comunidades desejam organizações bem-sucedidas que praticam a responsabilidade social e implementam iniciativas que não afetam negativamente a área.

Clientes: a satisfação dos clientes depende da capacidade da organização de entregar produtos e serviços de alta qualidade.

Funcionários: Todos os membros da equipe têm interesse no DO, e seu sucesso depende da participação deles, do feedback e da abertura para mudanças.

Agências governamentais: organizações que operam dentro de um setor regulamentado precisam de suas iniciativas de DO para refletir leis e regulamentações.

Recursos humanos: além de contratar, treinar e desenvolver funcionários, o departamento de RH geralmente está diretamente envolvido com o planejamento e a implementação de iniciativas de DO.

Investidores e acionistas: seu interesse financeiro na organização lhes dá uma participação nas iniciativas que afetam seu crescimento e sucesso.

Liderança: Executivos e membros sêniores da equipe são fundamentais para o planejamento, implementação e institucionalização das iniciativas de desenvolvimento organizacional, e o comprometimento e apoio deles ao processo são essenciais.

Fornecedores e parceiros de negócios: seu relacionamento direto com a organização dá a eles um interesse investido em seu sucesso. 

Sindicatos e associações de funcionários: as organizações afiliadas a esses grupos precisarão da colaboração e do apoio deles para fazer mudanças bem-sucedidas nas políticas e práticas.

O processo de desenvolvimento organizacional

Sistemático e baseado em evidências, o processo de desenvolvimento organizacional tem suas raízes profundas no modelo de pesquisa-ação (ARM), que foi introduzido na década de 1930 para auxiliar as organizações a promoverem mudanças positivas e sustentáveis.As etapas básicas são as mesmas: identificar o problema, coletar e interpretar dados relevantes, agir com base nas evidências e avaliar os resultados. Embora as etapas específicas possam variar de acordo com as necessidades exclusivas e o contexto da organização, aqui estão as descrições mais detalhadas das etapas comumente usadas no desenvolvimento organizacional:

1. Diagnóstico do problema: avalie a organização: estrutura, processos, desempenho e cultura. Embora algumas organizações estejam bem cientes de seus problemas, uma abordagem orientada por dados pode trazer mais clareza e compreensão. Use ferramentas como entrevistas com colaboradores e liderança, pesquisas e métricas e avalie os dados para determinar áreas de força, fraqueza e problemas que oferecem oportunidades de melhoria.

2. Avaliação e feedback: investigue os problemas identificados para obter uma compreensão profunda de por que eles existem, por que não foram abordados com sucesso e quais, se houver, soluções foram tentadas no passado.Essa etapa também inclui a coleta de dados: pesquisas, grupos focais, entrevistas e consultores externos podem ser usados para avaliar minuciosamente os desafios.

3. Planeamento: desenvolver um plano de ação estratégico para abordar os problemas e implementar medidas de intervenção.Tais medidas incluem frequentemente formação, workshops, exercícios de formação de equipas, desenvolvimento de liderança e mudanças nas estruturas das equipas. Escolha os métodos de ensino mais adequados para ensinar as habilidades necessárias ou mudar o comportamento. Aloque recursos, descreva as funções dos funcionários e defina metas claras e mensuráveis que se alinhem com a visão da organização. Inclua um cronograma, decida como as mudanças necessárias serão introduzidas na equipe e esclareça como a comunicação e o feedback serão abordados. Os líderes precisarão ser modelos entusiasmados e transmitir os objetivos gerais do plano.

4. Implementação: inicie as intervenções escolhidas para abordar os objetivos desejados.Incentivar a participação e a colaboração, promover a comunicação aberta e apoiar os funcionários com treinamento e mentoring. O engajamento e o feedback contínuos farão com que o processo de mudança progrida com mais facilidade.

5. Avaliação: avaliar o resultado das intervenções através da recolha de dados. Os principais indicadores de desempenho devem ser usados para medir o progresso. O feedback dos líderes e dos funcionários deve ser coletado e analisado para medir o impacto das mudanças e determinar se foram bem-sucedidas ou se precisam de ajustes.O processo de gerenciamento de mudanças também deve ser avaliado para verificar se foi suficientemente eficaz. Se a alteração desejada não ocorrer, a organização precisará identificar obstáculos e fazer ajustes para removê-los.

6. Institucionalização e ajustes: se a avaliação dos resultados iniciais mostrar que a mudança desejada ocorreu, incorpore as mudanças e intervenções na estrutura organizacional.Estabeleça monitoramento e suporte contínuos para garantir que sejam sustentáveis. Se o processo não for bem-sucedido ou não for totalmente bem-sucedido, faça ajustes no plano de DO e intervenções. Avaliar e monitorar o plano oferece oportunidades de aprender e fazer alterações que permitam que todos os componentes de DO sejam sustentados com sucesso e ajudam a garantir que eles se alinham com as metas em evolução da organização.

Grandes organizações evoluem continuamente. Ao incentivar a aprendizagem contínua e a adaptabilidade, pode-se criar uma cultura que apoie o processo contínuo de melhoria. Realize programas regulares de treinamento, avaliações de desempenho e sessões de feedback com os funcionários. Monitorar e avaliar continuamente as mudanças implementadas para que a organização possa se manter competitiva e enfrentar novos desafios.

Desafios para o desenvolvimento organizacional

Muitas vezes, as organizações enfrentam vários obstáculos e problemas durante o processo de DO. Alguns desafios comuns incluem:

Problemas culturais: conflitos profundos dentro da organização, como falta DO confiança ou resistência ao trabalho em equipe, podem bloquear o progresso e o sucesso do DO.

Medo e resistência à mudança: os membros da equipe podem resistir a mudanças nas estruturas existentes, processos ou cultura, acreditando que o status quo está adequado como está.Eles podem ter medo do desconhecido, preocupações com a segurança no emprego, medo de fracassar ou ser cínicos em relação à mudança, caso as iniciativas tenham fracassado no passado.

Comunicação inadequada: a comunicação deficiente sobre os motivos da mudança, as etapas do processo e os resultados desejados pode causar confusão e resistência dos funcionários. Fornecer um cronograma e articular claramente o processo e possíveis problemas pode ajudar a evitar essas questões.

Treinamento inadequado: o desenvolvimento organizacional pode ser interrompido se os colaboradores não receberem o treinamento adequado para aprender e se adaptar a novos processos ou tecnologias introduzidos durante o processo.

Recursos insuficientes: o tempo, orçamento ou pessoal inadequado alocado ao processo de DO pode limitar a capacidade de implementar alterações e sustentar mudanças ao longo do tempo.

Falta de apoio da liderança: Um forte comprometimento da liderança é necessário para o sucesso do DO. Se os líderes não estiverem entusiasmados e totalmente investidos no processo, isso pode dificultar a adoção de novas práticas.

Objetivos mal definidos: a falta de clareza na definição das metas do processo de DO ou a existência de metas conflitantes podem resultar em uma iniciativa sem objetivo, sem um caminho claro para alcançar resultados positivos.

Enfrentar estes desafios requer a facilitação de um plano estratégico e ponderado. As organizações e profissionais de DO devem priorizar a comunicação, envolver as partes interessadas-chave, garantir o comprometimento da liderança, alocar recursos suficientes e gerenciar ativamente a mudança para aumentar a probabilidade de obter resultados bem-sucedidos no DO.

Soluções relacionadas
Consultoria de gestão de talentos e transformação

Repense os recursos humanos com a IA em sua essência, proporcionando valor comercial, acelerando a agenda digital, liberando o potencial da força de trabalho e gerando agilidade.

Explore nossos serviços de consultoria em gestão de talentos

Consultoria em desenvolvimento de talentos

Crie uma organização ágil e resiliente utilizando uma estratégia de talentos que se adapte dinamicamente às mudanças nas necessidades de negócios, ao mesmo tempo em que promove uma cultura de aprendizado.

Explore nossos serviços de consultoria de desenvolvimento de talentos

Consultoria de RH

Reinvente sua área de Recursos Humanos com um design centrado no colaborador, a incorporação de tecnologias inovadoras e a adoção de um modelo operacional dinâmico.

Explore nossos serviços de consultoria em RH
Recursos Como desbloquear uma abordagem científica para o gerenciamento de mudanças

Descubra quatro áreas principais onde a mineração de processos pode ser aplicada para transformar verdadeiramente o valor derivado de um programa de mudança.

Três maneiras de adotar a mudança digital e transformar a cultura

Possibilite mudanças rápidas, aproveitando abordagens e processos que envolvam e inspirem os funcionários.

Como melhorar a experiência dos funcionários (e seus resultados)

Obtenha uma clara vantagem competitiva ao promover uma experiência positiva do funcionário nos sete estágios da jornada do funcionário.

Crie fluxos de trabalho inteligentes para capacitar sua força de trabalho

Use a experiência de sua equipe, dados e tecnologia para realizar uma transformação digital e proporcionar um maior valor tanto para os colaboradores quanto para os clientes.

O guia empresarial para colmatar a lacuna de competências

Enfrente a questão da escassez de talentos explorando essas estratégias para construir e manter uma força de trabalho qualificada.

O lado humano dos dados

Saiba o que é preciso para liderar em um mundo repleto de dados, com base nas opiniões de 13.000 executivos C-suite de todo o mundo.

Dê o próximo passo

Desenvolva uma abordagem digital baseada em experiência que inspire mudanças organizacionais contínuas.

Explore os serviços de consultoria em mudanças organizacionais Assista a um webinar sobre a prontidão de IA dos líderes de RH