Visão Geral

Conhecida por seus recursos de energia de nível mundial e por seu portfólio global, a Woodside é a maior empresa independente de petróleo e gás da Austrália.  

Devido à precisão absoluta exigida pelo mercado, é essencial que os engenheiros da Woodside evitem trabalhar com adivinhações. O contexto histórico e as informações processuais são extremamente importantes para garantir essa precisão. Infelizmente, todo especialista que se aposenta leva consigo anos de conhecimento e experiência para fora da empresa.

Para lidar com isso, a Woodside queria descobrir uma maneira de reter esse conhecimento dos especialistas seniores para que os funcionários juniores pudessem localizar, analisar e saber mais com ele. Para disponibilizar o conhecimento existente em toda a empresa e preservar décadas de sabedoria coletiva, a empresa pediu a ajuda da IBM e do Watson.

O Watson pode ajudar sua empresa a descobrir insights rápidos, simplificar processos e fluxos de trabalho complexos e transformar informações não estruturadas em dados acionáveis em tempo real. Transforme os dados em oportunidades →

Para desenvolvedores e áreas de TI: Desenvolva aplicativos cognitivos inovadores com o Watson na IBM Cloud.Experimente a plataforma IBM Cloud gratuitamente →

Sintetize o big data para encontrar as formas mais eficientes de usar seus recursos.Conecte-se a um representante do Watson →

Refinando o Watson com anos de sabedoria

Para acumular o máximo de conhecimento possível para sua solução Watson, a equipe IBM-Woodside envolveu toda a equipe da empresa e incorporou até mesmo informações fornecidas por funcionários aposentados. "Eles sabem o que é útil para eles", disse Russell Potapinski, General Manager of Intelligent and Autonomous Systems da Woodside. "Não é possível construir um sistema cognitivo sem contexto".

"É necessário treinar o Watson por um tempo para que ele realmente funcione, mas a área de operações foi bastante aprimorada", disse Caitlin Bushell, Graduate Process Engineer da Woodside. Depois que o Watson aprendeu a linguagem natural usada pela equipe e o que eles queriam saber, ele combinou os dados com o que era solicitado. "Ele ajudou nossos engenheiros a compreender rapidamente o que já foi feito e como o gerenciamento ocorreu no passado", disse ela. "Podemos aprender com o passado e não há necessidade de reinventar a roda".

Criando um legado de treinamento

Além de ajudar a Woodside a capturar conhecimentos críticos, o Watson também mudou fundamentalmente a mentalidade dos funcionários, estimulando-os a contribuir com seus conhecimentos para o futuro. "Eles estão cientes de que seu conhecimento será benéfico para outros engenheiros que poderão enfrentar desafios semelhantes no futuro", disse Neil Maxfield, General Manager for Project Capabilities da Woodside.

Como o Watson aprendeu em cinco etapas

1. O Watson foi treinado O Watson absorveu mais de 600.000 páginas de documentação, de relatórios a correspondências.

2. O Watson foi testado O modelo de machine learning foi continuamente atualizado para ser capaz de analisar um volume maior de registros.

3. O Watson foi lançado Mais de 80% dos funcionários adotaram o Watson em seu trabalho diário.

4. O Watson obteve resultados Os funcionários costumavam gastar 80% do tempo pesquisando sobre problemas e somente 20% corrigindo-os. O Watson mudou isso.

5. O Watson continua aprendendo Tanto os funcionários juniores quanto os seniores são incentivados a fornecer feedback.

A vantagem do Watson

Antes do Watson, os engenheiros da Woodside gastavam até 80% do tempo tentando descobrir possíveis soluções ou riscos e somente 20% no trabalho real de engenharia. Graças ao fácil acesso à décadas de sabedoria e aprendizados construídos pelos próprios funcionários da Woodside possibilitado pelo Watson, o tempo gasto em pesquisas foi reduzido em 75%.

Com o Watson, a Woodside não somente economizou USD 10 milhões em tempo e manteve os funcionários seguros, mas também criou uma ponte para a transferência de conhecimentos do passado para o futuro. "O Watson nos deu flexibilidade e capacidade para agir rapidamente, ajudando-nos a resolver problemas novos e interessantes com mais rapidez simplesmente porque não estamos gastando muito tempo procurando informações", disse William Shondelmyer, Managing Consultant do IBM Watson para a Woodside.

Qual é o próximo passo para a Woodside e o Watson?

"A maior preocupação no mercado de petróleo e gás é a saúde e a segurança, e o Watson pode nos ajudar a tomar melhores decisões para garantir isso", disse Alexander Russo, Cognitive Engineer da IBM. "O objetivo agora é ser sempre inovador e plantar o maior número possível de sementes para que a Woodside cresça". "O Watson está mudando a forma como trabalhamos. Ele está nos ajudando a tomar decisões mais informadas", diz Caitlin Bushell.