Gerenciamento do Risco de Crédito

O Banco IBM considera a gestão do risco como instrumento fundamental para otimização do uso do capital e a seleção das melhores oportunidades de negócios, com foco na relação risco x retorno.

Objetivando se adequar aos requisitos exigidos pelo Banco Central, e mais especificamente ao gerenciamento de riscos, o Banco adotou processos para se alinhar às exigências regulatórias de práticas de negócios e gestão interna.

O Gerenciamento do Risco de Crédito é realizado através do monitoramento efetivo das ações inerentes ao processo de concessão de crédito do Banco, assim como às etapas posteriores à concessão.

Com relação aos produtos de crédito, o Banco possui uma oferta segmentada, pois atua fundamentalmente como um alavancador de vendas da IBM Brasil. Dessa forma, a atuação tem foco basicamente na concessão de arrendamento mercantil, empréstimos e financiamentos visando viabilizar o financiamento de produtos e serviços de tecnologia da informação.

Estrutura de Gerenciamento do Risco de Crédito:

  • Identificação dos riscos existentes e potenciais de uma transação individual ou com um grupo econômico;
  • Mensuração e estabelecimento dos limites de exposição com relação às estratégias de negócio do Banco;
  • Elaboração de políticas, procedimentos e metodologias consistentes com os limites de risco assumidos;
  • Monitoramento do portifólio do Banco considerando-se a relação risco x retorno;
  • Avaliação e utilização de instrumentos que proporcionem mitigação do risco de crédito.

A gestão do risco de crédito é responsabilidade de todas as unidades de negócios envolvidas nas operações que englobam prospecção de clientes, pré-concessão, concessão de crédito, monitoramento, cobrança e recuperação.

Com sistemas próprios e modelos internos para execução das atividades diárias, o Banco IBM foca no aperfeiçoamento contínuo do seu processo decisório, de controle e gerenciamento dos riscos em geral e de crédito, assim como no compliance das rotinas e procedimentos exigidos pelas suas políticas.

O Departamento de Crédito se baseia em critérios e políticas claramente definidos para tomada de decisões quanto a aceitação de novos riscos para o portifólio do Banco e utiliza modelos internos para classificação de risco (atribuição de ratings) dos proponentes e/ou clientes e segue todas as diretrizes e procedimentos definidos na Política de Crédito para executar as rotinas inerentes da área e compreender profundamente o risco envolvido nas operações.

Monitoramento e Mitigadores de Risco

O Departamento de Crédito tem rotinas periódicas para monitoramento das maiores exposições e do portifólio consolidado, assim como dos clientes reconhecidamente com atrasos de pagamento e acionados judicialmente pelo Banco. Nesse contexto a área de Reestruturação de Crédito apresenta rotinas e estratégias periódicas para monitorar e mensurar devidamente os potencias riscos de perda ao Banco.

O Banco faz uso de garantias aplicáveis e reconhecidas no sistema financeiro brasileiro para mitigar potenciais riscos de crédito. Cabe ao analista de crédito determinar qual instrumento será capaz de atenuar ou eliminar o risco de não pagamento do cliente durante o prazo de contrato de arrendamento mercantil, financiamento ou empréstimo.

O Departamento de Crédito deve validar a custódia física das garantias exigidas caso estas tenham sido apresentadas como documentos a parte, ou seja, não contidas nos contratos, se estão em conformidade com o que foi solicitado, avaliando os seguintes itens: razão social do provedor, CNPJ ou CPF do mesmo, montante garantido, prazo de validade e os Termos & Condições especificados no documento.