Funcionamento em Rede Privada Virtual

Uma rede privada virtual (VPN - virtual private network) permite que uma empresa expanda a respectiva intranet privada de forma segura, através da estrutura existente de uma rede pública, como a Internet. Com a VPN, uma empresa pode controlar o tráfego da rede, enquanto proporciona importantes funções de segurança, tais como a autenticação e a privacidade dos dados.

A VPN é um componente de instalação opcional do System i Navigator, a interface gráfica de utilizador (GUI) do i5/OS. A VPN permite criar um caminho seguro terminal a terminal entre qualquer combinação de sistema central e porta de ligação. A VPN utiliza métodos de autenticação, algoritmos de codificação e outras protecções para assegurar que os dados enviados entre os dois terminais de uma ligação permanecem seguros.

A VPN é executada na camada de rede do modelo de pilha de comunicações em camadas de TCP/IP. Mais especificamente, a VPN utiliza a estrutura aberta IPSec (IP Security Architecture). A IPSec fornece funções de segurança de base para a Internet, bem como blocos de construção flexíveis a partir dos quais pode criar redes privadas virtuais sólidas e seguras.

A VPN suporta ainda as soluções para VPN do Layer 2 Tunnel Protocol (L2TP). As ligações do L2TP, também denominadas linhas virtuais, proporcionam um acesso pouco dispendioso a utilizadores remotos, ao permitir a um servidor de rede de uma empresa gerir os endereços de IP atribuídos aos respectivos utilizadores remotos. Além disso, as ligações do L2TP proporcionam um acesso seguro ao sistema ou à rede, quando são protegidos com a IPSec.

É importante compreender o impacto que uma VPN terá em toda a rede. Um planeamento e uma implementação adequados são fundamentais para o sucesso. Reveja estes tópicos para confirmar que sabe como funcionam as VPNs e como poderá utilizá-las: