Comments (3)
  • Add a Comment
  • Edit
  • More Actions v
  • Quarantine this Entry

1 localhost commented Trackback

Nós precisamos de um padrão aberto e de uma ferramenta competitiva. O Symphony é muito pesado e básico, o OpenOffice é básico. Tem um milhão de pessoas dizendo que esse "básico" é suficiente para eles, mas quando começam a usar sentem o impacto, que foi o meu caso. A comunidade de desenvolvedores do OpenOffice recentemente emitiu um pedido de ajuda para manter o OpenOffice forte, pois estão cada vez menos recebendo apoio da comunidade.<div>&nbsp;</div> Apesar dessa mobilização de governos e empresas para adotar o ODF, até agora quem saiu perdendo foi o usuário final que terá que conviver com uma usabilidade inferior.<div>&nbsp;</div> Mas o padrão ODF tem que acontecer mesmo. Ele é excelente para o mercado. Só temos que esperar e esperar e muito pela lentidão natural no desenvolvimento de aplicações gratuitas e de código aberto.

2 localhost commented Trackback

O comentário do Hildeberto é bastante apropriado para ilustrar a confusão que persiste entre aplicação e formato de armazenamento. Iniciativas como o ODFToolkit e a adoção crescente do ODF por parte dos fornecedores tradicionais de software ajuda mas na cabeça do usuário, formato e aplicação se confundem.<div>&nbsp;</div> Mesmo para aqueles que não querem se desligar do MS Office há solução. A Sun tem um plug-in ODF para o Office que funciona bem, apesar das limitações do engenho de conversão da Microsoft.<div>&nbsp;</div> Com a divulgação cada vez maior de ferramentas como o ODFToolkit, a possibilidade de novos usos e ferramentas que utilizem o ODF como formato de suporte cresce e isso fará com que mais e melhores soluções apareçam.

3 localhost commented Trackback

Eu acho interessante os comentários sobre o OpenOffice ser "básico".<div>&nbsp;</div> Antes de mais nada, não sou membro da ONG do OpenOffice nem tenho procuração para falar em nome deles, OK ? (minha praia é o ODF).<div>&nbsp;</div> Quando comecei a usar o OpenOffice diariamente, há uns quatro anos atrás, eu também o achava "básico", mas com o passar do tempo eu descobri que o "básico" em questão era eu...<div>&nbsp;</div> Muitas das funcionalidades do software não estão tão á mostra como estamos acostumados a ver "no outro" software, e confesso que algumas delas são até meio complicadas de aprender a usar mas pensando bem, quando comecei a usar as mesmas funcionalidades do "outro software" não foi assim tão fácil...<div>&nbsp;</div> Uma das coisas que só não exploro mais do OpenOffice por pura falta de tempo é a infinidade de coisas extremamente interessantes que existem no site de extensões do software (http://extensions.openoffice.org/). Para mim, a verdadeira "mina de ouro" das inovações do OpenOffice está aí e acho muito boa esta idéia de não entupir o software final com uma série de coisas que não vão ser usadas pela grande maioria dos usuários.<div>&nbsp;</div> Só para dar uma idéia do que eu estou falando: http://www.youtube.com/watch?v=rI0AEJkotzM<div>&nbsp;</div> Grande abraço (e dedique algumas horas ao site de extensões que você vai se surpreender),<div>&nbsp;</div> Jomar