Comments (2)
  • Add a Comment
  • Edit
  • More Actions v
  • Quarantine this Entry

1 AviAlkalay commented Permalink

Dentro de tudo isso, qual é a tática para TI se aprofundar mais no negócio? Como sair de um status que simplesmente lida com infra-estrutura para atingir o papel de conselheiro de negócio? Qual é o passo-a-passo ? <div>&nbsp;</div> O 1º passo é parar de terceirizar de forma negligente o desenvolvimento de software. O sofware de negócio que roda numa empresa e que gera e consome seus dados é a representação digital de seus processos. Eles são extremamente estratégicos. Demasiadamente, extremamente, absurdamente estratégicos. E, de certa forma, são a documentação de como a empresa opera. E ao longo do tempo definem também como a empresa vai operar e isso pode levar ao indesejável engessamento, caso sejam administrados de forma negligente. E sendo a tal representação digital, ter controle sobre eles é o 1º passo para estar mais próximo do negócio de forma estratégica. <div>&nbsp;</div> A forma não-negligente de terceirizar é não-terceirizar. Ou pelo menos terceirizar mas mantendo em casa o conhecimento pleno de como tal software opera meu negócio, quais os componentes internos e a ciência de quão fácil/difícil é adaptá-lo para uma mudança de processos. <div>&nbsp;</div> Um CIO que tem essa ciência passará a participar de reuniões internas com a deliciosa postura do "Ei, por que não mudamos tal processo dessa e daquela forma para atingir tal e tal resultado? Eu suporto isso na representação digital da empresa (nos sistemas que suportam nossa operação).". <div>&nbsp;</div> Claro Cezar, que seu post e visão vão muito além disso. Mas acho que isso não acontece em grande parte porque o CIO fica petrificado por não saber como sair do ponto A e caminhar ao Z. Então eis aí a minha receita para começar essa jornada.

2 AviAlkalay commented Permalink

O dW formata os comentários de forma compatível com as ruas sujas da Kashgar :-/