Conteúdo


Assuma o controle dos seus projetos de requisitos com o Gerenciamento de configuração

IBM Rational DOORS Next Generation

Comments

Visão geral

Aprenda com usar o gerenciamento de configuração no aplicativo Requirements Management (RM) para gerenciar fluxos, linhas de base, alterar conjuntos para comparar configurações e executar outras tarefas de gerenciamento de configuração.

Nos laboratórios a seguir, você executará as seguintes tarefas:

  1. Criar uma linha de base no fluxo do Requirements Management, para representar e preservar o estado inicial do projeto.
  2. Fazer mudanças no fluxo de requisitos, representando os esforços contínuos de desenvolvimento
  3. Comparar o fluxo atual de desenvolvimento com uma linha de base para avaliar o que mudou com relação à linha de base.
  4. Criar um novo fluxo de desenvolvimento (uma variante) a partir de uma linha de base.
  5. No fluxo variante, fazer mudanças relacionadas em um conjunto de mudanças e entregar o conjunto de mudanças ao sistema.
  6. Compartilhar seu conjunto de mudanças do fluxo variante para o fluxo original.

Para concluir este tutorial com sucesso, no mínimo, é necessário conhecer os seguintes termos

  • Configuração: um conjunto exclusivo de versões de artefatos. As configurações geralmente identificam uma versão de cada artefato no conjunto. Os artefatos podem ser imutáveis (a partir de uma linha de base) ou abertos para mudanças (em desenvolvimento). Em alguns sistemas, as configurações podem ser hierárquicas, ou seja, conter outras configurações.
  • Fluxo: uma configuração que é.
  • Linhas de base: uma configuração que é imutável (não se altera).
  • Conjunto de mudanças: um grupo de mudanças relacionadas a artefatos em uma área de trabalho ou em um fluxo.

Caso precise de mais informações, considere estes recursos:

  • Uma introdução aos conceitos básicos de Gerenciamento de configuração em todo o ciclo de vida de engenharia é apresentada neste vídeo: Work smarter with configuration management. Part 1: Introduction. Assista-o no YouTube ou developerWorks.
  • Uma breve visão geral dos principais conceitos de gerenciamento de configuração e terminologia da solução IBM IOT, é apresentada neste vídeo CLM global configuration - Overview of concepts and terminology (Assista-o no YouTube ou developerWorks).
  • Para obter uma visão geral dos principais conceitos e recursos do Gerenciamento de configuração, consulte o tópico do Centro de conhecimento: Gerenciamento de configuração: conceitos e recursos.
  • Para obter um glossário de termos, incluindo os principais termos relacionados ao gerenciamento de configuração, consulte o tópico do Centro de conhecimento: Glossário para o Rational solution for Collaborative Lifecycle Management (CLM).

Agora, vamos considerar o Rational DOORS Next Generation interface.

Dois menus são relevantes para as configurações:

  • Use o menu de gerenciamento de configuração para procurar e alternar para uma configuração específica, abrir ou editar a configuração atual e comparar configurações.
Figura 1. O menu de gerenciamento de configuração
The configuration management menu is depicted with an icon which represents the type of configuration you are in (such as Global configuration or local configuration such as a stream, baseline, or change set), and the name of the configuration.
The configuration management menu is depicted with an icon which represents the type of configuration you are in (such as Global configuration or local configuration such as a stream, baseline, or change set), and the name of the configuration.
  • No menu Administração, selecione Gerenciar configurações, para explorar as configurações. A opção abre uma página na qual é possível navegar ou criar configurações (fluxos e linhas de base) na área do projeto.
Figura 2. Use a opção Gerenciar configuração no menu Administração para navegar na configuração.
The Manage Configurations option navigates to a configuration view, where the stream hierarchy is depicted
The Manage Configurations option navigates to a configuration view, where the stream hierarchy is depicted

Ambiente de exercício

O tutorial usa o Sandbox Jazz.net, 6.0.1 M2 com gerenciamento de configuração, que fornece o ambiente necessário para a parte prática do tutorial. Dependendo do release usado, algumas partes do conteúdo no Sandbox poderão variar um pouco. Consulte os Termos de uso do sandbox (Figura 3), que descreve o contrato jurídico que se aplica ao sandbox do Jazz e a esta documentação.

Figura 3. O tutorial usa o sandbox do Jazz.net, 6.0.1 M2 com o gerenciamento de configuração.
Jazz.net allows several sandbox options
Jazz.net allows several sandbox options

Ao criar o sandbox (veja o vídeo) é necessário fornecer um nome ao projeto. Neste tutorial, o nome é Projeto AMR do JPK. O nome do seu projeto será diferente. Por exemplo, Projeto AMR do <seu id do jazz.net>.

Observe que várias áreas de projetos são criadas no sandbox (Figura 4)

  • Projeto AMR do JPK (Gerenciamento de Requisitos)
  • Projeto AMR do JPK (Change and Configuration Management)
  • Projeto AMR do JPK (Quality Management)
  • Projeto AMR do JPK (Configuração global)
Figura 4. Projetos que são criados no sandbox. Os nomes dos seus projetos serão diferentes.
A list of projects are part of the sandbox
A list of projects are part of the sandbox

Clique em um projeto nesta lista (por exemplo Projeto AMR do JPK (Gerenciamento de Requisitos)). Essa ação efetua login automaticamente no sandbox do Jazz.net usando o login do Jazz.net e o projeto selecionado é aberto. Ao efetuar login no sandbox do Jazz.net, use o menu inicial para navegar para os projetos.

Você receberá um email (na conta associada ao ID do jazz.net) com links para as áreas do projeto do sandbox. Salve esse email ou marque as URLs do sandbox como favoritas.

Figura 5. Alguns dos projetos como servidor de equipe Jazz do sandbox.
The Home menu is at the upper right hand side of the screen, and lists all the projects that are available to you
The Home menu is at the upper right hand side of the screen, and lists all the projects that are available to you

O sandbox do Jazz.net com gerenciamento de configuração é somente um subconjunto do sistema AMR, fornecendo informações suficientes para demonstrar os principais aspectos da solução.

Nestes exercícios, o foco será o projeto de gerenciamento de requisitos. No final dos exercícios, você terá criado linhas de base, fluxos paralelos, conjuntos de mudança e entregado os conjuntos de mudanças em diferentes fluxos.

O projeto de gerenciamento de requisitos, Projeto AMR do JPK (Gerenciamento de Requisitos) (o nome do seu projeto será diferente), tem um fluxo de desenvolvimento, também chamado de Projeto AMR do JPK (Requirements Management). Neste fluxo, existe um módulo: Especificação de requisitos do sistema AMR que contém os requisitos.

Observação:
É possível reconfigurar o ambiente a qualquer momento e reiniciar este tutorial. Este tutorial deve ser iniciado em um ambiente novo.

Figura 6. As sandboxes do Jazz.net podem ser excluídas.
The delete options is part of the pulldown menue next to the project's name (on jazz.net)
The delete options is part of the pulldown menue next to the project's name (on jazz.net)

Laboratório 1 Trabalhe com fluxos e linhas de base

As linhas de base capturam um estado significativo dos artefatos, como um estado aprovado, um release ou, talvez, um momento específico. Assista a este vídeo sobre linhas de base com o Rational DOORS Next Generation (no YouTube ou developerWorks).

1.1 Crie linhas de base para capturar o estado do projeto de gerenciamento de requisitos

Você criará uma linha de base para capturar e preservar o ponto inicial dos esforços de desenvolvimento.

Figura 7. As linhas de base são criadas para os fluxos de desenvolvimento.
Conceptual view depicting a baseline on a stream
  1. No menu inicial (veja a Figura 5), alterne para o Projeto AMR do JPK (Gerenciamento de Requisitos). Lembre-se o nome do seu projeto será diferente.
  2. No menu Configuração atual, selecione Criar linha de base.recap of the instructions
    recap of the instructions
  3. Na janela Criar linha de base, forneça as seguintes informações:
    • Título: AMR(RM) Ponto de partida
    • Descrição: este é o ponto de partida do projeto de gerenciamento de requisitos no sandbox do Jazz.net recap of the instructions
      recap of the instructions
  4. Clique em Create.
  5. Clique em OK quando a janela informar que a criação da linha de base foi bem-sucedida. recap of the instructions
    recap of the instructions
  6. Observe que você ainda está em uma configuração de fluxo, você não alternou para a linha de base. Na configuração de fluxo ainda é possível editar. Se você alternar para a linha de base, não será mais possível editar a linha de base. recap of the instructions
    recap of the instructions

1.2: Faça mudanças em um fluxo

Você criou uma linha de base do projeto de requisitos. Agora, você fará algumas mudanças no fluxo de requisitos, representando os esforços contínuos de gerenciamento de requisitos, como atualizar os requisitos existentes ou coletar requisitos adicionais do cliente.

Figura 8. A linha de base representa um estado imutável do projeto, mas é possível continuar os esforços de desenvolvimento nos fluxos.
Once a baseline is created, the team can 'make changes directly on the stream'.
Once a baseline is created, the team can 'make changes directly on the stream'.
  1. Observe que você está em um fluxo. recap of the instructions
    recap of the instructions
  2. No menu Módulos, clique em Procurar módulos.recap of the instructions
    recap of the instructions
  3. Abra o módulo Requisitos do Sistema AMR ao clicar no seu nome. recap of the instructions
    recap of the instructions
  4. Usando o conhecimento do DOORS Next Generation, faça algumas mudanças no projeto:
    1. Edite o requisito. Neste momento, ele informa que:
      O dispositivo portátil deve ter a capacidade de procurar contas por Sobrenome, Endereço de serviço, Número do medidor e Medidores não lidos.recap of the instructions
      recap of the instructions

      É necessário incluir a capacidade de procurar por número do telefone:O dispositivo portátil deve ter a capacidade de procurar contas por Sobrenome, Endereço de serviço, Número do medidor, número do telefone e Medidores não lidoss.recap of the instructions
      recap of the instructions
    2. Com o artefato ainda selecionado, use a barra lateral direita para configurar seu atributo Status como Aprovado. Aqui estão mais detalhes de como realizar isso:
      1. Com o artefato selecionado, na barra lateral direita, clique na guia Artefato selecionado e, em seguida, clique em Editar. recap of the instructions
        recap of the instructions
      2. Localize o atributo Status e no menu suspenso, selecione Aprovado. recap of the instructions
        recap of the instructions
      3. Role para o topo da barra lateral e clique em DONE. recap of the instructions
        recap of the instructions
    3. Localize este requisito:
      As informações de exibição devem incluir: número total de contas na rota de coleção, número de contas lidas, número de contas não lidas, o endereço de cada conta. Para as contas concluídas (lidas), as informações de exibição devem incluir: a data e a hora da última leitura, o resumo dos dados de uso e o ID do dispositivo portátil de leitura.
    4. Edite o requisito para também exibir o número do telefone:
      As informações de exibição devem incluir: número total de contas na rota de coleção, número de contas lidas, número de contas não lidas, o endereço e o número de telefone de cada conta. Para as contas concluídas (lidas), as informações de exibição devem incluir: a data e a hora da última leitura, o resumo dos dados de uso e o ID do dispositivo portátil de leitura.
  5. (Opcional) A maneira preferencial de fazer mudanças em um fluxo é usar um conjunto de mudanças. Quando você está editando diretamente em um fluxo, o Rational DOORS Next Generation realmente cria e entrega conjuntos de mudança com cada mudança. Uma solução melhor (que exploraremos mais tarde), é agrupar as mudanças relacionadas em um conjunto de mudanças. Para ver os conjuntos de mudanças que foram criados e entregues no fluxo, siga estas etapas:
    1. No menu Administração, selecione Gerenciar configurações. recap of the instructions
      recap of the instructions
    2. Clique no nome do fluxo (exemplo: Projeto AMR do JPK (Requirement Management). recap of the instructions
      recap of the instructions
    3. Clique no serviço Alterar conjuntos. Clique no ícone Selecionar para incluir conjuntos de mudança entregues. As mudanças criadas ficarão no topo da lista identificada com o seu nome de usuário. recap of the instructions
      recap of the instructions
    4. Retorne à visualização do módulo, selecionando Módulos > Navegar módulos.

1.3 Compare um fluxo e uma linha de base

As configurações, que incluem fluxos e linhas de base, podem ser comparadas entre si. As comparações são muito úteis para tentar avaliar o que mudou.

  1. No menu Configuração Atual do projeto de gerenciamento de requisitos, selecione Comparar configuração. recap of the instructions
    recap of the instructions
  2. Na janela Selecionar contexto de configuração, recap of the instructions
    recap of the instructions
    1. Selecione Linha de base (para filtrar as configurações de linha de base)
    2. Tipo * (para listar todas as configurações de linha de base)
    3. Selecione Ponto de Partida do AMR (RM)
    4. Clique em OK
  3. No assistente, é possível revisar as diferenças entre o fluxo e a linha de base.
    1. Confirme o que você está comparando (o fluxo à linha de base) e clique em Avançar >. recap of the instructions
      recap of the instructions
    2. A página seguinte mostra um resumo das mudanças nas propriedades do projeto. Você não fez essas mudanças, portanto, clique em Avançar.
    3. Agora, o assistente mostra que não há mudanças na estrutura de pasta do projeto, portanto, clique em Avançar.
    4. São exibidas as mudanças nos artefatos. Clique nos artefatos alterados à esquerda para revisar os detalhes das mudanças feitas nesses artefatos à direita. recap of the instructions
      recap of the instructions
    5. Ao concluir a revisão, clique em Concluir.

Resumo

É possível criar uma linha de base de um fluxo a qualquer momento para capturar o estado do projeto. As linhas de base são uma versão imutável (que não se altera) dos artefatos, no momento em que a linha de base é criada. Os usuários podem alternar para a linha de base, compará-la a outros fluxos ou linhas de base e, até mesmo, iniciar novos fluxos de desenvolvimento a partir de uma linha de base. Como uma linha de base representa um estado conhecido do sistema que não pode ser alterado, as linhas de base são muito úteis ao gerenciar diversas variantes do produto ou mesmo diversas versões do mesmo projeto ou produto. Como você verá no próximo exercício, diversas variantes do produto podem ramificar novos fluxos de desenvolvimento a partir de um ponto comum (representado pela linha de base), compartilhando (sem clonar e possuir) todos os requisitos até aquele ponto. As mudanças em um fluxo de desenvolvimento são locais para o fluxo. As mudanças em um fluxo não afetarão os outros fluxos, a não ser que elas sejam entregues ao outro fluxo.

Laboratório 2 Crie um fluxo a partir de uma linha de base

As equipes de AMR estão usando diversos fluxos para gerenciar a variabilidade na linha de produto. Fluxos separados serão usados para os produtos Mobile e Grid. A Figura 9 mostra uma visualização conceitual das dependências da configuração.

Figura 9. Os fluxos são usados para gerenciar a variabilidade na linha de produto
Conceptual view of a new stream being branched off from a baseline
Conceptual view of a new stream being branched off from a baseline

Neste laboratório, você criará novos fluxos de desenvolvimento para gerenciar a variabilidade entre as variantes do produto Mobile e Grid. Você criará fluxos variantes a partir de uma linha de base de requisitos. Ambos os fluxos usarão os mesmos requisitos, mas cada um terá sua própria versão desses requisitos. Como estamos criando o fluxo variante a partir de uma linha de base, todas as mudanças desde a linha de base não estarão no fluxo recém-criado. (Seria possível criar um novo fluxo a partir do fluxo Projeto AMR do JPK (Gerenciamento de Requisitos), que teria criado uma linha de base automática do fluxo naquele momento.)

  1. Alterne para a configuração de linha de base, Ponto de partida do AMR (RM), da seguinte forma:
    1. No menu Configuração, selecione Alternar.recap of the instructions
      recap of the instructions
    2. No janela Selecionar contexto de configuração : recap of the instructions
      recap of the instructions
      • Escolha o tipo: Configuração de gerenciamento de requisitos.
      • Foco na Linha de base.
      • Insira iniciar para filtrar a lista de linhas de base.
    3. Localize e selecione a configuração Ponto de Partida do AMR (RM). Esse se tornará o ponto de partida para o esforço do Grid.
    4. Clique em OK para alternar para a configuração de linha de base.
    Observação:
    A seleção de uma configuração carrega o aplicativo com as versões dos artefatos na configuração selecionada. O nome da configuração selecionada é mostrado no banner. recap of the instructions Um ícone indica o tipo de configuração. Como visto no ícone, Ponto de Partida do AMR (RM) é uma linha de base.
    Observação:
    As linhas de base não podem ser editadas. Elas são um ponto de referência que não pode ser alterado.
  2. No menu Gerenciamento de configuração, escolha Criar fluxo.
  3. Na janela Criar um fluxo,
    1. Insira o nome do fluxo: Grid do AMR(RM). recap of the instructions
      recap of the instructions
    2. Marque a caixa de seleção Alternar para o novo fluxo e clique em Criar.

O novo fluxo de requisitos para o produto AMR (RM) Grid é criado e aberto no editor. O nome do novo fluxo é mostrado no banner

recap of the instructions
recap of the instructions

Observação:
O fluxo não é uma cópia física dos requisitos, não é uma cópia de clonar e possuir. Cada fluxo faz referência aos requisitos, cada um em uma versão específica. O resultado é que as equipes podem trabalhar em seus fluxos, conforme o necessário, e as mudanças podem ser compartilhadas com outros fluxos (caso seja necessário). Elas podem comparar as configurações entre si para ver suas diferenças.

Resumo

Com os fluxos, as equipes podem gerenciar a variabilidade entre diferentes produtos, ou até entre diferentes versões do mesmo produto. É importante observar que fluxos diferentes compartilham os mesmos requisitos. Essa não é uma solução de clonar para possuir, mas de real reutilização. As mudanças são controladas em diferentes fluxos e, a qualquer momento, os fluxos podem ser comparados entre si ou com linhas de base, e até mesmo podem sincronizar mudanças entre eles.

Laboratório 3 Controle mudanças com conjuntos de mudanças

Algumas vezes, é necessário coletar modificações relacionadas para artefatos compartilhados e entregá-las como um conjunto. Aqui estão alguns motivos possíveis:

  • A mudança não é trivial e serão necessárias várias mudanças. Você não deseja perturbar o desenvolvimento atual até que a mudança esteja pronta.
  • A mudança precisa ser aprovada antes de ser disponibilizada.
  • A mudança causará impacto em outros fluxos. Poderá ser necessário compartilhar essas informações com outros fluxos.
  • Em um ambiente de desenvolvimento colaborativo, você aceita mudanças de outro fluxo ou outra linha de base para poder usá-las no fluxo no qual está trabalhando.

Uma conta conjunto de mudanças é uma coleção de modificações relacionadas aos artefatos compartilhados que são entregues a um fluxo e, posteriormente, poderão ser entregues a outros fluxos.

Ao concluir as mudanças, é possível entregar o conjunto de mudanças ao seu fluxo de destino ou descartá-lo. Somente os conjuntos de mudanças entregues estarão disponíveis para outros fluxos.

Mais de uma pessoa pode trabalhar em um conjunto de mudanças.

Como vimos anteriormente, sempre que uma mudança é feita diretamente em um fluxo do Rational DOORS Next Generation, o aplicativo cria e entrega um conjunto de mudanças automaticamente, e as mudanças ficam disponíveis imediatamente para os outros membros da equipe que compartilham o fluxo.

Neste exercício, você criará um conjunto de mudanças no fluxo AMR (RM) Grid que agrupará várias mudanças nos requisitos. Em um exercício posterior, você entregará o conjunto de mudanças ao Projeto AMR do JPK (Gerenciamento de Requisitos), demonstrando que os requisitos são compartilhados entre fluxos.

Figura 10. Um conjunto de mudanças é uma coleção de modificações relacionadas nos artefatos compartilhados que são entregues a um fluxo e, posteriormente, podem ser entregues a outros fluxos.
1. Create a change set, 2. Edit in a change set, 3. Deliver changeset to a stream.
1. Create a change set, 2. Edit in a change set, 3. Deliver changeset to a stream.

3.1 Crie um conjunto de mudanças para os requisitos

  1. No menu configuração atual do fluxo AMR (RM) Grid, selecione Criar conjunto de mudanças.
  2. Nomeie o conjunto de mudanças: Requisitos de interface de medidore clique em Criar.recap of the instructions
    recap of the instructions
  3. Verifique se o conjunto de mudanças já está selecionado como a configuração atual. recap of the instructions

3.2 Faça mudanças em um conjunto de mudanças

Você está no conjunto de mudanças, portanto, todas as mudanças feitas a partir de agora, até a entrega ou o descarte do conjunto de mudanças serão coletadas automaticamente neste conjunto de mudanças.

  1. Abra o menu Configuração Atual e veja as operações que podem ser executadas com o conjunto de mudanças. Neste exercício fácil, você fará algumas mudanças e, em seguida, usará Entregar conjunto de mudanças. É possível ver no menu que também seria possível descartar o conjunto de mudanças ou comparar seu conteúdo com o fluxo no qual ele se baseia. recap of the instructions
    recap of the instructions
    Observação:
    É possível alternar para uma configuração diferente e fazer mudanças sem afetar o estado desse conjunto de mudanças e retornar a esse conjunto de mudanças posteriormente para continuar a fazer mudanças.
    Para aproveitar ao máximo o uso de conjuntos de mudanças, deixe as mudanças acumuladas em um conjunto de mudanças coerente – em que elas sejam todas relacionadas ou tenham o mesmo propósito.
  2. Usando o conhecimento do DOORS Next Generation:
    1. Abra o módulo Requisitos do Sistema AMR .
    2. Localize este artefato: O dispositivo portátil deve fornecer os meios para que o leitor do medidor insira manualmente uma leitura do medidor.
      Clique duas vezes no texto para editá-lo, incluindo six-digit antes de leitura do medidor. Em seguida, pressione Control + S ou clique em qualquer local para salvar a mudança. recap of the instructions
      recap of the instructions
    3. Inclua uma nova seção após a seção 1.1.1 Dispositivo portátil, do tipo Título e nomeie-o como Unidade de interface de medidor.
    4. Na seção Unidade de interface de medidor , inclua um novo requisito, abaixo de um filho, com o texto a seguir: Um medidor suportará a comunicação bidirecional entre o medidor e o servidor por meio de uma rede wireless. recap of the instructions
      recap of the instructions
      recap of the instructions
      recap of the instructions

Ao fazer essas mudanças, somente alguém que também esteja trabalhando neste conjunto de mudanças poderá vê-las.

Ao concluir as mudanças, é possível informar a equipe, usando um item de trabalho, de que o conjunto de mudanças está pronto para aprovação. Após a aprovação da mudança, ela estará pronta para ser entregue.

3.3 Entregue o conjunto de mudanças

O conjunto de mudanças está pronto para ser entregue ao fluxo. Ele contém três mudanças individuais, agrupadas em um único conjunto de mudanças. A entrega de um conjunto de mudanças pode causar uma pequena interrupção na equipe, que somente verá todas as mudanças depois que elas forem aprovadas e estiverem prontas para serem entregues.

  1. Verifique se o conjunto de mudanças já está selecionado como a configuração atual. recap of the instructions
  2. Abra o menu Configuração Atual e clique em Entregar conjunto de mudanças. recap of the instructions
    recap of the instructions
  3. Confirme se você deseja entregar o conjunto de mudanças clicando em Entregar o conjunto de mudanças.
  4. No assistente, revise as mudanças no conjunto de mudanças e resolva possíveis conflitos.
    1. Confirme o que você está entregando (o conjunto de mudanças, listado como o Configuração de origem), e para onde, listado como Configuração de destino. Clique em Avançar >. recap of the instructions
      recap of the instructions
    2. A próxima etapa do assistente resume as mudanças no conjunto de mudanças. É possível clicar nos artefatos alterados à esquerda para revisar as mudanças detalhadas em cada artefato à direita. Depois de revisar todas as mudanças, clique em Avançar >.recap of the instructions
      recap of the instructions
  5. A etapa final do assistente é uma última confirmação. Verifique se as informações exibidas no resumo estão corretas e clique em Concluir. recap of the instructions
    recap of the instructions
  6. Observe que a configuração atual é agora o fluxo recap of the instructions. Examine as mudanças nos artefatos para confirmar se as edições estão lá. Agora, essas mudanças estão visíveis para qualquer pessoa que estiver trabalhando no AMR (RM) Grid .

Resumo

Neste laboratório você trabalhou com conjuntos de mudanças, de modo que a equipe pôde modificar artefatos fora do fluxo principal de desenvolvimento e, quando eles estavam prontos, a equipe pôde descartar o conjunto de mudanças ou entregá-lo ao fluxo. Depois que um conjunto de mudanças for entregue ao fluxo, ele poderá ser compartilhado com outros fluxos, como será mostrado no próximo exercício.

Laboratório 4 Entregue as mudanças de um fluxo para um fluxo diferente

O conjunto de mudanças criado e entregue ao AMR (RM) Grid também é válido para o Projeto AMR do JPK (Gerenciamento de Requisitos) . Vamos aplicar o conjunto de mudanças a esse fluxo.

Figura 11. Os conjuntos de mudança podem ser entregues de um fluxo para outro.
Deliver change sets to another stream
Deliver change sets to another stream
  1. Alterne para o Projeto AMR do JPK (Gerenciamento de Requisitos) . recap of the instructions
    recap of the instructions
    recap of the instructions
    recap of the instructions
  2. Abra o menu Configuração atual e clique em Aceitar mudanças. recap of the instructions
    recap of the instructions
  3. As mudanças no conjunto de mudanças foram entregues ao fluxo Grid do AMR (RM). Selecione esse fluxo e clique em OK. recap of the instructions
    recap of the instructions
  4. O assistente Entregar conjuntos de mudanças é iniciado mostrando a origem e o destino. Clique em Avançar >recap of the instructions
    recap of the instructions
  5. Use o assistente para entregar todas as mudanças feitas no fluxo desde sua linha de base mais recente ou seja seletivo. Seremos seletivos. Clique em Selecionar quais conjuntos de mudanças serão entreguese clique em Incluir.recap of the instructions
  6. Na janela Selecionar conjuntos de mudanças serão exibidas todas as mudanças feitas em AMR (RM) Grid. Como todas as mudanças foram feitas em um único conjunto de mudanças, somente elas são exibidas aqui. recap of the instructions
    recap of the instructions
  7. Selecione o conjunto de mudanças Requisitos de interface de medidor e clique em Incluir e fechar.
    Observação:
    A capacidade de entregar mudanças de forma seletiva entre os fluxos é muito eficiente.
  8. O conjunto de mudanças agora é mostrado na lista de mudanças que estão sendo entregues no Mobile US do AMR (RM) de destino. Clique em Avançar >. recap of the instructions
    recap of the instructions
  9. O assistente mostra as mudanças sendo aplicadas. Clique em Avançar >. recap of the instructions
    recap of the instructions
  10. O assistente mostra um resumo da origem e do destino, para confirmação final. Clique em Concluir. recap of the instructions
    recap of the instructions
  11. O fluxo Mobile US do AMR (RM) agora foi atualizado com os conteúdos do conjunto de mudanças. Verifique, por exemplo, se o requisito 532 mostra o texto dos serviços adicionais de gás e eletricidade.

Resumo

As mudanças podem ser compartilhadas entre fluxos, e os conjuntos de mudanças facilitam muito essa tarefa, porque eles agrupam mudanças relevantes e fornecem nomes que descrevem as mudanças contidas neles.

Conclusão

O gerenciamento de configuração de requisitos é eficiente. Ele ajuda a planejar as variantes do produto que compartilham os mesmos requisitos. Ele facilita o envio de mudanças nos requisitos entre os fluxos. Ele fornece uma maneira fácil de comparar diferentes configurações para identificar as diferenças. Mas, o mais importante é que o gerenciamento de configuração de requisitos, suportado pelo Rational DOORS Next Generation, torna as equipes mais eficientes e mais produtivas.


Recursos para download


Temas relacionados


Comentários

Acesse ou registre-se para adicionar e acompanhar os comentários.

static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Rational, Internet of Things
ArticleID=1022373
ArticleTitle=Assuma o controle dos seus projetos de requisitos com o Gerenciamento de configuração
publish-date=11262015