Conectando o Maximo Asset Management ao DB2® pureScale™ em um ambiente com WebSphere Application Server

Saiba como configurar o Maximo Asset Management 7.5.0.1 em um ambiente com alta escalabilidade e disponibilidade utilizando o DB2(R) pureScale(TM) e o WebSphere Application Server (WAS).

Alessandra Lima Aguiar, Engenheira de Software, IBM

Alessandra Lima AguiarFormada em Sistema de Informação na UNISA (Universidade de Santo Amaro) e com um MBA em Tecnologia de Software pela USP (Universidade de São Paulo), certificada em SQL Server. Atualmente está focada em desenvolvimento JAVA para ambiente WEB. Autora de artigo no developerWorks, Linha de Código e Mr.Bool. Perfil My developerWorks



Eluízio Henrique Saraiva Barretto, Consultor DB2, IBM

Eluízio Henrique Saraiva Barretto

Engenheiro da computação, pós-graduado, certificado nos bancos de dados DB2, Informix e Oracle. Trabalha atuamente como consultor do laboratório de Software da IBM no time Information Management Technology Ecosystem. Autor de artigo na revista Power Channel. Perfil My developerWorks.



22/Jun/2012

Objetivo

Este tutorial descreve como configurar o Maximo Asset Management em um ambiente com o DB2®pureScale™, utilizando o WebSphere Application Server como servidor de aplicação, fornecendo um passo a passo da instalação do Maximo, criação do banco de dados e configuração dos componentes envolvidos para melhor utilização dessa arquitetura.


Requisitos de sistema

Para executar os exemplos descritos nesse tutorial, será necessário:

  1. Maximo Asset Management 7.5.0.1 ou superior.
  2. IBM DB2 pureScale 9.8 (certificado para o Maximo Asset Management 7.5.0.1).
  3. WebSphere Application Server 7 ou superior.

Visão Geral

Por que utilizar um ambiente com DB2® pureScale™?

Atualmente os usuários de sistemas estão cada vez mais exigentes, o tempo de resposta de uma aplicação ou até mesmo sua disponibilidade, podem ser fatores decisivos em uma venda ou a continuidade do produto em uma determinada empresa. Iremos demonstrar as características e benefícios do uso dessa arquitetura para suportar um ambiente que utiliza o Maximo Asset Management.

Definições de produtos

Antes de avançarmos, será útil ter uma visão geral dos produtos que precisamos instalar e configurar, sendo eles: o Maximo Asset Management, WebSphere Application Server e o IBM DB2 pureScale.

O Maximo Asset Management é um gerenciador do ciclo de vida de ativos complexos, sendo este desde o cadastro do ativo, periodicidades de suas manutenções e planos de trabalho para as ordens de serviço. É um framework ideal para gerenciar de forma simples os ativos em uma empresa, tendo como fator primordial a velocidade e a estabilidade nesse tipo de ambiente que gerencia o ciclo de vida de um ativo.

O DB2® pureScale™ é um banco de dados em cluster de alto desempenho, alta disponibilidade e escalabilidade, provendo um ambiente perfeito para empresas que utilizam o Maximo Asset Management para o gerenciamento de ativos complexos, onde usualmente há um alto volume de transações a serem processadas e interrupções no sistema não são permitidas. Sua arquitetura permite elevar o desempenho sob demanda e manter o banco de dados sempre disponível.

O WebSphere Application Server é um middleware, produto de integração para aplicativos Java, que fornece flexibilidade, eficiência e gerenciamento inteligente de aplicativos. Nesse cenário é utilizado como servidor de aplicação para o Maximo Asset Management.

Ilustramos na figura 01, uma arquitetura recomendada para ambientes de produção. Nela há inicialmente dois servidores físicos distintos em cluster interligados por Infiniband (interface de comunicação de baixa latência e alta largura de banda – recomendada na utilização do DB2 pureScale). Cada servidor executa um membro do pureScale e um nó do WAS, eliminando ponto único de falha. A figura ilustra ainda a possibilidade de crescimento do ambiente com a adição de um ou mais servidores, aumentando o poder computacional da solução.

Figura 01 - Diagrama de arquitetura entre Maximo, DB2 e o WebSphere Application Server


Instalação dos componentes

Para se utilizar o Maximo Asset Configuration Management 7.5.0.1 com o IBM DB2 pureScale, é necessário criar o banco de dados de forma manual e posteriormente realizar a instalação e configuração do produto.


Configurações no ambiente DB2® pureScale™

Com uma instância do DB2®pureScale™ instalada, necessitamos criar um banco de dados para a utilização do Maximo. Um dos requisitos atuais do pureScale é a utilização de tablespaces gerenciadas de forma automática (automatic storage). Iremos criar um banco de dados chamado IBMMAX e utilizar o usuário MAXIMO como dono dos objetos do banco de dados. Podemos utilizar como referência, para a criação desse banco de dados, os comandos do script 1.

CREATE DATABASE IBMMAX AUTOMATIC STORAGE YES PAGESIZE 32 K WITH "Maximo database" 
	AUTOCONFIGURE USING MEM_PERCENT 80 APPLY DB ONLY;
CONNECT TO IBMMAX;
CREATE BUFFERPOOL MAXBUFPOLL IMMEDIATE SIZE 4096 PAGESIZE 32 K ;
CREATE REGULAR TABLESPACE IBMMAX PAGESIZE 32 K MANAGED BY AUTOMATIC STORAGE;
GRANT USE OF TABLESPACE IBMMAX TO USER MAXIMO;
CREATE SCHEMA MAXIMO AUTHORIZATION MAXIMO;
CREATE SYSTEM TEMPORARY TABLESPACE IBMMAXSYSTEMP 
	PAGESIZE 32 K MANAGED BY AUTOMATIC STORAGE;
UPDATE DATABASE CONFIGURATION USING APPLHEAPSZ 2048 DEFERRED;
UPDATE DATABASE CONFIGURATION USING LOGSECOND 3 IMMEDIATE;
UPDATE DATABASE CONFIGURATION USING LOGFILSIZ 4096 DEFERRED;
UPDATE DATABASE CONFIGURATION USING APP_CTL_HEAP_SZ 2048 DEFERRED ;
UPDATE DATABASE CONFIGURATION USING LOCKLIST 30000 IMMEDIATE ;

Script 1 - Definição do banco de dados para um ambiente DB2®pureScale

RECOMENDAÇÃO: A senha do usuário MAXIMO deve ser a mesma em todos os membros do DB2 pureScale™ para evitar falhas de autenticação.


Configurações no ambiente Maximo Asset Configuration Management

Após instalar o Maximo Asset Configuration Management, é necessário alterar algumas propriedades de configuração para que ele se benefecie do balanceamento de carga do DB2 pureScale, para isso:

  1. Localize a pasta de instalação:
    [maximo_home]\maximo\applications\maximo\properties\

    Edite o arquivo maximo.properties em seu editorde texto preferido. Alterar a propriedade mxe.db.driver para utilizar o valor psdi.server.CustomDriverProxy, conforme exibido na figura 02.
    O valor padrão: mxe.db.driver=com.ibm.db2.jcc.DB2Driver			
    Novo Valor: mxe.db.driver=psdi.server.CustomDriverProxy

    Figura 02 - Maximo.properties alterado
  2. Neste mesmo diretório,
    [maximo_home]\maximo\applications\maximo\properties\

    será necessário criar um arquivo com o nome de customdriver.properties.
  3. Neste arquivo, defina o nome do driver adicionado a linha abaixo, perceba que esse foi o valor que alteramos no arquivos maximo.properties.
    realdriverclass=com.ibm.db2.jcc.DB2Driver
  4. Nesse mesmo arquivo, adicione a linha abaixo para que o balanceamento de carga seja realizado pela conexão JDBC utilizando o parâmetro enableSysplexWLB, distribuindo assim o processamento entre os nos do DB2 pureScale.
    property.enableSysplexWLB=true
  5. A última recomendação (opcional) é configurar o nível de isolamento do datasource para utilizar como padrão o Cursor Stability (CS). Isso irá diminuir a quantidade de locks que o banco de dados irá gerar além de agilizar o acesso concorrente aos dados. Para isso adicione a linha abaixo:
    webSphereDefaultIsolationLevel=2

Configurações no ambiente WebSphere Application Server

Agora que o banco de dados foi criado e as configurações do Maximo realizadas, vamos realizar o deployment no servidor de aplicação WebSphere (WAS). Por fins didáticos, esse tutorial não utilizou o WAS em cluster, mas esta configuração é recomendada para ambientes de produção, permitindo alta disponibilidade do Maximo utilizando o WebSphere Application Server Network Deployer (WAS ND).

ATENÇÃO! Como foi alterado uma propriedade no maximo.properties e adicionado um novo arquivo, é necessário gerar um novo EAR para realizar o deployment no WAS.

Siga os passos para o deployment.

  1. Vá até a opção Administrative Console
  2. Logue com o seu usuário, o default é administrator
  3. Abra a opção do menu ao seu lado esquerdo, Applications, depois clique em Application Types e em seguida em WebSphere enterprise applications, como mostra na figura 03.

    Figura 03 - Opção de menu no WebSphere
    Cique aqui para ver a Figura 03 maior.
  4. Clique em Install, caso você não tenha um deployment já criado.
  5. Especifique onde está o arquivo EAR, WAR, JAR ou SAR do Maximo Asset Configuration Management que você deseja instalar e clique em Next, como na figura 04.
    Figura 04 - Escolha onde está o arquivo que será feito o deployment
  6. Após o passo 5, clique em Next até encontrar o passo “Install New Application”, no passo 2 (Step 2: Map module to servers), onde é necessário selecionar os módulos e clique em Next, como mostra na figura 05.

    Figura 05 - Selecione os Módulos encontrados
    Cique aqui para ver a Figura 05 maior.
  7. No passo seguinte você deve escolher o Virtual Host, após clique em Next, como na figura 06.

    Figura 06 - Selecione o Virtual host
    Cique aqui para ver a Figura 06 maior.
  8. O próximo passo será exibido um resumo das configurações e então clique em Finish.
  9. Esse processo levará um tempo para finalizar.
  10. No final do processo você visualizará essa mensagem, caso ocorra tudo bem no processo de instalação e, então clique em Save, como mostra na figura 07.
    DICA: Caso você encontre algum erro, verifique o arquivo de log SystemOut para investigar em qual ponto houve falha. Por default esse arquivo de log ficará na pasta:
    [WAS_home]\AppServer\profiles\AppSrv01\logs\MXES7001

    Figura 07 - Mensagem de finalização com sucesso
  11. Pronto, você verá essa nova linha na tabela Enterprise Applications, como na figura 08.

    Figura 08 - Maximo instalado com sucesso
    Cique aqui para ver a Figura 08 maior.
  12. Agora, feche o browser, pois será necessário sincronizar o WAS. Caso contrário ao tentar ativar o Maximo, será lançado essa mensagem de erro como na figura 09. Na mensagem o WebSphere menciona que os nós podem não terem sidos inicializados. Isso ocorre porque ao realizar qualquer alteração no Application Server, ela precisa ser propagada em arquivos XML de configuração a nível de entidade (ctgNode). Sem isso, as informações não serão replicadas em caso de clusterização de portas ou servidores.
    RECOMENDAÇÃO: Para obter alta disponibilidade da aplicação, recomendamos que WAS também seja implementado em cluster.

    Figura 09 - Mensagem de erro ao ativar o Maximo sem a sincronização
    Cique aqui para ver a Figura 09 maior.
  13. O que precisamos fazer é parar todos os servidores, clusters e agentes de nó e sincronizar o WAS. Para isso vá até WAS_home]\AppServer\profiles\AppSrv01\bin e rode, em prompt de comando, o arquivo stopNode.bat.
  14. Em seguida rode, também via prompt de comando, o arquivo syncNode.bat <hostname>.
    Veja nas configurações da máquina qual o nome dela ou utilize o IP. O comando syncNode força a sincronização da configuração entre o nó e o gerenciador de implementação para a célula na qual o nó está configurado.
  15. Para finalizar rode o arquivo startNode.bat
  16. Confira no WebSphere se o Maximo está ativado, caso contrário, ative manualmente e então acesse o Maximo, como mostra a figura 10.

    Figura 10 - Aplicação ativa e em execução
    Cique aqui para ver a Figura 10 maior.

O que acontece no DB2 ® pureScale™?

Com as configurações realizadas acima e a arquitetura de disco compartilhado, utilizada pelo DB2 pureScale, as conexões ao banco de dados provenientes do Maximo, serão distruibuídas para os nós (membros) que tiverem a menor carga de trabalho no momento. Dessa forma, o DB2 distribuí o processamento, permitindo o uso eficiente dos recursos computacionais, além de permitir um crescimento linear conforme a necessidade do ambiente. Além disso, provê um ambiente robusto, de alta disponibilidade e baixo custo para aplicações críticas como o Maximo.


Conclusão

Com esse tutorial, pudemos demonstrar a integração entre as ferramentas, a simplicidade de configuração e os benefícios que essa arquitetura proporciona a seus usuários e administradores. Esse tipo de ambiente é recomendado para empresas de todos os tamanhos ou indústrias, que desejam ter um ambiente confiável e de missão crítica, pois permite que o usuário final continue utilizando o sistema mesmo durante manutenções planejadas, ou até mesmo, em caso de falhas de hardware. Requer um baixo investimento inicial, podendo ser expandido conforme o crescimento da empresa ou do aplicativo, utilizando de forma eficiente os recursos computacionais adquiridos.


Recursos

DB2 pureScale

Maximo Asset Management

WebSphere Application Server

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Information Management
ArticleID=822368
ArticleTitle=Conectando o Maximo Asset Management ao DB2® pureScale™ em um ambiente com WebSphere Application Server
publish-date=06222012