IOD '09

Dia 2: Ambuj Goyal em transformação de informações e um Planeta Mais Inteligente

Comments

Conteúdos da série:

Esse conteúdo é a parte # de # na série: IOD '09

Fique ligado em conteúdos adicionais dessa série.

Esse conteúdo é parte da série:IOD '09

Fique ligado em conteúdos adicionais dessa série.

developerWorks: Estamos na Conferência Global de Informações On Demand de 2009. Eu sou Scott Laningham. Eu tenho o privilégio de falar com Ambuj Goyal, que é o gerente geral de IBM Business Analytics e Process Optimization. Seja bem-vindo.

Goyal: Obrigado.

developerWorks: Obrigado pela sua participação.

Goyal: É um prazer.

developerWorks: Estávamos conversando sobre o tema dessa conferência, ou seja, da transformação conduzida pelas in formações. É um termo maravilhoso, mas o que ele significa de fato?

Goyal: Sim, significa o nível de maturidade que as organizações alcançaram em torno das informações. Então, você pensa nas informações ou nos dados, no passado, as pessoas geralmente usavam dados e conteúdo para administrar seus processos de negócios.

E as pessoas continuamente perguntam como podemos revelar o valor de negócios das informações? É por isso que criamos uma visão de informações on demand, então, podemos obter as informações certas no lugar certo. E tentamos criar uma forma sistemática de desbloquear o valor de negócios das informações e criamos algo chamado de pilha de IOD que era o seguinte: como controlamos as informações? Como criamos informações confiáveis antes de analisá-las porque, caso contrário, será lixo que entra, lixo que sai. Portanto, como lidamos com a cadeia de fornecimento de informações completa sistematicamente?

E investimos uma quantia pesada nessa área, aproximadamente US$ 12 bilhões investidos nos últimos cinco anos, US$ 8 bilhões em aquisições e o restante em investimentos fundamentais. Mas os clientes ainda diziam, sim, você resolveu o problema da pilha de software, mas como fazemos a linha de negócios e a TI trabalharem juntas, porque a linha de negócios diz "se eu tivesse as informações certas no momento certo, eu poderia tomar decisões melhores ou otimizar minhas transações", e o rapaz de TI disse "olhe, se o pessoal da linha de negócios apenas me ouvir, poderemos dar as informações certas no local certo.

Então nós dissemos, existe um problema fundamental. Como temos trabalhado com vários clientes nos últimos quatro anos — aproximadamente 15.000 novos clientes e 2.200 novos parceiros de negócios — dissemos como as pessoas estão sistematicamente usando as informações como um recurso estratégico para que possam reutilizá-lo e acelerar o valor e capturar isso em uma abordagem comprovada que chamamos de Information Agenda:

  • Você cria uma estratégia, um roteiro, trabalhando com o pessoal da linha de negócios e de TI para criar um ambiente de competência e controle das informações antes de pensarmos na pilha de IOD.

E essa Information Agenda começou a lidar com LOB (linha de negócios) e TI trabalhando juntas para lidar com a melhoria do processo.

Agora, alguns clientes, de que falamos a respeito nesta conferência — Corpo de Bombeiros de Nova Iorque ou Bharti na Índia — estão mudando completamente seus modelos de utilização das informações. Então Bharti, que não possui nenhuma infraestrutura, é uma empresa de telecomunicações, tudo o que eles possuem são informações sobre seus clientes e eles estão crescendo muito rapidamente, de 50 milhões de clientes para 100 milhões de clientes e para 200 milhões de clientes sem possuir nenhuma infraestrutura. Tudo o que eles estão fazendo é que mudaram seu modelo por completo, de apenas usar informações para otimizar um processo para fazer uma transformação conduzida por informações completa.

O Corpo de Bombeiros de Nova Iorque está dizendo, olha, somos heróis quando combatemos um incêndio. Correto? Nossa função é acabar com os incêndios. E se nós mudarmos o modelo deles de impedir incêndios? Correto? Eles precisarão obter informações dos prédios, onde estão os riscos, e o modelo está mudando completamente no Corpo de Bombeiros de Nova Iorque, não só para exterminar os incêndios, mas também para impedi-los.

Então isso é a maturidade de uma organização. Estamos apenas desbloqueando o valor de negócios das informações usando pilha de informações on demand? Estamos tratando as informações como um recurso estratégico, para que linha de negócios e TI trabalhem juntas para resolver o problema de negócios particular e otimizar um processo ou mudar completamente a forma como as pessoas trabalham, porque você está fazendo uma transformação conduzida por informações completa?

Portanto, é uma curva de maturidade com a qual lidamos com os clientes. E você vem a essa conferência não só para entender produtos individuais e dados, conteúdo, integração de informações, gerenciamento de dados principais, gerenciamento de desempenho, analítica, mas também para entender como, segmento de mercado por segmento de mercado, podemos melhorar o desempenho de um problema de negócios específico, seja relacionado a cliente, eficiência operacional, conformidade e risco ou receita e crescimento — para entender isso segmento de mercado por segmento de mercado e saber como melhorar as eficiências de negócios em uma organização. É disso tudo que se trata a transformação conduzida por informações.

developerWorks: O que nos levou a esse ponto de maturidade? É a interseção da tecnologia sendo disponibilizada com a demanda devido apenas à enorme quantidade de dados?

Goyal: Eu acho que existem algumas coisas que nos levaram a esse ponto. Eu acho que uma analogia funcionaria bem aqui.

Imagine 20, 25 anos atrás, quando surgiu o ERP. Naquela época, muitas pessoas escreviam aplicativos. Havia programadores que escreveriam em C ou COBOL um aplicativo, digamos, um aplicativo contábil. E as empresas de ERP apareceram e disseram "não se trata apenas de escrever um aplicativo — o negócio é tratar um recurso corporativo como capital também." Portanto, se você usar as soluções de ERP, não só poderá criar um aplicativo contábil, mas também teremos capturado as melhores práticas de gerenciamento de capital nesses aplicativos contábeis, de contas a receber e de contas a pagar.

Estamos exatamente no mesmo espaço na guerra das informações. Sim, milhares de projetos são tocados em um armazém de dados, BI, gerenciamento de metadados, integração de informações etc. O que estamos fazendo é criar um software de pilha de informações on demand e um processo chamado Information Agenda, para que você sistematicamente aproveite as informações para fazer melhorias contínuas no processo, estamos criando a próxima geração de eficiências nos negócios aproveitando as informações existentes.

Então, há dois elementos. Pense na analogia do que aconteceu no mundo conduzido por aplicativos, no que a empresa de ERP fez, criando uma agenda de aplicativo ou agenda de ERP; estamos fazendo a mesma coisa com as informações e dizendo que isso significa tratar as informações como um ativo, gerenciá-las e transformar os negócios aproveitando as informações existentes.

developerWorks: Estou curioso, você sabia, olhando até mesmo uma década para trás, que eu estaria justamente nesse ponto para perguntar sobre esse assunto? Ou a coisa está evoluindo de maneira tão rápida que você não teria percebido esse problema nesse ponto no tempo?

Goyal: Eu acho que esse problema já existe há 25 anos. De fato, 25 anos atrás você poderia me perguntar se eu tinha as informações certas no lugar certo, mas eu poderia tomar decisões melhores? O fato foi que criamos tantas ferramentas para os clientes que voltamos o foco para as ferramentas e não para os resultados dos negócios.

E a hora chegou, porque a capacidade de computação existe, os recursos existem. E uma empresa, IBM, decidiu investir nesse espaço particular para que não se tornasse não apenas um problema de recurso de software, mas também um problema de processo de negócios.

Então, isso exigiu um enorme investimento para resolver uma questão simples — eu posso obter as informações certas no lugar certo, na hora certa — exigiu uma aceleração do valor nos últimos cinco anos, como eu disse, US$ 12 bilhões gastos e 4.000 consultores que estão tentando resolver esse problema particularmente complexo e facilitar as coisas para os nossos clientes.

developerWorks: Isso dá um novo significado àquele assunto fundamental sobre tudo isso, pensando do negócio para fora em vez de colocar camadas e ferramentas sobre ele, certo?

Goyal: Sim, isso é verdade, é ao contrário. Mas essa era também a visão quando a lançamos primeiro em 2005, Information on Demand. Foi um brilho nos nossos olhos que disse que essa era a coisa certa a ser feita se você pudesse na verdade resolver, então, isso criará a próxima geração de eficiência para cada segmento de mercado, seja um segmento de mercado de processos, de telecomunicações, varejo, qualquer um — para todos os 17 segmentos de mercado, criamos estudos de caso segmento de mercado por segmento de mercado para lidar com isso.

Então, isso foi uma luz nos nossos olhos naquele momento de que isso é o que vamos fazer. E, no começo de 2006, dissemos que investiríamos US$ 1 bilhão nesse espaço em particular porque qualquer coisa menor que isso não resolveria esse problema espantoso e qualquer coisa maior que isso não daria retorno financeiro.

Mas nós jogamos no mercado. O que fizemos é que jogamos no mercado e, à medida que trabalhávamos com os clientes por meio do Centro de Excelência que criamos em conjunto entre o Software Group e nossos serviços de consultoria, descobrimos histórias de clientes incríveis que podíamos resolver... problemas de negócios de clientes que podíamos resolver.

À medida que fazíamos isso, começamos a desenvolver a pilha e as metodologias de processo, segmento de mercado por segmento de mercado. E quando vimos o valor do que estamos tentando criar, isso gerou uma visão incrível na IBM e dissemos sim, devemos investir mais nesse espaço em particular. E agora temos uma linha de serviços completa de Business Analytics e Optimization, de transformação conduzida por informações, e US$ 12 bilhões empregados no software de pilha de IOD.

Então, sim, isso começou como um processo pensado, mas foi a demanda de nossos clientes que nos forçou a estar nesse espaço em particular. E nesse domínio particularmente, somos os líderes. Analistas estão nos dizendo que estamos anos-luz à frente da concorrência. Como você pode ver, a concorrência enfocou na consolidação do mercado de aplicativos, enfocando a consolidação de instância e assim por diante. Eles ainda estão voltando o foco para um mercado que é bem grande, mas não está crescendo.

O nosso foco agora está em um mercado para o qual são direcionadas duas a três vezes mais dinheiro porque as pessoas estão agora aproveitando as informações para criar a próxima geração de eficiências. Então, é tanto pela sorte quanto pelo pensamento estratégico que a IBM entrou nesse espaço particular e acelerou o investimento à frente do mercado porque jogamos bem no mercado.

developerWorks: Tem mais alguma coisa de que deveríamos falar?

Goyal: Uma das coisas em que você deve pensar é Um Planeta Mais Inteligente. O que é um Planeta Mais Inteligente? Veja, muitas vezes, falamos sobre um Planeta Mais Inteligente, cidades mais inteligentes, sistemas de distribuição de água mais inteligentes, tráfego mais inteligente, assistência médica mais inteligente. Como criamos algo inteligente?

Isso significa obter informações no lugar certo para poder tomar decisões ou melhorar processos. Então, quando dizemos que podemos reduzir as emissões de carbono na cidade de Estocolmo medindo o tráfego e gerenciando o fluxo de veículos, nós obtemos muitas informações, tomamos decisões inteligentes com relação a isso, não só melhoramos o tráfego, mas também reduzimos as emissões de carbono. Isso é tudo sobre transformação conduzida por informações do problema de tráfego que temos em Estocolmo ou em outras cidades em que estamos trabalhando.

Ou pense nas redes de transmissão de eletricidade; como podemos aproveitar as vantagens da instrumentação e reduzir o custo de geração ou transmissão de eletricidade. Certo? Ou assistência médica. Ao conectar as informações de assistência médica no ponto de atendimento, é possível

  • ",A," não só melhorar o cliente ... melhorar o atendimento de saúde ou o fornecimento de serviços de saúde, mas
  • melhorar a qualidade de vida.

Isso tudo significa ter as informações chegando ao lugar certo no momento certo, para que se possa tomar decisões melhores. Então, se você pensar em 10 anos atrás, ocorreu um grande movimento, chamado The World is Flat (O mundo é plano), tudo está conectado, as informações estão fluindo em qualquer lugar, o mundo é plano. Agora, você está dizendo, olha, essas informações estão chegando, o que fazemos com elas? Certo?

Esse é o investimento que temos feito. Como tomamos decisões mais inteligentes, independentemente do problema de negócios que você está enfrentando? As informações estão fluindo, como as controlamos? A velocidade das decisões está mudando. Os tipos de informações que estão chegando estão mudando. O volume de dados está mudando. As informações que estão no fluxo estão mudando. As fontes de informações estão mudando.

Quando aproveitamos isso e oferecemos valor, é o que Um Planeta Mais Inteligente pode oferecer... está é a campanha de Um Planeta Mais Inteligente que temos. E estamos fazendo isso para cada segmento de mercado. É a transformação conduzida por informações. É a analítica e a otimização dos negócios.

developerWorks: Conversamos com Ambuj Goyal, gerente geral, IBM Business Analytics and Process Optimization. Foi um grande prazer.

Goyal: Obrigado. Também é um grande prazer conversar com você.


Recursos para download


Comentários

Acesse ou registre-se para adicionar e acompanhar os comentários.

static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Cloud computing
ArticleID=642911
ArticleTitle=IOD '09: Dia 2: Ambuj Goyal em transformação de informações e um Planeta Mais Inteligente
publish-date=03212011