Skip to main content

Uma fusão em telecomunicações oferece uma oportunidade de inovar

A Vi se torna uma empresa digital-first
por Catherine Palmer
Leitura de 7 minutos
Pessoas lado a lado usando smartphones

Com uma população de 1,38 bilhão de pessoas, a Índia possui um dos maiores mercados de telecomunicações do mundo. Até 2016, havia mais de uma dezena de provedores de serviços telecomunicações operando no país.

Porém, em 2016, um novo provedor entrou no mercado, causando uma disrupção significativa no setor de telecomunicações e gerando grandes mudanças, incluindo aumento da concorrência e disputa de preços.

Para se adaptar a essas mudanças, dois dos principais provedores de telecomunicações do país, a Vodafone India e a Idea Cellular, decidiram se fundir para se tornar a Vodafone Idea Limited (Vi). Segundo Vineet Chauhan, vice-presidente e Head de Tecnologia Digital da Vi, as duas empresas decidiram aceitar as mudanças do mercado. “Foi uma grande oportunidade de atender a mais clientes por meio de nossa rede em constante aprimoramento, de uma velocidade de dados da melhor categoria e de ótimos produtos e serviços,” ele afirma.

Uma fusão deste tamanho era algo inédito. As duas companhias precisavam se consolidar sem causar disrupção significativa nas operações ou no atendimento aos clientes. Ao mesmo tempo, a Vi desejava alcançar o que vislumbrava, se tornar uma empresa digital-first.

Uma nova plataforma digital de aplicação para o varejo inclui

7

milhões de assinantes por mês

A aplicação digital para o varejo é usada para gerenciar uma receita de

USD 200

milhões por mês

A nova plataforma de aquisição de vendas digitais impulsionou novas aquisições em

100%

em 3 meses

A consolidação da aplicação levou a

USD 600

milhões em redução de custos

Foi uma grande oportunidade de atender a mais clientes por meio de nossa rede em constante aprimoramento, de uma velocidade de dados da melhor categoria e de ótimos produtos e serviços.
Vineet Chauhan
Vice-presidente, Vodafone Idea Limited
Garoto adolescente usando o celular enquanto viaja de trem
Um projeto de transformação de TI para uma empresa de telecomunicações é como trocar o motor enquanto o avião está no ar.
Nirupmay Kumar
Vice-presidente Executivo, Technology, Vodafone Idea Limited
Aproveitando uma parceria de longa data
Um projeto de transformação de TI para uma empresa de telecomunicações é como trocar o motor enquanto o avião está no ar.
Nirupmay Kumar
Vice-presidente Executivo, Technology, Vodafone Idea Limited

A Vi tinha uma longa história com a IBM, por isso recorreu à IBM® Consulting para ajudar a planejar e executar sua gigante transformação digital e seus projetos de consolidação e integração. “Fizemos uma parceria com a IBM para promover a transformação digital na escala que precisávamos”, afirmou Chauhan. "E nessa parceria com a IBM, nossos três pilares são confiança, transparência e agilidade".

Um componente essencial da fusão foi a transformação digital. "Nós estávamos prontos para a transformação", diz Chauhan. “Como uma empresa digital-first, queríamos garantir que os clientes estivessem satisfeitos em cada ponto de contato, em cada momento. Temos produtos e ofertas inovadores, personalizados, contextuais e relevantes".

Trabalhando lado a lado com a IBM, a Vi criou uma “fábrica digital” para ajudar a transformar as diversas propriedades digitais da Vi, incluindo websites, aplicações móveis e novas plataformas digitais. À medida que a nova marca Vi foi criada, a empresa lançou novos websites e aplicações móveis durante o dia sem períodos de inatividade. “Nossos clientes usam o website para obter informações, fazer uma assinatura ou recarregar seus telefones pré-pagos”, afirma Chauhan. "Nossos assinantes de serviços pós-pagos podem acessar e pagar a fatura. E podemos apresentar ofertas interessantes. Desse modo, transformamos todas essas funções e conseguimos fazer a transição para a nova marca sem problemas".

A transformação digital possibilitou novas plataformas digitais para os parceiros de canal da Vi. A Vi trabalhou em colaboração com a IBM na fábrica digital para lançar diversas soluções inéditas, como uma nova plataforma de aplicação móvel para o varejo, que dá suporte a recargas e transferências de saldo sem contato baseadas em UPI. Com a aplicação digital para o varejo, os clientes podem recarregar seus telefones pré-pagos facilmente, mantendo o distanciamento social requerido para a COVID-19. Além disso, os distribuidores podem efetuar transferências de saldo sem contato baseadas em UPI, para que os varejistas sempre consigam as recargas necessárias sem que seus representantes precisem viajar para os pontos de varejo.

Essas iniciativas ajudam cerca de 300 milhões de cidadãos indianos a se manterem conectados, sem quaisquer problemas, durante a pandemia de COVID-19. Com a nova aplicação digital para o varejo, a Vi tem conquistado sete milhões de novos assinantes por mês e está gerenciando uma receita mensal de USD 200 milhões. Além disso, a empresa lançou uma nova plataforma digital de aquisição de vendas, gerando um aumento de 10% em aquisições digitais em três meses.

Nirupmay Kumar, Vice-presidente Executivo de Tecnologia da Vi, supervisionou a estratégia de integração, o design da solução e o gerenciamento da demanda para os negócios internos e dos clientes durante os projetos de consolidação e integração. "Interagimos de maneira bastante próxima com a IBM para identificar nossos requisitos de negócio e determinar como desenhar os sistemas", afirmou Kumar. "A IBM também nos ajudou a detalhar todos os nossos requisitos para garantir que nada fosse esquecido".

Kumar e sua equipe tocaram a tarefa do projeto de consolidação dos sistemas de TI da Vodafone e da Idea. “Então o desafio era identificar o conjunto de aplicações ideal que poderia oferecer suporte ao dobro da base assinantes, acompanhando o crescimento da empresa e as futuras funcionalidades”, explicou Kumar. Essa não era uma tarefa fácil, considerando o tamanho e a maturidade da estrutura de TI das duas empresas. “Um projeto de transformação de TI de uma empresa de telecomunicações é como trocar o motor enquanto o avião está no ar, você tem que fazer a atualização com um tempo de inatividade mínimo ou zero”, diz Kumar.

À medida que Kumar e sua equipe trabalharam com a IBM para determinar quais aplicações corporativas poderiam oferecer suporte à organização logo após a fusão, eles descobriram que a melhor opção era transformar um sistema existente ao invés de consolidar. E, em alguns casos, eles criaram novas funcionalidades. Anteriormente, nenhuma das empresas possuía uma plataforma digital para clientes corporativos, então, a Vi e a IBM criaram uma nova plataforma digital para oferecer opções de autoatendimento para os clientes corporativos da Vi. Na realidade, a plataforma digital corporativa da Vi ganhou cinco prêmios na renomada premiação ICMG Architecture Excellence Awards. A nova plataforma digital corporativa proporcionou um aumento de 35% em pagamentos, um crescimento de 60% em autoatendimento do cliente e um aumento de 70% nos cadastros de novos clientes em um ano.

Sanjeev Vadera, vice-presidente e Head of Integration Program Management da Vi, foi o responsável pelas operações dos projetos de consolidação e integração. Parte do programa de consolidação envolvia a mudança de muitas aplicações e serviços para uma nuvem virtualizada a fim de reduzir o custo de domínio. "No fundo, sempre estivemos procurando maneiras de migrar para a nuvem", diz Vadera. "Também fizemos diversas virtualizações." A equipe da IBM e da Vi executaram com sucesso 32 programas de transformação em paralelo em apenas 18 meses. Esses projetos impactaram cerca de 300 milhões de clientes (ou aproximadamente um em cada quatro cidadãos indianos) e dois milhões de parceiros de canal em mais de 700 processos de negócios.

Embora a consolidação e o programa de integração tenham sido originalmente planejados para levar de três a cinco anos, a Vi conseguiu concluí-lo em 24 meses com a ajuda da IBM. A empresa também concluiu a transformação digital com mínimo impacto para seus clientes. “Para a maioria dos nossos projetos de consolidação, asseguramos que haveria zero impacto para os clientes”, afirmou Vadera. "Com a ajuda da IBM, fizemos iterações de simulação de migrações a fim de criar estratégias para reduzir o tempo de inatividade".

No total, a Vi e a IBM consolidaram mais de 350 aplicações em aproximadamente 200. Além disso, as equipes migraram 140 aplicações a partir de três data centers para um único data center. Por fim, o projeto resultará na consolidação de quatro data centers em um. Com essa consolidação, a Vi economizou USD 600 milhões até o momento.

Além disso, a IBM está ajudando a Vi com seus domínios de rede . A Vi colaborou com a IBM para entregar seu primeiro grande marco de produção para as principais funções de rede em sua nuvem híbrida universal aberta, desenvolvida pela IBM e pela Red Hat. A plataforma permite que as aplicações de TI e de rede sejam executadas em uma arquitetura de nuvem comum, projetada para gerar um ROI melhor por meio da otimização de CapEx, OpEx, habilidades e investimentos em automação nos domínios de rede e de aplicações de TI. A nuvem híbrida é baseada em tecnologia e padrões abertos da IBM e da Red Hat e oferece uma ampla variedade de recursos, incluindo o IBM® Watson IA e a Red Hat® Ansible® Automation Platform (link externo), que podem ajudar a fortalecer o potencial da Vi em rede e planejamento de IT.

Uma plataforma para o futuro

Vadera e sua equipe também se uniram à IBM para implementar o programa Big Data Lake na Vi. O programa Big Data Lake é um dos maiores data lakes baseados em código aberto implementado globalmente em uma empresa de telecomunicações. “As necessidades de análise de negócios e de inteligência de negócios da nova empresa precisavam ser muito diferentes das ferramentas e aplicações existentes usadas pela Vodafone e Idea, então decidimos criar um sistema completamente novo”, afirma Vadera.

O lançamento da nova plataforma de dados Big Data Lake ofereceu um valor significativo para a Vi. “O programa trouxe amplos benefícios comerciais para a Vi, com uma redução de custos de cerca de 40% e uma redução de 60% na complexidade operacional”, disse Aditya Ghosh, Vice-presidente associada de TI para Analytics na Vi. "Estaremos à frente com uma plataforma preparada para o futuro, moderna e de código aberto".

A nova plataforma de dados, que substituiu duas plataformas de data warehouse existentes, processa mais de 15 bilhões de registros por dia, gerando mais de 2.000 KPIs de negócio diariamente. O data lake é uma plataforma gigante de 10 petabytes. Ela está ajudando a Vi a dar o próximo grande passo na área de IA, com a implementação de grandes casos de uso de IA e aprendizado de máquina para realizar melhorias de experiência de rede, novos planejamentos e aprimoramento da experiência do cliente.

Segundo Himanshu Jain, vice-presidente sênior da Vi, a parceria com a IBM foi fundamental para o sucesso do projeto. “A IBM oferece processos de controle robustos, agilidade para aumentar a escala e conhecimento na área”, ele afirma. "E a IBM realmente nos ajudou a digitalizar nossa organização durante os tempos desafiadores devido a COVID-19".

A Vi adianta que vai continuar trabalhando com a IBM para alcançar seus objetivos. “Agora temos uma plataforma muito forte que podemos usar como trampolim para mais inovação e recursos”, diz Kumar. "Nosso relacionamento com a IBM está crescendo a cada dia, e espero trabalhar com a IBM, como parceiro de confiança, por mais muitos anos".

Logo da Vodafone Idea
Sobre a Vodafone Idea Limited (Vi)
A

VIlink externo é um dos provedores de serviços de telecomunicações líder no mercado da Índia. A empresa atende aproximadamente 300 milhões de assinantes em mais de 480.000 cidades e vilarejos em toda a Índia. Além de possuir a maior rede de telecomunicações da Índia, a Vi oferece serviços de voz e dados na pan-Índia em plataformas 2G, 3G e 4G A empresa tem sedes em Mumbai e Gandhinagar, e sua receita foi de USD 6,4 bilhões em 2020.

Componentes da solução
Logo da Vodafone Idea
Sobre a Vodafone Idea Limited (Vi)
A

VIlink externo é um dos provedores de serviços de telecomunicações líder no mercado da Índia. A empresa atende aproximadamente 300 milhões de assinantes em mais de 480.000 cidades e vilarejos em toda a Índia. Além de possuir a maior rede de telecomunicações da Índia, a Vi oferece serviços de voz e dados na pan-Índia em plataformas 2G, 3G e 4G A empresa tem sedes em Mumbai e Gandhinagar, e sua receita foi de USD 6,4 bilhões em 2020.

Componentes da solução

Próximo: