Resiliência de dados para containers: é mais fácil do que você imagina!

By | 2 minute read | 08/04/2021

Para várias lojas de TI, agora, os containers e os microsserviços desempenham um papel significativo no desenvolvimento de aplicações. De acordo com uma pesquisa do IDC de 2020, mais de 50% das empresas implementaram containers em seus ambientes, sendo que mais de 34% citaram implementações em produção1.

A rápida adoção de containers não é nenhuma surpresa, considerando os enormes benefícios que as empresas estão percebendo, como maior portabilidade das aplicações, melhor eficiência dos recursos e aumento na produtividade da equipe de desenvolvimento. No entanto, à medida que as empresas escalam o ambiente do container, geralmente elas enfrentam desafios, tais como falta de qualificações e custos incertos. De acordo com o 2020 IBM CP&I Buyer Behavior Study, a falta de qualificação é a barreira mais comum para a aquisição de containers/microsserviços, seguida pela incerteza do ROI2.

Como resultado, várias empresas padronizaram e centralizaram o gerenciamento de aplicações baseadas em container. De acordo com o 2020 IBM CP&I Buyer Behavior Study, 47% das empresas utilizam uma solução de gerenciamento ou orquestração de container2. Além disso, a grande maioria das organizações relatou o uso dos provedores de backup estabelecidos para proteger seu ambiente de container, segundo um relatório de pesquisa do Enterprise Strategy Group (ESG) de 20203.

Dito isso, embora as soluções de gerenciamento de contêiner e de proteção de dados existentes tenham claras vantagens operacionais, elas devem atender a necessidades críticas de desenvolvimento de TI e aplicações, incluindo suporte para padrões abertos, interfaces ideais para desenvolvedores, completa recuperação de dados, segurança de dados, resiliência de dados e capacidade de preparar as empresas para o futuro, conforme elas mudam para ambientes de nuvem híbrida.

“A IBM reconheceu a importância de atender às necessidades de desenvolvimento de TI e de aplicações para oferecer proteção precoce ao contêiner. Graças a um grande esforço colaborativo entre o IBM Storage e o Red Hat Data Services, nós integramos estreitamente o IBM Spectrum Protect Plus com o Red Hat OpenShift e o Kubernetes para reforçar a proteção e a resiliência dos dados em ambientes de container”, explica Sam Werner, vice-presidente, Storage Offering Management da IBM.

“Conforme nossos clientes movem aplicações conteinerizadas para produção, é fundamental fornecermos um modelo de proteção de dados que unifique backup e recuperação para ambientes físicos, de VM e conteinerizados”, observa Christophe Lesur, CEO, Cloud Temple. “O IBM Spectrum Protect Plus oferece verdadeira resiliência de dados para contêineres em execução em ambientes Red Hat OpenShift e Kubernetes. A integração nativa com o Kubernetes aumenta a produtividade do desenvolvedor, a capacidade de proteger volumes persistentes e metadados operacionais assegura a recuperação completa e o suporte às capturas instantâneas de CSI oferece aos nossos clientes a flexibilidade para utilizar armazenamento pronto para contêineres existentes e armazenamento nativo de container.”

>> Dê os próximos passos:

Para explorar ainda mais sobre como o IBM Spectrum Protect Plus pode agregar na sua organização, visite nosso site ou etre em contato com o especialista da IBM.

Quer conhecer histórias de sucesso de clientes? Descubra aqui.

1 Data Management and Protection for Containers and Cloud-native Applications.Phillip Goodwin. Agosto de 2020. Relatório IDC – Doc # US46961420. 2  Market Development & Insights. Setembro de 2020. IBM Corporation. 3 ESG Research Report: Data Protection Trends and Strategies for Containers. Por Christophe Bertrand, Analista Senior; e Bill Lundell, Diretor de Pesquisas de Mercado. Dezembro de 2020.