4 pilares que impulsionam a transformação digital e a migração para a multicloud híbrida

By | 2 minute read | 06/07/2020

A transformação digital no mundo e na América Latina acelerou como resultado da pandemia. Na IBM, vemos essa aceleração e as diferentes maneiras pelas quais os setores estão tentando se adaptar a esse “novo normal”. Pense no sistema educacional, que precisa oferecer educação on-line como nunca o fez, ou pense na demanda atual de um call center e nos aplicativos de IA e de linguagem natural que eles usam para aumentar a velocidade da atenção e a eficiência em suas respostas. O denominador comum dos negócios, independentemente do setor, é a necessidade de uma infraestrutura resiliente, flexível e segura em um ambiente multi-cloud híbrido para gerenciar suas operações e transações, e atender seus clientes.

O setor de TI está em processo de transição para um novo capítulo relacionado à nuvem e transformação digital. Esse progresso é evidente se considerarmos esses 4 pilares:

  1. A inovação mudou da tecnologia do consumidor para ser liderada pelos negócios. Até agora, grande parte da inovação em TI era impulsionada pela tecnologia do consumidor, como dispositivos móveis (como o smartphone) e aplicativos orientados ao usuário final. Hoje, estamos vendo empresas realmente inovadoras, por exemplo, nos Serviços Financeiros, não são apenas as FinTechs que estão inovando; o mesmo faz os grandes bancos tradicionais.
  2. IA e Digital. Já havia muita experimentação e prova de conceitos de nossos clientes. Agora, as empresas estão passando dessa etapa para usá-la em seu fluxo de trabalho comercial. Exemplos: atendimento ao cliente, detecção de fraudes, consultoria, vendas on-line, entre outros.
  3. Nuvem. Antes, o foco da nuvem estava nos aplicativos do usuário; por exemplo, o uso de seu smartphone para verificar seu saldo bancário. Entretanto, essas cargas de trabalho representam apenas 20% do total das cargas. Agora, começa uma mudança dos 80% restantes para a nuvem, uma mudança mais holística; trata-se de reunir aplicativos de negócios de missão crítica, essenciais para a operação do negócio, e trazê-los para o domínio da nuvem, seja na nuvem pública ou privada … ou na interoperação com a nuvem.
  4. Integração dos sistemas tradicionais com novos sistemas, com uma proposta de valor para o cliente.

De fato, à medida que os clientes de todos os setores buscam inovar aproveitando cargas de trabalho altamente especializadas e de ponta, incluindo AI, Blockchain e IoT, se exige uma nova geração de hardware e software, ou seja, uma infraestrutura para ambientes multicloud híbridos mais inteligente, mais seguro e projetado especificamente a partir do zero para alimentar essas cargas de trabalho avançadas em ambientes multicloud híbridos. A base dessa inovação continua sendo sua infraestrutura de TI.

Esta serve como uma vantagem competitiva para nossos clientes, é o que suporta a inovação e o caminho para uma nuvem híbrida. Na América Latina, a tendência é que, depois do COVID-19, 59% das empresas invistam em nuvem híbrida, principalmente para cargas de trabalho de missão crítica, enquanto 25% o farão em nuvem privada e 16% em nuvem pública.

As empresas já estão em plena transição e algumas estão liderando através da mudança, é por isso que convidamos você a explorar mais as soluções de infraestruturas de TI da IBM e a fortalecer sua liderança.