OpenPOWER

IBM Power Systems: a melhor escolha para bancos de dados open source – garantido

Share this post:

Recentemente, tive a oportunidade de colaborar com um fornecedor de banco de dados open source (OSDB) para criarmos juntos um webcast para alguns clientes selecionados e parceiros de negócio da IBM. Foi incrível ver o ritmo que no qual os OSDBs (leia-se: cargas de trabalho de big data) estão ganhando popularidade, encontrando seu lugar nos data center e, mais importante, crescendo de forma acelerada! Existe uma adoção significativa de OSDBs entre as empresas da Fortune 500 e Global 500 atualmente. Não é surpresa que o Gartner está dizendo que “Até 2018, 70% das novas aplicações estarão rodando em banco de dados open source”. Uma razão óbvia por trás disso é o Custo Total de Propriedade (TCO, na sigla em inglês).

Para essas cargas de trabalho modernas e OSDBs, você não acha que o ideal é ter uma plataforma de hardware que pode atender essas novas capacidades?

  • Uma plataforma que pode oferecer um desempenho de CPU superior com a capacidade de executar tarefas paralelas.
  • Uma plataforma que pode suportar maior largura de banda de memória com latência reduzida.
  • Uma plataforma que tenha inovação tecnológica ignificativa.

O IBM Power Systems é a resposta direta para todos os itens dessa “lista de desejos”. Ele oferece as capacidades necessárias para suportar as cargas de trabalho modernas (OSDB, bid gata, analytics e mais) que seu negócio precisa! É por isso que empresas, desde startups como CipherHealth a corporações da Fortune 500 como Florida Blue estão substituindo suas infraestruturas baseadas em Intel x86 pelo Power Systems.

O POWER8 é o primeiro processador desenvolvido especialmente para cargas de trabalho de big data e analytics , como as plataformas de dados abertas. Quando sistemas são desenvolvidos para essas cargas de trabalho, existem alguns atributos importantes para criar um sistema balanceado:

  • Capacidade de processamento: o IBM POWER8 oferece 4x mais threads por núcleo em comparação com infraestrutura commodity. Ele suporta um número crescente de usuários que precisam de relatórios ou que realizam análises ad hoc. Isso porque o processador pode rodar mais queries em paralelo mais rapidamente, através de múltiplos núcleos com mais threads por núcleo.
  • Mais espaço de memória: o IBM POWER8 oferece 4x mais largura de banda de memória, para acessar até 1 TB de memória para operações de dados e cache ampliado em cada processador. Isso entrega os níveis de desempenho que seus times precisam para tomar decisões em tempo real.
  • Largura de banda de E/S: o IBM POWER8 entrega entrada/saída (I/O, na sigla em inglês) mais rápida para ingerir, mover e acessar volumes de dados para que as análises de resultados estejam disponíveis mais rapidamente.

Ainda não tem certeza do porquê você deveria considerer trocar sua infraestrutura commodity baseada em x86 para o POWER8 e Power Systems? Veja este vídeo sobre o MongoDB – o banco de dados NoSQL mais popular do mundo – para aprender por que você deveria executar aplicações MongoDB no Power Systems.

O IBM POWER8 oferece um amplo portfólio que atende às diferentes necessidades e cargas de trabalhos dos clients, mas que também atendem às seus limites de orçamento. Você pode encontrar ofertas de servidores POWER8 de nível corporativo, de infraestrutura convergida ou scale-out, ou ainda servidores Linux scale-out (classe LC).

A linha LC é onde a maior parte das inovações estão acontecendo, por causa do momento que a indústria se encontra em torno do OpenPOWER, que tornou o Power Systems uma verdadeira arquitetura aberta.

Os servidores IBM OpenPOWER LC (Power Systems baseados apenas em Linux) executam as distros mais comuns do Linux, como Ubuntu, SUSE e Red Hat, lançadas em paridade com suas variantes x86, podendo ser baixadas pela mesma URL. Para um administrador Linux com experiência em rodar e gerenciar o Linux, o Linux on POWER deve ser bem transparente!

Os servidores IBM OpenPOWER LC recebem precificação para competirem com suas alternativas commodities, mas oferecendo um desempenho superior e ROI para aplicações de dados intensivos. Esses sistemas oferecem a flexibilidade que você precisa para rapidamente integrar soluções de inovação tecnológica, evitando o bloqueio de fornecedores e acelerando os resultados de negócio.

Confiante do desempenho do POWER8 para cargas de trabalho de OSDB, a IBM oferece uma garantia de 2x o preço/desempenho comparado ao x86 em servidores de big data para MongoDB e até 1,8x o preço/desempenho comparado ao x86 para EDB Postgres.

Muitos clientes com quem trabalhei na Índia dos setores público e de telecomunicações já estão usando os servidores OpenPOWER LC. Eu acredito que as informações acima são razões suficientes para que clientes comecem a reconsiderar suas escolhas de plataformas para abrigar cargas de trabalho modernas.

O IBM Systems Lab Services pode ajudar você a avaliar suas cargas de trabalho atuais e futuras no IBM Power Systems e a obter uma experiência de migração perfeita.

Power Systems Architect with IBM Systems Lab Services

More OpenPOWER stories

Saiba como a HAIECON, com o uso da Inteligência Artificial e da Cognição, e a Plataforma IBM POWER9 AC922, estão revolucionando o Mercado Mundial de Varejo, Financeiro e Bancário

O cenário contemporâneo  do Mercado de Varejo, Financeiro e Bancário Internacional impõe diariamente gigantescos desafios para empresas que precisam trabalhar com as disciplinas fundamentais de sustentabilidade destes mercados, como: Concessão de Crédito, Recuperação de Créditos de Curto Prazo,  Recuperação de Créditos Não Produtivos (NPL), Análise de Risco, Modelos Antifraude e fundamentalmente a análise do comportamento […]

Continue reading

Conheça as previsões do IBM Research para a IA em 2019

Em 2018, tivemos grandes avanços na divulgação, treinamento e uso de técnicas de inteligência artificial (IA) aplicada a negócios, com uma sólida contribuição da IBM e seus pesquisadores. E para 2019, o que se espera desta onda tecnológica? Grandes avanços levarão as empresas a adotar, dimensionar e confiar cada vez mais na inteligência artificial. Dario […]

Continue reading

Uma espiada no campus de infraestrutura do Think 2019

““Pode ser difícil acompanhar todas as novidades tecnológicas e mudanças nos dias de hoje. O IBM Think me ajuda, pois aborda esses temas, incluindo inteligência artificial, nuvem, análise, infraestrutura, segurança e até mesmo tendências emergentes, como a computação quântica!” – Craig S. Mullins, presidente e consultor principal da Mullins Consulting Inc.” O Think 2019 já […]

Continue reading