Quem é líder em confiabilidade de servidores? Pergunte a 750 usuários corporativos

By | 4 minute read | 30/08/2017

Imagine o que aconteceria se uma de suas aplicações críticas e geradoras de renda ficasse indisponível de repente. E se o sistema que executa as suas principais transações caísse ou sofresse uma violação de segurança? Cada hora de inatividade costuma custar entre U$150.000 e U$400.000 e cada “violação média” que dure entre 1 e 60 minutos pode custar entre U$200.000 e U$700.000 em perda de produtividade, danos ou dados destruídos e remediação para retornar e restaurar as operações de acordo com o Information Technology Intelligence Consulting (ITIC). E é importante notar que esses números podem ser muito mais elevados se a organização não puder restaurar ou recuperar os dados, ou se clientes e parceiros de negócios processarem a empresa caso sejam afetados pela violação.

A confiança e a segurança do sistema são cruciais do ponto de vista do desempenho financeiro e da reputação da marca. É por isso que enfatizamos tanto nossos IBM Z e IBM Power Systems. E é por isso que temos orgulho dos resultados da pesquisa feita em 750 organizações mundiais pelo ITIC 2017 Global Server Hardware and Server OS Reliability. A pesquisa inclui experiências de usuários reais para a tecnologia comercial mais disponível atualmente, incluindo os mais recentes IBM Power8 Systems e o mainframe IBM z13.

Resultados da pesquisa de confiabilidade deste ano

As empresas corporativas pesquisadas classificaram os mainframes IBM Z como a plataforma de hardware mais confiável disponível no mercado hoje. Na categoria de servidor distribuído, a pesquisa descobriu que o IBM Power Systems atingiu os níveis mais altos de confiabilidade quando comparado com outras 14 plataformas de hardware de servidor e 11 plataformas de virtualização de hardware do servidor.

Na verdade, os mainframes IBM Z já são classificados como número um por nove anos seguidos. Esse reconhecimento demonstra por que muitos dos principais bancos, seguradoras, varejistas e outros setores escolhem essa plataforma para executar processos, aplicativos e serviços empresariais, onde os entrevistados relataram menos de uma (<1) violação de segurança bem-sucedida nos últimos 12 a 24 meses – e apenas 0,96 minutos de tempo de inatividade não planejado por servidor a cada ano. Essa métrica equivale a 8 segundos por mês.

Principais fatores por trás do ranking

A confiabilidade é incorporada nos servidores IBM Z através de toda a pilha. Ela começa com os componentes subjacentes do sistema que passam por testes incrivelmente rigorosos – incluindo simulações de terremotos e ambientes extremamente quentes e frios. A automação avançada e autogestão aumentam a disponibilidade, otimizando o uso dos recursos do sistema, que são reimplantados conforme necessário para a eficência operacional.

Além disso, o IBM Operations Analytics para IBM Z ajuda a prevenir ou reduzir interrupções usando Machine Learning para detectar proativamente comportamentos incomuns do sistema ou de aplicações em tempo quase real. O algoritmo do machine Learning passa por grandes quantidades de dados, identificando correlações e padrões que seriam quase impossíveis de serem percebidos por um ser humano. Esta ferramenta proporciona análises preditivas e identificação de tendências baseadas em dados operacionais passados e foi projetada para ajudar a reduzir o risco e restaurar o serviço até 60% mais rápido através de análises de TI avançadas.

Enquanto esperamos, focamos em melhorias contínuas a cada nova geração da plataforma IBM Z e esperamos mais da mesma liderança de mercado com sistema IBM z14, recentemente anunciado, e com as futuras gerações. Para saber mais sobre o que você pode esperar do novo IBM Z, clique aqui.

Com as principais plataformas de servidores Linux, o IBM Power Systems tem a menor quantidade de tempo de inatividade não planejada com 2,5 minutos por servidor a cada ano, de acordo com a pesquisa de confiabilidade do ITIC 2017. As distribuições de sistemas operacionais de hardware e Linux IBM ficaram em primeiro ou segundo lugar em cada categoria de confiabilidade, incluindo virtualização e segurança.

De conexões redundantes a firmware sofisticados, a alta disponibilidade integrada é a razão pela qual os servidores IBM Power Systems ficaram em primeiro lugar entre 14 plataformas de hardware convencionais. O Power Systems é projetado e otimizado para cargas de trabalho exigentes de analytics, confiabilidade chave da classe Linux, disponibilidade e funcionalidades de serviço operacional (RAS). Por exemplo, o firmware Open Power Abstraction Layer (OPAL) fornece uma camada independente de hypervisor e sistema operacional que explora funções robustas de detecção de erros e autorrecuperação incorporadas ao processador do IBM POWER8.

Como uma vantagem chave de usabilidade, muitos dos recursos de alta disponibilidade no IBM Power Systems exigem muito pouco tratamento ou personalização. Em muitos casos, os usuários de linha de negócios não sabem que a disponibilidade de sua aplicação está protegida por recursos RAS incorporados.

O plano de continuidade ideal

Hoje, as conseqüências do tempo de inatividade e violações de segurança não se restringem à perda de oportunidades de negócios, produtividade e renda. Muitos clientes afetados são rápidos em desabafar nas mídias sociais, onde notícias de sua violação de dados, servidor derrubado e/ou serviço interrompido podem tornar-se de conhecimento público rapidamente. Ter um plano para reduzir o tempo de inatividade e as questões de segurança é importante. A recuperação de desastres e a proteção de dados são essenciais. E pensamos que um bom plano de negócios começa com os servidores mais confiáveis ​​do mercado.

Saiba como combater ameaças cibernéticas da infraestrutura ao endpoint.