Inclusão e diversidade

Mês de Conscientização sobre a Neurodiversidade 2021

Compartilhe:

Alexandre Hoerbe Engelmann: Entregando excelência aos clientes

Fale sobre você.
Sou natural da região Sul do Brasil, estado do Rio Grande do Sul. Nasci em Cachoeira do Sul e depois me mudei para Porto Alegre para estudar Engenharia Mecatrônica. Minha trajetória no mercado de trabalho começou com um estágio em um laboratório de eletrônica da universidade e o desafio só aumentou, já que era necessário conciliar os estudos com o trabalho. Tive três estágios ao longo da faculdade. Depois de terminar o curso, surgiram mais algumas oportunidades de trabalho sem muito sucesso, até que minha família e eu descobrimos que tenho síndrome de Asperger. Em busca de ajuda, descobri a existência de iniciativas para inserir profissionais autistas no mercado de trabalho e foi assim que conheci o Programa IBM de Neurodiversidade.

Qual é a sua função na IBM? Por favor, descreva.
Sou desenvolvedor de software em CIO. Eu apoio o aplicativo online de contratos, uma ferramenta da IBM que outros IBMistas usam para fazer contratos, dando suporte à equipe de Finanças e Operações.

Em que projetos interessantes você trabalhou durante seu tempo na IBM?
Quando entrei para a IBM, estávamos mudando do Contracts Online, que é um grande aplicativo java, para outra estrutura chamada Spring. É muito gratificante trabalhar na IBM, pois aprendo muito para fazer meu trabalho.

Como a tecnologia ou o trabalho que você faz na IBM impactam a sociedade?
Os funcionários da IBM têm o compromisso com seus clientes de entregá-los um excelente trabalho. Em CIO, temos o desafio de oferecer as melhores ferramentas e aplicações para nossos clientes e para as partes interessadas. Espero poder contribuir muito com minha equipe, crescer profissionalmente, me superar a cada dia e construir uma carreira de sucesso na IBM.

O que o mês de aceitação da neurodiversidade significa para você?
Significa tratar as pessoas com igualdade em relação às suas particularidades.

Qual é um fato interessante sobre você que muitas pessoas não sabem?
Sou um pouco tímido, mas gosto de conhecer pessoas novas. Em minhas experiências anteriores, eu sempre fui a pessoa mais quieta e às vezes perdia oportunidades e dicas importantes sobre o que estava acontecendo no ambiente de trabalho. Hoje, me sinto confortável aqui, e usando a cultura ágil, facilita muito a comunicação e a forma como resolvemos os desafios do dia a dia. Tenho muitas oportunidades de participar de diversas palestras e cursos.

Se você pudesse dar aos líderes empresariais um conselho para acomodar melhor os profissionais neurodivergentes e criar locais de trabalho mais inclusivos, qual seria?
Como desenvolvedor, você está muito focado em como determinado recurso funciona, no contexto do aplicativo e, às vezes, se esquece do quadro geral — algo que talvez os líderes de negócios possam nos ajudar a entender, ou construir uma ponte entre esses dois contextos de trabalho.

Leia o post original aqui.

Rodolpho Agizzio Molina: Desenvolvendo um futuro melhor para tecnologia inclusiva

Fale sobre você.
Enquanto crescia, a neurodiversidade sempre foi presente na minha vida, algo que não fez apenas parte do meu mundo, mas também do mundo da minha família. Além do meu próprio diagnóstico, o meu irmão mais novo, Victor, também cresceu com autismo. Enquanto Victor e eu compartilhamos uma comunhão, ele cresceu muito mais limitado do que eu. Como eu poderia atuar em um nível diferente, pude continuar minha educação até a faculdade, enquanto Victor parou depois do ensino médio.

Ao contrário de alguns dos equívocos que podem existir em torno da neurodiversidade, eu sempre fui uma criança muito curiosa que gostava de estudar e aprender coisas novas. Acho que foi a curiosidade que me atraiu a continuar meus estudos e estudar TI e programação. A partir daí, encontrei trabalho como programador freelance e, posteriormente, como contratado da IBM por meio da Specialisterne, uma empresa especializada em recrutar pessoas do espectro na área de TI. Por meio de minha função de prestador de serviços, acabei sendo contratado como um IBMista oficial e o resto é história.

Em quais projetos interessantes você trabalhou durante o seu tempo na IBM?
Minha equipe e eu estamos trabalhando atualmente em alguns aplicativos para melhorar a forma como a IBM vende suas máquinas e equipamentos para outras empresas. Fomos encarregados de trabalhar em scripts de teste automatizados para serem executados cada vez que nossa equipe adiciona algo novo aos aplicativos, o que garante que as novas mudanças não prejudiquem as funcionalidades e a usabilidade dos aplicativos. O projeto ainda está em processo de recebimento de atualizações, mas tem sido bem-sucedido até agora e estamos entusiasmados em continuar o nosso trabalho para ajudar a impulsionar um aspecto tão importante do negócio.

Como a tecnologia ou o trabalho que você faz na IBM impactam a sociedade?
Os aplicativos nos quais trabalhamos melhoram diretamente o comércio da IBM com várias empresas, facilitando a aquisição de seus equipamentos e máquinas de última geração.

O que o mês de aceitação da neurodiversidade significa para você?
É hora de lembrar que pessoas neurodivergentes são apenas isso, pessoas. Assim como qualquer outra comunidade, todos nós temos diferentes formas e tamanhos – não somos diferentes de ninguém que você conhece e que tem sua própria singularidade. Embora nossos cérebros funcionem de maneira diferente dos nossos colegas, temos muitas semelhanças – ainda temos objetivos e aspirações, pontos fortes e fracos. E, assim como qualquer outra pessoa com quem você interage, as pessoas devem ser acolhedoras e receptivas à comunidade neurodivergente e compreender o valor daquilo que as diferenciam.

Qual é um fato interessante sobre você que muitas pessoas não sabem?
Atualmente, estou cursando minha segunda faculdade, algo que me deixa muito animado. Consegui meu primeiro diploma em Jogos Digitais com uma monografia detalhando um design de jogo “amigável aos autistas”. O esboço é um guia passo a passo sobre como projetar jogos digitais para pessoas com autismo de baixo funcionamento – algo pessoal que ressoou em mim, o que tornou o projeto muito mais gratificante. A monografia está disponível ao público na biblioteca do American College of Technology.

Se você pudesse dar um conselho aos líderes de negócios para acomodar melhor os profissionais neurodivergentes e criar locais de trabalho mais inclusivos, qual seria?
Os líderes empresariais devem ter em mente que as pessoas neurodivergentes são únicas. Não há duas pessoas com as mesmas necessidades, nem mesmo duas pessoas com os mesmos talentos. Não existe uma abordagem padrão para apoiar a comunidade como um todo. Cada indivíduo requer um nível diferente de apoio e compreensão. Cada um também contribui com suas próprias habilidades e benefícios únicos para a empresa. Semelhante a qualquer local de trabalho diversificado, cada funcionário (neurodivergente ou não) deve ser caracterizado pela sua própria individualidade, ao invés de um diagnóstico ou grupo com o qual se identifica.

Leia o post original aqui.

Leia mais sobre
By comunica@br.ibm.com on 8 de abril de 2021

Mudanças climáticas: IBM acelera a descoberta de materiais para melhorar a captura, separação e armazenamento de carbono

A captura do dióxido de carbono (CO2) em seu ponto de origem é considerada uma das maneiras mais eficazes de limitar sua liberação no meio ambiente. Uma vez capturado, o gás pode ser separado e armazenado por séculos.

Continuar lendo

By comunica@br.ibm.com on 6 de abril de 2021

Mês de Conscientização sobre a Neurodiversidade 2021

Abril é o mês de Conscientização sobre o Autismo, e os IBMistas Alexandre Hoerbe Engelmann e Rodolpho Agizzio Molina compartilham suas experiências neurodiversas.

Continuar lendo

By comunica@br.ibm.com on 23 de março de 2021

CTO da IBM fala sobre Mulheres na TI, Liderança e Equiparação Salarial no setor de tecnologia

Entrevista de Cíntia Barcelos, CTO de Financial Services da IBM, para o Datacenter Dynamics, onde fala sobre sua carreira e mulheres nas áreas de TI.

Continuar lendo