Watson

LGPD: 8 soluções e tecnologias que te ajudam no compliance

Compartilhe:

A Lei Geral de Proteção de Dados, conhecida por sua sigla LGPD, dispõe sobre o tratamento de dados pessoais dos cidadãos brasileiros, inclusive nos meios digitais, por pessoa natural ou por pessoa jurídica. Ela está em vigor desde agosto de 2020, embora as suas sanções estejam previstas para iniciar em agosto de 2021.

O objetivo da LGPD, assim como de tantas outras leis relacionadas a dados pessoais que começaram a ganhar força desde o lançamento da GDPR, é de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade dos cidadãos através da regulamentação do uso, da proteção e da transferência de dados pessoais.

A legislação estabelece regras sobre coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais, impondo mais proteção e penalidades para o não cumprimento.

Com isso, muitas empresas ainda têm visto a Lei Geral de Proteção de Dados como uma obrigação tortuosa. No entanto, é importante reforçar que, independentemente de critérios regulatórios, estas leis estão mudando o engajamento do consumidor com as empresas, gerando inovação e vantagens competitivas às corporações

De acordo com uma pesquisa do Aberdeen Group, por exemplo, 66% dos consumidores se sentem mais confiantes em compartilhar dados caso vejam uma forte governança e segurança de dados nas empresas com as quais fazem negócios.

Isso significa que já é hora de vermos a LGPD como uma oportunidade!

A tecnologia pode te ajudar

Estar em compliance com a LGPD depende de uma integração entre pessoas, processos e tecnologias. Com uma estratégia operacional e jurídica estabelecida, além de treinamentos internos sobre tratamento e compartilhamento de dados, as empresas devem procurar soluções que as ajudem a estar na missão de garantir os pré-requisitos da lei.

A Lei Geral de Proteção de Dados, conhecida por sua sigla LGPD, dispõe sobre o tratamento de dados pessoais dos cidadãos brasileiros, inclusive nos meios digitais, por pessoa natural ou por pessoa jurídica. Ela está em vigor desde agosto de 2020, embora as suas sanções estejam previstas para iniciar em agosto de 2021.
Mulher escaneando impressão digital em leitor de sistema de segurança

Na IBM, temos soluções que podem ajudar em diversos destes requisitos. Vamos conferir algumas delas?

Identificação dos dados pessoais

Para estar em compliance com a LGPD é preciso: conhecer quais são os dados relevantes, descobrir onde os dados pessoais são armazenados, classificar, mapear e conhecer a qualidade de seus dados e armazenar resultados em catálogo único, entre outros.

Para isso, na IBM, temos em nosso portfólio o Watson Knowledge Catalog e o WKC InstaScan, responsáveis por gerenciar o catálogo corporativo de dados e analisar a qualidade dos dados, além de realizar o discovery, a classificação e o mapeamento de dados estruturados e não-estruturados.

Transferência de arquivos e Integração B2B

A LGPD requer que os dados pessoais sejam trocados de forma segura e confiável entre os sistemas internos e externos, garantindo a integridade, a confidencialidade e a rastreabilidade dos mesmos nos fluxos de integração B2B.

O IBM Sterling B2B Collaboration fornece a troca de arquivos de forma segura entre empresas, garantindo a integridade e confidencialidade dos dados e permitindo auditorias dos processos de integração B2B.

Mascaramento e anonimização de dados

Dentre as possibilidades de trabalho com dados num cenário regulado é preciso poder, por exemplo, mascarar ou criptografar objetos de negócios em bancos de dados e aplicativos heterogêneos. Ou então aplicar variedades de técnicas de transformação de dados comprovadas para substituir dados reais sensíveis por dados fictícios contextualmente precisos e realistas.

Algumas das soluções da IBM que auxiliam neste desafio são:

Guardium Data Encryption & Data Protection, que protege os dados contra uso indevido com recursos de criptografia;

Optim Test Data Management, que otimiza processos de mascaramento de banco de dados, principalmente para criar ambientes de desenvolvimento e teste.

Proteção de dados e resposta a incidentes e vulnerabilidades

A LGPD também determina sobre a forma como as empresas lidam com o vazamento de dados. Por isso, monitorar o acesso a origens de dados, automatizar os controles de conformidade e proteger os dados sensíveis é essencial. Além disso, é preciso estar pronto para responder ao dono do dado em caso de incidentes de segurança.

O IBM Security Guardium, por exemplo, permite monitorar regras, bloqueios e proteção de dados, e o IBM Resilient orquestra e automatiza os processos de resposta a incidentes.

E agora, o que eu faço?

Para saber mais sobre como a IBM pode ajudar, confira este e-book completo!

Mantenha sua empresa na jornada de adequação à LGPD e aproveite para fazer parte de uma nova geração de empresas, mais atenta à experiência do consumidor e mais responsável na utilização de seus dados.

Vamos conversar

Entre em contato com um representante da IBM.

Data & AI Product Marketing Manager na IBM

Leia mais sobre

Inteligência Artificial além dos assistentes virtuais

Em nosso segundo encontro, o Dose de Dados propõe um papo com experts da IBM para explorar as aplicações da Inteligência Artificial para além dos assistentes virtuais. Saiba como podemos trabalhar a geração de insights aplicando a Inteligência Artificial em mecanismos de descoberta com processamento de linguagem natural. O #Dose de Dados é um projeto […]

Como fazer a curadoria do assistente virtual

No primeiro #Encontro Dose de Dados, respondemos às perguntas mais comuns de diversas áreas das empresas sobre o desenvolvimento e curadoria do assistente virtual. O #Dose de Dados é um projeto que está gerando e trazendo os conteúdos mais diversos sobre dados e inteligência artificial de forma periódica e por diferentes canais: newsletter semanal, podcasts […]

6 práticas para melhorar a Experiência do Cliente

Assim como a importância do valor das estratégias focadas no cliente, os resultados como diferencial à concorrência, engajamento e redução dos custos na operação, o tema “customer experience” (ou “experiência do cliente”) já não é mais uma novidade e igualmente passou a ser rotina nas mesas executivas de todas as empresas. A título de exemplo, […]