#Conversational Design

#Conversational Design: começando um projeto (Parte 4)

Compartilhe:

Chegamos ao quarto episódio de uma série de quatro artigos que explora o conceito de conversational design a partir de uma ótica de negócios. Esta série busca propor uma abordagem da relevância do design de experiências de conversação na evolução do atendimento para relacionamento.

*Aviso aos navegantes: acompanhe a tag #Conversational Design para ficar por dentro das próximas publicações. Se você perdeu o último episódio, é só conferir aqui.

Começando meu projeto de Assistente Virtual

Ao fim da nossa série, vamos conferir um compilado dos principais insights necessários para dar o primeiro passo em direção ao seu projeto de Assistente Virtual.

  • Caso de uso

Inicie sua jornada na identificação de um caso de uso relevante e que você consiga identificar com clareza seu usuário, seus problemas e como resolvê-los com seu assistente.

  • Ideação

Envolva SMPRE seus potenciais usuários para entender profundamente seus problemas, seus contextos (onde e quando eles usariam seu assistente), crie personas, desenhe jornadas atuais e recrie as visões (to be) da nova experiência através do uso dos seus assistentes.

  • Priorização

Liste os casos de uso identificados na ideação e avalie cada um deles, considerando sua aderência com:

  • Estratégia da sua empresa;
  • Transformação Digital;
  • Experiência do usuário;
  • Impacto financeiro ao negócios.

Crie uma matriz de priorização que ajude da visualização dos casos de uso no seguinte formato:

  • Entrega de valor ao negócio X complexidade de implementação;
  • Crie listas de prioridades de casos de uso e funcionalidades.

Esteira de entrega e inovação

Projetos de sucesso de assistentes Virtuais, assim como projetos de inovação, entregam valor rapidamente ao negócio quando implementados no modelo ágil. Esta é uma das estratégias mais usadas neste cenário, por possibilitar testar rapidamente os casos de uso, priorizar e re-priorizar, de acordo com as interações com os usuários.

Escala

Comece testando seu assistente em ambiente controlado, com usuários parceiros com os perfis mais diversos possíveis, utilizando testes de usabilidade, testes A/B, entre outros. De forma controlada, aumente seu público e inicie o processo de curadoria. Por fim, libere seu assistente para todos.

Curadoria

Invista fortemente no processo de curadoria e análise dos dados. Esta pode se tornar a melhor fonte de dados sobre sua empresa. Ouça ativamente seu usuário e crie um processo para “nutrir” as áreas de negócio com as informações extraídas.

  • Tome ações com base nos insights;
  • Melhore a experiência do usuário;
  • Melhore seus produtos e serviços;
  • Repita.

chatbot concept, online assistance, chat robot answering questions of user on website

Marco na História

Mobile First > AI First > Human First

Estamos apenas no começo de um novo marco na história da tecnologia, do qual ainda estão sendo estabelecidos os padrões de trabalho com Assistentes Virtuais. Isto significa que, eu, você e nossos colegas de trabalho, estamos todos contribuindo direta ou indiretamente com estes padrões para a criação, evolução e manutenção.

Vamos juntos ajudar a construir os conceitos de Human First para que grandes empresas possam reinventar o relacionamento com usuários através de Assistentes Virtuais?

Vamos conversar

Entre em contato com um representante da IBM.

Texto original: https://medium.com/@felipepjo/conversational-design-uma-vis%C3%A3o-de-neg%C3%B3cios-10e26835a689

Data & AI Sales Specialist

Leia mais sobre

AIOps: o futuro das operações em Telecom (Parte 2)

Conheça o AIOps, o futuro das operações em Telecom Ao contrário do que ocorreu com o 2G, 3G e 4G, a operação de uma rede 5G não poderá ser entregue e suportada com sucesso sem o apoio de um Centro de Operações de Rede Inteligente. Ele deverá estar baseado em um modelo AIOps, onde juntamos […]

AIOps: o futuro das operações em Telecom (Parte 1)

Este é o primeiro de dois artigos em que eu exploro o AIOps em Telecom. Nesta primeira parte, entenderemos a razão pela qual o AIOps é tão importante para as futuras operações na indústria de telecomunicações, além de esclarecer algumas confusões relacionados aos termos: Análise de Dados, Automação, Inteligência Artificial (AI – Artificial Intelligence) e […]

Motores cognitivos: são todos iguais? (Parte 4)

De te​mpos em tempos, convidamos parceiros e clientes para compartilhar suas opiniões e percepções sobre as tendências atuais de tecnologia e soluções IBM no Blog de Transformação Digital. As opiniões nessas postagens são próprias e não refletem, necessariamente, as opiniões da IBM. Neste quarto e último episódio vamos falar sobre os tão aguardados resultados da […]