Voltar ao início

Tráfego inteligente

Como ir do ponto A hoje para o ponto B amanhã




A cidade do futuro poderá ter frotas de autocarros mais pequenos que alteram os itinerários no momento para ir onde são mais necessários, enquanto que autocarros de maiores dimensões fazem itinerários de grande procura em períodos de ponta. Todos eles serão integrados num sistema que localiza e ajusta as suas deslocações de forma dinâmica, para responder às necessidades variáveis dos utilizadores.

Congestionamento de Tráfego

Estradas congestionadas necessitam de novas abordagens


Na próxima vez que ficar parado numa fila de trânsito, pense no seguinte: embora os nossos automóveis se tenham tornado muito inteligentes, as nossas estradas estão prestes a ficar bastante mais inteligentes.

É, certamente, necessário. Por todo o lado, as cidades estão a enfrentar um aumento na procura e a incapacidade de construir infra-estruturas suficientes para lidar com a situação. Por exemplo, nos Estados Unidos, com o aumento de quase 20% da população entre 1982 e 2001, o tráfego aumentou 236%.

Muitas vezes, a construção de novas estradas e vias já não é possível. Mas a implementação de inteligência nas estradas e nos automóveis, com sensores ao longo da estrada, identificadores de radiofrequência e sistemas de posicionamento global, é.

Em Estocolmo, um novo sistema inteligente de portagens reduziu o congestionamento de tráfego e as emissões de carbono em valores impressionantes.

Em Londres, um sistema de gestão de congestionamento reduziu o volume de tráfego para os níveis de meados da da década de 1980. Em Singapura, um sistema consegue prever as velocidades do trânsito com uma precisão de quase 90%. Com melhorias futuras, o sistema irá ajudar a prever, em vez de apenas monitorizar, outras condições de tráfego.


 

Os sistemas de tráfego fazem parte de um sistema mais vasto

Repensar a forma como chegamos do ponto A ao ponto B significa aplicar novas tecnologias e políticas a velhos pressupostos e hábitos. Significa melhorar a experiência dos condutores e não apenas onde e quando conduzem. E isto pode levar a avanços nos automóveis que conduzimos, nas estradas em que conduzimos e nos meios de transporte público que podemos utilizar em alternativa. Por exemplo:

Smarter traffic management systems reduce traffic congestion

Um sistema de tráfego inteligente (US) ajudou a cidade de Estocolmo a reduzir o engarrafamento em 20%, a diminuir as emissões de carbono em 12% e a aumentar drasticamente a utilização dos transportes públicos.

Cities around the world are building smarter transportaion systems, reducing traffic congestion in the process.

Muitas cidades de todo o mundo enfrentam desafios comuns relacionados com os meios de transporte. Descarregue este relatório (US) do IBM Institute for Business Value sobre a forma como as cidades podem aprender com o êxito de outras cidades na integração dos respectivos serviços de transporte.

Traffic congestion was a topic of a recent IBM Global Innovation Outlook conference.

O tráfego (US) foi um dos temas da conferência Global Innovation Outlook da IBM, na qual foi colocada a seguinte pergunta a alguns dos grandes génios mundiais: como podemos melhorar os nossos automóveis, as nossas estradas, os nossos transportes públicos e a forma como enviamos os bens?

O nosso planeta cada vez mais urbano depende da capacidade de deslocação das pessoas. Os nossos automóveis estão cada vez mais inteligentes. E as nossas estradas?


 
Meios de transporte mais inteligentes significam melhores sistemas ferroviários, aéreos, de transportes públicos e de carga. Estes podem melhorar as nossas cidades, a nossa economia e a nossa vida quotidiana.


 

Melhorar a mobilidade para o século XXI

O Director da IBM Samuel J. Palmisano dirige-se a um auditório na Intelligent Transportation Society of America para abordar as oportunidades para a criação de um sistema de transporte mais inteligente.