IBM e Câmara Municipal de Lisboa juntas num simulacro inédito em que se evocarão os 25 anos sobre o incêndio do Chiado

Lisboa, 25 de agosto de 2013

A IBM junta-se hoje à Câmara Municipal de Lisboa (CML), ao Regimento de Sapadores Bombeiros (RSB) de Lisboa e a outras entidades na realização de um simulacro de incêndio urbano na zona da Baixa/Chiado, em Lisboa, numa evocação aos 25 anos sobre o grande incêndio do Chiado.

Durante o simulacro, a IBM tem uma equipa de operacionais no terreno que testarão uma plataforma web colaborativa e em tempo real, desenvolvida nos últimos meses com a CML e o RSB, onde estão agregados dados de vários sistemas e organismos públicos e privados. Esta solução permitirá coordenar uma resposta eficaz a uma emergência, numa situação idêntica à vivida há 25 anos.

Esta plataforma teve como base os sistemas informáticos avançados já existentes e em pleno funcionamento na CML e no RSB, tendo sido acrescentadas novas funcionalidades que permitem agregar dados de vários sistemas e interagir em tempo real com os diferentes organismos envolvidos na emergência.

O objetivo é mitigar o risco, melhorar a resposta, prestar um melhor serviço ao cidadão numa ótica de interligação das entidades com partilha de informação em tempo-real.

Esta Prova de Conceito, desenvolvida com software IBM, Intelligent Operations Center (IOC), irá suportar o desenrolar do evento, comunicando aos vários intervenientes, nomeadamente empresas na área dos transportes, banca e redes de abastecimento de água e energia, a progressão do incêndio e a necessidade de tomar medidas efetivas em conformidade com o Comando Municipal de Operações de Socorro.

Depois do alerta dado, esta mesma plataforma permitirá ainda agregar informação proveniente das entidades envolvidas e manter-se-à atualizada sobre os procedimentos entretanto desenvolvidos: dados estes que também ficarão de imediato disponíveis a Bombeiros, Proteção Civil e Comando Municipal de Operações de Socorro de Lisboa.

Esta Prova de Conceito permitirá, por exemplo, proceder a uma pesquisa de informação permanente, acompanhar a gestão da situação, promover uma avaliação objetiva da situação criada junto dos locais atingidos e uma atualização constante das listagens de meios e recursos e eventuais carências, e proceder, se necessário, a posteriori, à reposição, tão breve quanto possível, dos serviços públicos essenciais.

“A colaboração entre a Câmara Municipal de Lisboa e a IBM na realização de um simulacro de um grande incêndio urbano realiza-se passados 25 anos sobre uma das maiores catástrofes que atingiu o centro histórico da nossa cidade. Este fogo, que marcou de forma indelével a face da capital portuguesa – das cinzas do velho Chiado renasceu um Chiado vibrante de animação, vida e habitantes – foi também um ponto de viragem: o paradigma de segurança e prevenção de catástrofes e sinistros mudou. As forças no terreno (bombeiros, protecção civil) reapetrecharam-se de meios humanos e técnicas de combate. Mas, sobretudo, a aposta na tecnologia e inovação passou a ser fundamental para obter ganhos de eficiência. É por isso que considero esta colaboração da CML com a IBM uma peça fundamental para o funcionamento da cidade de Lisboa”, afirma o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa.

“Pretendemos trazer à cidade de Lisboa os conhecimentos e as melhores práticas que a IBM tem vindo a desenvolver noutras capitais mundiais, como é exemplo o Rio de Janeiro, onde o centro integrado de operações (COI) da cidade tem permitido antever e minimizar muitos dos problemas gerados pelo congestionamento de trânsito e aluimentos de terras devido às fortes chuvadas que se fazem sentir na região em determinados períodos do ano”, sustenta o Presidente da IBM Portugal, António Raposo de Lima.

O objetivo desta parceria é reforçar a importância e o apoio a um novo paradigma de socorro nos centros urbanos, mais atual, rápido e concertado. A IBM junta-se assim a esta iniciativa da CML e do RSB com um contributo que passa pela disponibilização de software altamente qualificado e serviços técnicos especializados, tirando partido da experiência acumulada pelos mais de 1000 projetos da IBM na área das Cidades Inteligentes.

Os resultados desta Prova de Conceito permitirão promover a realização de estudos capazes de determinar as formas mais adequadas de proteção de edifícios, monumentos e outros locais classificados, infraestruturas e instalações de serviços essenciais e informar a população sobre os riscos, as vulnerabilidades e as medidas de autoproteção a adotar.

Este projeto da IBM, CML e RSB conta com a colaboração da EDP, LisboaGás, EPAL, Vodafone e Montepio Geral, e as tecnológicas Whispir (Notificação em massa), Fältcom (Sistema de monitorização de veículos), UnifiedEdge (integração de canais de rádio), Stampstar (Sistema de monitorização de alarmes), MobilityNow (Solução Suricare para monitorização de pessoas em risco) e ESRI Portugal (Mapas de Informação Geográfica).

Para mais informações visite o site:

Para esclarecimentos adicionais por favor contacte:

Rita Miguel
External Relations IBM Portugal

Tel.: (+351) 218 927 000

Catarina Cristão
Media Relations

Tel.: (+351) 218 927 000

Navegação pelos conteúdos