Cenários de orquestração do IBM BPM V7.5, Parte 1: design top-down usando o IBM Process Designer e o IBM Integration Designer

Saiba como criar um processo top-down simples no IBM® Business Process Manager Advanced V7.5 criando um Modelo de processo de negócio e processos de negócio de Notação no IBM Process Designer e chamando um serviço de integração BPEL criado no IBM Integration Designer. Este tutorial mostra como um processo BPMN pode chamar facilmente um serviço SCA.

Ashok Iyengar, Executive IT Specialist, IBM China

Ashok Iyengar photoAshok Iyengar é membro da equipe Pre-sales Tech Team do IBM Software Services para WebSphere (ISSW). Ele trabalhou intensamente com a plataforma WebSphere Business Integration fazendo prova de conceitos, pilotos e design de arquitetura. Ele gosta de escrever. O mais recente livro de Ashok é WebSphere Business Integration Primer.


nível de autor Contribuidor do
        developerWorks

Kent Below, Advisory Software Engineer, IBM

Author photo of Kent BelowKent Below é engenheiro de software no Business Process Management Bring-up Lab em Rochester, Minnesota. Kent tem mais de 10 anos de experiência com BPM, automação e integração. Ele trabalha com equipes de desenvolvimento de BPM para o fornecimento de produtos que permitem aos clientes o aprimoramento contínuo de seus processos de negócios. Atualmente, ele está trabalhando para integrar diversos produtos IBM a fim de suportar padrões de negócios comuns.



06/Out/2011

Sobre este tutorial

Este tutorial mostra como criar um processo top-down simples no IBM Business Process Manager (BPM) Advanced V7.5. Em um cenário de processo top-down típico, um processo de negócio Business Process Model and Notation (BPMN) criado no IBM Process Designer (chamado, a partir de agora, de Process Designer) chama um serviço com base em Service Component Architecture (SCA) criado no IBM Integration Designer (chamado, a partir de agora, de Integration Designer).

Este tutorial é o primeiro de uma série de tutoriais em 4 partes que descreve os cenários de orquestração no IBM BPM Advanced V7.5. Os quatro cenários são:

  • Top-down (de cima para baixo)
  • Bottom-up (de baixo para cima)
  • Direto por processamento
  • Direto por processamento com exceção

Objetivos

Neste tutorial, você aprenderá a:

  • Criar um processo de negócio usando o Process Designer.
  • Criar um serviço usando o Integration Designer.
  • Executar o processo de negócio para chamar esse serviço.

Este tutorial tem três partes:

  • Na Parte 1, você trabalha com o Process Designer para criar um aplicativo de processos contendo um Business Process Definition (BPD).
  • Na Parte 2, você trabalha com o Integration Designer para implementar um Serviço de integração avançada no Aplicativo de processos.
  • Na Parte 3, você usa o Process Designer para executar o Business Process Definition, que, por sua vez, chama o Serviço de integração avançada.

Pré-requisitos

É necessário ter familiaridade com os processos de negócios.

Requisitos do Sistema

  • Centro de processos do IBM BPM Advanced V7.5
  • IBM Process Designer V7.5 (capaz de se comunicar com o Centro de processos)
  • IBM Integration Designer V7.5 (capaz de se comunicar com o Centro de processos)

Duração

Este tutorial demora cerca de duas horas para ser concluído.


Parte 1: trabalhando com o Process Designer

Você usará o Process Designer para criar um processo de BPMN simples, chamado normalmente de Business Process Design ou BPD. O processo de negócio conterá três atividades.

  1. Inicie o Process Designer. Na tela de login, digite as credenciais apropriadas, como tw_admin/tw_admin exibidas na Figura 1. Clique em Login.
    Figura 1. Tela de login do Process Designer
    Tela de login do Process Designer
  2. Se a tela de Boas-vindas for exibida, feche-a.
  3. No menu à direita, clique em Create New Process App, conforme mostra a Figura 2.
    Figura 2. Opção do menu para criar um novo aplicativo de processos
    Opção do menu para criar um novo aplicativo de processos
    1. Insira Top Down 1 para Process App Name, como mostra a Figura 3.
    2. Insira TOPDN1 para Acronym.

      Observação: o acrônimo age como um identificador do projeto e de seus itens de biblioteca relacionados. Ele deve ser exclusivo e está limitado a 7 caracteres. Um acrônimo não pode começar com um número e não pode incluir caracteres especiais ou espaços.

    3. O campo Description é opcional. Clique em Create.
      Figura 3. Detalhes sobre o novo aplicativo de processos
      Detalhes sobre o novo aplicativo de processos
    4. O aplicativo de processos é adicionado à lista.
    5. Clique em Open in Designer ao lado do aplicativo recém-criado (Top Down1), como mostra a Figura 4. A perspectiva do Designer é exibida.
      Figura 4. Opção para abrir o aplicativo de processos no Process Designer
      Opção para abrir o aplicativo de processos no Process Designer

Crie um Business Process Definition (BPD)

  1. Na perspectiva do Designer, clique no sinal de adição (+) ao lado de Processes.
  2. Selecione Business Process Definition conforme mostra a Figura 5.
    Figura 5. Opção para criar um BPD
    Opção para criar um BPD
    1. Dê um nome ao BPD, como TopDown1Bpd, conforme mostra a Figura 6.
    2. Clique em Finish.
      Figura 6. Nomeando o BPD
      Nomeando o BPD
  3. A Visualização de diagrama é exibida com um nó Start e um nó End. Antes de você criar o modelo de processo, adicione uma variável ao BPD que transportará os dados. Nesse caso, adicione uma Variável privada.
    1. Clique na guia Variables e clique no botão Add Private , como mostra a Figura 7.

      Observação: as variáveis são análogas aos objetos de negócios. Elas transportam os dados ou cargas úteis pelo Processo de negócio. Há três tipos de variáveis: private, input e output. Variáveis private são variáveis locais usadas apenas no processo. Variáveis input são mapeadas para os valores que podem entrar no processo atual. Variáveis output são mapeadas para valores que sair do processo atual para um processo pai.

      Figura 7. Adicionando uma variável private
      Adicionando uma variável private
    2. Nomeie a variável como data, como mostra a Figura 8.
    3. Certifique-se de que o tipo de variável seja String.
    4. Marque a caixa Has Default .
    5. Forneça quaisquer valores padrão dentro de aspas duplas.
      Figura 8. Detalhes sobre a variável
      Detalhes sobre a variável

Adicionando atividades

  1. Volte à Visualização de diagrama clicando na guia Diagram . Agora, é possível adicionar atividades ao BPD.
  2. Adicione três atividades na raia System:
    1. Na paleta à direita, clique na ferramenta Activity e arraste-a para a raia System, como mostra a Figura 9.
      Figura 9. Visualização de diagrama
      Visualização de diagrama
    2. Repita essa etapa duas ou mais vezes para adicionar um total de três atividades à raia System, chamadas Untitled, Untitled1 e Untitled2.
  3. Selecione a ferramenta Sequence Flow , como mostra a Figura 10.
    Figura 10. Ferramenta Sequence Flow
    Ferramenta Sequence Flow
  4. Conecte as três atividades, começando com o nó Start, de uma maneira linear, terminando com o nó End, de forma parecida com o que é exibido na Figura 11.
    Figura 11. Diagrama com três atividades
    Diagrama com três atividades
  5. Pressione Ctrl+S (ou clique no ícone Save) para salvar suas edições.

Criando serviços

  1. Agora, crie serviços para as atividades. Volte para Selection Tool , como mostra a Figura 12.
    Figura 12. Selection Tool
    Selection Tool
    1. Clique com o botão direito do mouse na atividade chamada "Untitled" e selecione Activity Wizard.
    2. Nomeie a atividade debug, como mostra a Figura 13.
    3. Torne-a um System Service (sem interação humana).
    4. Escolha Create a New Service, nomeie-o debug e clique em Next.
      Figura 13. Configurando uma atividade
      Configurando uma atividade
    5. Observe que a variável data é passada para o serviço e retorna dele, como mostra a Figura 14.
      Figura 14. Lista de parâmetros no assistente de atividade
      Lista de parâmetros no assistente de atividade
    6. Clique em Finish.
  2. Da mesma forma, crie um serviço para a segunda atividade chamada Untitled1. Clique com o botão direito do mouse e, no menu de contexto, escolha Activity Wizard.
    1. Nomeie a atividade sca service.
    2. Escolha Advanced Integration Service (Service implemented in Integration Designer).

      Observação: Não se esqueça desta etapa para tornar essa atividade um Advanced Integration Service (AIS).

    3. Escolha Create a New Service e dê a ele o nome sca service, como mostra a Figura 15.
    4. Clique em Finish.
      Figura 15. Adicionando um AIS por meio do assistente de atividade
      Adicionando um AIS por meio do assistente de atividade
  3. De uma maneira parecida com a primeira atividade, crie um serviço para a terceira atividade chamada Untitled2.
    1. Nomeie a atividade como debug2.
    2. Torne-a um System Service (Service without human interaction.
    3. Crie um New Service chamado debug2.
    4. Clique em Finish.
  4. O diagrama BPD completo é parecido com a Figura 16.
    Figura 16. Diagrama BPD completo
    Diagrama BPD completo

Implementando serviços

  1. A próxima etapa é para implementar os serviços. Primeiro, implemente o serviço de depuração.
  1. Na visualização de diagrama, clique duas vezes na atividade debug . O diagrama de atividade de depuração é exibido.
  2. Clique duas vezes na atividade Script , exibida na Figura 17.
    Figura 17. O diagrama de atividade de script
    O diagrama de atividade de script
  3. Na visualização Properties , a implementação em branco é exibida. Se não for, clique na guia Implementation .
  4. Para manter a simplicidade, adicione uma instrução println. Essa linha é escrita no log do servidor, mostrando quando o BPD inicia. A Figura 18 mostra a linha de código completa na janela Properties.
    Figura 18. Código de implementação na visualização Properties
    Código de implementação na visualização Properties
  5. Na Listagem 1, perceba o uso da variável de dados locais com o pacote completo chamado tw.local.data.
    Listagem 1. Código de implementação da atividade de depuração
    java.lang.System.out.println("BU:  TopDown1Bpd – start " + tw.local.data);
  6. Clique no X ao lado do título para fechar o serviço de depuração, como mostra a Figura 19.
    Figura 19. Fechando o serviço de depuração
    Fechando o serviço de depuração
  7. Ao ser solicitado a salvar o recurso, clique em Yes para salvar as mudanças.
  8. Agora, você está de volta ao diagrama TopDown1Bpd. De uma maneira parecida, implemente o serviço debug2.
    1. Clique duas vezes na atividade debug2 .
    2. Clique duas vezes em Script.
    3. Novamente, insira uma instrução println exibida na Listagem 2. Essa linha é escrita no log do servidor, mostrando quando o BPD termina.
      Listagem 2. Código de implementação da atividade debug2
      java.lang.System.out.println("BU:  TopDown1Bpd – end " + tw.local.data);
    4. Feche e salve o serviço debug2.
    5. Clique em Ctrl+S (ou clique no ícone Save) para salvar todas as suas edições.

É possível minimizar o Process Designer por enquanto. O processo TopDown1Bpd é composto por três atividades com dois serviços implementados no Process Designer. Em seguida, você implementará o terceiro serviço usando o Integration Designer.


Parte 2: trabalhando com o Integration Designer

Acesse o Integration Designer para implementar um serviço Plain Old Java Object (POJO) com base em SCA que será usado pela segunda das três atividades em TopDown1Bpd.

Crie um novo espaço de trabalho

  1. Inicie o Integration Designer.
  2. Na janela Workspace Launcher, insira um nome para o espaço de trabalho, como C:\IBM\workspaces\TopDown (Figura 20).
    Figura 20. Selecionando um espaço de trabalho
    Selecionando um espaço de trabalho
  3. Clique em OK.

    Observação: Não marque a caixa “Use this as the default and do not ask again”.

  4. Você recebe uma solicitação pelos detalhes da conexão do Process Center:
    1. Insira a URL do Process Center como http://<SERVER_NAME>:<PORT_NUMBER>/ProcessCenter, como mostra a Figura 18.
    2. Insira as credenciais apropriadas, como tw_admin/tw_admin.
    3. Clique em Login (Figura 21).
      Figura 21. Login do Process Center
      Login do Process Center
    4. Se uma tela de início de boas-vindas for exibida, feche-a.
    5. Agora, você está na perspectiva do Process Center.

      Observação: caso você seja levado para a perspectiva Business Integration, que é a perspectiva padrão no Integration Designer, clique na guia na parte superior direita para abrir a perspectiva Process Center. Também é possível chegar até essa perspectiva selecionando Windows > Open Perspective > Process Center.

  5. Quando estiver na tela do Process Center, abra o aplicativo de processos Top Down 1 no espaço de trabalho do Integration Designer clicando em Open in workspace.
    1. Perceba a sutil diferença entre as telas do Process Center. No Process Designer, a opção do menu mostra "Open in designer", enquanto no Integration Designer, a opção do menu mostra "Open in workspace" (veja a Figura 22).
      Figura 22. Aplicativo de processos listado na perspectiva Process Center
      Aplicativo de processos listado na perspectiva Process Center

      Observação: o Process Center, que é o repositório comum, pode ser acessado pelo Process Designer e também pelo Integration Designer.

    2. Selecione Top Down 1 na janela pop-up Open Process Applications e clique em OK, como mostra a Figura 23.
      Figura 23. Aplicativos de processo a serem abertos na área de trabalho
      Aplicativos de processo a serem abertos na área de trabalho
  6. Demora um tempo para que as informações do Aplicativo de processos sejam preenchidas e integradas ao Integration Designer. Observe a pequena barra de status na parte inferior direita da ferramenta.

Após tudo ter sido carregado, vamos explorar a criação e a implementação de um serviço Service Component Architecture (SCA).

Implementando um serviço SCA

  1. Na perspectiva Business Integration, navegue até Top Down 1 > Advanced Integration Services.
  2. Clique com o botão direito do mouse em sca service e escolha Implement , como mostra a Figura 24.
    Figura 24. Menu de contexto no Integration Designer
    Menu de contexto no Integration Designer
  3. Entre as quatro opções de tipo de implementação, selecione componente Java (Figura 25) e clique em Finish.
    Figura 25. Tipos de implementação
    Tipos de implementação
  4. A janela de implementação Java™ é exibida.

    Em outra guia, o diagrama Assembly é atualizado. Ao navegar por ele, é possível ver que há dois componentes conectados: scaservice é um componente de importação conectado à referência do componente Java chamado scaservice_JavaImplementation.

    Observação: a ferramenta gera grande parte do código Java.

  5. Volte à guia Java implementation . Role a tela até a parte inferior e implemente o método invoke . De uma maneira semelhante à realizada no Process Designer, você adicionou println (veja a Listagem 3). A saída mostra o log e retorna uma nova cadeia de caracteres.
    Listagem 3. Código de implementação Java
    public String invoke(String data) {
    	System.out.printIn("BU: sca service  "+data);
    	data = "hi dad";
    	return data;
  6. Pressione Ctrl+S para salvar as edições e feche o editor de Java.

O serviço, embora seja uma instrução println simples, foi implementado. No momento, as atualizações existem apenas no espaço de trabalho do Integration Designer. É necessário atualizar o Process Center com essas alterações de código.

Publicando no Process Center

  1. Ainda na perspectiva do Business Integration, clique com o botão direito do mouse na pasta do projeto Top Down 1 Main e escolha Refresh and Publish (Figura 26). Observe a pequena barra de status na parte inferior direita da ferramenta para se certificar se todos os artefatos foram atualizados.
    Figura 26. Menu de contexto no Integration Designer para sincronizar com o Process Center
    Menu de contexto no Integration Designer para sincronizar com o Process Center
  2. Escolha Yes, caso seja solicitado a fechar os editores.

É possível minimizar o Integration Designer por enquanto. Em seguida, execute o processo usando o Process Designer.


Parte 3: reprodução do BPD

Ative o Process Designer novamente. Certifique-se de que você esteja na perspectiva Designer. Agora, você testará o processo.

Execute o processo

  1. Certifique-se de estar vendo TopDown1Bpd na visualização Diagram.
  2. Clique no botão Run Process (seta branca em um círculo vermelho) no lado superior direito, como mostra a Figura 27.
    Figura 27. Ícone Execute process no Process Designer
    Ícone Execute process no Process Designer
  3. Clique em Yes quando solicitado a alternar para a perspectiva Inspector.
  4. Clique no ícone de atualização algumas vezes. Futuramente, você verá o status da instância do processo mudar para Completed, como mostra a Figura 28.
    Figura 28. Inspector mostrando as Instâncias o processo
    Inspector mostrando as Instâncias o processo
  5. Se você observar Systemout.log, localizado em <BPM_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/logs/<SERVER_NAME>/, será possível localizar as três linhas de saída abaixo, exibidas na Figura 29. Talvez as linhas não estejam alinhadas como o exibido. É possível pesquisar termos exclusivos como "mom" ou "dad".
    Figura 29. Listagem de saída
    Listagem de saída

Conclusão

Você começou com o Process Designer, criou um Business Process Definition com três atividades e implementou duas das atividades. Em seguida, usou o Integration Designer para implementar a terceira atividade, um serviço SCA, atualizou o Process Center e executou o BPD. Embora um único cenário tenha sido exibido, o tutorial demonstrou a versatilidade de como um processo BPMN pode chamar um serviço SCA.

Os tutoriais futuros nesta série cobrirão outros cenários de orquestração no IBM BPM Advanced V7.5, como bottom up, processamento direto e processamento direto com exceção.

Agradecimentos

Os autores gostariam de agradecer a Srikanth Ganesan por revisar este tutorial.

Recursos

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=WebSphere
ArticleID=763697
ArticleTitle=Cenários de orquestração do IBM BPM V7.5, Parte 1: design top-down usando o IBM Process Designer e o IBM Integration Designer
publish-date=10062011