Como Implementar a Integração Híbrida na Nuvem com o IBM WebSphere Cast Iron e o IBM SmartCloud Enterprise

Usando o WebSphere Cast Iron para provisionar uma imagem do SmartCloud Enterprise

Este artigo mostra como realizar uma solicitação de provisionamento de instância do IBM ® Smart Cloud Enterprise a partir do WebSphere® Cast Iron usando a API REST do SmartCloud sem que seja necessário escrever códigos.

Magali Boulet, Certified Client Technical Professional, IBM

Photo of Magali BouletMagali Boulet é Certified Client Technical Professional e trabalha para a IBM desde 2006. Ela concentra seu trabalho no WebSphere DataPower e no WebSphere Cast Iron para clientes em todos os segmentos de mercado. Antes de trabalhar na IBM, Magali trabalhou em diversas empresas de TI.



25/Set/2012

Introdução

Cada vez mais, o segmento de mercado está usando a tecnologia de nuvem para impulsionar eficiências internas e iniciar novos serviços em nuvem. Nesse contexto, a capacidade de integrar, agregar e entregar uma ampla variedade de serviços diferenciados na nuvem de forma mais rápida e eficiente é essencial para os provedores de serviço em nuvem. As plataformas de serviços de corretagem também possuem uma função importante. Elas fornecem um ambiente pré-integrado para a exposição e revenda de serviços na nuvem. Inserir novos provedores de serviço nessa plataforma de serviços de corretagem significa gerenciar o provisionamento de usuário, as versões de serviços, a ativação de serviços, exclusão de serviços, entre outros.

Para obter uma ativação mais rápida dos serviços e uma resposta melhor do mercado, é possível usar o IBM WebSphere Cast Iron para conectar as plataformas de serviços de corretagem aos provedores de serviço na nuvem. Isso simplifica e diminui o prazo de lançamento de novos serviços na nuvem nas plataformas de corretagem.

A Figura 1 descreve os principais componentes dessas plataformas de corretagem. Na parte superior, os usuários finais estão solicitando serviços na nuvem usando uma fachada de loja. Essa fachada de loja, em geral, é baseada em plataformas de comércio padrão, fornece uma boa experiência comprovada de compras e de tecnologia na nuvem e vende serviços baseados em IaaS, PaaS ou SaaS.

Na parte inferior, diferentes provedores de serviço na nuvem são usados para fornecer uma ampla variedade de serviços diferenciados na nuvem. No meio, o WebSphere Cast Iron fornece a camada de integração, em geral, aproveitando as APIs externalizadas pelos diferentes provedores de serviço na nuvem e fornecendo uma conexão segura entre o datacenter do provedor de serviços de corretagem e os serviços na nuvem.

Figura 1. Cast Iron como uma plataforma de integração híbrida na nuvem
Cast Iron como uma plataforma de integração híbrida na nuvem

Há dois grupos principais como provedores de serviço de corretagem:

  • Provedores globais de serviço na nuvem, como IBM SmartCloud, Microsoft® Azure, Amazon® Web Services, Google® App Engine, Orange Business Services, entre outros.
  • Provedores de serviço de corretagem em potencial específicos do país, como Value Added Distributors (VADs), Value Added Resellers (VARs), Independent Software Vendors (ISVs), System Integrators (SIs) e Managed Service Providers (MSPs).

Assim como os provedores de serviço na nuvem, o IBM SmartCloud Enterprise (a partir de agora chamado de SmartCloud), que faz parte da oferta do IBM SmartCloud, fornece uma infraestrutura de TI hospedada segura e escalável, com acesso sob demanda ao servidor virtual e aos recursos de armazenamento.

Observação:

O WebSphere Cast Iron age como um mecanismo de integração híbrida na nuvem entre a plataforma de corretagem e o SmartCloud para provisionamento de instância.

Este artigo fornece as etapas necessárias para realizar uma solicitação de provisionamento de instância do SmartCloud a partir do Cast Iron usando a API REST do SmartCloud sem que seja necessário escrever códigos. Isso tem base no Cast Iron Studio V6.1.0.3 e na API REST do SmartCloud release de referência 2.0. Este artigo não fornece uma conta do IBM SmartCloud Enterprise, é necessário ter sua própria conta.


Cenário de integração do WebSphere Cast Iron com SmartCloud Enterprise

A solução IBM WebSphere Cast Iron é uma plataforma simples, completa e robusta projetada desde o início para atender às necessidades específicas de conexão de todos os seus aplicativos na nuvem, todos os seus aplicativos locais e qualquer combinação híbrida dos dois conjuntos de aplicativos.

A integração do WebSphere Cast Iron Cloud simplifica a migração de dados e a integração de aplicativo, ao fornecer o necessário para completar projetos como esse, a partir de uma abordagem de "configuração, não codificação" que não exige programadores especialistas ou especialização em middleware. As empresas escolhem a integração do WebSphere Cast Iron Cloud para integrar seus aplicativos em questão de dias e por até 80 por cento a menos se comparado ao custo de alternativas tradicionais.

Por outro lado, o IBM Cloud (também conhecido como IBM SmartCloud Enterprise) é uma oferta de IaaS hospedada pela IBM desenvolvida para fornecer suporte a empresas e fornecer um ambiente público, compartilhado, virtualizado e gerenciado pelo usuário que pode ser acessado pela Internet mediante uma baixa taxa de pagamento por uso.

O SmartCloud possui diversas APIs (Uma API Java™ , uma Interface de Linha de Comando), incluindo uma API REST. Essa API REST é a mais adequada para integração pelo Cast Iron, e este artigo descreve como usá-la no Cast Iron (veja a Figura 2).

Observação:

A ideia é enviar uma solicitação HTTP para o Cast Iron, contendo parâmetros diferentes que correspondem à criação da instância.

O Cast Iron executa a solicitação de criação de instância para o SmartCloud e responde com uma mensagem de resposta personalizada, contendo o ID de solicitação da solicitação de criação de instância.

Figura 2. Cenário de integração do Cast Iron com o SmartCloud
Cenário de integração do Cast Iron com o SmartCloud

Em primeiro lugar, iremos analisar a API REST do SmartCloud.


Usando a API REST do SmartCloud

Para interagir com o SmartCloud, é necessário ter uma compreensão básica de sua API REST. Esta seção fornece uma breve descrição dos mecanismos gerais.

Visão Geral

A API REST do SmartCloud gerencia instâncias do SmartCloud de aplicativos de terceiros. Todos os recursos podem ser acessados por URIs exclusivos, criados a partir da URL base, usando o conjunto de normas de métodos HTTP. A URL base é: https://www-147.ibm.com/computecloud/enterprise/api/rest/20100331.

Essa URL será citada no restante deste artigo como <url base>.

Por exemplo, para acessar a lista de locais de datacenter, use o seguinte URI de recurso: GET <base_url>/locations.

Formato de solicitações e respostas

O serviço API REST para SmartCloud fornece suporte a dois formatos de codificação de resposta: XML e JSON (JavaScript Object Notation). O formato de resposta padrão é XML. Este artigo usa somente o formato XML. O serviço API REST para SmartCloud fornece um esquema XSD para todas as solicitações e respostas de XML.

Segurança

O serviço API REST para SmartCloud é um recurso da web protegido que usa autenticação básica. Todas as solicitações para a API devem passar por SSL para garantir a criptografia de nível de transporte.

Criando uma instância de SmartCloud usando sua API REST

Ao ler a documentação da API REST (veja a Figura 3), entendemos que o seguinte URI de recurso é chamado para solicitar a criação de uma instância: POST <base_url>/instances?param1=value1&param2=value2...

Figura 3. Informações sobre a criação de uma instância do SmartCloud usando a API REST
Informações sobre a criação de uma instância do SmartCloud usando a API REST

Os parâmetros obrigatórios são:

  • Nome da instância
  • Identificador de imagem a partir do qual criar a instância
  • Tipo da instância
  • Identificador de local do datacenter
  • Nome de usuário da instância
  • Senha da instância

Há outros parâmetros disponíveis, como um endereço IP reservado, um ID de volume do disco de armazenamento persistente a ser associado à instância, entre outros. Neste artigo, explicaremos a criação de uma instância do SmartCloud usando apenas os parâmetros obrigatórios mencionados acima.

Os parâmetros são enviados ao Cast Iron como parte da solicitação de entrada. Incluímos esses parâmetros na URL a ser enviada ao Cast Iron. Outra opção é enviar um documento XML por HTTP, contendo todos os parâmetros. O Cast Iron receberia uma solicitação HTTP semelhante a:

http://<castironserver>:<port>/<uri>?param1=value1&param2=value2&param2=value3&

Este artigo tem base na hipótese de que todos os valores para esses parâmetros são conhecidos previamente pela plataforma de corretagem que está fazendo a chamada para o Cast Iron. Portanto, o Cast Iron recebe a solicitação HTTP, extrai os parâmetros e faz diretamente o provisionamento de solicitação de instância.

Observação: a solicitação recebida pelo Cast Iron, em geral, é protegida, por exemplo, usando SSL sobre HTTP. Este artigo não descreve esse recurso.


Usando o WebSphere Cast Iron para criar uma instância do SmartCloud

Esse cenário consiste em enviar uma solicitação de provisionamento para uma imagem do Windows® Server 2008. Usando a abordagem de "configuração, não codificação" do Cast Iron, é possível executar isso facilmente, sem que seja necessário escrever códigos.

O Cast Iron recebe uma solicitação HTTP como:

http://<castironserver>:<port>/<uri>?instanceName=dev_instance&imageId=234569
&imageType=BRZ&locationId=61&instanceUsername=vmAdmin01&instancePassword=CIS01Demo&

Conforme explicado anteriormente, todos os valores de parâmetro são conhecidos pelo aplicativo que está enviando a solicitação ao Cast Iron. Por isso, os parâmetros acima já são preenchidos com o valor adequado.

As principais etapas realizar essa ação são:

Extraindo o valor dos parâmetros

  1. Abra o Cast Iron Studio e crie um novo projeto.
  2. Importe o esquema XSD da API REST fornecido pelo seu ambiente do SmartCloud. Na guia Project , clique com o botão direito do mouse em XML Schemas e selecione o esquema XSD adequado. Para referência, consulte IBM SmartCloud Enterprise REST API Reference Release 2.0.

    Observação: esse esquema deve importar o esquema WS-ISwA.xsd de perfil de anexo. Esse esquema é usado para gerenciar anexos. Em nosso cenário, não enviaremos uma solicitação com um anexo. Portanto, é possível optar por importar esse esquema ou modificar o esquema da API REST para excluir primeiro essa referência e excluir o tipo de elemento (type="ref:swaRef") que a usa.

  3. Crie dois terminais, um para o recebimento da solicitação de entrada e outro para o SmartCloud.
  4. Na guia Project , clique com o botão direito do mouse em Endpoint e selecione HTTP. Mantenha todos os parâmetros padrão (selecione Integration Appliance Receives Request). Renomeie o terminal como HTTPReceiveRequest.
  5. Crie outro Terminal HTTP para SmartCloud.
  6. Em seguida, selecione Remote Server e forneça as informações de Nome de Host para SmartCloud, como www-147.ibm.com ou 170.224.55.210. Em vez disso, é possível usar uma propriedade de configuração para esse valor, de acordo com o exibido na Figura 4, com a propriedade SCEHost_IP. Por último, preencha 443 como o número da porta.
  7. Na seção login, selecione o mecanismo Basic de autenticação e forneça seu nome de usuário e senha para sua conta do SmartCloud. Novamente, é indicado usar as propriedades de configuração de acordo com o exibido na Figura 4.
  8. Na seção Security, selecione HTTPS. Renomeie-o como SCE.
    Figura 4. Configuração do terminal SmartCloud
    Configuração do terminal SmartCloud
  9. Clique no botão Test Connection na parte inferior do painel de configuração de Terminal HTTP (veja a Figura 4) para testar sua conexão com seu ambiente do SmartCloud. A seguinte mensagem será exibida, de acordo com o exibido na Figura 5.
    Figura 5. Resultado do teste de terminal do SmartCloud
    Resultado do teste de terminal do SmartCloud

Agora, você está pronto para desenvolver a orquestração.

  1. Crie uma nova orquestração e renomeie-a como createSCEInstance.
  2. Arraste e solte o terminal HTTPReceiveRequest até a orquestração e selecione a atividade Receive Request , como exibido na Figura 6.
    Figura 6. Adicionando uma atividade de HTTP Receive Request
    Adicionando uma atividade de HTTP Receive Request
  3. Na lista de verificação Configure , preencha /createSCEInstance como a URL e marque a opção Requires a Reply , como exibido na Figura 7.
    Figura 7. Configure a atividade HTTP Receive Request
    Configure a atividade HTTP Receive Request
  4. Na lista de verificação Map Outputs , serão criadas variáveis para a obtenção do valor dos parâmetros transportados no URI. Clique no botão Select Outputs e crie as seguintes variáveis de sequência:
    • Crie uma variável String e nomeie-a como instanceName.
    • Crie uma variável String e nomeie-a como imageId.
    • Crie uma variável String e nomeie-a como instanceType.
    • Crie uma variável String e nomeie-a como locationId.
    • Crie uma variável String e nomeie-a como instanceUsername.
    • Crie uma variável String e nomeie-a como instancePassword.

    Serão obtidos resultados semelhantes, como exibidos na Figura 8.

    Figura 8. Criação das variáveis
    Criação das variáveis
  5. Usando a guia Functions , desenvolva um mapeamento personalizado para extrair o valor de cada parâmetro.
  6. Arraste e solte a função Substring After . Vincule-a ao URI (como entrada) e configure o matchString com o valor instanceName=, como exibido na Figura 9.
    Figura 9. Subsequência após a configuração da função
    Subsequência após a configuração da função
  7. Arraste e solte a função SubString Before , mapeie-a para a função anterior (como entrada) e configure o matchString com o valor "&", como exibido na Figura 10. Dessa maneira, será possível obter o valor de cada parâmetro.
    Figura 10. Subsequência antes da configuração da função
    Subsequência antes da configuração da função
  8. Mapeie essa segunda função com o parâmetro instanceName criado anteriormente, como exibido na Figura 11.
    Figura 11. Mapeamento personalizado para obter o valor da variável instanceName
    Mapeamento personalizado para obter o valor da variável instanceName
  9. Clique com o botão direito do mouse no mapeamento e selecione Apply function Graph para que o Cast Iron valide o mapeamento.
  10. Repita as etapas de A a D para cada parâmetro. Serão obtidos resultados semelhantes aos exibidos na Figura 12.
    Figura 12. Mapeamento personalizado para a extração de todos os valores de parâmetros de entrada
    Mapeamento personalizado para a extração de todos os valores de parâmetros de entrada

Criando a atividade de solicitação HTTP POST para SmartCloud

Antes de criar a atividade HTTP POST real, configure duas atividades. A primeira atividade será desenvolver a criação da instância de URI do SmartCloud (a Atividade Map Variables ). A segunda atividade será capturar qualquer erro que ocorra ao enviar a solicitação para o SmartCloud (a atividade Try… ).

A atividade Map Variables consiste na concatenação de base_url com os parâmetros obrigatórios e seus valores. Por exemplo:

<base_url>/name=value1&imageID=value2&instanceType=value3&location=value4&UserName=value5
 &Password=value6

Essa atividade também será usada para preencher outras duas variáveis:

  • A variável SCEbaseUrl para armazenar o valor base_url do SmartCloud.
  • A variável OutputMessage para desenvolver a mensagem de resposta personalizada.
  1. Arraste e solte a atividade Map Variables após a atividade HTTP Receive.
  2. Utilize o botão Select Inputs para selecionar as seis variáveis (instanceName, imageId, locationId, instanceUsername, instancePassword, instanceType) que foram criadas anteriormente (veja a Figura 13).
    Figura 13. Adicionando as variáveis para desenvolver a solicitação
    Adicionando as variáveis para desenvolver a solicitação
  3. Crie uma nova variável de sequência usando o botão Select Outputs e nomeie-a como uriSceParam, como exibido na Figura 14.
    Figura 14. Selecionando a variável na seção de saída Map Variables
    Selecionando a variável na seção de saída Map Variables
  4. Arraste e solte a função Concatenate e configure-a para concatenar cada variável, para desenvolver uma sequência correspondente ao URI de criação da instância SmartCloud esperado (veja a Figura 15).
    Figura 15. Configuração da função Concatenate
    Configuração da função Concatenate

    Qualquer erro de digitação no nome do parâmetro (por exemplo, "Nome" em vez de "nome") irá causar a falha da solicitação para SmartCloud. É indicado analisar o nome e o caso do parâmetro, conforme descrito na documentação do produto.

    Será exibido o seguinte mapeamento, como mostra a Figura 16.

    Figura 16. Mapeamento personalizado para desenvolver a chamada de parâmetros do SmartCloud
    Mapeamento personalizado para desenvolver a chamada de parâmetros do SmartCloud
  5. Clique no botão Select Outputs , crie uma nova variável de sequência e nomeie-a como SCEbaseUrl. Como exibido na Figura 17, atribua a ela o valor de URL base do SmartCloud (para o qual é possível criar uma propriedade de configuração).
    Figura 17. Configuração da variável de URL base do SmartCloud
    Configuração da variável de URL base do SmartCloud
  6. Por último, clique no botão Select Outputs , crie uma nova variável de sequência e nomeie-a OutputMessage. Como essa variável será instanciada posteriormente na orquestração na atividade Try… , ela precisa ser instanciada a partir dessa atividade. Por isso, deve ser atribuído um valor padrão a ela, como exibido na Figura 18 (uma simulação de mensagem de texto, por exemplo, "mensagem de saída padrão").
    Figura 18. Valor padrão simulado para a variável OutputMessage
    Dummy default value for OutputMessage variable
  7. Arraste e solte a atividade Try... após a Atividade de variáveis de mapa, como exibido na Figura 19.
    Figura 19. Criação da atividade Try…
    Criação da atividade Try…
  8. Arraste e solte o terminal SCE na ramificação Try… e selecione a atividade Post Request , como exibido na Figura 20.
    Figura 20. Criação da Atividade POST Request
    Criação da Atividade POST Request
  9. Na lista de verificação Map Inputs :
    1. Na seção From Orchestration (parte esquerda do mapeamento), selecione as variáveis uriSceParam e SCEbaseUrl criadas anteriormente.
    2. Na seção To Activity (parte direita do mapeamento, logo abaixo da variável body), clique com o botão direito do mouse e selecione Show Optional Parameters , como exibido na Figura 21. Dessa maneira, será possível acessar os parâmetros HTTP.
      Figura 21. Exibindo os parâmetros HTTP
      Exibindo os parâmetros HTTP
    3. Em seguida, preencha os seguintes valores para os cabeçalhos HTTP, como exibido na Figura 22:
      • Uri: arraste e solte a função Concatenate e configure-a para concatenar o SCEbaseUrl, a sequência /instances?, e a variável uriSceParam.
      • Método: defina POST como o valor padrão para o cabeçalho HTTP do método.
      • Corpo: digite o caractere de espaço. O Cast Iron não permite um corpo vazio, portanto, poste um corpo contendo um caractere de espaço.
      Figura 22. Configuração dos parâmetros HTTP
      Configuração dos parâmetros HTTP
    4. Na lista de verificação Map Outputs , use o botão Copy para copiar o corpo e renomear a variável criada como InstanceCreationResult, como exibido na Figura 23.
      Figura 23. Configuração da saída do mapa da Atividade POST Request
      Configuração da saída do mapa da Atividade POST Request
    5. Para enviar uma mensagem personalizada após o erro de criação da instância, é necessário iniciar uma variável com essa mensagem de erro. Arraste e solte a atividade Map Variables na ramificação CatchAll , como exibido na Figura 24.
      Figura 24. Atividade de variáveis de mapa na ramificação CatchAll
      Atividade de variáveis de mapa na ramificação CatchAll
    6. Clique no botão Select Inputs e escolha a variável XML faultInfo .
    7. Clique no botão Select Outputs e escolha a variável OutputMessage .
    8. Utilize a função Concatenate para concatenar uma mensagem de erro com o elemento real da mensagem da variável faultInfo para a variável OutputMessage, como exibido na Figura 25.
      Figura 25. Configuração da função Concatenate
      Configuração da função Concatenate

Analisando a resposta do SmartCloud

Para completar a orquestração, é necessário analisar a resposta da criação da instância de SmartCloud e responder ao responsável pela chamada original com as informações de solicitação de instância (identificador de solicitação, data, entre outros).

Observando o SmartCloud XSD, perceba que o elemento de resposta de criação de instância (CreateInstanceResponse) contém um elemento recorrente Instance (veja a Figura 26). Isso é usado no caso de várias criações de instância serem enviadas em uma solicitação.

Figura 26. Extração do SmartCloud XSD
Extração do SmartCloud XSD

No entanto, o cenário descrito neste artigo tem base em uma única solicitação de criação de instância, portanto, sempre haverá uma única ocorrência do elemento Instance . Em seguida, é necessário filtrar o resultado da atividade de análise para manter apenas a primeira ocorrência.

  1. Arraste e solte a atividade Read XML após a atividade Post Request (veja a Figura 27).
    Figura 27. Leia a criação da atividade XML
    Leia a criação da atividade XML
  2. Na lista de verificação Configure , clique no botão Browse e crie uma variável baseada no elemento CreateInstanceResponse a partir do esquema XSD do SmartCloud (veja a Figura 28).
    Figura 28. Leia a configuração da atividade XML
    Leia a configuração da atividade XML
  3. Na lista de verificação Map Inputs , use o botão Select Inputs para selecionar a variável InstanceCreationResult e mapeá-la para o XmlText um, como exibido na Figura 29.
    Figura 29. Mapeamento de entradas no mapa da atividade Read XML
    Mapeamento de entradas no mapa da atividade Read XML
  4. Na lista de verificação Map Outputs , use o botão Copy para copiar a variável OutputXML e renomeá-la como ParsedCreateInstanceResponse, como exibido na Figura 30.
    Figura 30. Mapeamento de saídas do mapa da atividade Read XML
    Mapeamento de saídas do mapa da atividade Read XML
  5. Para selecionar a primeira ocorrência do elemento Instance, clique com o botão direito do mouse em Instance e selecione o menu Filter Recurring Nodes , como exibido na Figura 31.
    Figura 31. Configuração do nó de recorrência de filtro
    Configuração do nó de recorrência de filtro
  6. Preencha 1 na expressão XPATH e clique em OK , como exibido na Figura 32.
    Figura 32. Predicado XPATH do nó de recorrência do filtro
    Predicado XPATH do nó de recorrência do filtro
  7. Arraste e solte a atividade For Each após a atividade Read XML, como exibido na Figura 33.
    Figura 33. Criação da atividade For Each
    Criação da atividade For Each
  8. Configure a atividade For Each para realizar o loop pelo resultado da atividade Read XML, como exibido na Figura 34:
    1. Para Variable Name, selecione ParsedCreateInstanceResponse.
    2. Para Element Name, selecione o elemento recorrente Instance .
    3. Para o último Variable Name, digite createinstanceResponseLoop.
    Figura 34. Configuração da atividade For each
    Configuração da atividade For each
  9. Arraste e solte a atividade Map Variables na ramificação For Each .
  10. Clique no botão Select Inputs para selecionar a variável createinstanceResponseLoop .
  11. Clique no botão Select Outputs para selecionar a variável OutputMessage .
  12. Arraste e solte a função Concatenate e desenvolva um mapeamento personalizado, exibindo uma mensagem de texto que contenha as informações de criação da instância. A Figura 35 mostra um exemplo dessa mensagem personalizada a ser enviada de volta.
    Figura 35. Configuração da mensagem personalizada
    Configuração da mensagem personalizada
  13. Arraste e solte a atividade Send Response após a atividade Try… , como exibido na Figura 36.
    Figura 36. Criação da atividade Send Response
    Criação da atividade Send Response
  14. A seção Configure já está configurada, uma vez que há apenas uma atividade HTTP Receive Request solicitando uma resposta nessa orquestração (o Cast Iron Studio preencheu isso automaticamente). Em seguida, vá até a lista de verificação Map Inputs , clique no botão Select Inputs para selecionar a variável OutputMessage e mapeie-a para body à direita (veja a Figura 37).
    Figura 37. Configuração da atividade Send Response
    Configuração da atividade Send Response

    A configuração da orquestração agora está completa. Para obter uma compreensão mais clara de qual atividade está executando qual ação, é possível personalizar o nome de cada atividade. Em seguida, é possível obter uma orquestração semelhante à Figura 38.

    Figura 38. Configuração da orquestração concluída
    Configuração da orquestração concluída

Agora, você está pronto para testar sua orquestração. Ela será testada localmente no Studio e implementada e executada em um Cast Iron Server.


Testando a orquestração localmente no Studio

  1. Usando a guia Verify , é possível iniciar a orquestração. É possível usar o utilitário HTTP Post Utility do Studio para enviar a solicitação HTTP para a orquestração. A solicitação a ser enviada é exibida abaixo. Pode ser necessário alterar o valor dos parâmetros, ajustando de acordo com suas próprias necessidades.
    http://<yourComputerName>/createSCEInstance?instanceName=CastIronInstance&imageId=
     20012054&instanceType=BRZ64.2/4096/60*500*350&locationId=61&instanceUsername=
     vmAdmin01&instancePassword=CIS01Demo&
  2. A partir da guia Verify, é possível realizar drill down na entrada e saída de cada atividade. Por exemplo, suponhamos que ocorreu um erro na autenticação do SmartCloud. Como a solicitação POST SCE foi capturada em uma atividade Try… , a orquestração não falha e retorna a mensagem de erro personalizada definida. A seguinte execução é exibida, como mostra a Figura 39.
    Figura 39. Simulando um erro na orquestração
    Simulando um erro na orquestração
  3. Iremos executar outra orquestração e observar como ela funciona quando nenhum erro ocorre (veja a Figura 40).
    Figura 40. Executando a orquestração sem erros
    Executando a orquestração sem erros
  4. Perceba que o identificador da solicitação de sua instância é enviado de volta (como 246926). Pode ser necessário fazer login em sua conta do SmartCloud e verificar o status de sua instância, como exibido na Figura 41.
    Figura 41. Verificando sua solicitação de criação de instância no SmartCloud
    Verificando sua solicitação de criação de instância no SmartCloud

    O status da instância é, primeiramente, "Requesting". Ele é alterado para "Provisioning", como exibido na Figura 42, e, por último, para "Active" após o início, como exibido na Figura 43.

    Figura 42. Status alterado de Requesting para Provisioning
    Status alterado de Requesting para Provisioning
    Figura 43. Status alterado de Provisioning para Active
    Status alterado de Provisioning para Active

Se deseja realizar ações adicionais

Se deseja realizar ações adicionais na integração do Cast Iron SmartCloud, é possível configurar outras orquestrações da seguinte maneira:

  • Uma orquestração para obter o status de uma instância
  • Uma orquestração para excluir uma instância

A API REST do SmartCloud explica como isso pode ser executado:

  • Para obter o status de uma instância, chame o seguinte URI de recurso, como exibido na Figura 44:
    GET <base_url>/instances/instanceId
    Figura 44. Obtendo o status de uma instância
    Obtendo o status de uma instância
  • Para excluir uma instância, chame o seguinte URI de recurso, como exibido na Figura 45:
    DELETE <base_url>/instances/instanceId
    Figura 45. Excluindo uma instância
    Excluindo uma instância

Consulte o projeto completo fornecido na seção Download deste artigo.


Implementando no Cast Iron Server

  1. No Cast Iron Studio, selecione o menu File > Publish Project e preencha o nome do host, nome de usuário e senha de seu Cast Iron Server, como exibido na Figura 46. Lembre-se de que o nome do host deve ser o endereço IP do administrador.
    Figura 46. Implementando em um Cast Iron Server
    Implementando em um Cast Iron Server
  2. Agora, é possível efetuar o login em seu Cast Iron Server Web Management Console. Você verá que seu projeto está pronto para ser iniciado, como exibido na Figura 47.
    Figura 47. Projeto implementado em um Cast Iron Server
    Projeto implementado em um Cast Iron Server
  3. Antes de iniciar seu projeto, pode ser necessário analisar as propriedades de configuração e ajustar os valores para seu próprio ambiente, como exibido na Figura 48.
    Figura 48. Ajustando as propriedades de configuração
    Ajustando as propriedades de configuração
  4. Agora, é possível iniciar seu projeto e testá-lo novamente. Também é possível usar o utilitário HTTP POST Utility fornecido com a instalação do seu Cast Iron Studio para postar solicitações HTTP em suas orquestrações implantadas.

Conclusão

O WebSphere Cast Iron fornece uma plataforma de integração híbrida na nuvem, permitindo a integração de aplicativos públicos na nuvem e de aplicativos privados no local. Com a abordagem de "configuração, não codificação" do WebSphere Cast Iron, este artigo mostrou como é possível integrar de forma rápida e fácil com os provedores na nuvem, como o IBM SmartCloud Enterprise. O Cast Iron oferece a capacidade de personalizar uma solicitação de serviço na nuvem, obter o status de um provisionamento de instância, excluir uma instância, entre outros. Além disso, o Cast Iron simplifica e reduz o prazo de lançamento de novos serviços na nuvem em plataformas de corretagem.

No entanto, o Cast Iron também estende alguns componentes do IBM Tivoli® para ajudar os clientes a monitorar e proteger o gerenciamento de recursos nas nuvens públicas e privadas. Os recursos híbridos na nuvem Tivoli são oferecidos como uma extensão do Tivoli Service Automation Manager, IBM Service Delivery Manager e IBM Tivoli Monitoring, executando no WebSphere Cast Iron Hypervisor Edition.


Download

DescriçãoNomeTamanho
Code sample fileSmartCloudIntegration.zip56KB

Recursos

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=WebSphere, Cloud computing
ArticleID=837107
ArticleTitle=Como Implementar a Integração Híbrida na Nuvem com o IBM WebSphere Cast Iron e o IBM SmartCloud Enterprise
publish-date=09252012