O Que Há de Novo no Rational Requirements Composer 4.0

Desbloqueie o poder de rastreabilidade da definição à entrega

A Versão 4.0, o novo release do IBM Rational Requirements Composer, aprimora o suporte aos analistas de negócios ao definir, capturar e gerenciar requisitos de projetos, da definição à entrega. Ela enfatiza a implementação corporativa e a alta disponibilidade, o recurso gráfico estendido para a análise de link suspeito e de rastreabilidade, a troca e importação de melhores requisitos, bem como o controle de acesso às informações para o gerenciamento de requisitos para equipes do projeto.

Jared K. Pulham, Senior Product Manager, IBM

author photoJared Pulham é Senior Product Manager do software IBM Rational, com mais de 15 anos de experiência em teste e desenvolvimento de softwares e experiência em muitas empresas e segmentos de mercado. Jared tem como foco ferramentas e recursos de gerenciamento de requisitos da tecnologia Jazz e é responsável pelo IBM Rational Requirements Composer.



29/Jun/2012

Introdução

O IBM® Rational® Requirements Composer fornece um recurso de gerenciamento de requisitos completo para definir e capturar necessidades de negócios e o gerenciamento de todos os requisitos durante o ciclo de vida de um projeto. Ele adota uma melhor colaboração de negócios e de desenvolvimento em uma comunidade de requisitos online ágil, envolvendo um amplo conjunto de partes interessadas que podem incluir clientes, analistas, desenvolvedores, testadores e qualquer um envolvido em operações e produção.

O novo Rational Requirements Composer 4.0 (parte da solução IBM Collaborative Lifecycle Management CLM) melhora a habilidade de suporte para implementações corporativas e fornece novos recursos aprimorados que melhoram o tempo de maturação de uma equipe do projeto em organizações de softwares e de TI.

O Requirements Composer continua facilitando que as organizações reduzam os custos de desenvolvimento, aumentem a eficiência e melhorem a qualidade do produto, possibilitando que elas otimizem a comunicação, colaboração e verificação dos requisitos. O novo recurso melhorado ajudará as equipes do projeto a realizarem o impacto do projeto e a visibilidade do recebimento de dados, utilizando a rastreabilidade em todos os requisitos, testes e no desenvolvimento.


Aprimore o potencial de rastreabilidade do projeto

O uso de links para conectar as informações do projeto pode ser uma maneira útil de explorar e navegar de um elemento de dados a outro em uma ferramenta de gerenciamento de requisitos. Ser capaz de utilizar esses mesmos links para análise e impacto da mudança agrega muito mais valor.

Visualize os relacionamentos do link do ciclo de vida de forma gráfica

A rastreabilidade é o backbone de uma ferramenta de gerenciamento de requisitos. Ser capaz de criar relacionamentos (links) entre requisitos e a partir deles com outros elementos do ciclo de vida é um dos principais motivos pelos quais as organizações escolhem uma definição de requisitos e uma solução de gerenciamento. O rastreio e o entendimento dos relacionamentos entre requisitos e artefatos do ciclo de vida são fundamentais para o sucesso do projeto. Os links não apenas simbolizam conexões simples de um elemento de informação a outro, eles também indicam outro significado ou significância. Geralmente, há uma justificativa para o motivo pelo qual um link é criado, o que motiva uma análise mais aprofundada desse link em um relatório de consulta.

Embora métodos básicos de consulta de links fossem compreendidos por anos, com base nas tabelas de matriz e no estilo de grade das colunas, novas tecnologias estão possibilitando uma grande expansão da interação de analistas de negócios e do uso de links. Agora, o Requirements Composer fornece um explorador integrado de links gráficos que permite que o analista interaja com links do requisito e utilize-os como elementos primários em um processo de requisitos.

Figura 1. Explorador de rastreabilidade gráfica
Explorador de rastreabilidade gráfica

Agora, um analista pode selecionar o explorador de rastreabilidade a partir do painel de links na interface do artefato ou ativar o explorador a partir da visualização em grade por meio do menu de interação do artefato. Em seguida, o explorador de rastreabilidade é expandido para preencher a interface e maximizar a área de visualização para incluir um ou mais artefatos.

Há vários controles para tornar sua consulta de análise de rastreabilidade mais efetiva. Recursos de zoom permitem o redimensionamento da visualização para ajustar os requisitos e artefatos do ciclo de vida que deseja visualizar como parte de seu trabalho. Também é possível utilizar os menus de posicionamento para escolher qual layout (paisagem ou retrato) é mais adequado para a tarefa em mãos.

Também há layouts padrão para visualizações basic, walkere radial que podem oferecer diferentes perspectivas sobre como os requisitos são conectados. O poder da rastreabilidade gráfica é exemplificado utilizando o layout radial que exibe relacionamentos de vinculação em uma exibição circular parecida com uma estrela, com o requisito de foco no centro da exibição e com artefatos de requisito vinculados ramificando-se radialmente.

Quando um artefato é visualizado com outros artefatos na mesma exibição, o analista pode facilmente localizar o risco de dependência para um artefato de requisito específico a partir da exibição gráfica. Esse tipo de consulta pode ser totalmente ignorado ao utilizar um estilo de grade tradicional de análise de rastreabilidade, mas quando visualizada graficamente, é imediatamente reconhecível. Então, o analista pode tomar nota desses requisitos fundamentais a fim de se certificar que eles estejam no caminho certo durante um release.

Após um layout ser selecionado e a visualização ajustada, o trabalho real de análise pode começar. Utilizando o filtro de relacionamento de tipo de link, é possível selecionar quais relacionamentos são importantes para sua tarefa de análise. Se desejar ver quais requisitos de recebimento de dados foram criados para satisfazer os requisitos de nível superior, selecionando um relacionamento Satisfies da caixa de seleção e selecionando Apply, você eliminará outros artefatos vinculados de apoio e de plano de fundo que podem obstruir e confundir durante uma tarefa de análise específica.

Agora, o explorador gráfico facilitou bastante a visualização das dependências e dos impactos do recebimento de dados. Se houver artefatos sem outros relacionamentos vinculados, o analista pode rapidamente reconhecer onde há uma diferença no ciclo de desenvolvimento e tomar medidas para ter o requisito de recebimento de dados, cenário, item de trabalho do ciclo de vida ou tarefa em funcionamento.

Além de ser um ambiente de visualização e análise, o explorador gráfico é um ambiente de edição. Se houver diferenças na visualização do recebimento de dados, os novos artefatos vinculados podem ser rapidamente criados e imediatamente visualizados por meio da exibição do explorador. Muitos analistas podem começar a preferir trabalhar diretamente no explorador de rastreabilidade, em vez dos métodos de grade anteriores, sempre que precisarem trabalhar com requisitos do projeto e rastreabilidade de ponta a ponta.

Conscientize sobre a mudança utilizando a análise de link suspeito

Muitos usuários típicos que simplificam a revisão e leem os requisitos utilizarão links somente para navegar de um requisito a outro. No entanto, os links podem ser um mecanismo muito mais eficiente para descobrir de forma rápida como as informações mudam ao longo do projeto.

Quando dois requisitos são vinculados, há um momento no qual o relacionamento é considerado válido entre os dois elementos de informação. No entanto, durante o ciclo de vida de um projeto, inevitavelmente, serão feitas mudanças aos requisitos, o que pode afetar se os dois artefatos do requisito continuam logicamente consistentes. Quando essas mudanças ocorrem, o analista precisa de uma maneira fácil de descobrir a mudança e de tomar medidas para revalidar o relacionamento.

Agora, o Requirements Composer inclui um recurso de links suspeitos que automaticamente sinalizará os requisitos quando uma mudança tiver ocorrido na outra extremidade do link. Instantaneamente, o analista saberá que alguém da equipe do projeto fez uma mudança que pode afetar os requisitos para sua parte do projeto. Após alguns cliques adicionais do mouse, o usuário pode ver as mudanças (por meio do histórico de auditoria do artefato) e decidir se ele precisa atualizar seus requisitos de acordo com o link suspeito ou talvez criar novos requisitos para se adaptar à mudança.

Figura 2. Links suspeitos
Links suspeitos

Links suspeitos também podem ser gerenciados por meio de um perfil do usuário, facilitando bastante a configuração de links distintos que uma equipe do projeto precisa controlar. Gerentes de produto e líderes de desenvolvimento podem estabelecer seus próprios perfis. Quando usuários específicos desejam analisar links suspeitos, eles podem configurar a visualização para mostrar somente os sinalizadores suspeitos para suas funções específicas. O novo recurso de perfil de links suspeitos reduzirá bastante os positivos falsos comparado às ferramentas de requisitos, agregando mais valor ao recurso de link suspeito do Rational Requirements Composer (com menos métrica virtual para usuários).

Após os sinalizadores serem exibidos, é possível se mover rapidamente pela exibição para analisar o link, atualizar o requisito e limpar o sinalizador suspeito. Quando o usuário limpa o sinalizador, o link suspeito é considerado válido novamente e o Requirements Composer continua controlando-o para a possibilidade de uma mudança futura.

Figura 3. Limpando um link suspeito
Limpando um link suspeito

O rastreamento do link suspeito é um recurso eficiente e é um dos recursos de análise mais solicitados em uma solução de ciclo de vida de desenvolvimento. É perfeito para ser incluído no conjunto de recursos de análise de links.


Gerenciar projetos e manter o controle

Líderes de equipes do projeto que gerenciam diversos projetos e ambientes precisam de recursos que facilitem o seu trabalho. Precisam de maneiras de gerenciar seus usuários e o acesso às informações do projeto, além de melhores formas de gerenciar a configuração de todos os seus ambientes.

Permissões de acesso a dados expandidas

A manutenção do controle sobre os requisitos do projeto é fundamental, especialmente para equipes maiores, nas quais as funções dos diversos membros da equipe podem diferir. Alguns líderes do projeto estão confortáveis com uma experiência de edição aberta e confiam em seus membros da equipe para fazerem a coisa certa. No entanto, mesmo em um ambiente confiável, podem ocorrer erros caros e mesmo simples mudanças incorretas podem ser feitas de forma acidental. Portanto, o poder das permissões de acesso se torna vital para proteger os requisitos do projeto desses tipos de erros lamentáveis.

Agora, as equipes do projeto podem aplicar permissões mais específicas para serem gravadas em suas pastas, artefatos do requisito e links abaixo do nível do projeto. Essa é uma melhoria nas versões anteriores do Requirements Composer, nas quais as permissões estavam disponíveis somente no nível do projeto. Os administradores do projeto utilizarão o gerenciamento de equipes para designar permissões nas pastas, artefatos e links, a fim de proteger os dados de serem modificados quando não deveriam. Isso amplia o controle do administrador do projeto e permite que eles estabeleçam dados "bloqueados" quando atingem marcos específicos do projeto.

Figura 4. Configurando as permissões de acesso
Configurando as permissões de acesso

Visualização maior da Figura 4.

Por exemplo, considere um processo de requisitos típico no qual todos os membros da equipe têm permissão de gravar para criar requisitos de negócios livremente na fase inicial de desenvolvimento e definição. Todas as funções de usuário têm a capacidade de criar e editar novos requisitos para ajudar a avançar com o projeto. À medida que o projeto atinge marcos mais fundamentais, o administrador do projeto pode remover as permissões de gravar da equipe, prevenindo, assim, outras modificações pela equipe mais ampla do projeto. Esse seria o momento adequado para utilizar os recursos de revisão do Requirements Composer para coletar comentários do usuário para mudanças adicionais, permitindo somente aqueles com funções do usuário específicas para fazer as modificações, com base no feedback da revisão.

A expansão das permissões de gravar aprimora a capacidade do administrador do projeto de controlar os requisitos de negócios e expandir os tipos de configurações da equipe para diversos projetos de requisitos.

Painéis do projeto de nível superior

À medida que as organizações expandem seu uso do Requirements Composer, elas continuam a aumentar o número de projetos usados para gerenciar informações. Para organizações que já têm um volume de projeto de larga escala, o Requirements Composer apresenta um painel do projeto no qual todos os projetos podem ser acessados a partir de um único lugar. Os membros da equipe podem ter um painel pré-configurado (ou viewlet) cada para exibir os projetos típicos aos quais são designados para oferecer suporte.

Figura 5. Painel do projeto
Painel do projeto

Visualização maior da figura 5.

Reutilizar os modelos do projeto

Os gerentes de projeto e administradores da ferramenta podem fazer upload e download dos modelos do projeto de uma instância do Requirements Composer a outra. Isso possibilita o melhor gerenciamento de projetos para diversos ambientes e oferece às equipes do projeto uma maneira de manter as configurações do projeto de servidor a servidor, sem a necessidade de configurar um projeto de instância a instância manualmente.

Figura 6. Upload ou download do modelo do projeto
Upload ou download do modelo do projeto

Visualização maior da figura 6.


Melhorar a transferência de informações de requisitos

Quando a colaboração com pessoas de fora de sua ferramenta de requisitos for importante, como você compartilha informações com elas de forma confiável ou recebe informações delas como entrada para seu projeto? Elas precisam de formas de transferir informações de um ambiente a outro, de compartilhar informações com parceiros ou colaboradores.

Requirements Interchange Format (ReqIF)

É muito comum que os gerenciadores de projetos precisem extrair os requisitos de um projeto para compartilhar com partes interessadas estendidas, parceiros e membros da equipe mundial. Muitos dependiam de relatórios padrão ou exportações de documento e planilha para retirar os requisitos do projeto do banco de dados e compartilhá-los com a comunidade mais ampla. O problema com alguns desses formatos é que a riqueza das meta informações (por exemplo, a estrutura e a formatação rica) não é preservada em um formato confiável para o membro da equipe estendida a fim de continuar utilizando-a em uma ferramenta de gerenciamento de requisitos.

Esse foi o caso de uso de configuração básica que inspirou o formato conhecido como Requirements Interchange Format, ou ReqIF. O formato ReqIF é um formato de arquivo XML que pode ser utilizado para trocar requisitos - juntamente com seus metadados associados - entre ferramentas de software de qualquer fornecedor. O formato de troca de requisitos também define um fluxo de trabalho para a transmissão do status de requisitos entre parceiros. Embora tenha sido desenvolvido no segmento de mercado automotivo, o ReqIF é adequado para a troca sem perdas de requisitos em qualquer segmento de mercado.

O Requirements Composer oferece suporte a alguns dos casos de uso do fluxo de trabalho do ReqIF para exportar e importar artefatos do requisito de uma instância de projeto de requisitos a outra. Por meio do uso do assistente de definição do ReqIF, um membro da equipe do projeto pode definir quais artefatos dos requisitos do projeto devem ser exportados. Além disso, quando um arquivo já tiver sido exportado, o assistente pode ser utilizado para fazer o download de um arquivo novamente.

Figura 7. Gerenciador do ReqIF
Gerenciador do ReqIF

Isso proporciona uma maneira mais confiável de exportar e importar requisitos do projeto, utilizando um formato aberto que pode ser usado com outras instâncias de requisitos ou mesmo com outras ferramentas de requisitos (como o IBM® Rational DOORS®).

Identificação e análise dos requisitos automatizados

Muitos requisitos do projeto começam nos documentos do Microsoft Word. É geralmente no momento em que esses documentos se tornam não gerenciáveis e requerem o suporte de atributos, links de rastreabilidade e outros conceitos fornecidos pelo Requirements Composer que o analista de negócios deseja transferir os requisitos para uma ferramenta de requisitos adequada de outra equipe, parceiro ou organização. O Requirements Composer 3.0.1 apresentou a capacidade de importar documentos do Word diretamente para um projeto, tanto no formato nativo quanto convertido para um formato Rich Text.

Os membros da equipe que importam documentos do Microsoft Word agora podem identificar requisitos de forma automática utilizando palavras-chave, estilos e outras estruturas do documento para analisá-lo e separá-lo em artefatos do requisito gerenciável individual. O processo de análise é muito simples e pode ser ativado em qualquer documento no Requirements Composer e configurado por meio de algumas etapas simples do assistente.

Figura 8. Assistente de análise do requisito
Assistente de análise do requisito

Isso melhora bastante as opções de pegar informações de requisitos de saída ou de legado e migrá-las para o Requirements Composer para mais tarefas de gerenciamento.


Suportar uma implementação corporativa

As organizações que possuem ambientes de TI corporativos demandam alta confiabilidade, disponibilidade e escalabilidade a fim de assegurar que seu negócio seja bem-sucedido.

Alta disponibilidade por meio do agrupamento em cluster

Para muitas organizações, alta disponibilidade e confiabilidade são fundamentais para assegurar que as equipes de desenvolvimento tenham acesso a sistemas fundamentais para os negócios. O Requirements Composer 4.0 (juntamente com o Collaborative Lifecycle Management 2012) suporta a alta disponibilidade por meio do armazenamento em cluster. Os aplicativos 3.0 CLM suportaram uma solução de espera manual, na qual um servidor de backup podia assumir o trabalho de forma manual se o servidor primário falhasse (suportando a alta disponibilidade de configuração básica) para um servidor CLM.

Com esse novo release, o armazenamento em cluster adequado é suportado, por meio do qual diversos nós de servidor estão ativos a todo o momento com solicitações distribuídas nele todo. Quando um dos nós falha, a configuração de cluster é ajustada para redistribuir solicitações para outros nós, minimizando, assim, interrupções nos usuários finais.

Renomeação do servidor

A abordagem do Collaborative Lifecycle Management (CLM) é baseada na arquitetura da web com ferramentas integradas atendendo e se vinculando umas às outras por meio de URLs. Embora permita cenários de integração eficientes entre ferramentas, ela poderia apresentar um obstáculo quando o URI do servidor precisasse ser alterado. O CLM 2012 oferece suporte a cenários de renomeação de servidores para a reconfiguração da ferramenta.


Resumo

O Rational Requirements Composer está rapidamente se tornando uma ferramenta de gerenciamento e de definição de requisitos padrão do segmento de mercado. Como um software de gerenciamento de requisitos de próxima geração (e parte do CLM 2012), ele abre espaço para a análise de rastreabilidade, o gerenciamento de projetos, a troca de dados e outros recursos corporativos que suportam equipes do projeto de TI/softwares distribuídos mundialmente.

Recursos

Aprender

Obter produtos e tecnologias

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Rational
ArticleID=823025
ArticleTitle=O Que Há de Novo no Rational Requirements Composer 4.0
publish-date=06292012