Crie testes de desempenho modulares para economizar tempo e aumentar a reutilização: Parte 1. Use o Rational Performance Tester para trocar dados entre testes modulares

Esta série de artigos foca a criação de testes de desempenho modulares usando a funcionalidade de teste de divisão do IBM® Rational® Performance Tester e troca de dados entre os testes de forma dinâmica usando a funcionalidade de variável de teste. Ela explica como realizar as seguintes tarefas: derivar módulos de teste de testes existentes, mantendo os testes originais intactos, dividir e anotar teste em tempo real durante a gravação usando a barra de ferramentas Annotation do Rational Performance Tester, vincular módulos de teste usando a funcionalidade de variável de teste e construir cenários para usuário usando vários módulos de teste e modelando uma carga de trabalho. O tutorial (Parte 2) associado a este artigo fornece instruções passo a passo que mostram como usar uma variável de teste para compartilhar dados entre os testes.

Karline Vilme, Software Quality Engineer, IBM

Author photoKarline é engenheira da equipe de qualidade de software do IBM Software Group. Seu foco é principalmente verificação de sistema, integração e teste de desempenho da ferramenta Rational Performance Tester. Ela passou a fazer parte da IBM em 2000 e ocupou diversos cargos em administração de sistema e suporte ao cliente senior no grupo IBM Global Services.



27/Out/2010

As vantagens do uso de testes modulares

Dentre as principais atividades de teste de desempenho estão o desenvolvimento e a customização de teste. Como testador, você provavelmente já passou muito tempo desenvolvendo e customizando testes que muitas vezes precisam ser regravados, devido a mudanças no aplicativo ou no sistema em teste, ou nos casos de uso. Você pode, por exemplo, precisar mudar seu cenário de teste para atingir uma parte diferente do sistema para investigar uma nova questão de desempenho descoberta durante as execuções de teste. Para isso, você provavelmente necessitará de um novo conjunto de testes, que você terá que gravar e customizar, desperdiçando o tempo que usaria para execução de teste e análise de resultados.

A modularidade de teste é útil de diversas maneiras:

  • Minimiza a necessidade de regravar seus testes toda vez que alguma coisa muda
  • Elimina etapas redundantes dos seus testes
  • Reduz o tamanho dos seus testes
  • Aumenta a robustez e reutilização dos seus testes
  • Torna mais fácil a depuração dos seus testes e a mudança de foco dos cenários de teste.

Usar testes modulares envolve criar módulos de teste menores. Assim, é possível usar os módulos como blocos de construção para construir cenários maiores ou menores, dependendo dos objetivos do teste. Este artigo explica como as funcionalidades do IBM® Rational® Performance Tester, como teste de divisão e variável de teste, podem ajudá-lo a criar testes mais robustos e reutilizáveis.


Terminologia

Antes de nos aprofundarmos nessas funcionalidades, vamos estudar os significados das definições a seguir no contexto do Rational Performance Tester:

Módulo de teste
Um teste menor que é separado de um teste maior, com o objetivo de reutilizá-lo em cenários diferentes. O Rational Performance Tester não trata esse módulo de teste de modo diferente de um teste comum.
Teste de divisão
Habilidade de criar múltiplos módulos de teste a partir de um único teste.
Variável de teste
Um par nome-valor definido pelo usuário que armazena e encaminha informações durante todo o teste e entre testes.

Criação de gravações de testes modulares

Desde o release do Rational Performance Tester Versão 8.1, é possível usar a funcionalidade de teste de divisão para dividir um teste maior em módulos de teste menores, mantendo o teste original inalterado. Usando a barra de ferramentas Annotation (a partir da versão 8.1.1), também é possível identificar limites de módulo de teste durante o processo de gravação. É possível, assim, usar a funcionalidade de variáveis de teste para vincular vários módulos de teste.

Variáveis de teste

  • Não inclua as variáveis de teste nas seleções de teste de divisão.
  • Sempre selecione a conexão do servidor com a transação de login para o teste de login em SAP.
  • Em um teste de HTTP, as conexões do servidor são incluídas automaticamente como variáveis de teste e irão persistir em qualquer teste de divisão.

Nas próximas três seções, você aprenderá como realizar as seguintes tarefas:

  • Dividir um teste de SAP depois da gravação
  • Dividir um teste de HTTP depois e durante a gravação (em tempo real)
  • Anotar um teste de HTTP durante a gravação

Embora este artigo foque a GUI do SAP e a extensão HTTP, todas as outras extensões do Rational Performance Tester também suportam a funcionalidade de teste de divisão e de variável de teste.

Divisão de um teste de SAP

Testes de divisão

  • As etapas listadas são para o Rational Performance Tester v8.1.1, mas elas são semelhantes para o v8.1 e posteriores, exceto pelo fato de que você irá selecionar o teste de divisão na última etapa.
  • Os testes de SAP podem ser divididos somente no nível da transação. Isso é necessário porque as solicitações e respostas do SAP são capturadas no contexto de telas. Se as telas ficarem fora de ordem, o teste apresentará um mau funcionamento durante a reprodução.
  • Não inclua o contêiner de variáveis de teste nas seleções para salvar um novo teste de divisão.
  • Em um teste de SAP, sempre selecione a conexão do servidor com a transação de login para o teste de login.
  • Em um teste de HTTP, as conexões do servidor são incluídas automaticamente como subcontêineres do contêiner de variáveis de teste. Isso persistirá em qualquer teste de divisão.

Depois de gravar, é possível dividir um teste de SAP selecionando uma ou mais transações no editor de teste e salvar as seleções como um novo teste. Ao selecionar múltiplas transações, elas devem ser adjacentes. Do contrário, a opção de salvar as seleções como um novo teste estará desativada. Isso é importante porque pode haver dependências entre as transações.

As etapas para separação de um teste são muito simples e rápidas:

  1. Abra o teste no editor de teste.
  2. Selecione uma transação de teste (consulte a figura 1).
  3. Clique com o botão direito e salve a seleção como um novo teste, o que fará aparecer o diálogo de teste de divisão para que você possa renomear e adicionar comentários ao teste.
Figura 1. Seleção de transações para um teste de divisão
Seleção de transações para um teste de divisão

A figura 2 mostra um exemplo no qual três módulos de teste diferentes são derivados de um teste de uma única gravação de teste de SAP. Os módulos de teste incluem os testes Login, Create order e Logout.

Figura 2. Múltiplos módulos de teste derivados de uma única gravação de SAP
Múltiplos módulos de teste derivados de uma única gravação de SAP

Variáveis de teste de divisão

  • Um contêiner de variáveis de teste persiste em cada módulo de teste de divisão. Ele contém as variáveis de teste de um teste original. É possível adicionar e remover variáveis conforme necessário.
  • Os testes de divisão de HTTP incluem as variáveis de testes geradas pelo Rational Performance Tester, que são criadas automaticamente durante o processo de divisão. Elas ficam armazenadas no contêiner "Variables Created by Split Test".
  • O Rational Performance Tester determina automaticamente quais variáveis precisam ser persistidas dentro do teste de divisão e cria os links para que você não precise escrever código customizado. É possível adicionar ou remover variáveis conforme necessário.

Divisão de um teste de HTTP

As etapas para dividir um script de teste de HTTP são semelhantes às listadas anteriormente para SAP, com poucas diferenças:

  • Os testes de HTTP podem ser divididos durante a gravação usando a barra de ferramentas Annotation do Rational Performance Tester para inserir pontos de divisão.
  • Os testes de HTTP podem ser divididos no nível da página (consulte a figura 3). No entanto, é possível dividi-los no nível da transação se houver transações nos testes.
Figura 3. Seleção de páginas para um teste de divisão de HTTP
Seleção de páginas para um teste de divisão de HTTP

A figura 4 mostra um exemplo de múltiplos módulos de teste de divisão derivados de um teste de uma única gravação de teste de HTTP. Os módulos incluem os testes Login, Import, Create e Logout.

Figura 4. Múltiplos módulos de teste derivados de uma única gravação de HTTP
Múltiplos módulos de teste derivados de uma única gravação de HTTP

Todos os módulos de teste na figura 4 incluem variáveis de teste geradas pelo Rational Performance Tester. Elas são variáveis de teste geradas e configuradas automaticamente na divisão de um teste para criar links entre os módulos de teste. Além disso, alguns dos módulos de teste incluem variáveis configuradas pelo Rational Performance Tester, que são usadas por módulos de teste subsequentes.

Divisão de um teste de HTTP durante a gravação

Usando a barra de ferramentas Annotation do Rational Performance Tester, é possível dividir um teste de HTTP em tempo real durante a gravação. Durante a gravação de um teste, é possível usar a barra de ferramentas Annotation para inserir pontos de divisão no teste. Quando a gravação estiver concluída, o Rational Performance Tester gera automaticamente os módulos de teste individuais, com base nos pontos de divisão inseridos e nomes de teste fornecidos.

Notações e nomes

  • A barra de ferramentas Annotation do Rational Performance Tester deve ser instalada (no navegador) para criar testes de divisão de HTTP durante a gravação.
  • Será solicitado que você instale a barra de ferramentas Annotation no navegador na primeira gravação (HTTP) depois da instalação do Rational Performance Tester.
  • Use comentários para anotar os testes durante a gravação. Isso facilitará o entendimento e a divisão de um teste depois da gravação.
  • É possível regenerar um único teste completo a partir de uma gravação que contenha pontos de divisão.
  • Ao nomear um teste de divisão, o nome é para o teste que será gerado na seção anterior, e não na próxima seção.

Se, depois que a gravação estiver concluída, você perceber que dividiu o teste de forma incorreta ou, se por outros motivos, você quiser um único teste para a gravação completa, é possível usar o arquivo recmodel da gravação original, que contém os pontos de divisão para regenerar um teste completo sem divisões.

A barra de ferramentas Annotation também fornece funcionalidades adicionais que podem ser usadas para anotar seu teste durante a gravação. Ela permite que você insira comentários e transações ao seu teste em tempo real. Além disso, é possível usá-la para renomear páginas durante a gravação, para usar nomes que sejam mais significativos. Essas tarefas também podem ser realizadas depois da gravação do teste, mas, em muitos casos, é mais conveniente e eficiente realizá-las durante a gravação.

Ao fornecer um nome para o teste de divisão durante a gravação, é importante lembrar que esse nome será associado ao teste gerado para a seção anterior da sessão de gravação, e não para a seção posterior.

A figura 4 mostra um exemplo de uma gravação que foi anotada com comentários usando a barra de ferramentas Annotation. As primeiras duas páginas, por exemplo, foram renomeadas com nomes mais significativos como Login e Home. Os comentários facilitam o entendimento do objetivo do teste e do local no qual é possível dividi-lo depois que a sessão de gravação estiver concluída.

Figura 5. Barra de ferramentas Recorder Test Annotation
Barra de ferramentas Recorder Test Annotation

Lembretes

  • Ao combinar módulos de teste de diferentes gravações de teste de HTTP, sempre revise as variáveis de teste de divisão geradas pelo Rational Performance Tester. Certifique-se de que as variáveis de um módulo de teste sejam criadas e designadas com valores por um módulo de teste que tenha sido executado antes dele.
  • É essencial que você documente as dependências entre os módulos de teste. Isso ajudará na manutenção e reutilização.
  • É possível usar comentários ou o campo de descrição das propriedades do teste associado a cada teste para documentar dependências e outras informações sobre seus testes e planejamento.

Agora que você já sabe como usar a funcionalidade de teste de divisão do Rational Performance Tester para criar scripts de teste modular, na próxima seção você verá como usá-los para os seguintes propósitos:

  • Construir cenários de teste usando vários módulos de teste
  • Vincular vários módulos de teste usando a funcionalidade "Test Variable", de modo que eles possam trocar dados

Construir um cenário de teste a partir de módulos de teste

Como descrito na figura 2 e na figura 4, é possível criar módulos de teste a partir de testes depois e durante a gravação. Cada teste de divisão representa um módulo de teste intercambiável que pode ser reorganizado e combinado em cenários maiores ou menores. A figura 6 mostra um exemplo de vários módulos de teste (A a D) sendo usados para criar diferentes cenários de teste. Ela também mostra que alguns módulos, como A e D, são reutilizados em várias combinações de cenários.

Figura 6. Criação de cenários de teste usando módulos de teste
Criação de cenários de teste usando módulos de teste

Boas práticas

Considere as seguintes boas práticas ao gravar e dividir seus scripts de teste:

  • Ao gravar um teste, sempre retorne à tela ou página principal ao final de cada cenário ou antes do logout. Ter telas ou páginas comuns de início e fim oferece um estado conhecido para servir como ponto de entrada confiável para outros testes. Isso ajudará na manutenção de longo prazo conforme você adicionar mais módulos.
  • Sempre documente dependências e outras informações sobre seus módulos de teste de divisão. Isso ajudará na manutenção e reutilização do script de teste. É possível fazer isso inserindo comentários no teste ou planejamento, ou usando o campo de descrição das propriedades associado a cada teste. Inserir comentários antes de cada módulo de teste é mais útil porque esses comentários ficam mais visíveis.

Troca de dados de forma dinâmica entre testes usando variáveis de teste

A funcionalidade "test variable" tem um papel essencial no processo de teste de divisão. Depois de dividir uma gravação de teste em módulos de teste menores, você precisa de um mecanismo para compartilhar dados entre eles. A variável de teste do Rational Performance Tester oferece essa funcionalidade. É possível definir uma variável em um teste para capturar e armazenar dados de teste e depois mencionar a variável de teste em um segundo teste. Se você definir a visibilidade (escopo) da variável de teste como "All tests for this user" em vez de "This test only", o Rational Performance Tester persiste o valor da variável de teste no final do teste. A mesma variável de teste mencionada em um teste futuro compartilhará o mesmo valor desse usuário virtual, dado que a variável de teste também foi definida com uma visibilidade de "All tests for this user".

Uso da variável de teste

A partir de uma perspectiva de programação, usar uma variável de teste no Rational Performance Tester é semelhante a usar variáveis em outras linguagens de programação. É possível declarar e inicializar uma variável de teste, configurar seu escopo e mudar seu valor. As diferenças entre usar variáveis em testes do Rational Performance Tester e outros programas são que você pode realizar todas essas tarefas usando uma interface gráfica com o usuário e que o software cuida da codificação para você. Uma habilidade específica do Rational Performance Tester é manipular erros no tempo de execução para compartilhar variáveis entre os módulos de teste.

Figura 7. Fluxograma de uso de variável de teste
Fluxograma de uso de variável de teste

Visualização ampliada da figura 7.

Declaração de variável

Depois de ter identificado os módulos de teste que deseja vincular, a próxima etapa é declarar variáveis e designá-las de acordo.

As etapas para declaração de variável são rápidas e simples:

  1. Clique com o botão direito no contêiner Test Variables .
  2. Clique em Add.
  3. Clique em Variable Declaration e insira um nome de variável.
Figura 8. Declaração de variável
Declaração de variável

O contêiner de variáveis de teste em um teste que é gerado a partir de uma gravação não pode ser excluído, mas pode ser renomeado. Conforme você for definindo mais variáveis de teste para um teste, é possível adicionar subcontêineres para ajudar a organizá-las. É sempre bom usar nomes significativos para as variáveis de teste e contêineres que você definir.

Uma variável é inicializada com uma sequência de texto vazia como valor padrão quando declarada. É possível substituir esse valor por sua própria sequência de texto ou um valor de uma outra origem de dados, como conjunto de dados, referência, código customizado e outra variável de teste. Como alternativa, é possível modificar ou finalizar a variável de teste usando o operador de designação de variável. Consulte a figura 11 para ver um exemplo. Também é possível acessar e modificar uma variável de teste através de código customizado.

Além disso, você tem a opção de manipular erros de tempo de execução quando uma variável não é inicializada. Você pode escolher fazer nada, emitir um erro ou aviso de log de teste ou sair do teste. Embora a manipulação de erros de tempo de execução seja opcional, manipular erros de tempo de execução é especialmente importante ao compartilhar dados entre testes. Um erro pode ocorrer no primeiro teste e evitar que o valor da variável seja configurado, e, em resultado, os outros testes receberão um valor nulo. Consulte a figura 9 para ver um exemplo.

Escopo da variável

Uma variável de teste é armazenada na área de dados durante a execução. Seu escopo determina se ela fica visível para outros testes ou não.

A figura 7 e a figura 9 mostram duas opções de configuração de um escopo de variável. É possível configurar um escopo de variável para ficar visível em "This test only" ou "All tests for this user". Este conceito é semelhante ao das variáveis de classe local ou global em outras linguagens de programação.

Figura 9. Configuração de escopo de variáveis
Configuração de escopo de variáveis

Uso de variáveis de teste

  • As variáveis de teste podem ser mencionadas durante um teste, e os valores podem ser persistidos entre testes.
  • Uma variável de teste local não é armazenada na área de dados do usuário no tempo de execução. Ela deve ser passada explicitamente para um código customizado como argumento, e a variável pode ser configurada como o valor de retorno do código customizado. A figura 11 mostra um exemplo de uma variável de teste configurada como código customizado, que retorna um valor.

Uso de variável local

Uma variável local é uma variável que tem seu escopo definido como "This test only". Isso significa que é possível mencionar essa variável somente no teste que é declarado, mas não em outros testes. Isso porque os dados configurados por um teste não são visíveis para outros testes, mesmo se o outro teste contiver uma variável com o mesmo nome. A variável de teste só é acessível através de código customizado.

A figura 10 mostra um exemplo de uso de variável local, em que as variáveis de teste são inicializadas usando valores de um conjunto de dados (credenciais de login). A variável de teste é então substituída pelos valores gravados do teste (nome de usuário e senha). Apenas mudando o escopo dessas variáveis, é possível mencioná-las em outros testes que usam as mesmas informações de login.

Figura 10. Variável de teste inicializada com valor de conjunto de dados
Variável de teste inicializada com valor de conjunto de dados

Uso de variável por usuário

O escopo de uma variável por usuário é definido para ficar visível em "All tests for this user", o que o torna visível para todos os testes sendo executados pelo mesmo usuário virtual. É possível mencionar uma variável por usuário de um outro teste, declarando uma variável com o mesmo nome e configurando seu escopo como "All tests for this user" no segundo teste. O escopo da variável do primeiro teste também deve ser configurado como "All tests for this user", para que ele fique visível para o segundo teste.

Variáveis compartilhadas

  • Para compartilhar variáveis durante os testes, os dois testes devem conter uma variável com o mesmo nome e o escopo das duas variáveis deve ser definido como visível para "All tests for this use".
  • As variáveis de teste não são compartilhadas entre usuários, mas entre diferentes testes do mesmo usuário virtual.
  • As variáveis de teste por usuário são armazenadas na área de dados do usuário. Também é possível acessar e mudar seus valores usando código customizado.
  • Sempre inicialize e manipule os erros de tempo de execução em suas variáveis de teste.

A manipulação de erros de tempo de execução de variáveis de teste é muito importante, especialmente ao compartilhá-las com outros testes. Há uma possibilidade de que alguns erros ocorram durante a execução do primeiro teste, impedindo que o valor da variável seja configurado. Se a variável não for inicializada, é preciso decidir qual será a próxima etapa. O Rational Performance Tester fornece as seguintes opções de escolha (consulte a figura 7):

  • Fazer nada
  • Emitir aviso/erro de log de teste
  • Sair do teste

As figuras 11 e 12 mostram exemplos de uso por usuário, no qual os dados de um teste são passados para o outro teste usando variáveis de teste.

Na figura 11, a variável de teste orderNumber é declarada e inicializada com uma sequência de texto "no-value". Subsequentemente, seu valor é configurado como um número de ordem retornado por um código customizado, usando uma ação de designação de variável.

Figura 11. Exemplo de uso de variável de teste em um teste
Exemplo de uso de variável de teste em um teste

A figura 12 mostra um segundo módulo de teste (VA02) que está usando uma variável com o mesmo nome que o módulo de teste VA01. O módulo de teste VA02 exclui as ordens que o módulo de teste VA01 cria. Neste exemplo, o módulo de teste VA02 menciona dados do teste VA01 em vez de, por exemplo, um conjunto de dados gerado pelo usuário.

Figura 12. Menção de uma variável de teste de um outro teste
Menção de uma variável de teste de um outro teste

Agora que você já sabe como criar casos de teste modular e vinculá-los usando variáveis de teste, as próximas seções mostrarão um exemplo de modelagem do seu planejamento usando os módulos de teste.


Modelagem da sua carga de trabalho

Quando tiver concluído o desenvolvimento e customização dos seus módulos de teste, é possível organizar e combinar vários módulos de teste juntos para emular um cenário de carga de trabalho.

A figura 13 mostra um exemplo de vários módulos de teste sendo usados para modelar um cenário de carga de trabalho. Neste exemplo, os módulos de teste Login, Create order , Logout foram todos derivados de um único teste (VA01), usando a funcionalidade de teste de divisão. Esses módulos são então organizados e combinados com o módulo de teste (VA02) "Delete order" derivado de um outro teste.

Estrutura de planejamento

Ao construir seu planejamento, é essencial que você mantenha a estrutura geral do teste.

Por exemplo, a estrutura de teste de SAP inclui um login, outras tarefas e um logout. Esta estrutura precisa ser mantida para garantir que o teste seja reproduzido corretamente

Como previamente mostrado nas figura 11 e figura 12, os módulos de testes "Create order" e "Delete order" são vinculados através de uma variável de teste chamada orderNumber.

Figura 13. Modelos de planejamento com vários módulos de teste de SAP
Modelos de planejamento com vários módulos de teste de SAP

Esse cenário de carga de trabalho pode ser expandido posteriormente para incluir outras funções, apenas inserindo outros módulos de teste entre o login e o logout. Do mesmo modo, ele pode ficar menor removendo ou desativando os módulos de teste que não são necessários para um cenário em particular.

Ao modelar uma carga de trabalho usando gravações de teste de HTTP, sempre revise as variáveis de teste de divisão geradas pelo Rational Performance Tester para garantir que as variáveis de um módulo subsequente sejam criadas e designadas com valores de um módulo de teste que tenha sido executado antes dele.

Boas práticas

  • Sempre mantenha a estrutura geral de um teste ao modelar seu cenário de carga de trabalho usando os módulos de teste. Isso deve incluir um início e um fim. O cenário de SAP, por exemplo, deve sempre incluir um teste de login e de logout.
  • Ao construir seus cenários de carga de trabalho usando vários módulos de teste, certifique-se de que eles sejam organizados em um fluxo que seja válido e consistente para o uso do aplicativo.
  • Esteja ciente das dependências entre os módulos. Se os módulos de teste forem reordenados, certifique-se de que as variáveis de teste compartilhadas que forem usadas sejam inicializadas e configuradas apropriadamente. Esse é um dos motivos pelos quais é necessário documentar as dependências do seu módulo de teste.
  • Sempre examine os scripts de teste antes da execução para certificar-se de que você criou e designou todas as variáveis esperadas de acordo.

Benefícios do uso de testes de divisão e variáveis de teste

Eis alguns dos benefícios obtidos com o uso da funcionalidade de teste de divisão e de variável de teste:

  • Derivar módulos de teste de uma única gravação, mantendo o teste original intacto.
  • Eliminar etapas redundantes dos testes de três maneiras:
    • Reduzindo o tamanho dos testes e o tempo de manutenção
    • Melhorando a reutilização e robustez dos testes
    • Tornando a depuração dos testes mais fácil
  • Construir cenários do usuário maiores, reorganizando e combinando módulos de teste
  • Tornar mais fácil a mudança rápida de cenários do usuário, atingindo diferentes partes do sistema quando surgirem problemas

Resumo e tutorial

Este artigo focou a criação de testes de desempenho modulares com o Rational Performance Tester usando a funcionalidade de "divisão de teste" e trocando dados entre os módulos de teste usando a funcionalidade de "variável de teste".

Usando a funcionalidade de divisão de teste, é possível derivar módulos de teste de gravações existentes mantendo os scripts originais inalterados. Além disso, também é possível dividir e anotar um teste durante a gravação usando a barra de ferramentas Annotation.

A funcionalidade de variável de teste facilita a troca de dados entre os módulos de teste. A variável de teste é usada para mencionar dados durante um teste e entre testes. A variável de teste também é usada para trocar dados entre testes comuns que não foram modularizados.

Os módulos de teste podem ser usados de modo intercambiável para construir cenários do usuário maiores ou menores, dependendo dos objetivos do teste.

A modularidade de teste oferece vários benefícios:

  • Ajuda a minimizar a necessidade de regravar seus testes toda vez que alguma coisa muda
  • Elimina etapas redundantes dos seus testes
  • Reduz o tamanho dos seus testes e aumenta sua robustez e reutilização
  • Torna mais fácil a depuração dos seus testes e a mudança de foco de cenários de teste

Agora você está pronto para prosseguir com a Parte 2: Tutorial, que é um exemplo da vida real do uso de variáveis de teste do Rational Performance Tester. Desenvolva-o, passo a passo, para obter experiência prática.


Agradecimentos

Obrigada às seguintes pessoas por dedicarem seu tempo para revisar e fornecer comentários para este artigo: Kent Siefkes, Sanjay Joshi, Alex Bernstein, Joel Duquene e Jean-Philippe Delpiroux. Obrigada também a Arif Muhammed por oferecer as capturas de tela apresentadas no exemplo do tutorial Figuras 10 e 11.

Recursos

Aprender

Obter produtos e tecnologias

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Rational
ArticleID=556621
ArticleTitle=Crie testes de desempenho modulares para economizar tempo e aumentar a reutilização: Parte 1. Use o Rational Performance Tester para trocar dados entre testes modulares
publish-date=10272010