Interoperabilidade do ALM Colaborativo

Opções para integrar o Rational ClearQuest ao Rational Team Concert ou Rational Quality Manager

Conheça as opções para integrar o IBM Rational ClearQuest ao Rational Team Concert e Rational Quality Manager para conseguir a interoperabilidade do Gerenciamento do Ciclo de Vida do Aplicativo (ALM).

Rich Forziati, Staff Software Engineer, IBM

author photoRich Forziati é engenheiro de software para o software IBM Rational. Como membro da equipe de Teste de Verificação de Sistema, ele testa integrações e soluções incluídas na linha verde do Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo.



Mats Göthe, Solution Architect, IBM

author photoMats Göthe é arquiteto de soluções do Rational focado em cenários de linha verde para soluções do Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo para TI e sistemas. Ele é membro da equipe Linha Verde e contribuiu para as estratégias de solução para o Gerenciamento do Ciclo de Vida de Aplicativo Distribuído Globalmente. Ele também é autor do Redbook IBM sobre o uso do Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo com o software IBM Rational. Mats juntou-se ao Rational em 1991 e trabalhou em vários cargos, como gerente para o desenvolvimento do IBM Rational Rose na Suécia e gerente de vendas e serviços técnicos do Rational na região nórdica e também para a equipe Ericsson Corporate Account. Ele possui doutorado em física pela Uppsala University e reside na Suécia.



28/Mai/2010

Este artigo fornece orientações para equipes corporativas que estejam adotando as novas ferramentas baseadas no IBM® Jazz™ para melhorar o desempenho de suas equipes. Frequentemente, espera-se que essas equipes fiquem integradas ao projeto existente ou aos fluxos de trabalhos de gerenciamento de mudanças corporativas, e elas necessitam de interoperabilidade de ferramentas que integre a nova ferramenta de gerenciamento de mudanças às existentes.

A implementação e a integração de novas ferramentas baseadas no Jazz a fluxos de gerenciamento de mudanças existentes podem ser generalizadas em duas situações, cada uma delas levando a requisitos específicos para a escolha da estratégia de interoperabilidade certa para a nova solução integrada e implementada.

  • Na primeira situação, espera-se que equipes adotando ferramentas baseadas no Jazz, como o IBM® Rational Team Concert™ e o IBM® Rational® Quality Manager participem totalmente em uma prática formal de gerenciamento de mudanças implementada como uma implementação de gerenciamento de mudanças em toda a empresa no IBM® Rational® ClearQuest®. Em tal situação, a integração através da sincronização é uma abordagem recomendada.
  • Na outra situação, equipes que adotam uma abordagem de Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo (C/ALM) com uma prática de gerenciamento de mudanças da equipe pode escolher uma estratégia de integração baseada no estabelecimento de rastreabilidade através do vínculo com os recursos de gerenciamento corporativo de mudanças.

Em ambas as situações, a implementação de uma solução de interoperabilidade também dá aos usuários do Rational ClearQuest recursos colaborativos mais rígidos.

Este artigo descreve, com mais detalhes, as situações de adoção e explica como escolher e implementar uma estratégia de interoperabilidade para cada cenário de integração.

Abordagens para o gerenciamento de mudanças

A seção a seguir fornece mais informações sobre cada um dos fatores envolvidos para ajudá-lo a decidir que método de interoperabilidade funcionaria melhor para você.

Abordagem do gerenciamento de mudanças tradicional e formal

O gerenciamento de mudanças formal é uma prática bem-estabelecida que é adotada pela maioria das organizações de entrega de software. A Figura 1 ilustra essa abordagem. Ela estabelece um fluxo de trabalho de ponta a ponta, que garante o controle de solicitações de mudança através de um ciclo de vida definido. Esse ciclo de vida começa com o envio de uma solicitação de mudança, flui através da implementação e validação das mudanças resultantes e a resolução final da solicitação.

Figura 1. Etapas do fluxo de trabalho do gerenciamento de mudanças formal
Flow chart of development and test cycle

Tal processo de gerenciamento de mudanças formal flui, geralmente, através de equipes e funções múltiplas. Por exemplo, uma parte interessada envia uma solicitação de mudança, um líder do projeto faz a triagem da solicitação, um desenvolvedor implementa a solicitação, um testador valida a implementação e um proprietário do produto pode resolver a solicitação de mudança e aprovar sua inclusão em um produto ou na entrega de um aplicativo.

Uma abordagem comum de implementação para um processo de gerenciamento de mudanças formal é usar um registro do ClearQuest de um tipo de registro de solicitação de mudança customizado, que passa em sequência através dos estados da solicitação. A propriedade do registro é passada de membro da equipe para membro da equipe para orquestrar a sequência do trabalho. O registro do ClearQuest especifica os valores da propriedade da solicitação e faz referência a outros registros de suporte. A Figura 2 mostra um fluxo de estado geral para um registro de solicitação de mudança.

Figura 2. Fluxo de trabalho formal implementado no ClearQuest
Flow chart of application lifecycle in ClearQuest

Ao fornecer uma estratégia de interoperabilidade para abordagens de gerenciamento de mudanças formal, é importante dar suporte e integrá-la ao fluxo de trabalho de controle implementado no Rational ClearQuest.

Durante o ciclo de vida de uma solicitação única do ClearQuest, os membros da equipe contribuirão para a resolução de uma solicitação usando ferramentas baseadas no Jazz.

Por exemplo, um desenvolvedor designado a um defeito entregará as mudanças no Rational Team Concert e um testador validará a correção no Rational Quality Manager.

Configurar a interoperabilidade para uma abordagem de gerenciamento de mudanças tradicional necessita que a solicitação de mudança seja sincronizada nos repositórios, em conjunto com suas propriedades principais e estado da solicitação. A interoperação pode ser otimizada para sincronizar somente com registros nos quais a propriedade é transferida a membros da equipe na ferramenta baseada na tecnologia Jazz.

Abordagem do Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo

O Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo (C/ALM) introduz uma alternativa. Nessa abordagem, o fluxo de trabalho não é mais implementado como um fluxo de trabalho orquestrado único por um único registro. Ao invés disso, uma coleção de artefatos é integrada para participar e orquestrar o fluxo de trabalho através da colaboração. Os estados dos artefatos relacionados e suas dependências moldam o ciclo de vida.

Como um exemplo, na Figura 3, uma única solicitação de mudança de aprimoramento pode ser identificada como dois itens de trabalho, cada uma pertencente e rastreada por uma equipe componente. A equipe planeja o trabalho relacionado ao desenvolvimento e validação da solicitação.

Figura 3. Fluxo de trabalho do Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo
Diagram: Breakdown of a ClearQuest request record

Também é factível que cada equipe possa ter adotado um processo de desenvolvimento um pouco diferente, por meio do qual uma equipe, por exemplo, solicita uma revisão de código antes de entregar mudanças ao fluxo de integração.

Essa abordagem para o Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo está disponível no ClearQuest usando o esquema ALM. Também é o princípio básico para integrações do ALM Colaborativo que usa o Jazz Integration Architecture.

Ao usar o esquema ClearQuest ALM, uma boa prática é dividir o fluxo de trabalho entre registros do ClearQuest múltiplos (ALMRequests, ALMTasks, ALMActivities) para capturar o ciclo de vida completo. A propriedade dos registros é distribuída por função ou atribuição.

Ao usar o Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo com as ferramentas do Jazz, o fluxo de trabalho é orquestrado pelo vínculo e conclusão dos itens de trabalho relacionados, por exemplo, tarefas e defeitos no Rational Team Concert. Artefatos de validação são gerenciados pelo Rational Quality Manager como registros de etapas de teste ou execuções de teste, por exemplo. Defeitos são enviados do Rational Quality Manager como registros de defeito no ClearQuest ou Rational Team Concert, dependendo da ferramenta usada. A Figura 4 mostra uma visualização principal dos recursos do Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo.

Figura 4. Recursos C/ALM vinculados
Diagram of a record linked to work items

Equipes que adotam uma abordagem do Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo se beneficiarão com a escolha da solução de interoperabilidade que permite o vínculo de artefatos entre o ClearQuest e as ferramentas do Jazz.


Escolhas da estratégia de interoperabilidade

O Rational ClearQuest fornece dois tipos de tecnologia de interoperabilidade com as ferramentas do Jazz:

  • Uma solução de vínculo que integra o ClearQuest Bridge à especificação do Gerenciamento de Mudanças Open Services Lifecycle Collaboration (OSLC) para ligar registros do ClearQuest e itens de trabalho do Rational Team Concert ou Rational Quality Manager. Isso se encaixa na abordagem do ALM Colaborativo.
  • Uma solução de sincronização que usa o ClearQuest Connector para transferir dados entre os registros do ClearQuest e os itens de trabalho do Rational Team Concert ou Rational Quality Manager. Isso se encaixa na abordagem do gerenciamento de mudanças tradicional.

Esses métodos dão às equipes a flexibilidade de escolher se querem transferir dados entre registros e itens de trabalho ou se querem, em vez disso, meramente vincular registros e itens de trabalho. Um equilíbrio entre a maneira que o ClearQuest é usado e a quantidade de dados necessários para a transferência entre o ClearQuest e o Rational Team Concert ou o Rational Quality Manager o ajudará a determinar que estratégia funcionará melhor para sua situação.

ClearQuest Bridge

O ClearQuest Bridge permite um loose coupling e fornece um link entre os registros do ClearQuest e os itens de trabalho do Rational Team Concert. Nenhum dado de registro é transferido entre os registros. O ClearQuest Bridge é fornecido como um serviço no BM® Rational® Jazz™ Team Server e configurado usando o console Administration (Admin). Não há nenhuma instalação adicional necessária.

O ClearQuest Bridge também armazena informações somente nos itens de trabalho do Jazz e nenhuma mudança é necessária para o esquema do ClearQuest configurado para o gerenciamento de mudanças. Isso simplifica a adoção do ClearQuest Bridge pela equipe, pois o vínculo dos registros pode ser usado sem nenhuma mudança no esquema do ClearQuest implementado para a produção na empresa. Também é possível usar o ClearQuest Bridge para vincular qualquer tipo de registro ou qualquer número de tipos de registro, o que lhe dá flexibilidade.

Para configurar o ClearQuest Bridge, siga estas etapas:

  1. Efetue o login na UI da WEB Admin e abra as Advanced Server Settings no Rational Team Concert ou Rational Quality Manager.
  2. Na seção ClearQuest Bridge, insira o nome do host (recomendado) ou endereço IP para o ClearQuest Change Management Server.
  3. Opcionalmente, insira a conexão de esquema do ClearQuest padrão a ser usada.
  4. Opcionalmente, selecione a configuração para ativar a guia ClearQuest Records no Web client do Rational Team Concert.

Após configurar o servidor do Jazz, é possível vincular os registros do ClearQuest e os itens de trabalho do Rational Team Concert ou do Rational Quality Manager (Jazz). Quando um registro do ClearQuest ou um item de trabalho do Jazz for atualizado, o item de trabalho ou registro vinculado não é atualizado, pois nenhum dado é sincronizado entre os registros. O link permanece intacto durante o ciclo de vida da solicitação, mas o usuário deve seguir o link para visualizar mudanças de estado e valor no registro vinculado

.

É possível encontrar informações adicionais na seção Centro de Informações do Rational Team Concert sobre Configurando e usando o Rational ClearQuest Bridge.

OSLC para gerenciamento de mudanças

O ClearQuest e o ClearQuest Bridge também podem ser configurados para se tornarem um fornecedor de serviços de gerenciamento de mudanças para integrações ao Rational Team Concert, Rational Quality Manager e outras ferramentas que usem serviços de gerenciamento de mudanças OSLC. A integração permitirá que defeitos sejam criados no ClearQuest a partir de Resultados de Execução de Testes no Rational Quality Manager. O OSLC para gerenciamento de mudanças é uma abordagem padrão, assim, a integração também pode ser configurada para outras ferramentas de serviço de gerenciamento de mudanças, como o software Rational Team Concert ou IBM® Rational® Change.

Para configurar o serviço de gerenciamento de mudanças no software Rational Quality Manager, siga estas etapas:

  1. Estabeleça um relacionamento Cross-Server Communication entre o servidor do Rational Quality Manager e o servidor do ClearQuest nas configurações de Administração do Servidor do Jazz usando um URI Root Services.
  2. Estabeleça um link entre o repositório do Rational ClearQuest e a área do projeto do Rational Quality Manager.
  3. Ao enviar um novo defeito a partir do Rational Quality Manager, selecione o Rational ClearQuest como seu fornecedor de gerenciamento de mudanças.

É possível encontrar informações adicionais na seção do Centro de Informações do Rational Quality Manager chamada Configurando a integração usando o Rational ClearQuest Bridge.


ClearQuest Synchronizer

O ClearQuest Synchronizer permite um acoplamento e uma transferência rígidos de dados entre o ClearQuest e o Rational Team Concert ou o Rational Quality Manager. O ClearQuest Synchronizer é um componente de instalação separado e necessita de configurações adicionais tanto no ClearQuest quanto no Rational Team Concert ou Rational Quality Manager. O ClearQuest Synchronizer fornece um controle maior, mas necessita de configurações mais complexas ao ser desenvolvido e manutenção maior ao ser levado para a produção.

Siga estas etapas para configurar o ClearQuest Synchronizer:

  1. O esquema do ClearQuest que implementa o fluxo de trabalho do gerenciamento de mudanças formal tem que ser adaptado ao ClearQuest Synchronizer. Isso envolve a aplicação do pacote JazzInterop.
  2. Um servidor do ClearQuest Connector tem que ser implementado. Esse servidor executará a sincronização entre os registros do ClearQuest e das ferramentas do Jazz.
  3. As regras de sincronização devem ser criadas com mapeamentos de tipos de registro para tipos de item de trabalho e propriedades de registro para propriedades de item de trabalho. Quando um registro do ClearQuest ou um item de trabalho do Jazz (Rational Team Concert ou Rational Quality Manager) é criado ou atualizado, o item de trabalho ou registro correspondente é atualizado.
  4. Os registros de Solicitação de Mudança nas ferramentas do ClearQuest e do Jazz podem necessitar ser refatorados. Garanta que atributos adicionais necessitados pelo fluxo de trabalho de gerenciamento de mudanças sejam adicionados ao Rational Team Concert e ao Rational Quality Manager. Garanta também que valores de enumeração consistentes sejam usados nas ferramentas. Atualize, por exemplo, inconsistências de valores de enumerações como “High” ao invés de “high.”
  5. Implemente o ClearQuest Synchronizer em um sandbox para desenvolvimento e teste.

Para obter informações adicionais sobre a configuração do ClearQuest Synchronizer, confira a seção do Centro de Informações do Rational Team Concert sobre Configurando e usando o Rational ClearQuest Connector.


Fatores de configuração adicionais a serem considerados

A seção a seguir cobre informações úteis para ajudar a determinar e equilibrar a complexidade com o recurso de uma estratégia de interoperabilidade ao levar em consideração a quantidade de transferência de dados desejada.

Usando o ClearQuest Connector para um gerenciamento de mudanças tradicional

Os seguintes itens devem ser considerados:

  • Um mapeamento do tipo de registro da solicitação de mudança do ClearQuest para itens de trabalho do Jazz deve ser modelado e implementado.
  • O modelo do estado da solicitação de mudança do ClearQuest deve ser unificado ao modelo do estado do item de trabalho do Jazz. Certifique-se de que os estados de registro do ClearQuest usados para executar a transição de uma solicitação para um proprietário na ferramenta do Jazz estejam modelados. Certifique-se também de que o estado é transferido de volta ao ClearQuest quando a propriedade existir.
  • Mapeie os principais recursos na solicitação de mudança do ClearQuest com o item de trabalho do Jazz. Observe que valores de enumeração podem ser traduzidos em uma regra de sincronização entre os valores de enumeração do ClearQuest e do Jazz. O uso de enumerações reduz o risco de erros de sincronização e diminui a manutenção da solução.
  • Modele e mapeie tipos de registros do ClearQuest adicionais referenciados pelo tipo de registro da solicitação de mudança. Cada tipo de registro necessitará de suas regras de sincronização individuais.
  • Procure fazer um mapeamento um a um de um registro para um item de trabalho e mapeamentos de campo e de valor para facilitar a configuração.
Figura 5. ClearQuest Connector transfere dados
Diagram: record transfers to or from work items

Ao modelar o fluxo de trabalho, leve estes fatores em consideração:

  • Quando o registro do ClearQuest é modificado, o item de trabalho do Rational Team Concert é automaticamente atualizado através do ClearQuest Connector.
  • Quando o item de trabalho do Rational Team Concert é modificado, o registro do ClearQuest é automaticamente atualizado através do ClearQuest Connector.
  • A criação de um novo registro pode produzir efeitos de ondulação. Um testador pode criar um novo registro de defeito do ClearQuest que faz com que um item de trabalho único do Rational Team Concert para a equipe de desenvolvimento seja criado através do ClearQuest Connector.

Ao implementar o ClearQuest Connector, tenha em mente:

  • Ao usar o IBM® Rational® ClearQuest Multisite®, há uma restrição na qual registros atualizados pelo Connector devem ser controlados no servidor que está executando a integração do ClearQuest Connector. Isso atribui considerações especiais à estrutura do esquema e limita o suporte multisite. Uma instalação centralizada do ClearQuest resolverá tais limitações.
  • Aceite a necessidade de modificar o fluxo de trabalho de gerenciamento de mudanças formal estabelecido para limitar erros de sincronização. Certifique-se de refatorar os campos de texto dos registros do ClearQuest para valores de enumeração para limitar erros de sincronização.
  • Aplique práticas de gerenciamento de mudanças e configurações ao desenvolvimento do esquema do ClearQuest para permitir que regras de esquema e sincronização sejam co-desenvolvidas e co-implementadas.
  • Desenvolva a solução do ClearQuest Connector em uma sandbox. Teste sempre as modificações nas regras de sincronização antes da implementação na produção.
  • Execute sempre a análise da origem do problema nos erros de sincronização para melhorar as regras de sincronização e resolver a inconsistência dos valores dos dados.

Usando o ClearQuest Bridge para um gerenciamento de mudanças tradicional

Considere os seguintes itens ao usar o ClearQuest Bridge para integrar o gerenciamento de mudanças tradicional ao Rational Team Concert e ao Rational Quality Manager:

  • Os testadores podem usar o ClearQuest Bridge no Rational Quality Manager para criar solicitações de mudanças, como relatórios de defeitos no ClearQuest.
  • Os links do registro do ClearQuest e do item de trabalho do Jazz estão disponíveis somente na UI da Web do Jazz (guia Work Items e guia ClearQuest Records) e no cliente do Eclipse do Rational Team Concert. Os links não estão disponíveis nos clientes da Web do ClearQuest ou nos clientes do Eclipse do ClearQuest Eclipse.
  • Um link entre o registro do ClearQuest e o item de trabalho do Jazz é armazenado somente no item de trabalho.
  • Um registro de solicitação do ClearQuest pode ser mapeado para muitos itens de trabalho do Jazz em muitos repositórios.
  • Um item de trabalho do Jazz pode ser vinculado a um ou muitos registros do ClearQuest. Isso elimina a necessidade de criar mapeamentos entre tipos de registros e tipos de itens de trabalho.

    Por exemplo:
    • Um testador cria um registro de defeito do ClearQuest.
    • Um desenvolvedor cria um item de trabalho do Rational Team Concert para controlar o trabalho a ser feito para consertar o defeito que é relatado no registro do ClearQuest. O desenvolvedor vincula o item de trabalho ao registro do ClearQuest através do ClearQuest Bridge.
    • Quando o registro do ClearQuest é modificado, o item de trabalho do Rational Team Concert não é atualizado.
    • Quando o item de trabalho do Rational Team Concert é modificado, o registro do ClearQuest não é atualizado.
    • Nenhum mapeamento necessita ser criado para campos e valores de registro.
Figura 6. Gerenciamento de mudanças tradicional usando o ClearQuest Bridge
No data transferred between ClearQuest and Rational Team Concert or Rational Quality Manager

Usando o esquema de ALM do ClearQuest

Os seguintes itens devem ser considerados ao ativar projetos usando o esquema de ALM do ClearQuest para se integrar a equipes de entrega que estejam usando o Rational Team Concert e o Rational Quality Manager com o ClearQuest Connector:

  • Uma regra de sincronização deve ser configurada para cada tipo de registro.
  • Cada tipo de registro deve ser mapeado para um tipo de item de trabalho único. Assim, devido ao fato do esquema de ALM especificar os registros Request, Tasks e Activity como tipos, deve haver mapeamentos para cada um desses tipos para tipos de itens de trabalho exclusivos.
  • Cada campo de cada tipo de registro do ClearQuest que necessitará ser atualizado através do ClearQuest Connector precisará ser mapeado para um campo no Rational Team Concert ou no Rational Quality Manager.
  • Cada campo de referência usado por um dos tipos de registro de ALM do ClearQuest ALM deve ser implementado como uma regra de sincronização individual que será invocada pela regra de sincronização pai. O esquema de ALM usa, frequentemente, tipos de referência e aumenta ainda mais a complexidade de um mapeamento.
  • Muitos campos no esquema de ALM são obrigatórios ao enviar um novo registro. Isso adiciona complexidade à criação de novas tarefas e atividades de ALM a partir de itens de trabalho ainda não sincronizados com um registro do ClearQuest.
  • Os recursos de planejamento do ALM do ClearQuest e do Rational Team Concert usam diferentes abordagens para modelar o projeto, as equipes, as fases e as iterações. O mapeamento de dois modelos diferentes não pode ser implementado de maneira efetiva com o ClearQuest Connector que é criado para resolver os mapeamentos de campo e valor 1:1. Isso resulta na necessidade de implementar a lógica de mapeamento customizado no esquema do ClearQuest.
    Estes são os exemplos de tais casos:
    • Um registro ClearQuest ALMRequest é criado por um testador.
    • Uma ou mais ALMTasks são criadas através do ALM do ClearQuest.
    • Uma ou mais ALMActivities são criadas através do ALM do ClearQuest.
    • Os itens de trabalho do Rational Team Concert são criados para cada uma das ALMTasks e das ALMActivities.
    • Quando um registro do ClearQuest é modificado, o item de trabalho correspondente é atualizado através do ClearQuest Connector.
    • Quando um item de trabalho do Rational Team Concert é modificado, o registro do ClearQuest correspondente é atualizado através do ClearQuest Connector.

Usando o ClearQuest MultiSite e o ClearQuest Connector

Considere os seguintes itens ao usar o Rational ClearQuest MultiSite com o ClearQuest Connector:

  • Os registros do ClearQuest atualizados pelo ClearQuest Connector têm que ser controlados no servidor que está executando o ClearQuest Connector.
  • Configure as consultas de seleção do ClearQuest Connector para validar o controle multisite para evitar erros de sincronização.
  • Tente automatizar as configurações de controle baseando-se nas configurações de propriedade de registro e controle de usuário.
  • Considere os benefícios de uma instalação do ClearQuest centralizada para resolver as limitações de controle do ClearQuest para o ClearQuest Connector.
Figura 7. ALM do ClearQuest conectado ao Rational Team Concert ou Rational Quality Manager através do ClearQuest Connector
Diagram of data transfers

Usando o esquema de ALM do ClearQuest e o ClearQuest Bridge

Considere os seguintes itens ao usar o esquema de ALM do ClearQuest com o ClearQuest Bridge:

  • Um item de trabalho do Jazz pode ser vinculado a um ou muitos registros do ClearQuest. Isso elimina a necessidade de criar mapeamentos entre tipos de registros e tipos de itens de trabalho.
  • Itens de trabalho podem ser vinculados a Requests, Tasks ou Activities do ALM como necessário pelo fluxo de trabalho de gerenciamento de mudanças adotado.
  • Itens de trabalho podem ser vinculados a outros tipos de registros, como o tipo de registro BTBuild, definido no esquema Build Tracking, para controlar falhas de construção e resoluções de construção.
  • Itens de trabalho podem ser vinculados a registros que não estejam relacionados ao gerenciamento de mudanças e podem ser usados para designar e controlar trabalhos. Por exemplo, link para Enhancements para designar e controlar trabalhos para elaborar requisitos.
  • Ao configurar o fornecedor OSLC CM no Rational Quality Manager, observe que o tipo de registro padrão no ClearQuest será escolhido como o tipo de defeito padrão. Atualize o tipo de registro padrão no ClearQuest para mapear para o tipo de registro usado para defeitos em sua configuração específica do esquema.
Figura 8. ALM do ClearQuest conectado ao Rational Team Concert ou Rational Quality Manager através do ClearQuest Bridge
Diagrams show no data transferred

Que opções usar

As sugestões a seguir são baseadas no método de interoperabilidade para uma implementação baseada na maneira na qual o ClearQuest é implementado e na necessidade de uma transferência de dados entre produtos.

Quando usar o ClearQuest Bridge

  • Comece explorando a interoperabilidade configurando o ClearQuest Bridge e o Gerenciamento de Mudanças OSLC em suas ferramentas do Jazz. Essa abordagem fornece resultados rápidos e garante abertura e flexibilidade nos produtos Rational. Ela também permite que você explore integrações com softwares de gerenciamento de mudanças de outros fornecedores que suportem OSLC.
  • Escolha o ClearQuest Bridge caso queira implementar o Gerenciamento Colaborativo do Ciclo de Vida do Aplicativo usando links para um fluxo de trabalho de gerenciamento de mudanças no ClearQuest.
  • Escolha o ClearQuest Bridge caso queira integrar seu fluxo de trabalho de gerenciamento de mudanças tradicional no ClearQuest ao Rational Team Concert ou ao Rational Quality Manager mas não tem a necessidade de sincronizar dados de atributos de estado ou transferência entre os repositórios.

Quando usar ou não usar o ClearQuest Connector

  • Escolha o ClearQuest Connector para um fluxo de trabalho de gerenciamento de mudanças tradicional que use um registro de solicitação de mudanças único, no qual os registros do ClearQuest e os itens de trabalho do Jazz sejam sincronizados e compartilhem estados e atributos. Escolha também o Connector quando a propriedade do registro de solicitação de mudança é passado entre membros da equipe em plataformas múltiplas.
  • Sugerimos usar o ClearQuest Connector somente em situações onde a necessidade de transferir dados entre o ClearQuest e o Rational Team Concert ou o Rational Quality Manager seja importante para que o trabalho para implementar e manter a configuração complexa seja aceitável.
  • Não sugerimos usar o ClearQuest Connector para o Gerenciamento do Ciclo de Vida do Aplicativo do ClearQuest devido à complexidade da configuração à manutenção que são necessárias para mapear os campos e valores de ALMRequests, ALMTasks e ALMActivities with com itens de trabalho.

Para aprender mais sobre a implementação da interoperabilidade do Jazz, confira as citações na seção Recursos abaixo.

Recursos

Aprender

Obter produtos e tecnologias

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Rational
ArticleID=493157
ArticleTitle=Interoperabilidade do ALM Colaborativo
publish-date=05282010