Usando a nova ferramenta de migração IBM Lotus Connections 2.5

Este artigo descreve a nova ferramenta de migração IBM® Lotus® Connections 2.5, incluindo sua arquitetura, como usá-la e como solucionar problemas de erros e executar uma recuperação. A nova ferramenta de migração é baseada na tecnologia Extensible Stylesheet Language Transformation (XSLT) e fornece uma maneira simples e eficiente de migrar todos os artefatos necessários, evitando a necessidade de configurações de reaplicação manual.

Xie Ling, Staff Software Engineer, IBM

Xie Ling é um Engenheiro de Software de Equipe no IBM China Software Development Lab em Xangai. Ele trabalha no Lotus Connections Functional Verification Test (FVT) desde agosto de 2007; antes, ele trabalhou como desenvolvedor para o IBM Workplace for Business Controls and Reporting. Ele possui mestrado em tecnologia de aplicativo para computação pela Zhejiang University. É possível entrar em contato com Ling pelo e-mail xieling@cn.ibm.com.



Fan Xiang Jun, Software Engineer, IBM

Fan Xiang Jun é um Engenheiro de Software no IBM China Software Development Lab em Xangai, onde é membro da equipe do Lotus Connections Functional Verification Test desde março de 2009. É possível entrar em contato com ele pelo e-mail xjfanxj@cn.ibm.com.



Zhang Jun Jing, Staff Software Engineer, IBM

Zhang Jun Jing é um Engenheiro de Software de Equipe do Lotus Connections Installer Development no IBM China Software Development Lab. Ele trabalha nessa área há mais de dois anos, enfocando principalmente o desenvolvimento de instaladores e assistentes. É possível entrar em contato com ele pelo e-mail jjzhang@cn.ibm.com.



21/Set/2010

Nota do editor: Tem muito conhecimento sobre este tópico? Deseja compartilhá-lo?Participe do programa de wiki do software IBM Lotus hoje.

Introdução

A migração de artefatos é uma tarefa importante durante a migração de sua versão do Lotus Connections. Usando a ferramenta de migração na versão 2.0.1, de certa forma, era possível realizar essa tarefa; por exemplo, era possível migrar alguma configuração e todos os arquivos de dados. Ainda era necessário customizar muitas configurações manualmente, o que era uma das tarefas mais difíceis no processo de migração.

Os recursos recém-incluídos no Lotus Connections 2.5 significam que muito mais configurações devem ser migradas. A ferramenta de migração mais recente, que é baseada em tecnologia XSLT, fornece uma maneira simples e eficiente de migrar todas as configurações e arquivos de dados necessários. Com a ajuda dessa ferramenta, não é necessário reaplicar manualmente todas as configurações.

Este artigo explica como usar a nova ferramenta de migração Lotus Connections 2.5, incluindo como solucionar problemas de erros e executar uma recuperação, de modo que você possa entender a ferramenta de migração e migrar corretamente os artefatos de seu ambiente Lotus Connections.

É necessária uma boa compreensão prévia do IBM WebSphere® Application Server e um entendimento geral das tecnologias XSLT e XML Path Language (XPath).


Arquitetura e mecanismo de trabalho

Vamos começar com uma visão geral arquitetural da ferramenta de migração Lotus Connections V2.5. A Figura 1 ilustra a topologia de tempo de execução de alto nível da ferramenta de migração.

Figura 1. Topologia de tempo de execução da ferramenta de migração
Runtime topology of the migration tool

O mecanismo usado para migrar arquivos de dados de origem é quase igual ao do Lotus Connections 2.0.1, exceto pelo fato de as listas do arquivo de dados de origem e de destino serem diferentes, e o mecanismo para migrar os arquivos de configuração XML ser completamente diferente. A Figura 2 ilustra o mecanismo de trabalho da ferramenta de migração.

Figura 2. Mecanismo de trabalho para migrar o arquivo de configuração XML
Work mechanism to migrate XML configuration file

Uma visão simplificada da migração dos arquivos de configuração XML é mostrada na figura 3. Os elementos em formato hexagonal representam os arquivos de ajuda, e os elementos de formato retangular indicam os arquivos de configuração XML. É possível ver o processo de evolução da migração dos arquivos de configuração XML.

Figura 3. Visão simplificada do mecanismo de trabalho usado para migrar os arquivos de configuração XML
Simplified view of work mechanism used to migrate XML configuration files

Os arquivos de configuração XML estão localizados no diretório:

<WAS_HOME>/AppServer/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config

em que

  • <WAS_HOME> é o local da instalação do WebSphere Application Server
  • <PROFILE_NAME > é o nome do perfil do Lotus Connections
  • <CELL_NAME > é o nome da célula, que é um domínio de gerenciamento

A maioria dos arquivos de configuração XML pode ser customizada pelos usuários e alguns podem ser amplamente customizados; portanto, a migração de configurações customizadas é a função mais importante da ferramenta de migração Lotus Connections V2.5.

Para cada arquivo de configuração XML a ser migrado, há apenas um arquivo TXT e de zero a três arquivos XSL fornecidos para sua migração. Um arquivo de configuração XML pertence a um determinado aplicativo, e seus arquivos XSL e TXT estão localizados no diretório associado ao aplicativo fornecido. Todos os diretórios são listados aqui:

  • <LC_HOME>/activities/activities/activities/properties
  • <LC_HOME>/blogs/blogs/blogs/properties
  • <LC_HOME>/communities/communities/communities/properties
  • <LC_HOME>/dogear/dogear/dogear
  • <LC_HOME>/homepage/homepage/homepage/homepage.config
  • <LC_HOME>/profiles/profiles/profiles/profiles.config
  • <LC_HOME>/search/search/search/search.config
  • <LC_HOME>/files/files/files/properties
  • <LC_HOME>/wikis/wikis/wikis/properties

Agora vamos examinar os detalhes das duas fases do mecanismo de trabalho para migrar os arquivos de configuração XML.

Transformando arquivos de configuração XML da versão de origem na versão de destino

Os arquivos de configuração XML estão em contínua evolução e são controlados pelas versões. Para este artigo, a versão de origem da migração é V2.0.1, e a versão de destino é V2.5. Entretanto, observe que há duas “versões intermediárias” entre elas: V2.5 beta1 e V2.5 beta2.

A ferramenta de migração usa os arquivos XSL para obter os arquivos de configuração XML da versão de destino aplicando mudanças de esquema nos da versão de origem. Os arquivos XSL são fornecidos com a versão de destino do Lotus Connections.

Para alguns arquivos de configuração XML, não há arquivo XSL porque não há mudança de esquema para eles entre as versões 2.0.1 e 2.5. Entretanto, para os outros arquivos de configuração XML, pode haver vários arquivos XSL porque pode existir um arquivo XSL enquanto houver mudanças de esquema na próxima versão (destino), incluindo as duas versões intermediárias V2.5 beta1 e V2.5 beta2. Ou seja, os arquivos XSL são fornecidos apenas on demand.

O nome do arquivo XSL indica claramente para que ele é usado. Por exemplo, LotusConnections-config-update-201-25b1.xsl é o arquivo XSL dedicado ao arquivo XML LotusConnections-config.xml. Ele nos diz que há mudanças de esquema para o arquivo XML na V2.5 beta1 em relação à V2.0.1, que a versão do arquivo de configuração XML de origem é V2.0.1 e que ele foi transformado pelo arquivo XSL para ser a V2.5 beta1.

Durante o processo de migração, o produto de origem da V2.0.1 é o produto em uso, mas o produto da V2.5 de destino também deve ser implementado. Para migrar os arquivos de configuração XML, a ferramenta de migração exporta e armazena os arquivos de configuração XML da V2.0.1 e, em seguida, trata-os no ambiente do produto de destino.

O produto de destino possui arquivos XSL com os quais a ferramenta transforma os arquivos de configuração XML na versão de destino. Os arquivos de configuração XML resultantes são verificados com relação aos arquivos XSD correspondentes para garantir que o esquema seja atualizado para a versão de destino. Após a migração, os arquivos de configuração XML transformados retêm as configurações nos arquivos da V2.0.1.

Entretanto, não basta apenas transformar o esquema porque alguns dados específicos do ambiente do sistema de destino não existem nos arquivos de configuração XML transformados. Todos os arquivos de configuração XML a serem migrados devem passar para a fase seguinte.

Substituindo os arquivos de configuração XML de instalação recente por configurações customizadas em arquivos transformados

Antes da migração, o novo produto V2.5 é implementado como ambiente de destino. Alguns dados de configuração nesse ambiente, como host do sistema e informações do banco de dados, são configurados nos arquivos de configuração XML padrão pelo instalador do Lotus Connection 2.5, de acordo com a entrada do usuário durante o processo de instalação e com as informações coletadas do ambiente host.

Esses arquivos de configuração XML da V2.5 serão referidos de agora em diante como arquivos de configuração XML de instalação recente. Esses arquivos não contêm nenhuma configuração customizada no ambiente de origem; portanto, a ferramenta de migração deve usar as configurações customizadas dos arquivos de configuração XML transformados para substituir os arquivos de configuração correspondentes nesses arquivos de instalação recente.

Para executar essa tarefa os arquivos TXT que contêm expressões XPath são usados para marcar as posições de configurações XML a serem substituídas. Para cada arquivo XML de instalação recente da V2.5 a ser substituído, há apenas um arquivo TXT relevante. A ferramenta de migração pode usar o arquivo TXT para executar a substituição a fim de obter o arquivo de configuração XML migrado final.

Vamos agora discutir os detalhes do procedimento de migração.


O ambiente de migração

Embora a ferramenta de migração possa ser usada em diversos processos, como atualização, migração de piloto para produto e migração de produto para produto, o uso da ferramenta de migração nesses processos é semelhante. Portanto, nós usamos o upgrade da versão 2.0.1 para a 2.5 como exemplo.

Nesta análise detalhada de uso da ferramenta de migração, são usados os seguintes ambientes:

Ambiente Lotus Connections 2.0.1

  • Sistema Operacional: Red Hat Enterprise Linux® ES release 4 (Nahant Update 4)
  • WebSphere Application Server V6.1.0.13

Ambiente Lotus Connections 2.5

  • Sistema Operacional: Red Hat Enterprise Linux ES release 4 (Nahant Update 7)
  • WebSphere Application Server V6.1.0.23

Além disso, daqui em diante:

  • <WAS_HOME> é o diretório inicial de instalação do WebSphere Application Server.
  • <LC_HOME> é o diretório inicial da instalação do Lotus Connections.
  • <LC_DATA> é o diretório de dados do Lotus Connections.

NOTA: Todos os comandos usados são independentes do sistema operacional.


Usando a ferramenta de migração para migrar artefatos

O processo é dividido em três fases.

Exportando artefatos de aplicativo do Lotus Connections 2.0.1

Primeiro, os artefatos de aplicativo listados aqui devem ser exportados do Lotus Connections 2.0.

Arquivos de configuração XML

  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/oa-config.xml é exportado para migration/work/export/config/oa-config.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/LotusConnections-config.xml é exportado para migration/work/export/config/LotusConnections-config.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/notification-config.xml é exportado para migration/work/export/config/notification-config.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/oa-jobs.xml é exportado para migration/work/export/config/oa-jobs.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/contentreview-config.xml é exportado para migration/work/export/config/contentreview-config.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/communities-config.xml é exportado para migration/work/export/config/communities-config.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/forum-config.xml é exportado para migration/work/export/config/forum-config.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/dogear-config-cell.xml é exportado para migration/work/export/config/dogear-config-cell.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/profiles-config.xml é exportado para migration/work/export/config/profiles-config.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/widgets-config.xml é exportado para migration/work/export/config/widgets-config.xml.
  • <WAS_HOME>/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config/search-config.xml é exportado para migration/work/export/config/search-config.xml.

Propriedades

  • <LC_HOME>/activities/activities/activities/activities.properties é exportado para migration/work/export/LC_HOME/activities/activities/activitiesactivities.properties.
  • <LC_HOME>/blogs/blogs/blogs/blogs.properties é exportado para migration/work/export/LC_HOME/blogs/blogs/blogs/blogs.properties.
  • <LC_HOME>/communities/communities/communities/communities.properties é exportado para migration/work/export/LC_HOME/communities/communities/communities.properties.
  • <LC_HOME>/dogear/dogear/dogear/dogear.properties é exportado para migration/work/export/LC_HOME/dogear/dogear/dogear.properties.
  • <LC_HOME>/profiles/profiles/profiles/profiles.properties é exportado para migration/work/export/LC_HOME/profiles/profiles/profiles/profiles.properties.
  • <LC_HOME>/homepage/homepage/homepage/homepage.properties é exportado para migration/work/export/LC_HOME/homepage/homepage/homepage/homepage.properties.

É possível localizar as outras propriedades no diretório migration/work/export. Na verdade, a ferramenta de migração exporta todas as propriedades em <LC_HOME> e, em seguida, extrai as propriedades úteis dele durante o processo de importação.

Arquivos de dados

  • <LC_DATA>/activities/content é exportado para migration/work/export/data/ACTIVITIES_CONTENT_DIR.
  • <LC_DATA>/activities/statistic é exportado para migration/work/export/data/ACTIVITIES_STATS_DIR.
  • <LC_DATA>/blogs/upload é exportado para migration/work/export/data/BLOGS_CONTENT_DIR.
  • <LC_DATA>/communities/statistic é exportado para migration/work/export/data/COMMUNITIES_STATS_DIR.
  • <LC_DATA>/dogear/favorite é exportado para migration/work/export/data/DOGEAR_FAVICON_DIR.
  • <LC_DATA>/profiles/statistic é exportado para migration/work/export/data/PROFILES_STATS_DIR.

É possível usar as listas de recursos precedentes para validar o procedimento de exportação.

Para exportar artefatos do ambiente V2.0.1 ,execute as seguintes etapas:

  1. Obtenha a ferramenta de migração localizada no disco de instalação do Lotus Connections 2.5.
  2. Copie a pasta Lotus_Connections_Install/migration inteira para o diretório <LC_HOME> da V2.0.1.
  3. Abra uma linha de comando e insira o comando:

    export WAS_HOME=<WAS_HOME>
  4. Altere o diretório para a pasta de migração da ferramenta de migração da V2.5.
  5. Execute o comando lc-export. O comando cria um subdiretório chamado work em <LC_HOME>/migration/, armazenando os artefatos de aplicativo da V2.0.1.

A Figura 4 mostra um exemplo do diretório de migração após a exportação.

Figura 4. Amostra da estrutura de diretório dos dados de migração após a exportação
Sample directory structure of migration data after export

Importe os artefatos de aplicativo no WebSphere Application Server de destino

Após a exportação dos artefatos da V2.0.1, é necessário importar para o ambiente de destino da V2.5 os que forem úteis. Observe que nem todos os artefatos exportados são importados.

Para importar os artefatos da V2.0.1 para o ambiente Lotus Connections 2.5, execute estas etapas:

  1. Copie a pasta de migração e os artefatos da V2.0.1 exportados do diretório <LC_HOME> da V2.0.1 para o mesmo diretório <LC_HOME> na V2.5.
  2. Abra uma linha de comando e altere para a pasta de migração.
  3. Execute o comando:

    Microsoft Windows: migration.bat lc-import
    Linux/AIX: ./migration.sh lc-import

A Figura 5 mostra um exemplo do diretório de migração após a importação.

Figura 5. Amostra da estrutura de diretório dos dados de migração após a importação
Sample directory structure of the migration data after import

Conforme mostra a figura, o diretório migration/work/import contém três pastas temporárias após a importação: level10, level11 e level12. As pastas contêm arquivos de status temporários no processo de migração, e eles podem ajudar você a diagnosticar possíveis problemas.

A pasta level10 armazena os arquivos de configuração XML exportados do produto de origem da V2.0.1; a level11 armazena os arquivos de configuração XML da V2.5 de instalação recente; a level2 armazena os arquivos XML temporários transformados e os arquivos de configuração XML migrados finais.

Verifique os resultados no ambiente Lotus Connections 2.5

Siga estas etapas para verificar a migração:

  1. Verifique se existem erros nos logs de importação. Consulte a seção "Resolução de Problemas" para obter informações adicionais.
  2. Verifique os arquivos de configuração incluídos na lista descrita na seção "Importe o artefato de aplicativo no WebSphere Application Server de destino", certificando-se de que as configurações customizadas do ambiente V2.0.1 sejam importadas com êxito.
  3. Verifique os diretórios de dados descritos na seção "Importe o artefato de aplicativo no WebSphere Application Server de destino", para ter certeza de que os arquivos de dados nos diretórios de dados sejam importados com êxito.
  4. Verifique os aplicativos do novo produto, assegurando que eles possam ser iniciados e possibilitar login com êxito, que a interface com o usuário da Web esteja correta e que as configurações do usuário tenham sido migradas, por exemplo, os limites dos arquivos transferidos por upload do Activities, o manipulador de Blogs, as imagens transferidas por upload dos Blogs.

Resolução de problemas

Agora vamos examinar algumas dicas de resolução de problemas.

Usando as mensagens de saída para solucionar problemas

A ferramenta de migração produz o rastreio da execução em uma janela shell enquanto a migração está em processo. Essas mensagens de saída explicam a causa da maioria dos problemas que podem ocorrer com a ferramenta e descreve como corrigi-los. Como a saída pode ser muito longa de se ler, sugerimos o redirecionamento da saída para um arquivo de log, usando o redirecionamento de saída shell:

migration lc-export > export_output.log
migration lc-import > import_output.log

Verificando a mensagem de saída

Use o arquivo de log redirecionado contendo todas as mensagens de saída para verificar o resultado da migração.

Primeiro, verifique se todas as subtarefas foram concluídas. Embora os comandos pareçam simples, existe uma série de subtarefas em todo o processo de migração. Quando todas as subtarefas são concluídas, a mensagem BUILD SUCCESSFUL é exibida na parte inferior do log, que é semelhante ao seguinte:

action-post-config:
Thu Jul 30 22:11:46 CST 2009
[echo] executing post-configuration tasks

BUILD SUCCESSFUL
Total time: 33 seconds
uploading registry
CELL: fvt197Node01Cell
Websphere:_Websphere_Config_Data_Type=Registry,_Websphere_Config_Data_Id=cells/fvt197Node01Cell|
registry.xml#Registry_1248958817671,_WEBSPHERE_CONFIG_SESSION=anonymous1248963106375

Return Value: 0
1 file(s) moved.
1 file(s) moved.
1 file(s) moved.

Segundo, examine o log detalhadamente. A etapa anterior explica apenas que todas as tarefas de migração são concluídas, mas o resultado de cada tarefa não está claro; portanto, é necessário ir para a uma etapa adicional. Nessa etapa, revise o log para ter certeza de que a migração foi realizada com êxito, procurando “Exception” e “Error” no log.

Se não houver erros no log, a migração terá sido concluída com êxito. Além disso, se você não vir nenhuma informação prejudicial ao procurar “Warning” e “Skip”, é bem provável que o processo de migração tenha sido concluído com êxito.

Exemplo de análise de caso

Agora vamos usar as informações da mensagem de saída para solucionar problemas em um exemplo de caso em que o relatório de um ambiente V2.0.1 falha. Se você procurar “Exception” no arquivo de log redirecionado, o erro “NullPointerException” será exibido como realçado abaixo:

Load Version
[LoadVersion] Product set = All
[LoadVersion] java.lang.NullPointerException
[LoadVersion] at com.ibm.lconn.ant.task.LoadProductVersion.execute(Unknown Source)
[LoadVersion] at org.apache.tools.ant.UnknownElement.execute(UnknownElement.java:275)
[LoadVersion] at org.apache.tools.ant.Task.perform(Task.java:364)
[LoadVersion] at org.apache.tools.ant.Target.execute(Target.java:341)
[LoadVersion] at org.apache.tools.ant.Target.performTasks(Target.java:369)
[LoadVersion] at org.apache.tools.ant.Project.executeSortedTargets(Project.java:1216)
[LoadVersion] at org.apache.tools.ant.Project.executeTarget(Project.java:1185)
[LoadVersion] at org.apache.tools.ant.helper.DefaultExecutor.executeTargets(DefaultExecutor.java:40)
[LoadVersion] at org.apache.tools.ant.Project.executeTargets(Project.java:1068)

... [LoadVersion] at sun.reflect.DelegatingMethodAccessorImpl.invoke(DelegatingMethodAccessorImpl.java:43)
[LoadVersion] at java.lang.reflect.Method.invoke(Method.java:615)
[LoadVersion] at com.ibm.wps.config.launch.WpsConfigLauncher.process(WpsConfigLauncher.java:243)
[LoadVersion] at com.ibm.wps.config.launch.WpsConfigLauncher.main(WpsConfigLauncher.java:459)

O erro significa que a subtarefa para carregar a versão falhou porque algo estava ausente. Se procurar “skip” no log, você obterá o seguinte, onde as duas linhas contendo “skip” serão realçadas

LoadLCWasVariable [LoadLCWasVariable] Server name = server1
[LoadLCWasVariable] Variables of profile AppSrv01 already loaded, skip...
[LoadLCWasVariable] Current feature = search
[LoadLCWasVariable] Feature folder search not installed, skip...
[LoadLCWasVariable] Current feature = mobile
[LoadLCWasVariable] Feature folder mobile not installed, skip...
[LoadLCWasVariable] Current feature = wikis
...

O rastreio precedente indica que a ferramenta de migração não pode localizar as pastas de instalação dos dois aplicativos de recurso Search e Mobile, portanto, a subtarefa LoadLCWasVariable os ignorou.

O componente Lotus Connections Search é um dos dois componentes de infraestrutura sem o qual o produto inteiro não funciona. É impossível que o componente Search não seja implementado porque o ambiente V2.0.1 existente do qual estamos exportando está funcionando bem.

É necessário verificar as informações de registro dos aplicativos de recursos. As informações de registro de todos os componentes estão armazenadas nos respectivos arquivos .product localizados em <LC_HOME>/version e são nomeados como <component_name>.product.

Após a verificação desses arquivos .product, constatamos que os arquivos de Mobile e Search não existem, o que é a causa da falha. A ferramenta de migração não pode localizar Search e Mobile porque seus arquivos .product estão ausentes.

Nesse caso, encontramos os erros Exception e os avisos Skip no log, que causaram o mesmo problema, o que demonstra que pode ser necessário agrupar os erros durante a resolução de problemas.

Solucionando os problemas mais comuns

O comando de migração pode parecer simples, mas os problemas que ocorrem no processo podem ser complexos e difíceis de resolver. Aqui, descreveremos como solucionar os problemas mais comuns que você poderá encontrar.

Problema 1. Falta de arquivos de propriedades essenciais. Esse problema ocorre no processo de exportação. Abaixo está o fragmento do log:

Executing native2ascii with native encoding 'Cp1252': wkplc.properties -> wkplc_ascii.properties
java.lang.Exception: wkplc.properties could not be read.
ERROR: Native2ascii execution failed!
Executing native2ascii with native encoding 'Cp1252': wkplc_comp.properties -> wkplc_comp_ascii.properties
java.lang.Exception: wkplc_comp.properties could not be read.

...
[06/22/10 22:02:00.521 CST] WKSP0500

BUILD FAILED
C:\Program Files\IBM\WebSphere\LotusConnections\ConfigEngine\config\actions\util s.xml:872: CheckManagedNodeTask: ERROR: invalid input. "WpHome" property cannot be empty or null.

Solução. A exceção “java.lang.Exception: wkplc.properties could not be read” aparece duas vezes no log. Os arquivos wkplc.properties e wkplc_comp.properties são arquivos de configuração do mecanismo backend, localizados em <LC_HOME>/ConfigEngine/profiles/<PROFILE_NAME>.

Esses arquivos contêm configurações essenciais, como os caminhos do produto Lotus Connections e do WebSphere Application Server e os caminhos de perfil de diferentes aplicativos. O processo de migração também é baseado no mecanismo backend. Se um ou mais desses arquivos estiverem ausentes, ou algumas das configurações tenham sido alteradas para valores incorretos por engano, o processo de migração falhará.

Para corrigir o problema, recupere os arquivos ou as configurações consultando um ambiente Lotus Connections em funcionamento da mesma versão. Em seguida, execute as etapas de recuperação da ferramenta de recuperação (consulte a seção "Recuperação de uma tarefa de importação com falha") e execute novamente o comando de migração.

Problema 2. Valor da variável do WebSphere Application Server errado. Nesse caso, será exibida a seguinte mensagem de aviso sobre o caminho do arquivo de dados:

lc-export-data:
Tue Jun 22 22:58:45 CST 2010
...
[copy] Warning: C:\IBM\WebSphere\LotusConnections\Data\activities\content not found.

Solução. No produto V2.5, o caminho do arquivo de dados de cada aplicativo é armazenado nas variáveis do WebSphere Application Server, e não nos arquivos de propriedade na V2.0.1. Os arquivos de dados são colocados no diretório-pai que é um parâmetro de entrada do assistente de instalação.

É possível localizar as variáveis do WebSphere Application Server na seção Ambiente > Variáveis do WebSphere do Integrated Solution Console do WebSphere Application Server por padrão:

http://<HOSTNAME >:9060/ibm/console em que <HOSTNAME> é o nome do host do servidor que hospeda o WebSphere Application Server.

Aqui o erro ocorre no processo de exportação. O diretório citado na mensagem de aviso é activities/content, que pertencem ao aplicativo Activities. As informações de caminho são incluídas na variável do WebSphere Application Server e, ao verificar o Integrated Solution Console, é possível consultar a variável relacionada, ACTIVITIES_CONTENT_DIR, e seu valor, C:\IBM\LotusConnections\Data\activities\content, que é citado na mensagem de saída precedente.

Entretanto, o caminho padrão é diferente do caminho em um sistema operacional Microsoft® Windows®, e quando procuramos o diretório Data no sistema de arquivos diretamente, o diretório real é C:\Program Files\IBM\LotusConnections\Data\activities\content, em vez do valor da variável do WebSphere Application Server.

Esse problema pode ocorrer quando as variáveis do WebSphere Application Server são alteradas manualmente. Para corrigir o problema altere o valor da variável do WebSphere Application Server para o valor correto e, em seguida, o comando de migração.

Problema 3. Erro: “Current version is not supported.” Se a versão do ambiente de origem não for adequada, serão exibidas mensagens de erro no log de exportação semelhantes a esta:

lc-export-config:
[LoadVersion] Load product versions from C:\Program Files\IBM\WebSphere\LotusConnections\ConfigEngine\..\version
[LoadVersion] Prefix =
[LoadVersion] Product set = All
[LoadVersion] Current version is not supported.
[LoadVersion] at com.ibm.lconn.ant.task.LoadProductVersion$Product.fixLCVersion(Unknown Source)
[LoadVersion] at com.ibm.lconn.ant.task.LoadProductVersion$Product.<init>(Unknown Source)

Solução. A ferramenta de migração funciona estritamente baseada nas versões. A ferramenta de migração V2.5 suporta somente migração da V2.0.1. ou posterior / V2.5 para V2.5 e valida a versão de origem no início do processo. Nesse caso, o erro “Current version is not supported” significa que a versão do ambiente de origem não é válida.

Para resolver o erro, verifique a versão nos arquivos .product dos diferentes aplicativos no diretório <LC_HOME>/version. Se a versão for inferior à V2.0.1, primeiro faça o upgrade para a V2.0.1 com a ferramenta de migração V2.0.1. Se o ambiente de origem não for implementado com uma construção Gold, não haverá maneira de suportar sua migração.

Problema 4. A construção falha quando os perfis do Websphere Application Server estão em um caminho não padrão. O perfil do WebSphere Application Server deposita as configurações dos aplicativos do WebSphere Application Server. Os perfis podem ser implementados no caminho padrão, que é <WAS_HOME>/profiles e também pode ser implementado em um caminho não padrão. Nesse caso, a mensagem de erro é sobre o caminho não padrão, mostrada abaixo:

lc-export-config:[copy]Warning:D:\LC25\WEBSPH~1\APPSER~1\profiles\lc_profile\config\cells\JVConnCell\LotusConnections-config not
found.[copy]Warning:D:\LC25\WEBSPH~1\APPSER~1\profiles\lc_profile\config\cells\JVConnCell\LotusConnections-config not
found.[copy]Warning:D:\LC25\WEBSPH~1\APPSER~1\profiles\lc_profile\config\cells\JVConnCell\LotusConnections-config not
found.[copy]Warning:D:\LC25\WEBSPH~1\APPSER~1\profiles\lc_profile\config\cells\JVConnCell\LotusConnections-config not found.

...
BUILD FAILED
D:\LC25\WebSphere\LotusConnections\ConfigEngine\config\actions\migrate_util.xml:391: The following error occurred while executing this line:
D:\LC25\WebSphere\LotusConnections\ConfigEngine\config\actions\migrate_util.xml:521:
D:\LC25\WebSphere\LotusConnections\migration\work\import\level2 not found.

Solução.No log, o caminho do WebSphere Application Server é D:\LC25\WebSphere\AppServer, enquanto o caminho dos aplicativos implementados do perfil é D:\LC25\lc_profile, que é o caminho não padrão mencionado acima.

O problema é devido à limitação do software de migração V2.5, além de outros problemas de ambiente. A ferramenta de integração não suporta o caminho de perfil não padrão, o que significa que não é possível colocar o perfil nesses caminhos; caso contrário, a migração falhará.


Recuperando de uma tarefa de importação com falha

A tarefa de migração faz backup de todos os arquivos que ela necessita modificar, tornando a recuperação possível.

A recuperação não é necessária para a tarefa de exportação porque ela não prejudica os aplicativos do Lotus Connections. Se houver um erro, siga as etapas de resolução de problemas e execute a tarefa de exportação novamente.

Por outro lado, para a tarefa de importação existe uma pasta de backup na ferramenta de migração após a importação. O diretório de backup é <LC_HOME>/migration/work/backup e contém três subdiretórios:

  • config. Contém todos os arquivos de configuração XML de instalação recente do ambiente de destino. Ao executar uma recuperação após uma importação com falha, copie todo o conteúdo desse subdiretório novamente para <WAS_HOME>/AppServer/profiles/<PROFILE_NAME>/config/cells/<CELL_NAME>/LotusConnections-config recursivamente.
  • Data. Contém todos os arquivos de dados do ambiente de destino antes da importação. Ao executar uma recuperação após uma importação com falha, limpe <LC_HOME>/data e, em seguida, copie novamente todo o conteúdo nesse subdiretório recursivamente.
  • LC_HOME. Não é preciso recuperá-lo, porque ele não foi alterado no processo de migração.

Conclusão

Aproveitando as tecnologias XSLT e XPath, a ferramenta de migração Lotus Connections apresentou muitas melhorias na versão 2.5. Agora você deve ter uma boa ideia da arquitetura e do mecanismo da nova ferramenta de migração e de como usá-la.

Seguindo as dicas de resolução de problemas e a análise de caso fornecidas aqui, é possível diagnosticar e resolver problemas mais rapidamente, e com o uso das instruções de recuperação é possível restaurar seu ambiente após uma importação com falha.

Recursos

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Lotus
ArticleID=525208
ArticleTitle=Usando a nova ferramenta de migração IBM Lotus Connections 2.5
publish-date=09212010