A rota para um trânsito inteligente

Explore Web sites, aplicativos móveis, dados livres e APIs para transporte público

Pegar o ônibus para ir e voltar do trabalho — ou do aeroporto, shopping ou estádio — está mais fácil do que nunca, graças a Web sites como o Google Maps e a disponibilidade de dados de transporte público para muitas áreas metropolitanas. Scott Davis mostra como alavancar a tecnologia que ajuda a fazer do transporte em massa uma maneira inteligente de se locomover.

Scott Davis, Founder, ThirstyHead.com

Scott DavisScott Davis é um autor, palestrante e desenvolvedor de software internacionalmente reconhecido. Ele é fundador do ThirstyHead.com (este link reside fora de ibm.com), uma empresa de treinamento Groovy e Grails. Seus livros incluem Groovy Recipes: Greasing the Wheels of Java (este link reside fora de ibm.com), GIS for Web Developers: Adding Where to Your Web Applications (este link reside fora de ibm.com), The Google Maps API (este link reside fora de ibm.com) e JBoss At Work (este link reside fora de ibm.com). Ele escreve duas séries de artigos atualmente para o IBM developerWorks: Mastering Grails e Practically Groovy.



04/Jun/2010

Como é realmente um congestionamento urbano?

Um ônibus pode carregar, confortavelmente, até 35 passageiros no espaço que seria usado por três carros. Para uma ótima visualização da surpreendente diferença que um único ônibus pode fazer, leia "Packing Pavement" (consulte a seção de Recursos). Como diz o artigo, "O que chamamos de congestionamento urbano não são muitas pessoas, mas muitos veículos em uma área muito pequena."

O trânsito em massa reduz o congestionamento de tráfego e a poluição que ele gera. E ele pode diminuir os níveis de estresse e os custos dos bolsos das pessoas que o usam. Atualmente, muitos Web sites e aplicativos móveis ajudam pessoas que viajam diariamente para trabalhar, compradores e turistas em cidades ao redor do mundo a serem virtuosamente egoístas e tirar vantagem de suas opções de trânsito. Este artigo mostra um pouco da tecnologia engenhosa que faz com que chegar onde você precisa de ônibus (ou metrô de superfície, ou El ou metrô) seja tão fácil quanto andar no parque. Melhor ainda, é possível incorporar um pouco dessa tecnologia em seus próprios aplicativos para ajudar a tornar passageiros mais espertos no que diz respeito as suas oportunidades de trânsito.

Web sites interativos que fornecem mapas e rotas já estão disponíveis há vários anos. Já se passaram os dias quando pedíamos para pessoas nos ensinarem, passo a passo, o caminho; simplesmente insira os endereços inicial e final em um desses sites e o mecanismo online cuida do resto. O Google Maps é, discutivelmente, o site de mapas mais versátil. Após alguns meses de seu lançamento, em fevereiro de 2005, desenvolvedores da Web tinham projetado o Google Maps em reverso e criado mashups que pegavam dados de outros sites e exibiam os resultados em um mapa do Google. Um hacker descarado combinou dados de tráfego em tempo real do Yahoo! com as rotas do Google. Isso levou ao lançamento da API formal do Google Maps API em junho de 2005. O gerente de produto do Google Maps brincou, "Estamos fazendo isso porque outras pessoas já estavam fazendo isso" (consulte a seção de Recursos).

Google Maps

Mashup com mapas

Confira esses artigos do developerWorks sobre a criação de mashups com a API do Google Maps:

Ao lançar uma API oficial, o Google deslocou o foco do Web site de uma maneira sutil, mas revolucionária. Ele passou a se parecer menos com uma pintura acabada e mais com uma tela na qual programadores poderiam pintar suas próprias imagens. Os mashups germinaram quase da noite para o dia, mostrando onde era possível abastecer com gasolina mais barata, onde a polícia possuía radares e todos os tipos de informações que ajudavam motoristas em seu caminho.

Esse espírito de "faça você mesmo" não se perdeu em vários funcionários do Google, que preferiram pegar o ônibus a dirigir. Em dezembro de 2005, o Google Transit Trip Planner foi introduzido. A possibilidade de escolher entre rotas ou transporte público é um recurso que continua, hoje, no Google Maps — simplesmente procure a lista suspensa próxima ao botão Get Directions. (É também possível escolher rotas a pé ou de bicicleta)

Leve um tempo para brincar com esse recurso. Escolha duas atrações principais de sua cidade — shopping centers, estádios esportivos e aeroportos são, geralmente, boas escolhas — e obtenha rotas de transporte público entre elas.

O Google Maps permite que você seja bem liberal nas informações fornecidas para os pontos inicial e final. Eu digitei Flat Iron Crossing, Broomfield, CO (um grande shopping center) e Coors Field, Denver, CO (o estádio de baseball onde o Colorado Rockies joga) nos campos A e B, respectivamente. Ambos os locais aparecem próximos à parte superior da lista de sugestões da minha pesquisa difusa; e, com um único clique, as informações pertinentes aparecem no campo adequado. Sem saber o endereço exato dos locais, agora eu possuo uma rota entre os dois, como mostra a Figura 1:

Figura 1. Google Maps mostrando rotas de transporte público
Screen shot of Google Maps showing the map and directions between Flat Iron Crossing and Coors Field

Ao escolher transporte público no Google Maps, é necessário fornecer um critério a mais — o horário no qual gostaria de viajar. Já que ônibus e trens seguem horários específicos, é necessário certificar-se de que você esteja no local certo no horário certo. Clique em Show Options para exibir a Partida e a Chegada por campos e escolha o horário que gostaria de partir ou o horário que gostaria de chegar. O Google Maps ajustará a rota sugerida adequadamente, como mostra a Figura 2:

Figura 2. Ajuste seu horário de viagens no Google Maps
Screen shot showing depart at and arrive by times

Após brincar um pouco com os shopping centers e os estádios, tente colocar o endereço de sua casa e o endereço do trabalho. Descobri que existe um estacionamento Park-and-Ride a somente cinco minutos de minha casa que oferece estacionamento grátis durante o dia com a compra de um bilhete de ônibus. Um ônibus expresso me deixa a dois quarteirões de meu escritório. Durante a hora do rush, os ônibus passam a cada 10 minutos em um intervalo de tempo de 2 horas. Nenhuma parada, nenhuma baldeação, nenhuma espera e tenho uma solução de transporte público, quase de porta a porta, para ir ao trabalho todos os dias. Obrigado, Google Maps.


Google Transit

Se a opção de transporte público não aparece no Google Maps para a sua cidade, é devido ao fato de as autoridades de trânsito local não estarem enviando seus horários para inclusão no Google. É possível visitar o site Google Transit, mostrado na Figura 3, para ver se sua cidade está na lista:

Figura 3. Veja se sua autoridade de trânsito está lista no Google Transit
Screen shot of Google Transit's Web site

Para ser incluída no Google Maps, a autoridade de trânsito necessita simplesmente fornecer seus dados de rota no formato General Transit Feed Specification (GTFS), hospedá-los em uma URL disponível publicamente e informar ao Google onde encontrá-los (consulte a seção de Recursos). Depois disso, o Google irá fazer o download periódico dos arquivos para garantir que as informações mais recentes sejam usadas para calcular as rotas.

O formato GTFS é um conjunto relacionado de arquivos de valores separados por vírgula (CSV). Por exemplo, a Figura 4 mostra alguns dados de amostra para a agência, as paradas e as rotas:

Figura 4. Um exemplo simples do formato GTFS
Screen shot example of a Web page showing GTFS formatted data useful to transit authorities

Caso seja um programador experiente, você talvez ficará surpreso em saber que o Google escolheu usar arquivos CSV ao invés de formatos mais novos como XML ou JavaScript Object Notation (JSON). Um arquivo ZIP de texto CSV em uma URL fixa não ganhará nenhum prêmio por inovação, mas remove quase todas as barreiras de tecnologia para participar do programa. Nós, como um segmento de mercado, parecemos discutir, sem fim, sobre os méritos relativos de soluções complexas para serviços da Web, como o SOAP versus o REST e o XML versus o JSON; essas soluções barebones nos lembram de que também há elegância na simplicidade.

Uma busca rápida na Web por "rtd gtfs" aponta para página, mostrada na Figura 5, onde a autoridade de trânsito de Denver (RTD) hospeda seus arquivos GTFS. Com pontos de latitude/longitude para cada parada, agora possuo o material bruto para compor meu próprio mashup surpreendente do Google Maps.

Figura 5. A página da Web RTD GTFS de Denver
Screen shot of the Denver RTD GTFS Web page

Caso queira ser notificado cada vez que uma autoridade de trânsito atualizar seus arquivos GTFS, é possível inscrever-se para um feed RSS, que pode ser limitado, opcionalmente, para uma autoridade de trânsito específica (consulte a seção de Recursos). Por exemplo, é possível ver nos resultados mostrados na Figura 6 que a RTD fez sua última atualização dos arquivos GTFS há cerca de três semanas. Baseando-se no histórico do feed, parece que a RTD posta atualizações uma vez por trimestre, aproximadamente.

Figura 6. O Web site de Intercâmbio GTFS
Screen shot of the Denver RTD's Web page on the GTFS Data Exchange Web site

City-Go-Round

O Web site City-Go-Round foi lançado em dezembro de 2009 (consulte a seção de Recursos). Além de ser um Web site de proteção para dados livres de trânsito — no momento em que este artigo está sendo escrito, 108 autoridades de trânsito dos EUA oferecem dados livres, enquanto 677 não os oferecem — ele é uma grande câmara de compensação para Web sites e aplicativos móveis relacionados ao trânsito. A Figura 7 mostra a home page do City-Go-Round:

Figura 7. Home page do City-Go-Round:
Screen shot of the City-Go-Round Web site

Clique no link Agencies na parte superior da página. A partir de aí, é possível escolher seu estado e ver, rapidamente, quem fornece transporte público em sua área. Também é possível ver se eles oferecem ou não dados livres.

Caso role até a parte inferior da página, você verá que as informações podem ser exportadas como CSV ou JSON. Esses dados incluem pontos de latitude/longitude para cada autoridade de trânsito — mais forragem para seu próprio mashup de trânsito. Na Figura 8, por exemplo, estou encontrando as opções de transporte público de Colorado:

Figura 8. Encontrando as opções de transporte público em Colorado
Screen shot of City-Go-Round's Colorado public transit options Web page

A página About no City-Go-Round oferece uma visualização interessante de dados livres de trânsito, como mostra a Figura 9.

Figura 9. Visualizando dados livres de trânsito
Visualizando dados livres de trânsito

O tamanho de cada bolha na Figura 9 indica o tamanho relativo da autoridade de trânsito. As bolhas mais escuras são as agências que oferecem dados livres.

Se você clicar no gráfico na página About, será levado ao Web site de visualização de dados ManyEyes no IBM alphaWorks. O aplicativo ManyEyes — implementado como um applet Java™ interativo — permite que você clique em várias bolhas para obter maiores informações.


Apps de telefones móveis

Introdução ao Android

Saiba mais sobre o ambiente Android para aplicativos móveis:

Os Web sites que mencionei até agora são grandes recursos para planejar sua viagem enquanto você ainda está sentado em casa. Mas, e quando você estiver parado em uma esquina? Felizmente, há um ecossistema vibrante de aplicativos para telefones móveis relacionados ao trânsito. Se você clicar no link Apps na parte superior de City-Go-Round, você verá aplicativos móveis otimizados para o iPhone, o Android, o Blackberry, etc.

Digitar Denver, CO encurta a lista para aplicativos que me ajudarão em minha área, como mostra a Figura 10:

Figura 10. Aplicativos móveis para Denver, Colorado
Screen shot of City-Go-Round Web page of applications for Denver, CO

Clique para ver a imagem maior

Figura 10. Aplicativos móveis para Denver, Colorado

Screen shot of City-Go-Round Web page of applications for Denver, CO

Alguns dos aplicativos são limitados ao Metrô de Superfície da RTD. Outros são focados em destinos específicos, como rotas de ônibus até o aeroporto. As classificações, resenhas e capturas de tela para cada aplicativo o ajudam a determinar qual se ajusta melhor às suas necessidades.

Uma consideração importante ao avaliar aplicativos móveis — ou criar seu próprio — é se eles armazenam dados localmente ou retiram as informações do ar. Isso é especialmente importante para passageiros do metrô que perdem o sinal do serviço celular enquanto estão na parte subterrânea. O uso de dados armazenados localmente tende a dar tempos de resposta mais rápidos, mas o aplicativo deve oferecer atualizações periódicas para garantir que o usuário não esteja olhando para informações velhas.

Para um pouco de inspiração para seus próprios apps móveis de trânsito (e assim, você não reinventará a roda proverbial), certifique-se de verificar esses destaques grátis ou de baixo custo no City-Go-Round (consulte a seção de Recursos para obter links para suas páginas).

UniBus

UniBus é um aplicativo para iPhone que oferece suporte para todas as cidades que, não é de se surpreender, também ofereçam dados abertos no formato GTFS. Já que viajo muito, possuir todas as informações de trânsito em um formato consistente em meu bolso é uma perspectiva bem atraente. Os dados são armazenados localmente, assim, posso pesquisar rotas de ônibus e trem enquanto ainda estou no avião. O app também fornece visualizações do Google Maps, horários de chegada estimados e a capacidade de salvar rotas "favoritas" e muito mais.

Acrossair

Acrossair é um aplicativo para iPhone que usa a câmera de vídeo integrada para fornecer uma visão da realidade aumentada, em tempo real, de onde você está parado. Segure o iPhone, olhe através dele e você verá uma sobreposição da rota de ônibus em que estiver ou onde é a parada de metrô mais próxima. Ele não funciona em todas as cidades, mas se você estiver em Nova Iorque, Washington, D.C., Chicago ou São Francisco e possuir um iPhone 3GS, você terá seu heads-up display ativado para o transporte público.

One Bus Away

O One Bus Away fornece um monitor, em tempo real, de onde todos os ônibus em um sistema de trânsito estão em um determinado momento. Atualmente, poucas autoridades de trânsito fornecem a localização de ônibus em tempo real para o público; o metrô do condado de King, em Seattle é um deles. No momento, o One Bus Array funciona somente em Seattle e arredores, mas ao passo que novas autoridades de trânsito oferecerem seus dados em tempo real, inevitavelmente, começarão a surgir aplicativos independentes.

Como estava parado debaixo de um toldo na chuva em uma viagem recente para Redmont, pude olhar para meu iPhone e ver um Google Map que mostrava exatamente a distância que faltava para meu ônibus chegar. Os pequenos ícones representando ônibus individuais atualizam sua localização no mapa a cada 10 a 15 segundos. Quando estava no ônibus, usei o aplicativo para medir a distância que faltava até meu destino final. Pude ver todas as paradas programadas no caminho, então, soube exatamente onde puxar a corda de "Parada Solicitada". Era minha primeira vez no ônibus, mas já me sentia como um profissional.


Conclusão

Não importa se suas intenções são altruístas ou egoístas (ou ambas), você deve a si mesmo explorar as opções de transporte público disponíveis em sua cidade. Web sites familiares, como o Google Maps, facilitam na hora de começar e sites de apoio como o City-Go-Round fornecem as ferramentas móveis necessárias para tornar a viagem mais conveniente. Eles são recursos indispensáveis quando você começar a projetar seus próprios aplicativos de trânsito.

Para uma perspectiva de nível mais alto sobre a interseção entre planejamento da comunidade e tecnologia, é possível explorar o The Open Planning Project (TOPP) (consulte a seção de Recursos). Um "empreendimento social direcionado à tecnologia," a TOPP é uma das maiores organizações no mundo dedicadas à produção de software livre. A reforma no transporte é uma das iniciativas mais importantes da TOPP. Por exemplo, quando o sistema de trânsito vencedor de prêmios TriMet de Portland, em Oregon, queria revisar seu mapa de sistema interativo e integrá-lo ao seu planejador de viagens existente, o TriMet firmou uma parceria com a TOPP para trocar componentes de proprietários por alternativas de software livre. (Divulgação completa: trabalhei como consultor no projeto.) Um outro projeto TOPP ótimo é o Streetsblog — uma fonte de notícias, comunidade on-line e mobilizador político para indivíduos e organizações que queiram transformar cidades reduzindo a dependência em automóveis e melhorando condições para ciclistas, pedestres e passageiros (consulte a seção de Recursos).

Recursos

Aprender

  • "Packing Pavement" (Jim Beamguard, Tampa Bay Online, julho de 1999): Carros, não sistemas de trânsito, criam congestionamentos urbanos.
  • Google Maps: Encontre seu caminho no site do Google Maps.
  • "Map Hacks on Crack" (Wired, julho de 2005): Leia sobre o lançamento da API do Google Maps.
  • GTFS: Essa página explica os tipos de arquivos que abrangem um feed de trânsito GTFS e define os campos usados nesses arquivos.
  • GTFS Data Exchange: Distritos de trânsito podem fazer o upload de dados GTFS aqui. É aqui onde também é possível se inscrever para um feed RSS para obter atualizações de dados GTFS.
  • City-Go-Round: City-Go-Round ajuda as pessoas a encontrarem aplicativos de trânsito e encoraja agências de transporte público a liberarem seus dados para desenvolvedores de software.
  • Saiba mais sobre esses três apps móveis descritos neste artigo:
  • The Open Planning Project: Descubra como a TOPPS ajuda a criar ferramentas melhores para o trânsito,incluindo o TriMet, de Portland, com software livre.
  • Streetsblog: Confira o Streetsblog para Nova Iorque, Los Angeles, São Francisco e Washington, D.C.
  • Livraria de tecnologia: Procure livros sobre estes e outros tópicos técnicos.

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Tecnologia Java, Segmentos de mercado
ArticleID=494051
ArticleTitle=A rota para um trânsito inteligente
publish-date=06042010