Integrando o IBM WebSphere Telecom Web Services Server ao Servidor de Mídia

Um sistema e método para tratar de chamadas em uma rede NGN

Este artigo apresenta o IBM WebSphere® Telecom Web Services Server, discute a integração de seus recursos de manipulação de chamada com o servidor de mídia e demonstra como produtos IBM atendem os requisitos de ponta a ponta da infraestrutura de telecomunicação de rede da próxima geração (NGN) na manipulação de chamadas na rede baseada em IP.

Dhandapani Shanmugam, Solution Architect, Industry Solutions Communications Sector team , IBM

Dhandapani Shanmugam photoDhandapani Shanmugam é arquiteto de soluções da equipe de soluções para segmentos de mercado no laboratório de software da IBM Índia em Bangalore. Possui 10 anos de experiência em TI e trabalhou em vários produtos de telecomunicações da IBM, como WebSphere Software para Telecomunicações, WebSphere Everyplace Server para Telecomunicações, WebSphere Everyplace Access e WebSphere Everyplace Mobile Portal. Possui patentes nas áreas de informática remota, telecomunicações, servidores de aplicativos e XML. É coautor de um IBM Redbook sobre o WebSphere Telecom Web Services Server e escreveu artigos do developerWorks sobre soluções para dispositivos móveis. Dhandapani é bacharel em Engenharia Eletrônica e de Comunicação pela Universidade Bhartiyar em Coimbatore e possui mestrado em Sistemas de Software pelo Instituto de Tecnologia e Ciência Birla em Pilani. É possível entrar em contato com Dhandapani no endereço dshanmug@in.ibm.com.



Raghu Juluri, Senior Member Technical Staff, Oracle

Raghu Juluri photoRaghu Juluri é desenvolvedor Senior no Oracle India Development Center e trabalha na plataforma de colaboração Oracle Beehive. Antes disso, ele trabalhou como desenvolvedor para produtos de Software WebSphere para Telecomunicação nos Laboratórios de Software da IBM Índia, Bangalore. Ele tem três anos de experiência em TI. É Oracle Java Business Component Developer certificado e SUN Java Certified Programmer e trabalhou no WebSphere Business Services Fabric e em pacotes do Telecom Content. Raghu possui mestrado pelo Birla Institute of Technology & Science, Pilani, e Bacharelado em Engenharia Eletrônica e de Comunicação pela Jawaharlal Nehru Technological University, Hyderabad.



31/Ago/2012

Por que precisamos de integração entre o WebSphere Telecom Web Services Server e o servidor de mídia?

No mundo atual, frequentemente executamos diversas tarefas, como participar de chamadas telefônicas, participar de conferências, enviar mensagens multimídia e manter mais de um número de telefone por pessoa. Devido a essas multitarefas, nem sempre podemos atender chamadas telefônicas imediatamente, o que pode causar decepção para os que tiverem a chamada rejeitada e frustração para os destinatários-alvo.

Este artigo aborda esses tipos de cenários em uma rede de telecomunicações baseada em IP e demonstra como a integração dos recursos do WebSphere Telecom Web Services Server ao servidor de mídia pode ajudar.


O que é o WebSphere Telecom Web Services Server?

O IBM WebSphere Telecom Web Services Server permite que provedores de serviços de telecomunicações (TSPs) exponham interfaces de serviços da web de alto nível a serviços de rede para terceiros.

Terceiros são geralmente provedores de serviços de telecomunicações ou divisões organizacionais que desejam desenvolver novos serviços que sejam integrados às suas infraestruturas de rede.

As interfaces de serviços da web fornecem acesso a recursos do serviço de maneira independente da tecnologia, usando linguagens de programação. Cada interface de serviço da web tem diversas implementações de backend para conectar ao ambiente do provedor de serviços. Por exemplo, uma interface de serviço da web pode conectar à rede por meio do Protocolo de Inicialização de Sessão (SIP), do gateway Parlay usando o Parlay Connector, de protocolos nativos ou usando os serviços customizados integrados.

Conforme representado na Figura 1, o WebSphere Telecom Web Services Server consiste no seguinte: gateway de acesso, gerenciador de política de serviço (SPM), componentes da plataforma de serviço e implementação de serviço.

Figura 1. Visão geral do WebSphere Telecom Web Services Server
Visão geral do WebSphere Telecom Web Services Server

O gateway de acesso fornece monitoramento de tráfego direcionado por política, captura de mensagem, autorização e recursos de gerenciamento. Esses serviços são fornecidos na camada do aplicativo e são aplicados para cada solicitação de serviço da web usando conhecimento do solicitante, do serviço alvo e da operação chamada. Esse componente consiste em muitas primitivas de mediação, em que cada primitiva de mediação fornece uma funcionalidade dedicada (mostrado como MP1 a MPn na Figura 1). Para detalhes adicionais, consulte o Centro de Informações do Software WebSphere para Telecomunicação (consulte Recursos).

O gerenciador de política de serviço fornece funções de gerenciamento, armazenamento e recuperação para os dados de configuração de política e os dados do tempo de execução usados para customizar entrega de serviço para um determinado solicitante. Um administrador no nível corporativo pode usar o SPM para gerenciar definições de solicitantes de terceiros, definições de serviço e relacionamentos de serviço. Usando recursos de gerenciamento de política, administradores podem personalizar os serviços que são fornecidos a grupos e a solicitantes individuais de forma que seja escalável.

Os componentes da plataforma de serviço fornecem funções comuns de implementação de serviço, como controle de admissão, formatação de tráfego e registro de uso. Essas funções comuns reutilizáveis são usadas pelas implementações de serviço e podem ser utilizadas para suportarem serviços desenvolvidos de forma customizada. para obter detalhes adicionais, consulte o Centro de Informações do Software WebSphere para Telecomunicação (consulte Recursos).

O WebSphere Telecom Web Services Server suporta um grande número de implementações de serviços da web (SI1 a SIn na Figura 1), muitas das quais são baseadas em Parlay X 2.1. O local do terminal, o status do terminal, o sistema de mensagens curtas e a manipulação de chamadas são exemplos dos serviços. Para detalhes adicionais, consulte o Centro de Informações do Software WebSphere para Telecomunicação (consulte Recursos para obter o link).


O que é a implementação do serviço de manipulação de chamadas?

A implementação do serviço de manipulação de chamadas (SI de manipulação de chamadas) é um serviço da Web Parlay X que permite que aplicativos de terceiros baseados em serviços da web estabeleçam regras de roteamento e de manipulação de chamadas que o serviço executa ao receber uma chamada SIP iniciada por rede. O SI de manipulação de chamadas fornece um mecanismo para que um programador de aplicativos especifique como chamadas devem ser tratadas para um número de telefone celular específico ou um grupo de números de telefones celulares sem necessitar de muito conhecimento sobre telecomunicações.

Estas são as operações suportadas pela SI de manipulação de chamada:

  • Configurar regras: Essa operação configura as regras de manipulação de chamada para o número de telefone celular. Se um conjunto de regras já estiver em vigor para o endereço ou número de telefone celular, então essa operação substituirá as regras antigas com o conjunto fornecido na operação. Consulte o Cenário 1 representado na Figura 2 para obter os detalhes desta operação.
  • Configurar regras para grupo: Essa operação é um superconjunto da operação configurar regras em que regras de manipulação de chamadas podem ser configuradas para um grupo de números. Se regras já estiverem em vigor para qualquer um dos endereços, então essa operação substituirá as regras antigas pelo conjunto fornecido na operação.
  • Obter regras: Use essa operação para recuperar o conjunto e regras para um único número de telefone celular. A operação não suporta um grupo de números de telefones celulares. Consulte o Cenário 2 representado na Figura 3 para obter os detalhes desta operação.
  • Limpar regras: Limpa as regras de manipulação de chamada com os números de telefones celulares especificados. Aceita um único número, assim como um grupo de números de telefones celulares.

Esta é uma lista de regras suportadas pelo serviço da web de manipulação de chamadas:

  • Aceitação de chamada: Aceitar chamadas somente de uma lista de números de telefones celulares (que são especificados na configuração da regra).
  • Bloqueio de chamada: Bloquear chamadas para os números de telefones celulares que estão na lista de bloqueio.
  • Encaminhamento de chamada condicional: Rotear o destino de uma chamada para outro número de telefone celular para um número de chamada específico.
  • Encaminhamento de chamada incondicional: Rotear o destino de uma chamada para outro número de telefone celular independentemente do número que está chamando.
  • Reproduzir áudio: Iniciar áudio com o responsável pela chamada, roteando a chamada para um servidor de mídia ou recuperando os arquivos de áudio de um repositório.

Cenário 1: Configurar uma regra

Veja o exemplo de configurar uma regra na Figura 2.

Figura 2. Configurar regra
Configurar regra

Seguem as etapas para configurar uma regra neste exemplo:

  1. Raghu deseja configurar uma regra para manipulação de chamadas recebidas para seu telefone celular. As possíveis regras são: aceitar chamada, bloquear chamada, encaminhar chamada ou reproduzir mensagens de áudio personalizadas.
  2. Ele acessa o aplicativo da web exposto pelo TSP a partir do telefone celular por meio de conexão GPRS (General Packet Radio Services) ou a partir de um computador por meio de conexão da Internet. O aplicativo da web coleta os dados necessários para configurar a regra.
  3. O aplicativo da web faz uma chamada de serviço da web à SI de manipulação de chamada.
  4. A SI de manipulação de chamada configura a regra e a armazena no banco de dados com relação ao número de Raghu.

Cenário 2: Recuperar a regra e agir (aceitar chamada)

Veja o exemplo de recuperar e agir sobre uma regra na Figura 3.

Figura 3. Recuperar regra
Recuperar regra

A Figura 3 representa o cenário de recuperação de regra e aceitação da chamada.

  1. Dhandu está tentando ligar para Raghu.
  2. A rede TSP roteia a solicitação de chamada à SI de manipulação de chamada.
  3. A SI de manipulação de chamada executa uma consulta das regras já configuradas para tratarem da chamada. A regra em vigor é “aceitar chamada”.
  4. A SI de manipulação de chamada verifica o status de Raghu e seu status atual é disponível. Como o número de Dhandu está na categoria “aceitar chamada”, a SI de manipulação de chamada roteará a chamada para Raghu por meio da rede TSP.
  5. TSP estabelece uma sessão de chamada entre Dhandu e Raghu.

O que é um servidor de mídia e qual é sua função em telecomunicações?

Em geral, um servidor de mídia é um computador dedicado na rede de computadores distribuída para armazenar e compartilhar diversos itens de mídia digital, como vídeos digitais, filmes, áudio, música e arquivos de fotos.

Em um domínio de telecomunicações, um servidor de mídia é o sistema de processamento que trata dos fluxos de áudio e vídeo associados a chamadas telefônicas ou conexões.

Um servidor de mídia é responsável por processar dados de áudio e vídeo digitais. Os sistemas sem fio de telecomunicações estão indo na direção de sistemas 4G, em que serão predominantemente baseados em tecnologias IP, especificamente voz sobre IP (VOIP) e SIP. Nesse ambiente, o conceito de servidores de mídia está se tornando mais atraente no mundo de telecomunicações.

Servidores de mídia de exemplo são:

  • Servidor de mídia MXF agrupa em pacote configurável vídeo, áudio e dados programados, como texto – juntos denominados como essência – juntamente com metadados e coloca os mesmos em um wrapper. Isso possibilita maior flexibilidade, desempenho e economias de custo por meio do uso de um padrão aberto da IBM.
  • IBM Content Manager VideoCharger fornece mídia de áudio e vídeo, efetuando push dos mesmos pela rede para o cliente. O conteúdo de áudio e vídeo é simplificado (ou seja, entregue em tempo real) e não requer que o arquivo seja transferido por download nem salvo antes de ser reproduzido pelo cliente. Para obter mais informações, consulte Recursos.

Integração do WebSphere Telecom Web Services Server com o servidor de mídia

A SI de manipulação de chamada possui recursos para manipulação de chamadas telefônicas feitas para qualquer número com base no status (ocupado, sem resposta e não alcançável) do número chamado. O servidor de mídia é usado para fornecer uma mensagem de áudio e vídeo predefinida ao WebSphere Telecom Web Services Server para manipulação de chamadas recebidas.

Um cenário prático: Recuperar a regra e agir (reproduzir mensagem de áudio customizada)

A figura 4 mostra as etapas ao reproduzir áudio.

Figura 4. Recuperar a regra e reproduzir o áudio
Recuperar a regra e reproduzir o áudio

Seguem as etapas para recuperar a regra e reproduzir uma mensagem de áudio customizada:

  1. Dhandu está tentando ligar para Raghu.
  2. A rede TSP roteia a solicitação de chamada à SI de manipulação de chamada.
  3. A SI de manipulação de chamada executa uma consulta das regras já configuradas para tratarem da chamada. A regra em vigor é “reproduzir mensagem de áudio customizada” quando o status do telefone de Raghu é ocupado.
  4. A SI de manipulação de chamada tenta verificar o status de Raghu interagindo com a rede TSP.
  5. A rede TSP recupera o status mais recente de Raghu. O status é ocupado.
  6. Como o número de Dhandu está na categoria “reproduzir áudio quando ocupado”, a SI de manipulação de chamada roteará a chamada para o servidor de mídia.
  7. O servidor de mídia reproduz o áudio customizado como um fluxo ao vivo para Dhandu.

Fluxo de mensagens

Figura 5, mostra as mensagens fluindo entre os telefones, a SI de manipulação de chamada e o servidor de mídia.

Figura 5. Fluxo de mensagens
Fluxo de mensagens

Seguem as mensagens em sequência:

  1. Dhandu tenta ligar para Raghu. Uma solicitação Invite SIP é roteada para a SI de manipulação de chamada pela infraestrutura de rede TSP.
  2. A SI de manipulação de chamada retorna uma resposta sip 100 trying para Dhandu.
  3. A SI de manipulação de chamada tenta um Invite SIP para Raghu.
  4. Como o número de Raghu está ocupado, a resposta SIP 486 busy é retornada à SI de manipulação de chamada.
  5. Uma SI de manipulação de chamada executa uma consulta para as regras já configuradas no número de Raghu. Como o número de Dhandu está na categoria “reproduzir áudio quando ocupado”, a SI de manipulação de chamada roteará a chamada para o servidor de mídia e enviará uma resposta de progresso de sessão 181 forward (chamada está sendo encaminhada) a Dhandu.
  6. O servidor de mídia envia uma resposta SIP 180 - ringing à SI de manipulação de chamada, que então roteia a resposta para Dhandu.
  7. O servidor de mídia envia uma resposta SIP 200 - OK à SI de manipulação de chamada que roteia a resposta para Dhandu.
  8. Dhandu envia uma resposta SIP ACK com o uma resposta de confirmação ao servidor de mídia.
  9. Uma sessão é estabelecida entre Dhandu e o servidor de mídia. O servidor de mídia reproduz o áudio customizado como um fluxo ao vivo para Dhandu.
  10. Dhandu envia uma resposta SIP Bye ao servidor de mídia para encerrar a sessão após a mensagem de áudio ter sido enviada.
  11. O servidor de mídia envia uma resposta SIP 200 - OK para Dhandu como uma confirmação.

Conclusão

Neste artigo, apresentamos o IBM WebSphere Telecom Web Services Server e a função de um servidor de mídia no contexto de um domínio de telecomunicações. Discutimos como um destinatário na rede de telecomunicações IP pode configurar regras, como lista de aceitação, lista de bloqueio, encaminhamento de chamada, reprodução de áudio e, como as regras configuradas podem ser recuperadas e aplicadas quando um usuário tenta fazer uma ligação para o destinatário. Também vimos um cenário prático de como mensagens de áudio customizadas podem ser armazenadas no servidor de mídia e reproduzidas como um fluxo ao vivo ao responsável pela chamada com base na configuração de regra do destinatário.

Recursos

Aprender

Obter produtos e tecnologias

  • Versão de teste do software IBM: Avalie os produtos de software da IBM da maneira que for melhor para você. De downloads de versão de testes a produtos hospedados em nuvem, o developerWorks tem software especialmente para desenvolvedores.

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Segmentos de mercado, WebSphere
ArticleID=835502
ArticleTitle=Integrando o IBM WebSphere Telecom Web Services Server ao Servidor de Mídia
publish-date=08312012