Levando prontuários médicos para a era digital

Solucionando desafios tradicionais de sistema com o OpenEMR

Sistemas tradicionais de prontuários médicos com base em papel falham em acompanhar as demandas crescentes sobre o setor de saúde já sobrecarregado por populações cada vez maiores e mais velhas. Sistemas de Electronic Medical Record (EMR) prometem ajudar a corrigir esses problemas. Neste artigo, examinamos as desvantagens de usar sistemas tradicionais de prontuário médico e exploramos os diversos sistemas de prontuário médico de software livre e como eles lidam com as questões mais urgentes em armazenamento de dados, manutenção e segurança. Concluímos instalando, configurando e usando o sistema de prontuário médico OpenEMR.

Sreevidya Krishna, Programmer and Business Analyst, Free-lancer

Sreevidya KrishnaSreevidya é analista de negócios voltada para programação. Nos últimos seis anos, Sreevidya ajudou clientes da área de saúde, automotiva e construção a desenvolver softwares. Com sua formação em ciências da computação e MBA, ela tem como objetivo construir uma ponte entre negócios e tecnologia. Sreevidya é proficiente na prática dos fundamentos do Agile para fornecer valor em tempo real aos clientes.



31/Ago/2012

Introduction

Com uma população cada vez maior e um aumento no número de pacientes, a pressão sobre os médicos e equipe hospitalar aumentou drasticamente na última década. Tornou-se muito difícil para um médico controlar o histórico de um paciente (incluindo informações sobre a consulta anterior, resultados laboratoriais, medicamentos anteriores e alergias a medicamentos) através de um sistema tradicional. Não é incomum os pacientes repetirem exames de laboratório em função de registros laboratoriais inadequados.

A solução é um sistema de Electronic Medical Record (EMR) que permite aos médicos localizar e armazenar informações instantaneamente. Essa tecnologia mudou drasticamente o relacionamento entre médicos e pacientes nos últimos anos. Um sistema de EMR ajuda os médicos e hospitais a funcionar de maneira mais simples, segura e protegida, permitindo que o pessoal do hospital recupere e atualize as informações de qualquer paciente com o clique de um botão. Os médicos e a administração podem então se concentrar mais no problema do paciente em vez de no prontuário e em tarefas administrativas.

Um sistema EMR promove a evolução das transações de saúde de um sistema ineficiente baseado em papel para um sistema sem papel em tempo real mais confiável. Custos de transcrição, tempo de ditado, anotações manuais e redação de receitas são praticamente eliminados. Pode permitir ao médico ser mais eficiente e ajudá-lo a oferecer um atendimento melhor a mais pacientes.

Com soluções de software livre prontamente disponíveis, você pode facilmente usar o sistema EMR para superar os desafios do sistema tradicional. A maioria dos sistemas de EMR está em conformidade com as normas HIPAA, reduzindo, assim, erros médicos e garantindo a privacidade e a segurança dos dados.


Métodos tradicionais em sistemas de prontuários médicos

Em um sistema tradicional de prontuários médicos, as informações do paciente são armazenadas de duas maneiras:

  • Sistema com base em papel: Todo exame, medicamento e consulta para um paciente é registrado manualmente em papel. Esses registros são chamados de fichas. Cada divisão do hospital tem seu próprio conjunto de registros.
  • Sistema de arquivos: O prontuário completo do paciente é mantido em um único arquivo no computador.

Vamos dar uma olhada detalhada em como o sistema tradicional funciona no diagrama de atividades mostrado na a Figura 1. Para fins de simplicidade, vamos eliminar situações de emergência em um hospital e nos concentrar em como o sistema funciona regularmente.

Figura 1. Diagrama de atividades para o sistema tradicional
Diagrama de atividades para o sistema tradicional

Quando o paciente telefona ou vai ao hospital, o assistente administrativo solicita ao paciente informações pessoais. Com base nas informações fornecidas pelo paciente, o assistente recupera o prontuário médico. O paciente pode solicitar o tipo de serviço necessário, como consulta marcada com um médico, fornecimento de medicamentos com receita ou serviços administrativos. Se o paciente deseja consultar o médico, o assistente verifica se há uma consulta marcada. Se o paciente não tiver uma consulta marcada, o assistente marca uma nova consulta e notifica o paciente. Se o paciente tiver uma consulta marcada, então o assistente notifica o médico.

O médico avalia a condição do paciente e determina se ele precisa fazer algum exame. Se o paciente precisar de exames, a equipe do hospital encaminha informações do paciente ao assistente administrativo usando os métodos tradicionais, como telefone, fax ou mensagem. O assistente administrativo notifica o laboratório, enviando os detalhes do paciente e a lista de exames a serem realizados.

Depois de chegar ao laboratório, o paciente é novamente solicitado a fornecer suas informações para verificação antes dos exames necessários serem feitos. Os resultados são enviados para o médico (na maioria dos casos) ou para o paciente (em casos raros) usando os métodos tradicionais. O hospital então entra em contato com o paciente para discutir os resultados do laboratório e os medicamentos.

O médico prescreve o medicamento necessário após verificar o prontuário médico completo do paciente. Essa receita é enviada ao assistente administrativo, que, por sua vez, a envia para a farmácia usando os métodos tradicionais. Quando o medicamento está pronto, a farmácia notifica o assistente administrativo, que notifica o paciente. Se o paciente solicitar uma reposição da receita, o assistente administrativo notifica a farmácia. Os dados do paciente são novamente verificados e o farmacêutico verifica se o paciente tem alguma reposição. Se ele tiver reposição para a receita, quando o medicamento estiver pronto, a farmácia notifica o assistente administrativo, que notifica o paciente. Se ele não tiver nenhuma reposição, o farmacêutico notifica o médico.

O paciente é solicitado a verificar informações pessoais em cada departamento para acessar os registros corretos. Essas informações são registradas e armazenadas em departamentos e formatos diferentes. A comunicação entre um departamento e o paciente é através do método tradicional, como telefone, fax ou correio. Em muitos casos, as informações do paciente são perdidas ou arquivadas incorretamente.

Tudo isso leva a atrasos no tratamento do paciente e a erros em potencial.


Desafios com um sistema tradicional

A segurança dos dados é a principal preocupação nos sistemas tradicionais. Com uma população crescente e a troca de grandes quantidades de dados médicos, a necessidade de sistemas de segurança mais fortes aumentou. Agora vamos examinar alguns dos maiores desafios ao usar o sistema tradicional.

Troca de dados lenta: Os dados são trocados principalmente através de telefone, fax ou correio. Para cada exame de laboratório e medicamento prescrito, o médico precisa transmitir informações a um assistente administrativo que, por sua vez, informa a farmácia ou o laboratório. Então o assistente notifica o paciente. Quando a receita ou os resultados do exame ficam prontos, a farmácia ou laboratório informa o assistente, que, por sua vez, notifica o paciente — um processo lento e propenso a erros.

Dados de paciente distribuídos: Os registros do paciente são mantidos em fichas em diversos locais. A administração do hospital atualiza sua cópia do prontuário do paciente quando o paciente faz uma consulta; de modo similar, todos os laboratórios e farmácias que o paciente visita têm seu próprio conjunto de registros em papel. Nesse cenário, se o paciente mudar de médico, o novo médico precisa pesquisar informações com relação a doenças e tratamentos anteriores. Uma vez que os registros estão distribuídos em diversos locais, informações importantes, como alergias a medicamentos ou cirurgias recentes, não estão facilmente acessíveis.

Os dados do paciente não podem ser acessados por diversos departamentos dentro do hospital. : Nesse sistema, os dados do paciente não podem ser acessados por mais de um departamento por vez. Por exemplo, se o arquivo do paciente estiver no departamento de clínica geral, o departamento de ortopedia precisa esperar até que o arquivo seja liberado, desperdiçando um tempo valioso.

Armazenamento e recuperação de dados difíceis: É muito difícil manter um único arquivo contendo todas as diferentes formas de prontuários médicos, como raios X, relatórios de tomografias computadorizadas, exames de sangue e receitas. Com um sistema com base em papel, todo o processo de armazenamento e recuperação de dados torna-se muito trabalhoso para a equipe do hospital. Um assistente precisa passar por todo o arquivo para recuperar certos registros e então ter certeza de arquivá-los novamente no lugar adequado no arquivo. Por exemplo, considere um paciente que utiliza um hospital por dez anos. Esse hospital terá todas as informações sobre o paciente dos últimos dez anos em um único arquivo. Se o médico deseja comparar o exame de sangue do paciente dos últimos cinco anos, imagine o tempo que o assistente leva para recuperar todos os dados e o tempo que o médico leva analisando-os. E depois de os registros serem analisados, o médico e o assistente precisam arquivar novamente todas as informações de maneira adequada.

Espaço, custo e tempo: Um sistema com base em papel exige muito espaço físico para armazenar todos os registros do paciente. Os hospitais gastam uma quantidade enorme de dinheiro para manter todas as cópias físicas. Esse sistema funciona muito mal em uma situação de emergência. O médico não pode iniciar o diagnóstico ou o tratamento antes de o assistente buscar o prontuário médico. Isso atrasa o tratamento e pode, inclusive, custar a vida do paciente.


Sistemas de Electronic Medical Record (EMR) e soluções de software livre existentes

Os desafios crescentes no sistema tradicional levam ao aumento dos sistemas de EMR. Os sistemas de EMR foram desenvolvidos inicialmente para gerenciar os dados de faturamento e seguro dos pacientes, mas conforme a taxa de troca de dados médicos aumentou, esses sistemas foram desenvolvidos para uso clínico.

Agora vamos dar uma olhada nos sistemas de EMR em detalhes e analisar suas vantagens sobre sistemas tradicionais.

Os sistemas de EMR armazenam eletronicamente, de modo eficiente e seguro, os dados do paciente em um repositório de dados central que pode ser acessado por diversas pessoas ao mesmo tempo, como visto nos exemplos na a Figura 2.

Figura 2. Um sistema de EMR simples
Um sistema de EMR simples

Com os dados estando prontamente disponíveis para qualquer pessoa em um dado ponto do tempo, o tempo de resposta reduz drasticamente e a qualidade do tratamento para os pacientes melhora proporcionalmente. De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention (CDC), a National Ambulatory Medical Care Survey realizada pelo National Center for Health Statistics (NCHS) mostrou que, em 2008, 41,5% dos médicos com base em consultório relataram o uso de um sistema de prontuário médico eletrônico ou parcialmente eletrônico, enquanto que, em 2004, esse índice era de 20,8% (consulte Resources). A figura 3 fornece uma imagem detalhada da percentagem de médicos com base em consultório usando sistemas de EMR nos Estados Unidos em 2001 até 2008 e parte de 2009. Essa pesquisa mostra que houve um aumento de 23,1% no uso de sistemas de EMR de 2001 a 2008, conforme os médicos trocaram de sistemas tradicionais para sistemas de EMR.

Figura 3. Porcentagem de médicos com base em consultório que usam Electronic Medical Records nos Estados Unidos de 2001 a 2008 e parte de 2009
Porcentagem de médicos com base em consultório que usam Electronic Medical Records nos Estados Unidos de 2001 a 2008 e parte de 2009

Vamos dar uma olhada em algumas das principais vantagens de usar um sistema de EMR:

  • Redução de custos de longo prazo: Embora o custo de implementação seja alto, ao longo do tempo, ele é muito inferior aos custos do sistema tradicional. O armazenamento eletrônico de dados elimina os custos do armazenamento de papel.
  • Tempo de espera reduzido: Os dados estão disponíveis na ponta dos seus dedos com sistemas de EMR, assim não há necessidade de esperar pelos dados do paciente para realizar o diagnóstico e o tratamento. Ainda, uma vez que o e-mail é o principal modo de comunicação, a troca de dados é muito rápida e eficaz.
  • Sem repetição: Os sistemas de EMR armazenam os dados de maneira central, em um local onde todos os departamentos podem acessá-lo. Isso elimina a repetição de dados de pacientes através dos departamentos.
  • Comunicação eficaz: Uma vez que o paciente, o hospital, a farmácia e o laboratório estão todos conectados de maneira central, eles podem se comunicar entre si com muito mais rapidez que no sistema tradicional.
  • Tratamento de melhor qualidade: Prontuários eletrônicos armazenados adequadamente não podem ser mal arquivados ou perdidos. Com todo o histórico do paciente em mãos, o médico pode analisar as condições de saúde anteriores e fornecer um atendimento melhor.
  • Exatidão dos dados: Um sistema de EMR elimina o problema de entender a escrita manual ilegível dos médicos ou enfermeiros.
  • Soluções de software livre: Soluções de software livre são gratuitas e oferecem serviço de alta qualidade. Muitas pequenas instituições estão adotando sistemas de EMR usando soluções de software livre. Há uma enorme variedade dessas soluções disponível para sistemas de EMR (consulte Resources).

Algumas das ofertas de software livre de destaque incluem:

  • OpenEMR
  • O OpenMRS
  • VistA
  • GNUmed

A maioria desses sistemas está em conformidade com as normas médicas de software defendidas pelo governo federal através da National Health Information Infrastructure. Neste artigo, iremos nos concentrar no software OpenEMR e ver como superar os desafios do sistema tradicional usando esse sistema de software livre.


Normas médicas de software

O objetivo principal de sistemas de EMR é o armazenamento e recuperação seguros dos dados. Nos últimos anos, o governo federal começou a investir dinheiro e esforços para promover sistemas de EMR. O governo deseja garantir que os sistemas de EMR sejam seguros, que a privacidade do usuário seja mantida adequadamente e que os dados sejam compartilhados apenas entre departamentos autorizados. Para isso, o governo federal determinou um certo conjunto de regras e normais para os sistemas de EMR. Neste artigo, discutiremos as normas HIPAA, HL7 e ANSI X12 EDI.

A HIPAA (Health Information Portability and Accountability Act): As normas da HIPAA focam principalmente na privacidade e segurança dos dados de um paciente. Todos os desenvolvedores de sistemas de EMR devem garantir que trabalhem dentro do escopo das normas da HIPAA. As principais seções na HIPAA incluem:

  • Regas de segurança: A segurança dos dados é uma das principais preocupações ao lidar com informações de saúde. Para desenvolvedores em conformidade com a HIPAA, é muito importante implementar todas as regras de segurança determinadas pela HIPAA.
  • Regras de privacidade: Essas regras lidam com fornecer ao paciente seus próprios dados médicos. Até a HIPAA incluir as regras de privacidade, os pacientes não tinham acesso aos seus próprios dados. Agora, não apenas os pacientes podem visualizar todos os seus dados, como podem também ter informações sobre como acessar os seus dados.

HL7 (Health Level Seven): O HL7 foca no formato padrão para troca de informações eletrônicas entre aplicativos médicos. As informações enviadas usando este padrão são uma coletânea de diversas mensagens contendo um prontuário médico ou informações sobre a saúde do paciente. As normas HL7 são um conjunto de regras que permitem uma troca de dados consistente e segura entre diferentes sistemas de saúde.

ANSI X12 EDI: ANSI X12 é a designação oficial do órgão de normas nacionais dos EUA para o desenvolvimento e manutenção de normas de Electronic Data Interchange (EDI). As normas de EDI definem o vocabulário, as regras de sintaxe e a estrutura de documentos eletrônicos. Essas normas focam principalmente em faturamento e cobrança. Com a ajuda das normas de EDI, a transferência de dados entre dois (ou mais) sistemas de computador usando diferente s formatos de dados é possível. O EDI atua como uma ponte entre os sistemas.

Muitos dos sistemas de EMR estão de acordo com essas normas. As soluções de software livre e comerciais garantem a segurança dos dados, uma troca eficiente de informações médicas e uma terminologia médica padrão em todos os níveis do aplicativo.

Sistema OpenEMR

O sistema OpenEMR é uma solução de software livre para sistemas de EMR. Ele foca em aplicativos como faturamento médico, redação de receitas e prontuários médicos. Neste artigo, focaremos em prontuários médicos.

O OpenEMR é uma das soluções de software mais usadas em mais de treze países, incluindo os Estados Unidos. Ela é projetada para disponibilizar os sistemas de EMR a mais e mais pessoas. Vamos dar uma olhada em algumas das vantagens desse sistema.

  • Reduz o custo de sistemas de EMR, já que é totalmente gratuito.
  • Dá suporte eficaz à interoperabilidade entre diferentes aplicativos de EMR.
  • Permite personalização do aplicativo sem custos.
  • Fornece acesso a importantes informações médicas reunidas em mais de 70 fornecedores de software médico diferentes. Isso reduz o tempo e os custos para o hospital reunir informações.
  • O OpenEMR cumpre as normas HIPAA, o HL7 e ANSI X12 EDI. Isso garante a qualidade do serviço oferecido pelo sistema.
  • O OpenEMR é licenciado sob a Licença Pública Geral GNU.

O sistema OpenEMR tem muito suporte ao usuário e ao desenvolvedor. É um sistema versátil que opera em Linux, FreeBSD, MacOS X e Microsoft Windows. Nesta seção, iremos fazer download, instalar, configurar e explorar o sistema OpenEMR.


Fazendo download e instalando o OpenEMR

O software OpenEMR está disponível gratuitamente como um download (consulte Resources para obter um link). Está disponível para as plataformas Linux e Windows. O OpenEMR é desenvolvido sobre o que é comumente conhecido como a plataforma de arquitetura LAMP. LAMP é um acrônimo para Linux, Apache, MySql e Php/Perl/Python. Neste artigo, focaremos no OpenEMR para a plataforma Windows. Se você já possui MySQL, Apache e PHP instalados, pode instalar o OpenEMR usando o pacote Windows original, openemr-3.2.0.zip. Caso contrário, o OpenEMR possui um pacote integrado conhecido como pacote Windows OpenEMR XAMPP (consulte Resources para obter um link), que permite instalar e configurar o aplicativo OpenEMR junto com o Apache, MySQL e PHP. Neste artigo, usaremos o pacote XAMPP para instalação. Faça o download e instale a versão adequada. Presumindo que você tenha feito o download e instalado o OpenEMR, exploraremos os diversos recursos em detalhes.


Introdução

Abra um navegador da Web para o software OpenEMR em http://servername/openemr/. Isso o levará para a tela de login como mostrado na Figura 4. Neste artigo, efetuaremos login como administrador com um nome de usuário padrão administrador e senha padrão pass. É possível alterar a senha selecionando Senha na barra de navegação à esquerda.

Figura 4. Tela de login do OpenEMR
Tela de login do OpenEMR

O OpenEMR oferece três visualizações navegação: tradicional, visualização em árvore ou botões de opções. Neste artigo, usaremos a visualização em árvore (a visualização padrão). (É possível alternar para uma ou outra visualização editando o arquivo openemr/interface/globals.php.)

Configurando os dados do hospital

Um login bem-sucedido o levará ao calendário de consultas. O OpenEMR possui uma clínica padrão já integrada na qual é preciso atualizar com as informações corretas para a sua clínica. Selecione o conjunto de dados Administration > Facilities na árvore de navegação à esquerda. Clique em Editar à direita de Edit Facilities, como mostrado na Figura 5,.

Figura 5. Link Edit na página de administração
Link Edit na página de administração

Isso abrirá a página Edit Facilities, onde é possível atualizar os dados da clínica, como mostrado na A Figura 6.

Figura 6. Atualizando os dados padrão da clínica
Atualizando os dados padrão da clínica

Depois de ter atualizado a clínica padrão, é possível adicionar todas as diferentes instalações associadas a ela clicando em Facilities sob Administração na árvore de navegação.

Lá haverá diversos usuários acessando as informações do hospital e elas serão adicionadas clicando em Administration > users, que abrirá a Tela de Administração de Usuário, como mostrado na figura 7. Aqui, é possível inserir as informações sobre um usuário e também sua função de Controle de Acesso. Clique no botão Update para salvar as informações do usuário. Adicione outro usuário clicando em Administration > users novamente.

Figura 7. Tela de Administração de Usuário
Tela de Administração de Usuário

Há diversas farmácias e empresas de seguro associadas ao hospital. Neste artigo, será apresentado como um sistema OpenEMR vincula as farmácias aos hospitais. As informações sobre as farmácias podem ser inseridas clicando em Administration > Practices; isso abrirá a página de configurações como mostrado na Figura 8.

Figura 8. Página de configurações para adicionar as farmácias ao hospital
Página de configurações para adicionar as farmácias ao hospital

Clique em Add a Pharmacy para inserir as informações de contato para a farmácia do seu hospital. Os dados da farmácia podem ser adicionados como mostrado na Figura 9.

Figura 9. Adicionando dados da farmácia
Adicionando dados da farmácia

Clique no botão Update para salvar o registro. Depois de adicionar um registro com sucesso, a mesma página está disponível para outra entrada.

A seguir, serão adicionadas informações sobre a equipe do hospital ao livro de endereços no sistema OpenEMR. O livro de endereços pode ser aberto clicando em Miscellaneous>Addr Book na árvore de navegação. Isso irá mostrar todos os contatos armazenados no livro de endereços, como mostrado na a figura 10. É possível adicionar um novo registro ou pesquisar nos registros existentes clicando em Add New ouPesquisar .

Figura 10. Livro de endereços mostrando todos os registros existentes no sistema
Livro de endereços mostrando todos os registros existentes no sistema

Quando tiver inserido todas as informações clínicas necessárias, é possível ir em frente e adicionar os registros do paciente.


Adicionando os dados do paciente

Para adicionar novos pacientes, clique em Patient/Client>Management>New/Search. Isso abrirá a tela Search ou Add Patient. Aqui é possível inserir diversos dados demográficos para o paciente, incluindo informações básicas, informações de contato, informações do empregador, e assim por diante. Mais dados demográficos podem ser adicionados navegando para a seção Medical Record sob Patient/Client. Um a mostra de registro de paciente com dados demográficos como mostrado na A Figura 11.

Figura 11. Uma amostra de registro de paciente com dados demográficos
Uma amostra de registro de paciente com dados demográficos

Algumas informações de paciente estão em documentos como relatórios laboratoriais, prontuários médicos e cartões de ID do paciente que são digitalizados ou salvos no sistema. É possível adicionar clicando em Patient/Client>Medical Record>Documents.

Gerenciando programações

O OpenEMR permite gerenciar e programar consultas de maneira muito eficaz. Ao efetuar login como administrador, é possível visualizar as programações de todos os profissionais.

É possível adicionar uma nova consulta clicando na hora da consulta sob o nome do provedor. Isso abrirá a janela Adicionar evento, onde é possível adicionar os detalhes de vários tipos de consultas para os provedores. Uma amostra de evento é apresentada na A Figura 12.

Figura 12. Adicionando um novo evento à programação dos profissionais
Adicionando um novo evento à programação dos profissionais

Quando os eventos são adicionados, a programação para todos os provedores em um dia específico pode ser visualizada pelo administrador como mostrado em a Figura 13.

Figura 13. Amostra de programação dos provedores
Amostra de programação dos provedores

Os recursos discutidos acima são alguns dos recursos importantes do sistema OpenEMR. Entretanto, não é uma lista exaustiva e ainda há muito a explorar. Porque o software é livre, praticamente qualquer parte da interface com o usuário pode ser personalizada para uma organização em particular. A personalização pode ser feita realizando alterações a openemr/interface/globals.php e openemr/includes/config.php. Qualquer pessoa com conhecimento básico sobre PHP poderá estender o sistema.


Solucionando os desafios do sistema tradicional com o OpenEMR

A frustração dos médicos em acompanhar os prontuários médicos dos pacientes está chegando ao fim com a ajuda de sistemas de EMR. Nesta seção, veremos como solucionar os desafios de um sistema tradicional usando o OpenEMR.

Reduz espaço, custos e tempo:

O OpenEMR possibilita que os médicos se concentrem nos pacientes, em vez de em trabalho burocrático e necessidades de tecnologia da informação. Mantendo os registros eletronicamente, os hospitais cortam custos e espaço envolvidos na manutenção de registros em papel. O tempo envolvido em procurar por uma informação é reduzido ao clique de um botão. Como todos os departamentos, farmácias e laboratórios estão interconectados, eles podem compartilhar eletronicamente os dados do paciente, eliminando, assim, o tempo de espera para a transferência de dados.

Os dados são bem-organizados:

O OpenEMR mantém dados completos do hospital e do prontuário do paciente em um repositório de dados central. Os dados demográficos do paciente abrem em uma única página quando os detalhes do paciente são abertos, como mostrado na Figura 14. A administração do hospital pode localizar os dados do paciente com mais rapidez.

Figura 14. Dados demográficos do paciente em uma única página
Dados demográficos do paciente em uma única página

O histórico completo do paciente, incluindo relatórios laboratoriais e medicamentos, pode ser encontrado em um único lugar. A Figura 15 mostra um exemplo de histórico de paciente. Os médicos têm acesso ao histórico completo do paciente apenas clicando em um botão. Essas informações ajudam os médicos a analisar a saúde do paciente de maneira mais eficiente.

Figura 15. Histórico completo de um paciente
Histórico completo de um paciente

O OpenEMR também permite que os médicos procurem o prontuário de um paciente em particular a partir do banco de dados. Por exemplo, considere que um médico está procurando por um paciente chamado "Bobby Flay". O médico pode procurar o prontuário por ID Externo ou SSN, uma vez que são exclusivos para cada paciente. figura 16 mostra a recuperação do prontuário de um paciente por ID Externo.

Figura 16. Recuperação do prontuário de um paciente por ID Externo
Recuperação do prontuário de um paciente por ID Externo

Os prontuários do paciente podem ser procurados com base em diversos campos na página "Search or Add Patient", como SSN, DOB, Sobrenome e outros. Nos sistemas tradicionais, isso não pode ser feito. A equipe do hospital precisa procurar manualmente pelos arquivos com base no nome, o que é um processo demorado.

Programação eficaz:

Os sistemas OpenEMR fornecem uma visão geral completa das programações dos médicos, o que não está disponível no sistema tradicional. O sistema OpenEMR permite visualizar e editar as programações de todos os médicos efetuando login como administrador ou como integrante da equipe do hospital, como mostrado na Figura 17. Ao efetuar login como médico, é possível acessar a própria programação. Junto com a data e a hora, a duração da consulta também pode ser inserida ao adicionar um evento nas programações.

Isso elimina os seguintes erros:

  • Programar mais pacientes que provedores em uma dada hora
  • Programar as consultas para médicos quando eles não estão no consultório ou estão de férias
  • Marcas consultas demais para um médico
Figura 17. Visão completa das programações de todos os médicos
Visão completa das programações de todos os médicos

Sem dados perdidos ou mal arquivados:

Com o uso dos sistemas OpenEMR, há menos ou nenhuma chance de qualquer dado ser perdido. Uma vez que todos os dados inseridos são analisados, o sistema garante que todas as informações necessárias sejam inseridas antes de salvar o arquivo. Por exemplo, considere a entrada de dados de um paciente. Se uma informação vital, como Data de Nascimento, estiver faltando, em um sistema tradicional, a menos que o médico perceba a ausência do dado, não há como essa informação ser registrada novamente. O médico precisa esperar a enfermeira para coletar essa informação do paciente, atrasando o processo de tratamento. Com a ajuda do OpenEMR, por outro lado, o sistema alerta quanto ao dado faltando quando o botão de atualização é clicado. Um exemplo é mostrado na figura 18.

Figura 18. Exemplo mostrando dados faltando de um paciente
Exemplo mostrando dados faltando de um paciente

Sem repetição de dados:

O sistema tradicional envolve muita repetição de dados, devido a registros perdidos ou mal arquivados. Isso é eliminado usando o sistema OpenEMR, uma vez que todos os registros são armazenados eletronicamente. Como todos os departamentos estão conectados centralmente, não há necessidade de manter registros individuais para o mesmo paciente. Cada paciente está identificado por um ID único, e o registro do paciente pode ser atualizado usando esse ID exclusivo.

Acesso aos registros a partir de múltiplos locais:

Como o OpenEMR é uma solução de software aberto, os dados podem ser acessados a partir de qualquer lugar, a qualquer hora. Isso permite aos médicos visualizar e analisar os dados do paciente mesmo depois de horas. Os médicos podem efetuar login no OpenEMR com um nome de usuário e senha válidos a partir de um sistema que tenha conexão com a Internet.connection.

O OpenEMR é um sistema de prontuários médicos de baixo custo, extensível e flexível que lida com os principais desafios do sistema tradicional, e ultrapassa o que pode ser feito com um sistema tradicional. Melhora a eficiência da equipe do hospital reduzindo erros manuais e mantendo a integridade do sistema.


Conclusão

Os sistemas de EMR são inteligentes, confiáveis e eficientes. Neste artigo, exploramos brevemente como o sistema tradicional com base em papel funciona. Vimos que os sistemas tradicionais são mais propensos a erro, inseguros e não confiáveis. No mundo de hoje, com esse enorme volume de dados médicos, o sistema tradicional afeta a qualidade do serviço oferecido pelos médicos. Vimos como os sistemas de EMR estão ultrapassando os sistemas tradicionais.

Discutimos normas como HIPPA e HL7 determinados pelo Governo Federal dos EUA para sistemas de EMR. Apresentamos o OpenEMR, uma solução de software livre para sistemas de EMR, transferimos por download, configuramos e instalamos o software, e discutimos brevemente recursos importantes. Por fim, vimos como podemos superar os desafios do sistema tradicional usando um sistema OpenEMR.

Recursos

Aprender

  • The National Ambulatory Medical Care Survey: The National Ambulatory Medical Care Survey (NAMCS) é uma pesquisa nacional projetada para suprir a necessidade de informações objetivas e confiáveis sobre o fornecimento e uso de serviços de atendimento médico ambulatorial nos Estados Unidos.
  • Health Level 7 International (HL7) é uma organização completamente voluntária sem fins lucrativos envolvida no desenvolvimento de normas de saúde internacionais.
  • Regra de Privacidade HIPAA : O Office for Civil Rights aplica a Regra de Privacidade HIPAA, que protege a privacidade de informações de saúde que podem identificar um indivíduo.
  • Sobre o ASC X12: O Accredited Standards Committee (ASC) X12, licenciado pelo American National Standards Institute em 1979, desenvolve normas de electronic data interchange (EDI) e documentos relacionados para mercados nacionais e globais.
  • HITECH Act: Saiba mais sobre a lei Health Information Technology for Economic and Clinical Health (HITECH)
  • Web site da Open Health Tools: A Open Health Tools é uma comunidade de software livre com uma visão de possibilitar um ecossistema universal no qual profissionais da Saúde e de TI possam colaborar para criar sistemas interoperáveis que possibilitem que pacientes e seus médicos tenham acesso a informações médicas vitais confiáveis n a hora e local em que elas sejam necessárias.
  • Página inicial do Projeto openexchange: A plataforma OpenExchange fornece padrões com base em infraestrutura central para trocar informações de saúde de pacientes de maneira segura e oportuna para melhorar a qualidade, a segurança e a eficiência da entrega do atendimento médico.
  • Zona de Segmentos de Mercado do IBM developerWorks: Obtenha os recursos técnicos específicos do segmento de mercado mais recentes para desenvolvedores.
  • Zona de SOA e serviços da Web no IBM developerWorks : Encontre artigos, tutoriais, normas e outros recursos técnicos para serviços da Web e SOA.
  • zona de Information Management no developerWorks: Obtenha uma variedade de recursos relacionados a DB2.
  • Podcasts do developerWorks: Ouça entrevistas e discussões interessantes para desenvolvedores de software.
  • developerWorks: Permaneça atualizado com os webcasts e eventos técnicos do developerWorks.

Obter produtos e tecnologias

  • OpenEMR: O OpenEMR é um aplicativo gratuito de gerenciamento profissional, prontuários médicos eletrônicos, redação de receitas e faturamento médico.
  • O pacote Windows OpenEMR XAMPP: Instale e configure o aplicativo OpenEMR junto com Apache, MySQL e PHP.
  • openemr-3.2.0.zip : Este é o pacote OpenEMR original para Windows se você já tem o MySQL, Apache e PHP instalados.
  • XAMPP: XAMPP é uma versão fácil de instalar do Apache, MySQL e PHP unidos em um.
  • Downloads, testes e nuvem: Aperfeiçoe seu projeto de desenvolvimento de software livre com o software de teste IBM, disponível para download ou em DVD.

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Segmentos de mercado, Software livre
ArticleID=834589
ArticleTitle=Levando prontuários médicos para a era digital
publish-date=08312012