O que há de novo no Optim Performance Manager Extended Edition para DB2 para Linux, UNIX e Windows

Previna, identifique, diagnostique e resolva problemas de desempenho em seu banco de dados

Optim™ Performance Manager para DB2® para Linux®, UNIX® e Windows® 4.1 é um grande passo a frente nas capacidades de monitoramento de bancos de dados que eram anteriormente proporcionadas pelo DB2 Performance Expert para Linux, UNIX e Windows. Este release entrega uma interface com o usuário baseada na web rearquitetada, que proporciona painéis de visão geral e de alerta para detecção imediata de problemas, com um fluxo de trabalho guiado para painéis de diagnóstico para simplificar a análise da origem do problema. Para ajudar na solução de problemas de SQL, integração com Optim Query Tuner permite ajuste de SQL no contexto. Optim Performance Manager Extended Edition adiciona ainda mais capacidade de monitoramento de desempenho, como desempenho de bancos de dados de ponta a ponta para aplicativos Java™ e CLI e integração com monitoramento Tivoli® para recursos corporativos de monitoramento. A Extended Edition também contém conjunto de ferramentas de configuração e gerenciamento para DB2 Workload Manager, facilitando a prevenção de problemas por meio do uso da priorização de cargas. Cenários são usados para ilustrar como a solução de gerenciamento de desempenho Optim pode ser usada para ajudar a prevenir, identificar, diagnosticar e resolver problemas de desempenho em bancos de dados. Também é dada uma visão geral do pacote.

Ute Baumbach, Software Developer, IBM

Author photoUte Baumbach é desenvolvedora de softwares no laboratório IBM na Alemanha há 18 anos, onde ela trabalha em vários projetos e funções de desenvolvimento de software. A maioria dos seus projetos foi baseada em DB2. Por cinco anos, ela trabalhou como membro da equipe de desenvolvimento do DB2 Performance Expert, atual equipe de desenvolvimento do Data Studio Performance Management. Ute é uma Administradora de Bancos de Dados Certificada IBM e uma Desenvolvedora de Aplicativos Certificada para DB2 para Linux, UNIX e Windows.



Anshul Dawra, Senior Software Engineer, IBM

Photo of Anshul DawraAnshul Dawra é Engenheiro de Software Sênior no grupo de Gerenciamento de Informações no Laboratório de Silicon Valley em San Jose, Califórnia. Ele é arquiteto na equipe de pureQuery e Extended Insight. Antes de entrar na equipe pureQuery, ele trabalhou no design e desenvolvimento do IBM Data Server Driver para JDBC e SQLJ.



Kevin Beck, Senior Software Engineer, IBM

Photo of Kevin BeckKevin Beck é o arquiteto para o conjunto de ferramentas de suporte a recursos de gerenciamento de carga de trabalho no DB2 para Linux, UNIX e Windows. Seus interesses incluem inteligência de negócios, mineração de dados e armazéns de dados. É membro da equipe de desenvolvimento DB2 na IBM desde 2001, e antes disso, foi membro da equipe de desenvolvimento do servidor de dados Informix. Contribuiu com avaliações de desempenho e trabalho de desempenho, e tem conhecimento profundo de como os servidores de dados Informix e IBM operam no nível do processamento de consultas. Kevin tem muitos anos de experiência em fornecer treinamentos e apresentações sobre tópicos em servidores de dados.



Randy Horman, Senior Technical Staff Member, IBM

Photo of Randy HormanRandy Horman é Membro Sênior da Equipe Técnica na equipe de desenvolvimento das ferramentas Optim de administração de banco de dados no Laboratório da IBM em Toronto. Ele é bacharel em matemática, ciência da computação e economia, e mestre em ciência da computação pela Universidade de Waterloo em 1994 e 1995 respectivamente. Posteriormente entrou na IBM no Laboratório de Toronto, onde começou a trabalhar no sistema de banco de dados paralelo DB2 Parallel Edition. Recentemente, Randy tem focado no gerenciamento de bancos de dados, especialmente na escalabilidade e automação da administração, bem como na aplicabilidade de tecnologia autônoma. Randy é membro da Associação para Máquinas de Computação e da Sociedade do Computador do Instituto de Engenheiros Elétricos e Eletrônicos.



Kathryn Zeidenstein, InfoSphere Guardium Evangelist, IBM

Photo of Kathryn ZeidensteinKathy Zeidenstein trabalha na IBM há zilhões de anos. Atualmente ela trabalha na equipe de ativação técnica do IBM Optim Solutions e é responsável por desenvolvimento de comunidade e comunicações. Antes de assumir essa função, foi gerente de marketing de produto em tecnologias analíticas e procura de texto.



23/Abr/2010

Introdução

Optim Performance Manager (OPM), cujo nome formal é DB2 Performance Expert, ajuda organizações a resolver problemas em bancos de dados e em aplicativos de bancos de dados antes que causem impacto nos negócios. A versão 4.1, anunciada em 6 de abril de 2010, é o resultado de trabalho intenso feito para tornar o produto mais fácil de instalar e mais fácil de usar.

Optim Performance Manager suporta monitoramento de bancos de dados DB2 para Linux, UNIX e Windows V9, incluindo bancos de dados de partição única, de múltiplas partições e pureScale.

Significativos recursos novos também foram adicionados a uma nova oferta de produto chamada Optim Performance Manager Extended Edition. Esta nova oferta inclui os recursos básicos do Optim Performance Manager aumentados com os recursos do Extended Insight para monitoramento de ponta a ponta de bancos de dados, integração com soluções de monitoramento corporativo Tivoli e suporte para configuração de recursos do DB2 Workload Manager.

Neste artigo, você fará um tour pelos recursos novos e aprimorados no Optim Performance Manager 4.1, incluindo:

Análise guiada usando o novo Health Summary baseado na web e pesquisas detalhadas de diagnóstico

Uma nova interface com o usuário baseada na web torna mais fácil obter informações de desempenho, eliminando a necessidade de um cliente na estação de trabalho. (O DB2 Performance Expert Client ainda está disponível também.) Uma visualização de resumo do funcionamento fornece indicadores visuais instantâneos do funcionamento de todos os bancos de dados monitorados baseado em indicadores-chave de desempenho. Esta visualização também fornece alertas para áreas problemáticas, como E/S, memória, criação de logs, carga de trabalho, classificação e bloqueio.

Para qualquer alerta, é possível exibir mais detalhes sobre o alerta e depois fazer uma pesquisa detalhada nos painéis de diagnóstico para cada uma destas áreas. Estes painéis fornecer métrica importante de desempenho e instruções SQL em execução para detecção imediata de problemas. A Figura 1 mostra um exemplo de visualização de resumo do funcionamento na qual aplicativos estão esperando tempo demais por bloqueios. (Observação: Alertas de espera de bloqueio requerem o Fix Pack 1 do DB2 9.7.)

Figura 1. Resumo do funcionamento no Optim Performance Manager
Screen cap: Health record showing Link to Locking Dashboard and Link to More Details

(Veja uma versão maior da Figura 1.)

A Figura 2 mostra como é possível fazer uma pesquisa detalhada para verificar quais aplicativos estão envolvidos no problema de bloqueio e quais instruções aqueles aplicativos estão executando.

Figura 2. Detalhes do problema de bloqueio mostrando instrução SQL em execução, objetos bloqueados e aplicativo em execução
Screen cap showing Details about the Locked Object, Details about the App, and Details about the current activity

(Veja uma versão maior da Figura 2.)

Pode haver ocasiões nas quais você recebe um email indicando um problema em um banco de dados. É possível iniciar diretamente no painel Overview daquele banco de dados para visualizar indicadores-chave de desempenho para várias áreas problemáticas, e de lá é possível fazer uma pesquisa detalhada nos painéis de diagnóstico para cada área. Por exemplo, a Figura 3 mostra o painel Overview para o banco de dados pedemo, que indica problemas nas áreas de E/S, bloqueio e sistema, como indicado pelos ícones de alerta vermelhos.

Figura 3. Painel Overview para um banco de dados no Optim Performance Manager
Highlighted in red problems in for I/O and disk space, locking, and system resources

(Veja uma versão maior da Figura 3.)

Visualizações gráficas que podem ser abertas para a maioria dos indicadores de desempenho no painel Overview mostram como seu sistema está se comportando ao longo do tempo, para identificar gargalos ou picos. Links para os painéis detalhados levam o usuário ao painel apropriado, que seria usado para analisar melhor o problema. Por exemplo, a Figura 4 mostra um gráfico da taxa de acertos do buffer pool aberto a partir do painel Overview. O link para o painel Buffer Pool and I/O detalhado está realçado.

Figura 4. Gráfico da taxa de acertos do buffer pool no tempo
The link to the detailed dashboard is to the right of the graph.

Ao clicar no link do painel Buffer Pool and I/O a partir do Overview, algo semelhante à Figura 5 é exibido.

Figura 5. Painel de diagnóstico Buffer Pool and I/O
Bufferpool tab shows the lowest 5 buffer pools by hit ratio and provides detailed metrics including hit ratio, logical reads, physical writes, buffer pool page sizes, and more. Because Total is highlighted, detailed graphs are shown for all 5 buffer pools

(Veja uma versão maior da Figura 5.)

Este painel mostra a eficiência com que seus buffer pools estão trabalhando. A partir deste painel, é possível escolher um buffer pool em particular e fazer uma pesquisa detalhada no espaço de tabelas e tabelas usando aquele buffer pool.

Mais sobre painéis

Há várias maneiras de ser guiado para painéis de diagnóstico detalhados que ajudam a analisar problemas de desempenho em particular. Para lhe dar um melhor entendimento da extensão destas informações detalhadas disponíveis para o usuário, a Tabela 1 dá um resumo dos painéis de diagnóstico disponíveis no Optim Performance Manager:

Tabela 1. Painéis de diagnóstico do Optim Performance Manager
PainelObjetivo
Active SQLIdentifica e analisa consultas de longa duração em determinado espaço de tempo. É possível interromper uma consulta. Se o Optim Query Tuner estiver instalado, é possível lançá-lo em contexto para fazer mais ajustes.
Buffer pool and I/OVerifica e ajusta E/S do banco de dados no nível de buffer pool, de espaço de tabelas e de tabela.
Extended Insight (apenas em Extended Edition)Verifica o tempo de resposta das transações em seus aplicativos de banco de dados e determina onde e por que o tempo de resposta foi gasto. Se o Optim Query Tuner estiver instalado, é possível lançá-lo em contexto para fazer mais ajustes. Consulte a Figura 10.
LoggingVerifica e ajusta o desempenho dos logs.
LockingIdentifica e analisa conflitos, tempo limite e conflitos de bloqueio. Se o Optim Query Tuner estiver instalado, é possível lançá-lo em contexto para fazer mais ajustes.
MemóriaVerifica o consumo de memória da instância e banco de dados DB2. Determina se a memória pode ser diminuída ou se precisa ser aumentada.
SistemaVerifica recursos do sistema. Se tiver Optim Performance Manager Extended Edition, é possível, a partir deste painel, lançar o Tivoli Monitoring (se instalado) para obter mais informações detalhadas sobre recursos do sistema.
Experiência doPlaneja execução de utilitários e identifica falhas.
Carga de trabalhoObtenha uma visão geral do uso de cargas de trabalho.

Subjacente à interface com o usuário baseada na web, o Optim Performance Manager usa um poderoso servidor de repositório que coleta métrica de desempenho do banco de dados monitorado em intervalos de um minuto (um valor configurável) e os armazena em um banco de dados DB2. Isto permite detecção e resolução de problemas pós-morte ("O que aconteceu no fim de semana?") bem como o recurso de detectar tendências no tempo que podem ajudar o usuário a planejar para crescimento futuro. (Relatórios predefinidos podem ajudar com esta análise. Consulte a seção Análise de tendências usando relatórios interativos para mais detalhes.) Cada painel de diagnóstico tem uma régua de controle de tempo intuitiva que permite navegar pelos dados de desempenho coletados e analisar o que aconteceu durante o período de tempo no qual um problema ocorreu, como mostrado na Figura 6.

Figura 6. Régua de controle permite visualizar dados de desempenho atuais ou históricos
basic slider bar

(Veja uma versão maior da Figura 6.)


Análise de tendências usando relatórios interativos

Esta seção descreve os relatórios interativos predefinidos disponíveis para ajudá-lo a iniciar a análise de tendências. Estes relatórios são interativos porque é possível fazer uma pesquisa detalhada no relatório gerado para obter informações mais detalhadas. Estão disponíveis os seguintes relatórios:

  • Instrução SQL superior n
  • Aplicativos conectados
  • Configurações de banco de dados e gerenciador de banco de dados
  • Consumo de espaço em disco para espaços de tabelas, incluindo taxa de crescimento

A Figura 7 mostra um exemplo de um relatório de Instrução SQL superior n.

Figura 7. Exemplo de um relatório de SQL superior
Bar graph of top 10 SQL statements by average elapsed time shown with different colors in the bars for different SQLs. The legend is to the right of the bars. Details below the bar graph

(Veja uma versão maior da Figura 7.)

No relatório SQL superior n, é possível clicar em uma instrução para fazer uma pesquisa detalhada por mais detalhes da instrução.

A Figura 8 mostra um exemplo de um relatório que mostra consumo de espaço em disco para espaços de tabelas, incluindo taxa de crescimento.

Figura 8. Exemplo de um relatório de consumo de espaço em disco do espaço de tabelas
Three graphs are shown: top by size is a pie chart. The other two are Top 10 by growth and Top 10 by growth rate.

(Veja uma versão maior da Figura 8.)

No relatório de consumo de espaço em disco de tabela, é possível clicar em um espaço de tabelas para fazer uma pesquisa detalhada.


Implementação rápida para retorno rápido

Esta seção descreve aprimoramentos para iniciar rapidamente, incluindo um instalador integrado e perfis de monitoramento predefinidos.

Optim Performance Manager usa um integrador instalado para configurar todos os componentes do Optim Performance Manager, incluindo o servidor de aplicativos e repositório DB2. Após a instalação, é possível lançar diretamente a UI da web e adicionar os bancos de dados que deseja monitorar. As configurações de monitoramento para o banco de dados monitorado podem ser adicionadas escolhendo um dos modelos de sistema predefinidos. Existem modelos para bancos de dados OLTP, de inteligência de negócios ou SAP, como mostrado na Figura 9.

Figura 9. Assistente configurar monitoramento lista modelos predefinidos de monitoramento
Wizard with list including those mentioned in text above and also including Text/QA and development

Clique em Finish para começar o monitoramento, ou também é possível adaptar o modelo escolhido.


Controle administrativo flexível com privilégios de monitoramento

A capacidade de controlar quem pode monitorar e quem pode configurar é nova no Optim Performance Manager 4.1. Usuários sem privilégios podem apenas ver o Resumo de Funcionamento entre bancos de dados e as informações de Visão Geral de Alerta. Usuários com o novo privilégio canMonitor também podem visualizar os painéis detalhados para qualquer banco de dados monitorado para o qual tenham este privilégio. E usuários com o privilégio canManageAlerts em um banco de dados monitorado podem alterar configurações de alerta, como limites de alerta. Este sistema de privilégios torna mais fácil permitir que mais pessoas monitorem o banco de dados, restringindo, ao mesmo tempo, o controle de configuração a um grupo de pessoas mais seleto.


Integração aprimorada para permitir diagnóstico e ajuste de ponta a ponta

Um dos principais problemas de desempenho é SQL com desempenho baixo. Agora, o Optim Query Tuner (se instalado) pode ser lançado do Optim Performance Manager a partir de qualquer painel que analise atividade de SQL, e a instrução SQL em particular é transferida para o contexto Query Tuner. Os seguintes painéis suportam o recurso de lançar o Query Tuner:

  • Painel Active SQL para identificar instruções SQL de longa execução
  • Painel Locking para identificar instruções SQL que causam problemas de bloqueio
  • Painel Extended Insight (apenas Extended Edition) para identificar instruções SQL que são parte de transações com longo tempo de resposta, como mostrado na Figura 10.
Figura 10. Ponto de lançamento do Optim Query Tuner a partir do Painel Extended Insight
A SQL statement is higlighlighted - the full text is shown in SQL details. The Tune button is to the lower right of the SQL staement in details.

(Veja uma versão maior da Figura 10.)


Insight estendido para mais ambientes de aplicativos

Todos os recursos descritos acima estão disponíveis em ambas as edições do Optim Performance Manager. As seções seguintes descrevem recursos que estão disponíveis apenas na Extended Edition do Optim Performance Manager (OPM EE). O primeiro destes recursos se chama extended insight, e consiste na capacidade de monitorar e gerar relatório para o tempo de resposta do banco de dados de ponta a ponta para um aplicativo. Os aprimoramentos principais neste release incluem:

Insight estendido para aplicativos de CLI e estáticos

Com Extended Insight, a instrução SQL é medida em cada etapa da jornada à medida que atravessa a pilha de software. Isto ajuda a localizar imediatamente onde um problema de tempo de resposta está ocorrendo: seja no servidor de aplicativos (como WebSphere™), na rede ou no banco de dados. É possível definir limites para os SLAs de tempo de resposta desejados, e é possível visualizar alertas se os tempos de resposta de suas transações excederem aquele limite.

Anteriormente, Extended Insight estava disponível apenas com aplicativos Java™ dinâmicos. Com este release, Extended Insight foi estendido para mais ambientes de aplicativos, incluindo suporte para aplicativos CLI do DB2. É possível monitorar muitos aplicativos de negócio importantes, como Cognos® ou DataStage®. Qualquer aplicativo que use CLI do DB2 pode ser monitorado, o que significa que é possível visualizar as mesmas informações detalhadas sobre o aplicativo CLI, incluindo tempo de driver, tempo de rede e tempo de aplicativo, que seriam visualizadas para Java, como mostrado na Figura 11.

Figura 11. Cargas de trabalho de CLI agora disponíveis para insight estendido
On the workload cluster, the CLI workload is highlighted with its relevant response time and elapsed time data. You can drill down from here to get more info.

(Veja uma versão maior da Figura 11.)

Para tornar ainda mais fácil começar a usar o Extended Insight, há visualizações de cargas de trabalho predefinidas para tarefas de WebSphere Application Server, SAP, Cognos, DataStage e InfoSphere SQL Warehouse. As visualizações permitem distinguir tempos de resposta de diferentes usuários, aplicativos, nomes de host, WebSphere Application Servers e sistemas SAP.

Mais Extended Insight no futuro

Fique de olho no developerWorks para ver um artigo futuro que incluirá mais detalhes sobre a capacidade Extended Insight, incluindo seus recursos e como usá-lo para monitoramento.

Outro aprimoramento importante no recurso Extended Insight no OPM EE 4.1 é o suporte a aplicativos estáticos. A IBM tem, por muito tempo, promovido os benefícios do SQL estático, incluindo:

  • Gerenciamento melhorado (com uso de nomes de pacotes distintivos)
  • Desempenho melhorado e mais consistente (consulte Recursos para uma referência sobre resultados de desempenho usando execução estática com pureQuery)
  • Melhor segurança (menos risco de injeção dinâmica de SQL)

Com OPM EE 4.1, é possível usar o recurso Extended Insight para obter informações detalhadas sobre aplicativos usando SQL estático, incluindo informações de pacote, de seção e de coleta. Também é possível obter informações detalhadas sobre dados de monitoramento, como mostrado na Figura 12.

Figura 12. SQL estático é suportado agora com Extended Insight
The detailed SQL part of the EI dashboard displays the static package information

(Veja uma versão maior da Figura 12.)

Uma importante etapa no ajuste de SQL é determinar a origem do SQL para que possa ser modificada. Isto pode ser como encontrar uma agulha num palheiro, especialmente se o SQL foi gerado por terceiros, como Hibernate ou JPA. Para ajudar a identificar o código de origem, o painel Extended Insight pode exibir metadados pureQuery, como classe Java, pacote, nome do aplicativo, nome do método e número da linha na origem, como mostrado na Figura 13.

Figura 13. Metadados de origem Java são exibidos no painel Extended Insight
pureQuery metadata is shown below package information in detailed SQL view of EI dashboard.

(Veja uma versão maior da Figura 13.)

Este recurso permite que o administrador do banco de dados e o desenvolvedor colaborem para identificar rapidamente o SQL de origem. Este recurso requer uma licença para pureQuery Runtime com um fix pack específico aplicado. Um artigo separado descreverá este requerimento.


Integre com monitoramento corporativo Tivoli

Optim Performance Manager Extended Edition integra o insight profundo do desempenho do banco de dados do Optim com os insights corporativos amplos proporcionados pelos produtos de monitoramento IBM Tivoli®. Esta combinação poderosa estende o monitoramento do tempo de resposta de transações do banco de dados para o caminho de transação completo de ponta a ponta.

Ambientes de aplicativos de banco de dados podem ser complexos, muitas vezes incluindo vários componentes de middleware pelos quais as transações podem fluir, incluindo servidores da web, servidores de aplicativos, servidores de mensagens, servidores de transação e servidores de banco de dados, como mostrado na Figura 14.

Figura 14. Ambientes de aplicativos complexos exigem ferramentas especializadas para diagnóstico e correção
Transaction environment. Across the top are four boxes: sense, isolate, diagnose, and correct. Sense and isolate are handled by ITCAM for Transactions. Diagnose and correct are handled by deep dive tools, including OPM EE

O produto IBM Tivoli Composite Application Manager (ITCAM) para Transações pode vigiar todo o caminho de transação de ponta a ponta que toque muitos destes componentes. Quando o ITCAM para Transações detecta um problema de execução de transação, ele pode isolar o problema aos componentes individuais no caminho de transação de ponta a ponta. Ele pode então fornecer um ponto de lançamento para investigação profunda dos componentes. Para quaisquer problemas de transação no componente do banco de dados DB2, ITCAM para Transações pode lançar o recurso Extended Insight no Optim Performance Manager Extended Edition no contexto das transações de banco de dados problemáticas. Este recurso permite usar os insights profundos de bancos de dados proporcionados pelo Optim para isolar mais o problema e conduzi-lo firmemente à resolução. Além disto, o monitoramento Tivoli fornece informações mais profundas e extensas sobre sistema operacional, rede e armazenamento que podem ser acessadas no painel do sistema do OPM EE.

Os três cenários seguintes ilustram mais os benefícios da integração Tivoli/Optim

Em todos os três cenários, o console Tivoli Enterprise Portal (TEP) é usado exclusivamente como única interface com o usuário através da qual todas as atividades ocorrem.

Cenário 1: Perceba e isole problemas de transações de banco de dados em um caminho de transação de ponta a ponta

A Figura 15 mostra uma visualização do ITCAM para Transações de um único caminho de transação (simplificado) que flui por três componentes: uma instância de servidor de aplicativos WebSphere, um driver JDBC e um banco de dados DB2. As setas que conectam os componentes entre si mostram os tempos de transação decorridos.

Figura 15. Visualização de topologia Tivoli
Screen cap showing Component Aggregate Topology, including flow from WebSphere taking 23ms to SQL driver taking 33ms to DB2_LUW

Esta visualização do caminho de transação torna muito mais fácil para a equipe de operações explorar o caminho de transação completo de ponta a ponta para identificar e isolar quaisquer problemas. Observe que, embora a Figura 15 mostre uma topologia de transação simples, é possível explorar topologias mais complexas usando os auxílios à navegação topológica com TEP. Além disso, é possível usar alertas, notificações e situações do ITCAM para capturar problemas em potencial de maneira automática.

Cenário 2: Faça pesquisa detalhada em um problema de transação de banco de dados

Caso um problema de transação de banco de dados tenha sido descoberto na topologia de transação de ponta a ponta completa, é possível facilmente fazer uma pesquisa detalhada no contexto usando o recurso Extended Insight do OPM EE para isolar ainda mais o problema no componente do banco de dados e encontrar uma correção o mais rápido possível.

A Figura 16 ilustra este recurso de pesquisa detalhada.

Figura 16. Visualização de topologia Tivoli com alerta gerado no banco de dados
Screen cap showing Component Aggregate Topology, including alert ad SQL database

No exemplo, há vários JSPs sendo executados em um WebSphere Application Server que estão, cada um, executando SQL através do driver JDBC para o banco de dados DB2 para Linux, UNIX e Windows (chamado GSDB). Observe que o tempo de execução médio decorrido das transações à medida que vão do driver JDBC para o banco de dados é de 40 milissegundos, o que gerou um alerta no banco de dados (indicado por uma seta vermelha na parte inferior direita do ícone do banco de dados). Isto alerta a equipe de operações de que precisam fazer uma pesquisa detalhada neste banco de dados para investigar este alerta. Para fazer a pesquisa detalhada, clique no ícone do banco de dados e depois clique em Database Diagnostics, como mostrado na Figura 17.

Figura 17. Lançando o Optim Performance Manager
Screen cap showing Database Diagnostics highlighted

O Painel Extended Insight do Optim Performance Manager Extended Edition em uma nova visualização em TEP é lançado no mesmo contexto transacional, permitindo investigar as transações deste banco de dados, como mostrado na Figura 18.

Figura 18. Painel Extended Insight do Optim no Tivoli Enterprise Portal (TEP)
Screen cap data from end-to-end response time in pie chart, graph, and so on

(Veja uma versão maior da Figura 18.)

A partir deste ponto, administradores de banco de dados podem investigar mais estas transações e isolar o problema usando os recursos de especialista que o OPM EE oferece. Todos os recursos da interface OPM EE estão disponíveis a partir do TEP.

Cenário 3: Use monitoramento Tivoli para fazer pesquisa superficial no Optim Performance Manager para investigar um potencial problema no sistema

Este terceiro cenário descreve um lançamento contextual na direção oposta à do Cenário 2. Neste caso, você ainda está no TEP, mas está investigando um potencial problema de banco de dados no OPM EE. Durante sua investigação, você percebe, no painel de sistema do OPM EE, que há um potencial problema no sistema. Para mais detalhes, clique no ícone para lançar as visualizações detalhadas de informação do sistema Tivoli (ainda no TEP) para o sistema que está sob investigação no painel do sistema OPM, como mostrado na Figura 19.

Figura 19. Lançando informações de sistema do Tivoli a partir do OPM
Screen cap of System Dashboard while clicking on Memory to drill down

(Veja uma versão maior da Figura 19.)

Embora os pontos de integração tenham sido descritos em três cenários separados, um cenário típico de isolamento de problema misturaria perfeitamente todos os três cenários em várias combinações.


Prevenção de problemas usando monitoramento proativo de cargas de trabalho

Um recurso chave do gerenciamento de priorização de cargas de trabalho e de utilização de recursos no DB2 para Linux, UNIX e Windows é o DB2 workload manager (WLM). Disponível como parte do DB2 Performance Optimization Feature (POF), o DB2 Workload Manager ajuda a gerenciar automaticamente cargas de trabalho de acordo com suas prioridades. Isto ajuda a gerenciar a utilização de recursos, especialmente nos casos em que há cargas de trabalho variando muito. Por exemplo, é possível priorizar cargas de trabalho operacionais que são realizadas rapidamente contra atividades ad hoc como auditoria ou relatórios ad hoc. É possível designar cargas de trabalho diretamente para subclasses de serviço (como as cargas de trabalho de trabalho de CEO e verificação de preços), ou fazer com que o DB2 WLM designe cargas para uma subclasse baseado no custo estimado da carga, como mostrado na Figura 20. O custo da carga de trabalho é baseado em custo de otimizador que inclui CPU e tempo decorrido no cálculo.

Figura 20. Mapeie cargas de trabalho para subclasses de serviço diretamente ou por custo estimado
Some workloads are mapped directly to service subclasses and some are going through cost

Um benefício óbvio do uso do DB2 Workload Manager é prevenir problemas causados por trabalho de baixa prioridade ou consultas independentes consumindo recursos do sistema de modo que trabalho de maior prioridade não consegue os recursos de que precisa para cumprir os acordos de nível de serviço. (Consulte Recursos para mais informações sobre as capacidades do DB2 WLM). Conjunto de ferramentas para configurar o DB2 Workload Manager é parte do Optim Performance Manager Extended Edition 4.1. Informações de monitoramento que são vitais para o gerenciamento da carga de trabalho são apresentadas em contexto, de modo que é possível fazer configuração e validação relacionadas em uma única ferramenta. O conjunto de ferramentas WLM existente acompanha o InfoSphere™ Warehouse 9.7 como parte do Console de Administração. DB2 Performance Optimization Feature inclui DB2 WLM e OPM EE em um único pacote.

Além disto, o processo de negócios permite fazer uma primeira tentativa em dividir recursos num nível mais alto que aquele representado por cargas de trabalho de usuários. Também é possível visualizar informações necessárias no contexto enquanto se toma decisões de configuração. As próximas seções dão mais detalhes sobre estes recursos e mostram dois cenários usando a ferramenta de configuração de WLM no OPM EE.

Dividindo recursos em processos de negócios

No OPM EE 4.1, é possível criar processos de negócios, superclasses nas quais é possível agrupar usuários ou aplicativos. Isto permite usar limites de simultaneidade como uma maneira de dividir grosseiramente os recursos do sistema. Também permite aplicar diferentes políticas a diferentes grupos ou aplicativos.

É possível configurar a divisão de recursos nos vários processos de negócios, como mostrado na Figura 21.

Figura 21. Dividindo atividades entre processos de negócios
Concurrency for Business Processes winodw where you can alter the Concurrency Limits for Sales_Super, Marketing_Super, and DS_Auto_Mgmt_Super

É possível ver como três diferentes processos de negócios dividiram grosseiramente as 160 atividades simultâneas. A porcentagem resultante também foi colocada em forma de gráfico. Neste caso particular, o processo de negócios de vendas recebe a maior parte dos recursos, pois é o processo mais crítico para os negócios.

Informação em contexto

Um importante recurso do conjunto de ferramentas WLM no OPM EE 4.1 é sua capacidade de realçar as métricas mais úteis para configurações e apresentá-las no contexto em que são necessárias. Atributos de conexão, como nome de aplicativo, nome do usuário, nome do grupo ou outros marcadores de configuração são usados para definir cargas de trabalho. Anteriormente, administradores deveriam deixar que a ferramenta de configuração encontrasse estes atributos de conexão. Agora, diretamente da interface de configuração, é possível visualizar atributos de conexão para todas as atividades em execução no momento e a quais cargas de trabalho elas estão designadas, como mostrado na Figura 22.

Figura 22. A informação correta, em contexto, para configurar o WLM
running activities and workloads are shown in wlm config screen

(Veja uma versão maior da Figura 22.)

As próximas seções exploram dois exemplos de cenários de configuração:

Cenário 1: Reduza o impacto de consultas de longa duração

Este cenário separa consultas grandes em suas próprias classes de serviço, e então limita o número destas que podem ser executadas simultaneamente. O exemplo também adiciona um limite que permite cancelamento automático de consultas independentes que excedem o limite.

OMP EE 4.1 cria automaticamente uma configuração modelo para você, que inclui uma subclasse de serviço criada para consultas de longa duração (chamada DS_LOW_CONC_SUBCLASS). É necessário apenas especificar o custo estimado do que é definido como uma consulta grande para sua corporação. É possível então especificar um limite de simultaneidade para esta subclasse de serviço para restringir quantas consultas grandes podem ser executadas simultaneamente. A Figura 23 mostra que, para a corporação de exemplo, o custo mínimo usado para definir uma consulta grande é de 100000 timerons, e o limite superior é indefinido. O limite de simultaneidade para esta subclasse de serviço é de 8 atividades simultâneas.

Figura 23. Configuração modelo para a subclasse de serviço de baixa prioridade
Screen cap showing four Service Subclasses, including DS_LOW_CONC_SUBCLASS with 100000 timerons and Concurrency Limit of 8 highlighted

É possível criar mais subclasses de serviço para controle e monitoramento mais finos.

Agora que consultas de longa duração foram separadas em sua própria subclasse de serviço, é possível reduzir ainda mais seu impacto impondo limites. É possível ativar limites para monitorar atividades que excedem um limite, interromper a atividade ou ambos. A Figura 24 mostra que o exemplo impôs um limite de 60 minutos em consultas naquela subclasse de serviço.

Figura 24. Definindo um limite para consultas
shows 60-minute limit

Cenário 2: Assegure tempos de resposta mais consistentes para aplicativos de alta prioridade

Limitar a simultaneidade para subclasses de serviço que têm menor prioridade de negócios tornará os tempos de resposta mais consistentes para aplicativos críticos. É possível usar relatórios para ajudá-lo a avaliar a consistência dos tempos de resposta para uma subclasse de serviço particular durante um período de tempo particular, que pode ser definido usando uma régua de controle. A Figura 25 e a Figura 26 mostram a visualização do tempo decorrido da atividade no aplicativo price_lookup antes e depois de usar o WLM para limitar a simultaneidade em subclasses de serviços concorrentes menos importantes. Embora a maioria das atividades tenha levado 0,0025 segundo para completar, algumas atividades foram executadas por até 0,305 segundo, como mostrado na Figura 25.

Figura 25. Gráfico do tempo decorrido antes de ativar configurações de simultaneidade
Cumulative Activity Totals highlighting the longest response time of .305 seconds and that 10% took longer than .0155 second to complete

A Figura 26 mostra o mesmo aplicativo após limitar a simultaneidade de atividades concorrentes.

Figura 26. Gráfico do tempo decorrido depois de ativar configurações de simultaneidade
Cumulative Activity Totals highlighting the longest response time of .0855 seconds and that fewer than 5% of responses took longer than .0155 seconds

Após limitar a simultaneidade, nenhuma atividade levou mais de 0,0855 segundo. Isto é três vezes melhor que o desempenho do pior caso. Em ambos os casos, o tempo de resposta mais comum foi de 0,004 segundo. Entretanto, antes da alteração, quase 10% das atividades levaram 0,0155 segundo ou mais, enquanto após a limitação de simultaneidade, menos de 5% das atividades levaram tanto tempo. Em outras palavras, o tempo de resposta geral é menor, e a atividade é mais tranquila e menos errática.

Também estão disponíveis histogramas. Para melhor comparação visual, é possível justapor histogramas correspondentes de antes e de depois de fazer a alteração.


Resumo de pacote

As seções anteriores descreveram recursos essenciais e cenários nos quais eles são usados. A entrega destes recursos está descrita na Tabela 2, que mostra que um conjunto útil de recursos básicos, incluindo todos os novos recursos de interface com o usuário baseada na web e de geração de relatórios, é entregue no Optim Performance Manager. Todos os recursos básicos são entregues e estendidos no pacote Extended Edition, que inclui conjunto de ferramentas WLM, integração com Tivoli e Extended Insight. Para fica completa, a tabela também mostra o DB2 Performance Optimization Feature, que inclui não apenas um Optim Performance Manager Extended Edition de uso completo, mas também o recurso do lado do servidor do DB2 WLM.

Tabela 2. Pacotes do Optim Performance Manager
RecursoOptim Performance ManagerOptim Performance Manager Extended EditionDB2 Performance Optimization Feature
Alertas e notificaçõesX XX
Visão geral de resumo do funcionamentoX XX
Painéis de diagnósticoX XX
Relatórios padrãoX XX
Privilégios de OPMX XX
Extended Insight (monitoramento de tempo de resposta de banco de dados de ponta a ponta para Java e CLI)XX
Integração com Tivoli ITCAMXX
Conjunto de ferramentas de administração DB2 WLMXX
Recurso DB2 WLMX
Query patrollerX

Conclusão

Este artigo descreveu os aprimoramentos essenciais no monitoramento de desempenho do DB2 fornecidos pelo Optim Performance Manager Extended Edition 4.1. Aqui está um resumo dos recursos fornecidos neste novo release:

  • Gerenciamento proativo de desempenho
    • Solução DB2 WLM (workload management) para designar recursos para aplicativos de alta prioridade (solução total disponível no DB2 POF)
    • Relatórios de tendências ajudam a planejar capacidade futura proativamente
    • Painéis de visão geral de alerta e sistema para identificar problemas rapidamente
  • Abordagem guiada de solução de problemas
    • Da identificação do problema ao diagnóstico à solução
    • Integração com Tivoli para funcionamento geral com pesquisa detalhada no banco de dados
    • Integração com soluções Optim para resolução de SQL
  • Funcionamento geral
    • Monitoramento de mecanismo com Optim Performance Manager e monitoramento de aplicativos com Optim Performance Manager Extended Edition
    • Monitoramento de fábrica para aplicativos SAP, Cognos, DataStage, Java (WebSphere) e CLI
  • Reduz o tempo para o retorno
    • Simplifica instalação e configuração
    • Simplifica resolução de problemas
    • Fornece recursos de geração de relatórios para relatórios de funcionamento e análise de tendências

Optim Performance Manager Extended Edition desempenha o papel principal em uma solução de gerenciamento de desempenho que incorpora a abordagem de ciclo de vida de prevenir, identificar, diagnosticar e solucionar. As integrações fornecidas com a solução são ilustradas na Figura 27, que mostra como as várias partes da solução trabalham juntas.

Figura 27. Solução Optim de gerenciamento de desempenho para prevenir, identificar, diagnosticar e solucionar problemas de desempenho de banco de dados
Vertical drawing of screen caps that represent Prevent, Identify, Diagnose, and Solve screens from this article

DB2 Workload Manager, com assistência de configuração fornecida pelo Optim Performance Manager Extended Edition, ajuda a prevenir problemas causados por consultas runaway ou alocação incorreta de recursos para cargas de trabalho que não são críticas para os negócios. Alertas no Tivoli ITCAM e no OPM Health Summary ajudam a identificar problemas rapidamente. Painéis detalhados ajudam a diagnosticar o problema guiando o usuário pelas áreas problemáticas até a origem do problema. Por fim, para consultas problemáticas, as integrações Optim ajudam a solucionar problemas ajustando consultas no contexto e dando conselhos sobre a necessidade de alterações no banco de dados ou de reescrita e substituição de consultas, e caso seja necessário, fornecendo o local exato no aplicativo de origem no qual a alteração é necessária.

Este é um release de produto empolgante. Ele abre um mundo de possibilidades em termos de gerenciamento de desempenho de uma perspectiva do ciclo de vida. Consulte a seção Recursos para obter links para mais informações.

Recursos

Aprender

Obter produtos e tecnologias

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Information Management
ArticleID=485284
ArticleTitle=O que há de novo no Optim Performance Manager Extended Edition para DB2 para Linux, UNIX e Windows
publish-date=04232010