Usando tecnologias colaborativas para cuidados de saúde domésticos

Soluções pureXML DB2 suportam o cuidado contínuo para o diabetes

O número de pessoas diagnosticadas com diabetes nos EUA está alcançando 24 milhões. O diabetes requer monitoramento. Neste artigo, obtenha uma introdução ao conceito de cuidados contínuos, particularmente domésticos. Este artigo descreve como o monitoramente do diabetes pode ser melhorado através de tecnologias colaborativas. Veja como o software da MyCareTeam, IBM e outras organizações é usado em um exemplo de suporte de monitoração do diabetes. Entenda tecnologias da informação e baseadas na Web, tais como armazenamento e serviços XML (por exemplo, através do IBM® DB2® pureXML™) no contexto de cuidados contínuos e iniciativas relacionadas, como a função da Continua Health Alliance na seleção de padrões adequados. Este artigo sumariza o impacto dessas tecnologias na construção de sistemas ágeis e colaborativos para cuidados de saúde e destaca os benefícios significativos de cuidados contínuos colaborativos, que incluem redução de custos e uma melhor qualidade de cuidados de saúde.

Mary Desisto, Technical Alliance Manager, IBM

Mary Desisto is currently a Technical Alliance Manager working with business partners on the IBM Content Management Portfolio. Mary has over 15 years experience in the Content Management business doing various roles from development, testing, technical support, education, implementations and architectural design with IBM field personnel, customers and partners. She has over 27 years with IBM in various development and business positions.



Susan Malaika, Senior Technical Staff Member, IBM

Susan Malaika は、IBM Information Management Group (IBM Software Group の一部) のシニア・テクニカル・スタッフです。専門分野は XML、Web、データベースで、Global Grid Forum ではグリッド環境でデータをサポートする標準を開発しました。IBM 製品のソフトウェア・エンジニアとして働くかたわら、インターネット・スペシャリスト、データ・アナリスト、アプリケーション設計者兼開発者としても活躍しています。Web に関する共著作があり、トランザクション処理と XML を取り上げた記事も発表しています。彼女は IBM Academy of Technology の一員でもあります。



Donna Slattery, Vice President of Marketing, MyCareTeam, Inc.

Donna Slattery is the Vice President of Marketing at MyCareTeam, Inc., a disease management software company. Donna has spent the bulk of her career in high technology marketing in the areas of corporate strategy, communication, public relations, and product marketing. Her most recent technology interests include telemedicine technologies, specifically in the areas of diabetes, hypertension and weight management. Donna holds a B.S in Math/Computer Science from the University of New Hampshire and a Masters of Science in Administration for High Tech from Boston University.



Andy Smith, Advisory Software Engineer, IBM

Andy Smith is an IBM Advisory Software Engineer working on emerging standards in various industry verticals involving XML and SODA (Service Oriented Device Architecture). He has previously worked on various Web and portal technologies in IBM Global Business Services.



10/Nov/2009

Introdução aos cuidados contínuos

Os Centers for Disease Control and Prevention (CDC) estimaram que o número de pessoas diagnosticadas com diabetes nos Estados Unidos cresceu de 5,8 milhões em 1980 para 15,8 milhões em 2005; e em 2009, 23,6 milhões de pessoas têm diabetes.

Mais que a maioria das doenças crônicas, o diabetes muitas vezes requer alterações comportamentais e de medicação, suportadas por feedback frequente e suporte de profissionais da área da saúde. Avanços tecnológicos possibilitaram que pessoas com diabetes e outras doenças crônicas aumentassem a quantidade de comunicação com seus profissionais da área da saúde e membros da família usando produtos de software baseados na Internet. Esse aumento na comunicação entre provedores de cuidados e pacientes representa um modelo de "cuidados contínuos" de cuidados de saúde que melhora a saúde do paciente.

Estudos recentes mostraram que um aumento na interação patient-healthcare practitioner (HCP) está vinculado ao tratamento e gerenciamento bem sucedidos do diabetes. Ao gerenciar diabetes usando produtos de software que modificam o comportamento, os pacientes normalmente usufruem de melhor saúde que aqueles que não o fazem. Na verdade, o estudo Diabetes Control and Complications Trial (DCCT) do National Institute of Health (NIH) demonstrou que indivíduos com diabetes tipo 1 que mantêm níveis normais de glicose no sangue podem retardar o início e a progressão de doenças da vista, fígado e nervosas causadas pelo diabetes.

Outros estudos clínicos do Georgetown University Medical Center e do Boston Veteran's Administration Hospital (conduzidos pelos pesquisadores do Brigham and Women's Hospital e Harvard Medical School) demonstraram que o uso consistente de MCT-Diabetes resulta em uma significativa redução dos níveis médios de glicose no sangue conforme medidos pelo HbA1C.

Além de melhorar a saúde do paciente, os cuidados contínuos usando produtos de software baseados na Internet beneficiam os médicos, empregadores e seguradoras. Por exemplo, os empregadores notarão uma redução nas despesas e uma maior produtividade de usuários mais saudáveis, e as seguradoras notarão uma diminuição nos custos médicos resultantes do diabetes e suas complicações associadas. De acordo com o National Council on Aging, cada decréscimo de 1% no HbA1C resulta numa redução anual de 4% a 30% nos custos médicos, dependendo do nível inicial de HbA1C do paciente.


Caso de uso do diabetes

Produtos de software colaborativos possibilitam que indivíduos com doenças crônicas, tais como diabetes, e seus profissionais da área da saúde se comuniquem frequentemente pela Internet. Um desses produtos, o MCT-Diabetes da MyCareTeam, Inc. (consulte Recursos), é uma ferramenta de modificação de comportamento que permite que indivíduos com diabetes e seus profissionais da área da saúde colaborem e monitorem níveis de glicose juntamente com outros dados importantes relacionados ao diabetes pela Internet. Como os dados e relatórios do MCT-Diabetes são acessíveis pela Internet, profissionais da área da saúde e membros da família, com permissão, podem monitorar os dados de glicose de uma criança enquanto a criança está no colégio, e um pai idoso vivendo na Flórida pode facilmente ser monitorado por uma criança crescida que pode viver em Boston.

O MCT-Diabetes facilita o comprometimento diário com o autogerenciamento através de um equilíbrio de estilo de vida e medicação. Com o MCT-Diabetes, os pacientes podem transmitir suas leituras de açúcar no sangue diretamente de seus medidores de glicose para um banco de dados seguro usando a Internet.

Figura 1. Capacidade de upload do medidor de glicose
Capacidade de upload do medidor de glicose

Após o armazenamento dos dados, médicos, profissionais da área da saúde e membros da família podem usar a ferramenta para monitorar os níveis de glicose, entender os valores de laboratório e examinar os efeitos que exercício e dieta têm na saúde de um paciente. Além de monitorar os níveis de glicose, o MCT-Diabetes inclui contagem de carboidratos, planejamento de refeições, acompanhamento de exercícios (ver Figura 2) e o registro de informações de medicação, pressão arterial e sinais vitais.

Figura 2. Registro pessoal de refeições e consulta de carboidratos
Registro pessoal de refeições e consulta de carboidratos

Todos os dados coletados pelo MCT-Diabetes estão disponíveis para membros escolhidos da equipe de cuidados do paciente, conforme mostrado na Figura 3:

Figura 3. TotalView: Sumário de todos os dados
TotalView: Sumário de todos os dados

Demonstração ao vivo de cuidados contínuos para diabetes

Introdução à demonstração

A demonstração ao vivo apresentada no evento de interoperabilidade da HIMSS (Healthcare Information and Management Systems Society) ilustrou uma arquitetura de ponta a ponta conectando dispositivos domésticos com os sistemas do provedor. O cenário é montado sobre um paciente, Charley, que é um homem com 52 anos com diabetes mellitus (diabete de tipo II) iniciada na vida adulta. Charley também tem problemas de peso e é considerado como acima do peso a obeso. Seu médico recomendou mudanças dietéticas e quer monitorar seu peso e suas leituras diárias de glicose. Charley recebeu um glicosímetro e balança conectados que permitem que ele faça leituras no conforto de sua própria casa várias vezes por dia. Do ponto de vista do Charley, é simples. Ele acorda de manhã, faz suas leituras e continua o seu dia. Mas se examinarmos a arquitetura de suporte, a história não termina aqui.

A Figura 4 apresenta uma visualização de alto nível da arquitetura de suporte necessária para capturar os eventos do Charley e para fornecer informações para os membros adequados da rede de cuidados de Charley. Essa arquitetura abrange várias tecnologias, especificações e padrões.

Figura 4. Arquitetura da demonstração de cuidados contínuos para diabetes
Arquitetura da demonstração de cuidados contínuos para diabetes
  • Os dispositivos são sensores físicos com os quais o paciente interage em casa. No cenário da demonstração, o paciente, Charley, tem dois dispositivos pessoas de monitoração de saúde, um glicosímetro da Roche e uma balança A&D. Esses dispositivos fazem as leituras físicas do paciente e as enviam para o gerenciador de dispositivos. No cenário, os dispositivos se comunicaram usando protocolos baseados em padrões aderentes às especificações (ver Recursos) e diretrizes para interoperabilidade da Continua.
  • O Gerenciador de Dispositivos é o computador ao qual os dispositivos físicos estão conectados. O Gerenciador de Dispositivos contém o software, lê informações do dispositivo e as traduz através de serviços da Web para um serviço de monitoramento remoto. Um Gerenciador de Dispositivos pode assumir várias formas, desde algo poderoso como um PC ou laptop até um celular ou computador EDGE embutido. No cenário de demonstração, o Eurotech Zeus foi usado para coletar leituras domésticas e transmiti-las para o serviço Remote Monitoring Service.
  • O Remote Monitoring Server (RMS) nesse cenário foi montado sobre a IBM Sensor Event Platform. Essa plataforma fornece uma coleção de componentes de software possibilitando a persistência de ventos, processamento de eventos complexos e correlação de eventos, um servidor de aplicativos para suportar a interface do usuário e sistemas de notificação, assim como interfaces suportando uma integração de sistema mais ampla com aplicativos do provedor.
  • Os aplicativos do provedor cobrem uma gama de ofertas que complementam a entrega de cuidados de saúde para Charley, possibilitando que essas informações sejam compartilhadas com um PHR (Personal Health Record), sistemas EMR (Electronic Medical Record) suportando o seu médico ou sistemas de gerenciamento de doenças. Cada um desses aplicativos do provedor demonstra um ponto de integração diferente com a plataforma de eventos de sensor. No caso do Google Health, o servidor RMS era responsável pela tradução do HL7 Personal Healthcare Monitoring Report (PHMR) para o Continuity of Care Record (CCR) suportado pelo Google Health. O ponto de integração com Greenway Medical Systems demonstrou o compartilhamento de informações de registro de saúde através da Estrutura Integrating the Healthcare Enterprise (IHE). A integração permitiu que o servidor RMS enviasse leituras agregadas ao repositório do IHE, tornando as leituras disponíveis para a Greenway Medical Systems. Em um terceiro cenário, um conjunto de serviços de dados foi disponibilizado a partir da plataforma RMS, oferecendo um meio para as consultas da MyCareTeam suando serviços da Web baseados em padrão para recuperar o HL7 PHMR.

Detalhes da demonstração

Esta seção examina a demonstração em mais detalhes e enfoca o ponto de integração entre o RMS e a MyCareTeam. Devido aos limites de tempo e a abrangência da demonstração, as equipes de desenvolvimento tiveram que se adaptar rapidamente para ativar a integração entre os dois sistemas. As ferramentas DB2 pureXML (consulte Recursos), HL7, XML e XQuery forneceram um conjunto de tecnologias, padrões e produtos que serviram como aceleradores para o desenvolvimento. Esta seção discute como essas tecnologias foram usadas na demonstração.

Portal de pacientes

O portal de pacientes, ilustrado na Figura 5, oferece um mash-up de referência na plataforma RMS. O portal possibilita vários aspectos importantes para profissionais de telesaúde. Um profissional de telesaúde pode efetuar login e visualizar seus pacientes ativos, assim como as leituras mais recentes para esse paciente. Além disso, a interface do usuário pode ser estendida para permitir que profissionais de telesaúde conduza uma série de ações. Para esta demonstração, foi fornecido um mecanismo para permitir que uma enfermeira de telesaúde selecione um paciente e publique suas leituras para um banco de dados DB2 pureXML. Essas leituras do paciente são especificas em um formato HL7 padrão e armazenadas na coluna XML de um banco de dados.

Figura 5. Portal do paciente de referência
Portal do paciente de referência

DB2 pureXML e DB2 Universal Services

O DB2 pureXML oferece suporte para persistir documentos XML diretamente em uma coluna no banco de dados, incluindo a capacidade dos aplicativos utilizarem o XQuery para consultar o conteúdo da tabela. Isso tornou extremamente fácil persistir os registros publicados sem a necessidade de criar o modelo HL7 em uma estrutura relacional tradicional. Nesta demonstração, o RMS implementou componentes do lado do servidor para inserir os novos registros usando chamadas JDBC padrão.

A próxima etapa foi fornecer uma interface que pudesse ser chamada pela MyCareTeam através de serviços da Web para recuperar dados específicos sobre um paciente. É aqui que o DB2 Universal Services disponível no developerWorks entrou em ação (ver Recursos). Nós escolhemos esses serviços por vários motivos. Esses serviços forneceram código funcional que expôs os serviços da Web (SOAP e REST) para possibilitar que o cliente execute XQueries sobre o conjunto publicado de documentos do paciente. Os serviços também forneceram uma aplicação de teste que a MyCareTeam podia usar independentemente para verificar sua interface. A Figura 6 oferece uma visualização de alto nível e exemplos dos dados passados na interface. O software da MyCareTeam conseguiu usar uma instrução XQuery relativamente simples para recuperar o documento HL7 com base no ID do paciente de demonstração para atualizar seu repositório de dados. A MyCareTeam foi capaz de demonstrar a integração com o RMS e apresentar os novos conjuntos de leitura no seu portal através de interfaces e modelos de dados em conformidade com padrões tais como HL7, XML e XQuery.

Figura 6. Visão geral RMS/MyCareTeam
Visão geral RMS/MyCareTeam

Tecnologias para cuidados contínuos colaborativos

Tecnologias usadas na demonstração

Uma das tecnologias descritas anteriormente é o recurso pureXML do DB2 9. Este recurso oferece a capacidade de armazenar documentos ou mensagens nativamente em XML em um banco de dados. Nesta demonstração o relatório HL7 Personal Health Monitoring foi armazenado. Anteriormente, as únicas opções eram armazenar o XML como um BLOB ou separar os elementos do XML em tabelas relacionais. Nenhum desses métodos mais antigos é ideal.

Com o método BLOB, não é possível fazer consultas pelo XML, ou retornar só uma parte do XML para um aplicativo. A mensagem XML completa deve ser exportada. O aplicativo então precisa analisar e consultar a mensagem XML para obter somente as informações necessárias para enviar para o usuário ou ferramenta de relatórios.

Com o método da separação, era necessário um tempo adicional para projetar e mapear os elementos para as tabelas do banco de dados, e para analisar e carregar todos os elementos em múltiplas tabelas, sem garantia nenhuma de que seria possível reconstruir a mensagem XML. A extensibilidade do XML se perde, pois todo o projeto do banco de dados deve ser refeito para acomodar a adição de novos elementos ou uma mudança de formato de qualquer elemento.

Uma vantagem do pureXML é que ele permite armazenar a mensagem no formato XML na sua forma hierárquica nativa, economizando um tempo substancial nos estágios iniciais de projeto e desenvolvimento, assim como durante as consultas, pois a fase de análise ou reconstrução é eliminada. Além disso, se a mensagem XML for atualizada, nenhuma alteração adicional no projeto do banco de dados ou aplicativo será necessária.

O DB2 é agora um banco de dados híbrido na medida em que tem a capacidade de armazenar dados relacionais e dados XML em um único banco de dados, ou até em uma única tabela. O DB2 foi estendido de modo que agora entende XML, sabe como analisá-lo, armazená-lo de forma eficiente, consultá-lo usando XQuery ou SQL/XML, atualizá-lo usando a função XMLTransform e retornar a mensagem XML inteira ou apenas as partes necessárias para o aplicativo.

Os Universal Services, também mencionados anteriormente, são usados para possibilitar que as mensagens XML armazenadas no DB2 sejam facilmente acessadas. Os Universal Services são um conjunto de operações de banco de dados, incluindo insert, update, delete e query, expostas como operações de serviços da Web. Os serviços permitem que os usuários consultem e modifiquem dados XML armazenados na coluna pureXML através de REST ou SOAP. O uso desses serviços ajuda a acessar XML em um aplicativo SOA. Esses serviços estão disponíveis como um download de software gratuito para clientes usarem e modificarem conforme necessário (consulte Recursos).

Tecnologias e iniciativas relacionadas

IBM Lotus Mobile Portal Accelerator: Este software oferece uma maneira fácil e econômica para entregar conteúdo e aplicativos baseados em portal para praticamente todos os dispositivos móveis. Os pacientes podem usar seu dispositivo preferido para acessar as últimas atualizações de leituras e relatórios. Seu servidor multicanal inteligente adapta o conteúdo para cada dispositivo móvel com base nas características e capacidades específicas do dispositivo, conforme definidas no repositório de dispositivos. Portanto, os provedores de dados e conteúdo podem "gravar uma única vez" e exibir conteúdo personalizado da Web rapidamente em mais de 6.000 diferentes tipos de dispositivos móveis. Portais Mobile Web estendem o acesso a serviços e dados de portal para muitos dos aproximadamente três bilhões de dispositivos móveis em uso para ajudar as empresas a maximizar as oportunidades de negócios.

IBM Lotus Sametime: Mensagens instantâneas podem ser usadas para suportar a colaboração em cuidados de saúde. Em um artigo intitulado "Lotus Sametime and DB2 pureXML supporting healthcare collaboration" (developerWorks, fevereiro de 2009), é fornecido um exemplo de uma arquitetura XML de ponta a ponta que permite que informações codificadas em documentos XML Health Level 7 (HL7) Clinical Document Architecture (CDA) sejam armazenadas no mesmo formato em um banco de dados pureXML, permutados no mesmo formato utilizando serviços da Web e visualizados no mesmo formato usando o IBM Lotus Sametime Connect Client. Um protótipo de plug-in do Sametime para clientes de mensagens instantâneas pode ser usado para acessar e exibir dados de pacientes em XML armazenados em um banco de dados através do Universal Services. O protótipo de plug-in possibilita que profissionais da área da saúde e outros compartilhem informações de paciente através de mensagens instantâneas.

IBM WebSphere Sensor Event Platform: Este software possibilita que profissionais da área da saúde em casa capturem dados de gerentes de dispositivos domésticos, que servem como um ponto de coleta pra vários dispositivos médicos domésticos tais como glicosímetros, balanças, pacotes de medicação e medidores de pressão arterial. O software inclui a capacidade de implementar facilmente regras para identificar eventos significativos, e também oferece conexões baseadas em padrões para sistemas de registro Electronic Medical and Personal Health e aplicativos de gerenciamento de doenças como o MyCareTeam. As atividades da Continua Health Alliance tornam prática uma abordagem baseada em padrões, como a possibilitada pelo WebSphere Sensor Events, em uma gama crescente de dispositivos médicos compatíveis com a Continua.

(Consulte a seção Recursos para obter mais informações a respeito dessas tecnologias e iniciativas.)


Conclusão

Este artigo introduziu alguns resultados relacionados a cuidados contínuos para diabetes. Em particular, os estudos mostraram que uma maior interação do paciente com o Health Care Practitioner, particularmente interações mais personalizadas, aumenta a frequência de monitoramento da glicose no sangue dos pacientes. O fornecimento de software que incentiva interações personalizadas melhora o monitoramento do diabetes. A contribuição de tecnologias baseadas na Web e iniciativas associadas, tais como o software MyCareTeam, para o compartilhamento de dados é significativa. Além disso, a demonstração de monitoração de diabetes descrita neste artigo usou especificações padrão da HL7, IHE e Continua na área de cuidados de saúde, and do W3C na área do XML, tais como o XQuery. Um depósito XML, DB2 pureXML, acessado através de Universal Services, foi usado para armazenar e manipular facilmente informações de monitoramente. A demonstração ilustrou as primeiras etapas para construir uma infraestrutura baseada na Web para cuidados contínuos domésticos.

Recursos

Aprender

Obter produtos e tecnologias

  • DB2 Express-C 9.7: Faça download do DB2 Express-C 9,7, uma versão gratuita do servidor de banco de dados DB2 Express para a comunidade e que inclui o pureXML.
  • DB2 9.7 for Linux, UNIX e Windows: Faça o download de uma versão gratuita de teste do DB2 LUW.
  • Elabore seu próximo projeto de desenvolvimento com o software de teste IBM, disponível para download diretamente no developerWorks.

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Information Management, Segmentos de mercado
ArticleID=445814
ArticleTitle=Usando tecnologias colaborativas para cuidados de saúde domésticos
publish-date=11102009