Lotus Sametime e DB2 pureXML Suportando Colaboração do Segmento de Saúde

Este artigo introduz um cenário do segmento de saúde em uma arquitetura XML de ponta a ponta que permite que informações codificadas em documentos XML com Health Level 7 (HL7) Clinical Document Architecture (CDA) sejam armazenadas no mesmo formato em um banco de dados IBM® DB2® pureXML® , trocadas no mesmo formato usando serviços da Web e visualizadas no mesmo formato usando o IBM Lotus® Sametime® Connect Client. Veja como um protótipo de plug-in do Sametime para clientes de mensagens instantâneas pode ser usado para acessar e exibir os dados XML do paciente armazenados em um banco de dados. Aprenda, também, como instalar e configurar o plug-in e como reconfigurar o plug-in para outro cenário.

Susan Malaika, Senior Technical Staff Member , IBM

Susan Malaika é um membro sênior da equipe técnica do Grupo de Gerenciamento de Informações da IBM (parte do Grupo de Software IBM). Suas especialidades incluem XML, a Web e bancos de dados. Ela desenvolveu padrões que suportam dados para ambientes em grade no Global Grid Forum. Além de trabalhar como uma desenvolvedora de software de produtos IBM, também trabalhou como uma especialista da Internet, uma analista de dados e uma designer e desenvolvedora de aplicativos. Também foi coautora de um livro na Web e publicou artigos sobre processamento de transações e XML. É membro da Academia de Tecnologia da IBM.



Christian Pichler, Data Server Solutions, IBM

Christian PichlerChristian Pichler é um pesquisador júnior do Research Studios Austria, onde trabalha em diferentes projetos em torno de eGovernment e eBusiness. Possui mestrado em Ciência da Computação e, atualmente, também é um candidato a Doutorado em Ciência da Computação pela Universidade Técnica de Viena na Áustria, focando Sistemas Interorganizacionais.



19/Fev/2009

Introdução

Mais recursos para tratar de doenças, custos crescentes de medicamentos e médicos especialistas em todo o mundo são razões para uma demanda de troca de informações rápida, confiável e conveniente para suportar colaboração no ambiente da saúde. Troca de informações entre instituições, empresas e, até mesmo, continentes é um problema não apenas no ambiente da saúde, mas também em qualquer ambiente que tenha a necessidade de colaboração.

Construir aplicativos que suportem colaboração requer tecnologias que permitam a troca de informações em formatos comuns padronizados. Esses formatos acordados são frequentemente criados por governos, consórcios industriais e organizações de desenvolvimento de padrões, como Health Level 7 (HL7) na área da saúde. Uma especificação de HL7 em especial, a Clinical Document Architecture (CDA), é projetada para a troca padronizada de informações de pacientes.

Cada vez mais, as informações dos pacientes são representadas, armazenadas e trocadas eletronicamente usando formatos do segmento de saúde, como HL7 CDA, tipicamente implementado usando-se Linguagem de Marcação Extensível (XML). Ter as informações de pacientes disponíveis eletronicamente permite o uso de tecnologias modernas e bem-estabelecidas, como mensagem instantânea. A mensagem instantânea já está presente no ambiente da saúde, mas o protótipo descrito neste artigo é baseado em uma arquitetura XML de ponta a ponta. Em uma arquitetura XML de ponta a ponta, informações codificadas em documentos XML com HL7 CDA são armazenadas no mesmo formato em um banco de dados IBM DB2 pureXML, trocadas no mesmo formato usando serviços da Web e visualizadas no mesmo formato usando o IBM Lotus Sametime Connect Client.

Este artigo introduz um cenário do segmento de saúde e os princípios de uma arquitetura XML de ponta a ponta. Explica como um protótipo de plug-in do Sametime para clientes de mensagens instantâneas pode ser usado para acessar e exibir os dados XML do paciente armazenados em um banco de dados. O acesso é acionado pelo texto específico digitado em uma troca de mensagem instantânea entre duas ou mais partes. Todas as partes da sessão de mensagem instantânea podem ver os dados do paciente exibidos, desde que tenham o plug-in instalado. Este artigo explica como instalar e configurar o plug-in e como reconfigurar o plug-in para outro cenário. As configurações do arquivo de configuração do plug-in nos exemplos do artigo são adequadas para acessar a demonstração dos formatos do segmento de mercado pureXML, mas podem ser facilmente alteradas para acessar outros serviços da Web. Este artigo termina com um resumo das áreas relacionadas que podem ser exploradas ainda mais.

Os aplicativos Sametime fornecem interfaces em tempo real para comunicações unificadas e serviços de colaboração. Essas interfaces podem fazer parte das definições do processo de negócios em áreas em que a comunicação humana (ou a falta da mesma) pode fazer com que o processo de negócios fique mais lento ou pare. Ou seja, o propósito de um aplicativo Sametime é fornecer as pessoas o meio de reduzir ou, se possível, eliminar a latência humana de um processo de negócios. Os processos de negócios cuja definição inclui comunicações unificadas e serviços de colaboração são conhecidos como Communications-Enabled Business Processes, ou CEBPs. Soluções que automatizam os processos de negócios usando definições de CEBP são conhecidas como soluções Baseadas em CEBP. O cenário descrito neste artigo é um exemplo de um CEBP.

Um Cenário

Para demonstrar a capacidade da mensagem instantânea para suportar colaboração, o exemplo a seguir, ilustrado na Figura 1, é introduzido. O paciente Sully Van visitou a Doutora Durenda Flor no hospital local devido a uma dor de cabeça forte e contínua. Após ser liberado pelo hospital, a doutora Durenda Flor inclui as novas informações, obtidas ao examinar Sully Van, em seu Registro de Saúde Eletrônico de Sully Van. Também foi recomendado a Sully Van que consultasse seu médico local novamente em uma semana após a liberação do hospital para um check-up final. Assim, passada uma semana, Sully Van visita seu médico local, Chuck Smart, e informa-o sobre o incidente. Seria útil se o médico local Chuck Smart pudesse ver as informações que sua colega Durenda Flor havia registrado uma semana antes.

Figura 1. Colaboração no Segmento de Saúde para Compartilhar Informações de Pacientes entre Profissionais da Área Médica
Colaboração no Segmento de Saúde para Compartilhar Informações de Pacientes entre Profissionais da Área Médica

De acordo com a situação de exemplo, há diferentes opções para Chuck Smart solicitar as informações de Durenda Flor. Chuck poderia simplesmente ligar para Durenda e pedir a ela que descrevesse os resultados de seu exame. Outra opção seria que Chuck solicitasse a Durenda um fax do registro do paciente para a instituição de Chuck. Uma terceira alternativa pode ser solicitar as informações do paciente através de mensagem instantânea, como o Lotus Sametime Connect. O protótipo descrito neste artigo ilustra um plug-in para o Lotus Sametime Connect, permitindo a recuperação de documentos XML com HL7 CDA armazenados em um banco de dados DB2 pureXML. Enquanto Chuck e Durenda estão conectados através de mensagem instantânea usando o Lotus Sametime Connect, Chuck pode enviar uma mensagem instantânea a Durenda perguntando sobre o paciente Sully Van. Nos bastidores, o plug-in do Lotus Sametime Connect Client de Chuck analisa a mensagem e acessa as informações do paciente no sistema de Durenda, disponibilizando os dados para Chuck.


Arquitetura XML de Ponta a Ponta

O propósito inicial dos documentos XML com HL7 CDA era fornecer um formato padronizado para troca de informações de pacientes. No entanto, documentos XML com HL7 CDA também são usados para armazenar informações de pacientes neste exemplo. A abordagem descrita aqui usa documentos XML com HL7 CDA em combinação com a tecnologia de processamento XML existente para visualizar informações de pacientes a usuários de um aplicativo. Usar documentos XML com HL7 CDA para armazenar, trocar e visualizar implementa uma arquitetura XML de ponta a ponta, conforme ilustrado na Figura 2:

Figura 2. Arquitetura XML de Ponta a Ponta para Suportar Colaboração no Segmento de Saúde
Arquitetura XML de Ponta a Ponta para Suportar Colaboração no Segmento de Saúde

A arquitetura XML de ponta a ponta contém três camadas — a camada de dados, a camada de Serviços Universais e a camada de interação com o usuário:

  • Dados: A camada de dados representa um banco de dados DB2 pureXML usando os recursos de armazenamento de XML nativo do DB2. Armazenamento de XML nativo significa que XML pode ser armazenado diretamente no banco de dados sem a necessidade de dividir informações codificadas nos elementos e atributos de um documento XML em tabelas relacionais. Portanto, o banco de dados funciona como um armazém de dados para documentos XML com HL7 CDA. O banco de dados foi criado usando os chamados pacotes configuráveis do segmento de mercado, que são uma maneira fácil e conveniente de criar e preencher um banco de dados. Esses pacotes configuráveis do segmento de mercado estão disponíveis gratuitamente para diversos formatos de segmentos de mercado, incluindo HL7 CDA. Para obter informações adicionais sobre os pacotes de configuráveis de segmentos de mercado, consulte a seção Recursos deste artigo.
  • Serviços Universais: Os Serviços Universais são um conjunto de operações simples, mas fixo, incluindo inserção, atualização, exclusão e consulta, permitindo a exposição de qualquer coluna XML de um banco de dados DB2 pureXML através de operações de serviço da Web. A última permite acessar documentos XML com HL7 CDA armazenados no banco de dados através de pedidos de serviços da Web simples. Os Serviços Universais, contendo todos os componentes necessários para instalar e configurar com êxito os serviços, estão disponíveis gratuitamente. Para obter informações adicionais sobre Serviços Universais, consulte a seção Recursos deste artigo.
  • Interação com o usuário: A camada de interação com o usuário permite que um usuário interaja com um aplicativo (por exemplo, visualizando informações armazenadas no banco de dados). Nesse caso, o plug-in para o Lotus Sametime Connect Client permite acesso ao banco de dados através de Serviços Universais para recuperar informações apropriadas de pacientes e visualização das informações recuperadas. Detalhes adicionais referentes à funcionalidade do plug-in, por exemplo, como as informações de pacientes podem ser recuperadas através do Lotus Sametime Connect Client, estão descritos nas seções a seguir.

Funcionalidade do Plug-in

O Lotus Sametime Connect Client foi estendido com a implementação de um protótipo de plug-in que permite a recuperação de documentos XML com HL7 CDA, representando informações de pacientes, armazenados em um banco de dados DB2 pureXML. Esta seção descreve a implementação do plug-in, ilustrada na Figura 3. A descrição da funcionalidade é baseada na suposição de que um médico ativa o Lotus Sametime Connect Client (daqui em diante, simplesmente referido como um cliente) com a intenção de solicitar informações de pacientes de outro profissional.

Figura 3. Implementação do Plug-in Fornecendo a Funcionalidade para Recuperar e Visualizar XML
Implementação do Plug-in Fornecendo a Funcionalidade para Recuperar e Visualizar XML

Conforme indicado na Figura 3, o cliente carrega um arquivo de inicialização customizável durante a ativação (1). O arquivo de inicialização (consulte a Lista 1 para obter um arquivo de inicialização de exemplo) contém parâmetros para configurar o cliente, como o terminal dos Serviços Universais para acessar documentos XML com HL7 CDA armazenados no banco de dados. O terminal, por exemplo, é usado pelo cliente para enviar pedidos do serviço da Web para acessar documentos XML com HL7 CDA armazenados no banco de dados. Observe que todos os parâmetros do arquivo de inicialização são descritos juntamente com a descrição da funcionalidade ao longo dos parágrafos a seguir. Após carregar todos os parâmetros de configuração e ativar, o cliente está pronto para recuperar e processar mensagens inseridas pelo usuário.

Lista 1. Arquivo de Inicialização do Plug-in pureXML
<collaboration>
  <regexpr>patient\s([^\s]++)\s([^\s&lt;]++)</regexpr>
  <keysQuery>
    XQUERY declare default element namespace "urn:hl7-org:v3";
    for $patient in db2-fn:xmlcolumn('DB2ADMIN.CDA.DOCUMENT')/ClinicalDocument
    where ($patient/recordTarget/patientRole/patient/name/given/text() = "${1}"
       and $patient/recordTarget/patientRole/patient/name/family/text() = "${2}")
    return &lt;entry id="{$patient/id/@root}" label="{$patient/title/text()}"/>
  </keysQuery>
  <documentQuery>
    XQUERY declare default element namespace "urn:hl7-org:v3";
    for $doc in db2-fn:xmlcolumn('DB2ADMIN.CDA.DOCUMENT')/ClinicalDocument
    where ($doc/id[@root = "${key}"])
    return $doc
  </documentQuery>
  <serverURL url="http://purexml.dyndns.org:9080/DB2pureXMLDemo/cda/cda.dadx"/>
  <xsl url="file:/C:\st_purexml\ibm-cda.xsl"/>
</collaboration>

O acionamento do cliente para solicitar informações do banco de dados (2 na Figura 3) é controlado através de palavras-chave específicas contidas no texto inserido pelo usuário na janela de bate-papo. O padrão ao qual a mensagem de texto deve corresponder é definido através de uma expressão regular definida através do elemento <regexpr> no arquivo de inicialização. A expressão regular no exemplo atual é definida como a palavra "paciente", seguida por duas palavras adicionais, representando o nome de um paciente. Um exemplo para um padrão de texto correspondente seria "paciente Sully Van".

Se o profissional inserir uma mensagem que contém o padrão, o cliente é acionado para consultar o banco de dados para obter documentos XML com HL7 CDA para o paciente específico (3 na Figura 3). A expressão XQuery para consultar o banco de dados com relação a documentos XML com HL7 CDA apropriados também é definida no arquivo de configuração através do elemento <keysQuery>. A consulta é projetada para retornar um conjunto de identificadores exclusivos para cada um dos registros localizados no banco de dados, assim como uma descrição do próprio documento XML. Os identificadores exclusivos retornados pela consulta são necessários para o próprio plug-in para processar os diferentes documentos XML. A descrição, também retornada pela expressão de consulta, é usada para fornecer ao profissional uma lista de documentos XML com HL7 CDA que tenham correspondido os parâmetros de entrada (2 e 3 na Figura 3); por exemplo, nome do paciente Sully Van.

Após o profissional escolher um dos documentos XML com HL7 CDA, o cliente consulta no banco de dados o documento XML específico selecionado (4). Para recuperar o documento XML específico, o cliente usa a expressão XQuery definida através do elemento <documentQuery> no arquivo de inicialização, assim como uma das chaves retornadas através da expressão XQuery anterior. A chave usada corresponde à chave selecionada pelo usuário.

Quando o documento XML é recebido pelo cliente, antes de ser exibido, é transformado usando um a folha de estilo XML (5 na Figura 3). A folha de estilo a ser usada é definida através do elemento <xsl> no arquivo de inicialização. Quando o plug-in transforma o documento XML com HL7 CDA recuperado do banco de dados usando a folha de estilo XML, exibe o resultado da transformação para o usuário (6).


Demonstração do Plug-in

Após ler sobre o objetivo de uma arquitetura XML de ponta a ponta e a funcionalidade do plug-in, vamos ver o plug-in para o IBM Lotus Sametime Connect Client em ação. Novamente, o plug-in possibilita que o cliente acesse XML armazenado em um banco de dados DB2 pureXML.

Para um melhor entendimento, a situação de exemplo descrita na seção "Introdução" deste artigo é usada. Para recapitular, seria útil para o profissional Chuck Smart para visualizar informações de um paciente específico registrados por sua colega Durenda Flor uma semana anterior. Portanto, o profissional Chuck Smart ativa o IBM Lotus Sametime Connect Client. Através do cliente, Chuck pode ver que sua colega Durenda está disponível, o que é indicado pelo ícone verde ao lado do nome de Durenda, conforme ilustrado na Figura 4:

Figura 4. Lista de Contatos no IBM Lotus Sametime Connect Client
Lista de Contatos no IBM Lotus Sametime Connect Client

Como Durenda está disponível, Chuck inicia uma conversa por mensagem instantânea com ela. Pode-se fazer isso, como é típico para ambientes de mensagem instantânea, dando um clique duplo no nome de Durenda, abrindo uma janela de bate-papo. A janela de bate-papo que possibilita que Chuck se comunique com Durenda está ilustrada na Figura 5:

Figura 5. Janela de Bate-papo do IBM Lotus Sametime Connect Client
Janela de Bate-papo do IBM Lotus Sametime Connect Client

Com a janela de bate-papo disponível, Chuck inicia a conversa inserindo e enviando a mensagem: "Olá, Durenda, você poderia, por favor, me fornecer informações sobre nosso paciente Sully Van?", ilustrada na Figura 6:

Figura 6. Inserindo uma Mensagem na Janela de Bate-papo do IBM Lotus Sametime Connect Client
Janela de Bate-papo do IBM Lotus Sametime Connect Client

Lembre-se de que o cliente de mensagem instantânea foi estendido para analisar e varrer as mensagens por frases chave específicas, conforme especificado através de uma expressão regular no arquivo de inicialização. Verificando a mensagem de texto inserida na etapa anterior, a palavra-chave usada neste cenário, a palavra "paciente", está contida na mensagem. Portanto, o plug-in usa as duas palavras após a palavra-chave na mensagem de Chuck, que são "Sully" e "Van", representando o nome do paciente, e consulta o banco de dados de Durenda para obter informações do segmento de saúde correspondentes.

A janela de bate-papo é então estendida para fornecer ao usuário, Chuck, uma lista de informações disponíveis referentes ao seu paciente Sully Van, conforme ilustrado na Figura 7:

Figura 7. Janela de Bate-papo Estendida Exibindo as Informações do Paciente Localizadas no Banco de Dados
Janela de Bate-papo Estendida Exibindo as Informações do Paciente Localizadas no Banco de Dados

Para visualizar as informações localizadas para Sully Van, Chuck dá um clique duplo na entrada disponível nos resultados da procura, fazendo com que uma janela separada seja aberta, ilustrado na Figura 8:

Figura 8. Informações do Paciente Exibidas como Parte do Bate-papo de Mensagem Instantânea
Informações do Paciente Exibidas como Parte do Bate-papo de Mensagem Instantânea

A capacidade de visualizar detalhes sobre a consulta de Sully Van no consultório de Durenda permite que Chuck visualize e discuta o status da saúde do paciente com Durenda.


Instalação e Configuração do Plug-in

É possível instalar o plug-in do DB2 pureXML usando a Interface com o Usuário de Gerenciar Atualizações do IBM Lotus Sametime Connect. Antes de iniciar o processo de instalação, é necessário fazer download do arquivo archive denominado sametime_purexml_plugin.zip (consulte Downloads) e extrair o arquivo archive em um diretório de trabalho local temporário. O diretório de trabalho local temporário usado ao longo das instruções abaixo é C:\temp\sametime_plugin.

Para ativar o assistente, abra o item de menu Ferramentas na janela principal do cliente. No menu Ferramentas, selecione Plug-ins > Instalar Plug-ins.... O assistente então permite que você escolha entre a opção de atualizar os plug-ins atualmente instalados e a opção de instalar novos plug-ins. Escolha a opção Procurar Novos Recursos a Instalar e clique em Avançar, conforme ilustrado na Figura 9:

Figura 9. Optar por Instalar Novos Recursos
Optar por Instalar Novos Recursos

A próxima etapa é escolher o local onde os arquivos de instalação estão localizados, que é o diretório onde o arquivo archive foi extraído. Portanto, clique em Incluir Local da Pasta... e escolha o diretório usado, conforme ilustrado na Figura 10. (No artigo atual, o diretório escolhido é C:\temp\sametime_plugin.)

Figura 10. Especificar o Diretório de Trabalho Local Temporário
Especificar o Diretório de Trabalho Local Temporário

O assistente lista então todos os plug-ins disponíveis para instalação no diretório local especificado. Como o arquivo archive fornecido neste artigo contém um plug-in, há também somente um plug-in listado. Selecione o plug-in, conforme ilustrado na Figura 11 e clique em Concluir:

Figura 11. Escolher o Plug-in a Ser Instalado
Escolher o Plug-in a Ser Instalado

Cada plug-in consiste em um conjunto de recursos, já que o assistente permite escolher os recursos a serem instalados. Selecione pureXML Collaboration Demo 0.0.1, conforme ilustrado na Figura 12e clique, então, em Avançar para continuar:

Figura 12. Escolher o Recurso pureXML Collaboration Demo 0.0.1
Escolher o Recurso pureXML Collaboration Demo 0.0.1

O assistente requer então que você aceite o contrato de licença, conforme ilustrado na Figura 13. Selecione Aceito os termos dos contratos de licença e clique em Avançar para continuar.

Figura 13. Aceitar Contrato de Licença
Aceitar Contrato de Licença

Antes de finalizar a instalação, o assistente fornece uma visão geral dos recursos a serem instalados, ilustrado na Figura 14. Clique em Concluir para concluir o processo de instalação.

Figura 14. Resumo de Recursos a Serem Instalados
Resumo de Recursos a Serem Instalados

Para finalizar a instalação, é necessário reiniciar o IBM Lotus Sametime Connect Client. O cliente oferece a opção automaticamente para reiniciar o cliente, ilustrado na Figura 15:

Figura 15. Reiniciar o Cliente para Finalizar a Instalação do Plug-in
Reiniciar o Cliente para Finalizar a Instalação do Plug-in

Além do mais, é necessário fornecer o cliente com o arquivo de inicialização para suportar colaboração no segmento de saúde. Para fazer isso, copie a pasta denominada st_purexml para a raiz de sua unidade de disco rígido local (por exemplo, C:\). A pasta a ser copiada pode ser localizada no diretório C:\temp\sametime_plugin\DB2pureXMLDemo\sampleConfig, supondo que o arquivo archive sametime_purexml_plugin.zip tenha sido extraído para C:\temp\sametime_plugin. Após os arquivos de inicialização serem copiados, é necessário reiniciar o cliente para que todas as configurações sejam carregadas corretamente.


Usando o Plug-in em Outros Segmentos de Mercado

Conforme descrito em seções anteriores, o plug-in carrega todos os artefatos necessários durante o tempo de execução de um arquivo de inicialização enquanto o cliente está sendo ativado. Um exemplo de um arquivo de inicialização foi ilustrado na seção "Funcionalidade do Plug-in". Ativar o cliente para outro cenário consiste na criação de outro arquivo de inicialização e na configuração do cliente para usar o arquivo de inicialização.

Esta seção descreve a criação de um arquivo de inicialização com o objetivo de estender o IBM Lotus Sametime Connect Client para ser usado com o formato US IRS Tax 1120 e-file. O arquivo de inicialização é codificado usando XML, tendo um elemento-raiz denominado <collaboration>.

Lista 2. Iniciando o Arquivo de Inicialização
<collaboration>

No elemento-raiz, todos os parâmetros são descritos para configurar o aplicativo. O primeiro parâmetro é descrito usando uma expressão regular e representa a palavra-chave que está acionando o cliente para recuperar documentos XML do banco de dados. A expressão regular é descrita usando o elemento <regexpr> .

Lista 3. Definição da Palavra-chave Usando uma Expressão Regular
<regexpr>taxdocuments</regexpr>

A próxima etapa é definir um terminal do serviço da Web que é usado pelo cliente para acessar o banco de dados. O terminal é descrito usando o atributo url do elemento <serverURL>.

Lista 4. Definição do Terminal de Serviço da Web a Ser Usado para Recuperar Documentos XML
<serverURL url="http://purexml.dyndns.org:9080/DB2pureXMLDemo/tax1120/tax1120.dadx"/>

O próximo elemento é denominado <keysQuery> e representa uma expressão XQuery para recuperar um conjunto de documentos XML do banco de dados que correspondem aos critérios específicos.

Lista 5. Definição da Expressão XQuery para Recuperar um Conjunto de Documentos XML
<keysQuery>
  XQUERY declare default element namespace "http://www.irs.gov/efile";
  for $doc in db2-fn:xmlcolumn('DB2ADMIN.TAX1120.DOCUMENT')
  return &lt;entry id="{$doc/Return/ReturnHeader/ReturnId/text()}"
                   label="{$doc/Return/ReturnHeader/PreparerFirm
                           /PreparerFirmBusinessName/BusinessNameLine1/text()}"/&gt;
			   </keysQuery>

A expressão XQuery para recuperar um conjunto de documentos XML é seguida por outra expressão XQuery que é usada para recuperar um documento XML específico do banco de dados. A segunda expressão XQuery é representada usando o elemento <documentQuery>.

Lista 6. Definição da Expressão XQuery para Recuperar um Documento XML Específico
<documentQuery>
  XQUERY declare default element namespace "http://www.irs.gov/efile";
  for $doc in db2-fn:xmlcolumn('DB2ADMIN.TAX1120.DOCUMENT')
  where ($doc/Return/ReturnHeader/ReturnId[text() = "${key}"])
  return $doc
</documentQuery>

Quando o cliente tiver recuperado um documento XML específico do banco de dados, uma folha de estilo XML é necessária para transformar o documento XML bruto em uma representação mais fácil e simples das informações. Portanto, a folha de estilo XML a ser usada para a transformação é especificada usando o atributo url do elemento <xsl>.

Lista 7. Definição de uma Folha de Estilo XML Usada para Transformar Documentos XML
<xsl url="file:/C:\st_purexml\ibm-tax1120.xsl"/>

Tendo configurado os parâmetros do cliente para outro cenário, é necessário incluir o elemento de fechamento </collaboration> para assegurar que o arquivo de inicialização esteja bem formado. Para propósitos de melhor entendimento, todo o arquivo de inicialização está ilustrado na Lista 8:

Lista 8. Arquivo de Inicialização Inteiro para o Formato IRS 1120 e-file
<collaboration>
<regexpr>taxdocuments</regexpr>
<serverURL
  url="http://purexml.dyndns.org:9080/DB2pureXMLDemo/tax1120/tax1120.dadx"/>
<keysQuery>
  XQUERY declare default element namespace "http://www.irs.gov/efile";
  for $doc in db2-fn:xmlcolumn('DB2ADMIN.TAX1120.DOCUMENT')
  return &lt;entry id="{$doc/Return/ReturnHeader/ReturnId/text()}"
                   label="{$doc/Return/ReturnHeader/PreparerFirm
                           /PreparerFirmBusinessName/BusinessNameLine1/text()}"/>
</keysQuery>
<documentQuery>
  XQUERY declare default element namespace "http://www.irs.gov/efile";
  for $doc in db2-fn:xmlcolumn('DB2ADMIN.TAX1120.DOCUMENT')
  where ($doc/Return/ReturnHeader/ReturnId[text() = "${key}"])
  return $doc
</documentQuery>
<xsl
  url="file:/C:\st_purexml\ibm-tax1120.xsl"/>
</collaboration>

Após criar o arquivo de inicialização, também é necessário configurar o cliente para usar o arquivo. Para fazer isso, abra o item de menu denominado Arquivo na janela principal do cliente e selecione Preferências, que abre uma janela adicional. Nessa janela, escolha a entrada Demo do DB2 pureXML, conforme ilustrado na Figura 16:

Figura 16. Arquivos de Inicialização a Serem Usados
Arquivos de Inicialização a Serem Usados

As preferências para o Demo do DB2 pureXML podem ser usadas para especificar referências a arquivos de inicialização adicionais ou remover referências a arquivos de inicialização existentes.


Resumo e Visão Geral

Este artigo ilustrou a facilidade e simplicidade de estender o IBM Lotus Sametime Connect Client para suportar colaboração enquanto é usada uma arquitetura XML de ponta a ponta. Os benefícios de armazenar, trocar e visualizar informações enquanto o mesmo formato de informações é usado para incluir design mais simples e desenvolvimento mais acelerado, resultando em um protótipo poderoso que pode ser melhorado a medida que feedback é recebido.

Em sistemas de saúde, informações sigilosas não devem estar acessíveis sem o consentimento do paciente, do profissional que fornece o tratamento ou de ambos. Segurança é definitivamente um tópico para trabalho adicional para melhorar a ideia de suportar colaboração através de mensagem instantânea. Colocar os arquivos de configuração de plug-in em sistemas de servidor é outra área para desenvolvimento adicional. A integração de exibições baseadas em formulários, que possibilita a modificação de dados, além da exibição de dados são outras áreas de grande interesse. Usar um cliente de mensagem instantânea como uma interface mais fácil e simples em sistemas de bancos de dados, onde uma das partes da troca é um agente do banco de dados em vez de uma pessoa, é ainda outra possibilidade.

Este artigo mostrou as vantagens de possibilitar que o IBM Lotus Sametime Connect Client use completamente uma arquitetura XML de ponta a ponta. O plug-in incluído pode ajudar a iniciar outros protótipos e soluções.


Agradecimentos

Gostaria de agradecer muito Carlos Caballero Grolimund e Jessica Ramirez, que implementaram o plug-in, ilustrando a função de uma arquitetura XML de ponta a ponta em mensagem instantânea. Agradeço também Craig Reichenbach por seu suporte.


Downloads

DescriçãoNomeTamanho
Sametime pureXML plug-insametime_purexml_plugin.zip1.7MB
Demo of Sametime plug-in scenariorecording_sametime_plugin.wmv8.5MB
Transcript of demosametimetranscriptFeb2009.pdf63KB

Recursos

Aprender

Obter produtos e tecnologias

  • DB2 Express-C: Agora é possível usar o DB2 gratuitamente. Faça download do DB2 Express-C, uma versão gratuita do DB2 Express Edition para a comunidade que oferece os mesmos recursos de dados principais que o DB2 Express Edition e fornece uma base sólida para construir e implementar aplicativos.
  • Construa seu próximo projeto de desenvolvimento com o software de avaliação da IBM, disponível para download diretamente do developerWorks.

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Information Management, Lotus
ArticleID=423801
ArticleTitle=Lotus Sametime e DB2 pureXML Suportando Colaboração do Segmento de Saúde
publish-date=02192009