Computação em nuvem

Recursos técnicos e da comunidade para desenvolvedores e profissionais de TI.

Iniciante em computação em nuvem?

Este guia oferece uma fundamentação rápida e completa sobre a computação em nuvem com um foco nos conceitos básicos: definições de terminologia, tipos de plataformas de nuvem, serviços e produtos, como começar a desenvolver aplicativos para a nuvem e conexões com recursos que podem expandir ainda mais seu conhecimento no assunto.


O que é a computação em nuvem?

A computação em nuvem é uma categoria de soluções de computação nas quais a tecnologia ou o serviço permite que o usuário acesse os recursos do computador sob demanda, conforme a necessidade, independentemente de os recursos serem físicos ou virtuais, dedicados ou compartilhados, e não importa como eles são acessados (por conexão direta, LAN, WAN ou pela Internet). A nuvem normalmente é caracterizada como uma interface de autoatendimento que permite que o cliente adquira os recursos conforme a necessidade e pelo tempo que for necessário. A nuvem também é o conceito por trás de uma abordagem para a construção de serviços de TI que aproveita o poder crescente de servidores e tecnologias de virtualização.

A importância da computação em nuvem está no fato de que ela pode economizar custos de investimento em infraestrutura, economizar tempo no desenvolvimento e implementação de aplicativos e reduzir a sobrecarga com alocação de recursos.

Qual é a diferença entre uma nuvem privada e pública? E quanto às híbridas?

De forma geral, uma nuvem pública (externa) consiste em um ambiente que existe fora do firewall da empresa, como um serviço fornecido por terceiros. Ela também é concebida como uma infraestrutura virtualizada compartilhada ou multialocada gerenciada por um portal de autoatendimento.

Uma nuvem particular (interna) reproduz os modelos de entrega de uma nuvem pública por trás de um firewall para o benefício exclusivo de uma organização e de seus clientes. A interface de gerenciamento de autoatendimento ainda existe, mas os recursos de infraestrutura de TI que são coletados são internos.

Em um ambiente de nuvem híbrido, serviços externos são usados para estender ou complementar uma nuvem interna.

Quando estiver pensando em mudar para a nuvem, a formação de nuvem selecionada, — pública, particular ou híbrida, — deve ser compatível não apenas com sua forma de fazer negócios, mas também com sua escala. Há uma distinção fundamental entre um serviço de nuvem orientado ao cliente e um criado para as demandas de uma empresa. O IBM SmartCloud Enterprise foi criado pensando na corporação. Como parte de uma estrutura maior do IBM SmartCloud, o IBM SmartCloud Enterprise oferece arquitetura para nuvens públicas, particulares e híbridas, e oferece diversas soluções de negócios de software como serviço (SaaS).

Computação em nuvem é o mesmo que Software como Serviço? Infraestrutura como Serviço? Plataforma como Serviço?

A computação em nuvem possui três modelos de entrega principais: Infraestrutura como serviço (IaaS), Plataforma como serviço (PaaS) e Software como serviço (SaaS). A IaaS oferece os servidores, máquinas virtuais, capacidade de armazenamento, equilibradores de carga, e assim por diante. A PaaS oferece um ambiente e uma plataforma de computação para permitir o desenvolvimento de aplicativos e serviços. O SaaS, que é onde o cliente usa o software do fornecedor pela nuvem, possui infinitas permutações. Por exemplo, o Processo de negócios como serviço ajuda a empresa a se concentrar em suas metas de negócios, em vez de na implementação de TI, ao enfatizar os principais componentes de cada solução de negócios.

Onde posso aprender mais sobre a computação em nuvem?

Comece com nossa biblioteca na nuvem (em inglês) para consultar artigos técnicos, tutoriais, demos e outros recursos. Em seguida, descubra os diversos conhecimentos interativos que acumulamos sobre a computação em nuvem ao nos relacionarmos com nossos colegas da comunidade developerWorks:

O grupo IBM Developer Cloud (em inglês) é a comunidade criada para simplificar e acelerar os processos de desenvolvimento e teste ao usar as tecnologias de nuvem associadas com o Os (US) .

Marcadores (em inglês) do IBM SmartCloud Enterprise permitem que você e outras pessoas compartilhem informações relacionadas à nuvem de qualquer lugar da web. É como ter uma biblioteca formada por bibliotecas de recursos.

As séries de tech talks para conversas programadas de (US) computação em nuvem estão relacionadas às tendências atuais da computação em nuvem. Essas sessões fornecem informações sobre recursos de nuvem, tecnologias e novas ideias e conceitos de desenvolvimento.

Quais tipos de aplicativos podem ser executados na nuvem?

Tudo pode ser feito na nuvem, mas isso não significa que tudo deva ser feito na nuvem. Qualquer software que beneficie os usuários ao residir em um desktop ou estação de trabalho (ferramentas de análise de sistema, utilitários de desfragmentação, e assim por diante) deve permanecer no local. Além disso, dados confidenciais do cliente talvez não devam ser alocados em uma nuvem pública.

A nuvem é perfeitamente adequada para aplicativos que lidam com gerenciamento de TI, negócios e produtividade, desenvolvimento e implementação, capacidade (servidor ou armazenamento) e colaboração. A colaboração permite uma uniformidade tanto externa como interna.

Aplicativos podem ser movidos de uma nuvem para outra?

Sim, mas com uma ressalva: os fornecedores da nuvem precisam adotar tecnologias baseadas em padrões para que a interoperabilidade e a liberdade de movimento sejam operações facilmente executáveis, e não uma tarefa árdua, de forma que a adoção de padrões abertos desempenha um importante papel. Quando um novo paradigma se revela e conquista a imaginação e o mercado, da forma que a computação em nuvem fez, conduzindo a inovação por infinitos níveis, a falta de padrões acaba se tornando um problema. A falta de padrões é uma constante restrição.

Os padrões abertos têm se mostrado a forma mais eficaz de resolver esse problema. Uma transição tranquila entre os serviços em nuvem requer um padrão aberto que os fornecedores de nuvem possam adotar, garantindo a portabilidade e a interoperabilidade.

A OpenStack, uma entidade corporativa sem fins lucrativos, e o projeto de computação em nuvem IaaS gerenciado e administrado pela OpenStack Foundation oferecem um software livre de sistema operacional de nuvem criado para oferecer suporte ao desenvolvimento de nuvens públicas e particulares.

A meta declarada da OpenStack Foundation é "servir aos desenvolvedores, usuários e a todo o ecossistema fornecendo um conjunto de recursos compartilhados para aumentar a presença das nuvens pública e particular da OpenStack, permitir que os fornecedores de tecnologia se direcionem para a plataforma e ajudar os desenvolvedores a produzir o melhor software de nuvem do setor."

Com os padrões abertos de nuvem, é possível superar o medo de fornecedores fixos. A poderosa aliança entre as importantes entidades relacionadas à ICT (information and communications technology) que abrangem a OpenStack facilita a padronização em áreas críticas, como no desenvolvimento de interface de programação de aplicativos agnósticos. Isso é fundamental para conseguir obter um utilitário e valor ideal da nova cultura global centrada na rede, uma cultura dominada pela ICT difundida, pela busca por comunicações unificadas, pelo desenvolvimento colaborativo e pelos subsistemas de implementação e de analítica rápida.

Composta por diversas empresas líderes globais, a OpenStack Foundation tem o orgulho de ser um abrigo para uma alta produção inovadora em praticamente todos os aspectos da ICT moderna e de médio prazo.

O que é o Big Data e qual é a melhor forma de lidar com ele?

O Big Data consiste em conjuntos de dados enormes e complexos que são difíceis - ou impossíveis - de processar usando as ferramentas tradicionais de gerenciamento e processamento de dados. O uso dele na mídia social é um exemplo de sua importância. Outros exemplos de seu uso podem ser vistos nos mercados financeiros, em que grandes volumes de dados precisam ser processados e transmitidos para as partes interessadas no mundo todo.

Um aspecto absolutamente fundamental do processamento de Big Data é a estrutura da biblioteca de software livre Apache Hadoop. O Hadoop oferece uma nova forma de lidar com dados massivos por meio da distribuição de dados paralela distribuída de dados que usam arrays de servidores para armazená-los e processá-los. Essa abordagem permite uma escalabilidade ideal.

IBM InfoSphere ® BigInsights ™ é a rendição da IBM das eficientes ofertas de software livre do Hadoop. As melhorias que a IBM oferece são orientadas em relação aos rigores das funções de ICT de nível corporativo, garantindo uma abordagem mais ágil e fácil para a analítica de nível corporativo. Essas são eficientes funções da abordagem da IBM aos recursos administrativos, de fluxo de trabalho, de provisionamento e de segurança de nível corporativo.

Como o novo ambiente de trabalho remoto pode se beneficiar da computação em nuvem?

Os trabalhadores de todos os setores estão ficando cada vez mais "remotos". Como resultado, está havendo uma expectativa crescente de que eles, e em alguns casos, interessados externos, sejam capacitados para acessar aspectos específicos de dados corporativos privados usando dispositivos remotos. A IBM desenvolveu ativos eficientes para a nuvem e para comunicações e computação remoto. A IBM demonstra com consistência sua capacidade de integrar recursos de nuvem, dispositivos remotos, desenvolvimento de aplicativos, segurança e analítica para criar um valor comerciável. Com as soluções do IBM MobileFirst, a empresa pode gerenciar a política de Bring Your Own Device para garantir uma fidelidade funcional e uma segurança ideais. Essas soluções também oferecem a base necessária para o desenvolvimento de aplicativos seguros de software de comércio remoto.

Como podemos gerenciar tudo isso?

Considerando o rápido desenvolvimento da ICT global e da natureza cada vez mais estocástica, tanto do próprio mercado como dos maiores sistemas globais que afetam radicalmente e moldam o mercado, é fundamental que o gerenciamento corporativo seja flexível, ágil, diligente e decisivo para guiar a organização.

As melhores políticas teriam que abordar os problemas fundamentais de segurança, integridade dos dados, acesso e outras preocupações. E ao mesmo tempo, teria que oferecer àqueles que querem se conectar em qualquer hora, em qualquer lugar e com qualquer dispositivo a flexibilidade para isso. Isso requer que a abordagem forneça flexibilidade, escalabilidade e insight geral, necessários para satisfazer o gerenciamento e as necessidades e preferências de toda a população de usuários do sistema.

O IBM SmartCloud Enterprise possui diversas ferramentas que reduzem a complexidade do monitoramento e do gerenciamento da nuvem:

IBM Tivoli ® Service Automation Manager oferece as ferramentas de que você precisa para administrar seus serviços de computação em nuvem, permitindo que você automatize o fornecimento, o gerenciamento e a eliminação de seus recursos de nuvem.

O IBM Workload Deployer (em inglês) é um dispositivo opcional que pode ser usado com o Tivoli Service Automation Manager para fornecer padrões e recursos para que as cargas de trabalho do IBM WebSphere ® que criem, implementem, monitorem e gerenciem a construção e a entrega de serviços dentro do Tivoli Service Automation Manager. Saiba como configurar o Workload Deployer para um ambiente de implementação de produção (em inglês) .

IBM Service Delivery Manager (US) é um dispositivo de software que facilita o alinhamento da TI corporativa e das necessidades gerais de negócios, com os recursos e a formulação adequada do datacenter, acelerando a taxa das plataformas de serviço para diversos tipos de cargas de trabalho no datacenter.

IBM SmartCloud Provisioning (US) oferece recursos combinados de gerenciamento e infraestrutura que fornecem padrões repetidos de middleware para desenvolver aplicativos padronizados, a implementação de hardware totalmente agnóstico e configuração de hypervisor, e facilidade de integração com outras soluções de gerenciamento de serviço, melhorando assim as restrições de custo e o monitoramento geral do sistema.

IBM SmartCloud Monitoring (em inglês) permite que você monitore ativos de infraestrutura virtuais e físicos, possibilitando uma visão geral não apenas dos componentes virtuais e físicos da nuvem, mas da nuvem em si.

IBM SmartCloud Continuous Delivery (em inglês) usa automação para aproveitar a interdependência sinérgica de processos de desenvolvimento e operações inerentes à produção ágil de software e serviços, ao melhorar os processos de integração, implementação, testes e monitoramento de entregas com base no feedback contínuo do cliente gerado pelos ciclos.

E acabou de ficar ainda mais fácil de gerenciar uma nuvem com a introdução ao IBM SmartCloud Orchestrator. No Pulse 2013, a IBM anunciou a versão beta do IBM SmartCloud Orchestrator, baseada nas especificações da OpenStack, Topology e Orchestration para Cloud and Open Service for Lifecycle Collaboration. O Orchestrator é um elemento fundamental do gerenciamento, implementação e consolidação do sistema de TI nos dias de hoje.

Como posso escolher o melhor provedor de nuvem para minha empresa?

Certifique-se de que você saiba o que quer e o que precisa de seu provedor de serviços. Analise as ofertas fornecidas pelo provedor para garantir que elas atendam aos seus requisitos. Faça uma avaliação de teste. A IBM oferece uma avaliação gratuita de 90 dias do IBM SmartCloud (em inglês) . É possível usar o sistema por três meses e determinar se ele atende às suas necessidades. Posso testá-lo? Com certeza: basta você se inscrever agora mesmo para uma avaliação gratuita!

Onde posso saber mais sobre o IBM SmartCloud?

O IBM SmartCloud em todas as suas manifestações é fundamental para a implementação ideal de uma ICT moderna. O período atual é uma das grandes mudanças que está eliminando tudo o que não traz benefícios ao ecossistema econômico, político e social. O conjunto IBM SmartCloud de ofertas facilita uma ligação mais sinérgica entre todas as partes interessadas em um projeto; — uma sinergia baseada na colaboração, em novas ideias, em reinvenções e outras formas de incentivar que uma corporação responda com um gerenciamento de risco inteligente, agilidade geral, escalabilidade, extensibilidade e sustentabilidade. É esse o poder do IBM SmartCloud que faz com que ele seja um motivador de negócios sociais e um colaborador geral interno e externo para a empresa. É o espírito de cooperação-colaboração no contexto de uma concorrência amigável.

Estes são alguns artigos que podem ajudá-lo entender um pouco mais:

" Otimizando infraestruturas de nuvem (em inglês) " fornece um insight a muitos dos sistemas e recursos necessários para funcionar na nuvem de hoje, de gerenciamento de serviços e operações do Big Data e IBM SmartCloud Orchestrator.

Visite a Central de Computação em Nuvem (em inglês) para acompanhar as novas tendências, tecnologias e as melhores práticas que estão sendo apresentadas no espaço da nuvem.

" Gerenciar o software de desenvolvimento de software livre na nuvem (em inglês) " aborda diversos dos problemas relacionados ao desenvolvimento na nuvem e ao valor das tecnologias de software livre.

" Agile DevOps: entrega contínua de software na nuvem (em inglês) " discute as vantagens e o uso da plataforma de entrega contínua.

Saiba mais sobre as vantagens e os motivos do software livre A IBM planeja que todos os serviços e softwares de nuvem sejam baseados em padrões abertos (em inglês) .