Dica: Migração Online de um Sistema de Arquivos para um Volume Físico Menor

Use o Gerenciador de Volume Lógico (LVM) para recuperar espaço em disco sem indisponibilidade

É fácil reduzir um sistema de arquivos online para recuperar o espaço não utilizado no IBM® AIX®. Em seguida, o espaço não utilizado pode ser alocado a outros sistemas de arquivos no grupo de volumes. No entanto, se você deseja reduzir o tamanho de um volume físico — por exemplo, reduzir um número da unidade lógica (LUN) da rede de área de armazenamento (SAN), os dados no volume físico do AIX podem ser danificados. A solução é criar um volume físico novo e menor, incluí-lo no grupo de volumes e, em seguida, migrar o sistema de arquivos original usando os utilitários padrão de Gerenciador de Volume Lógico (LVM), como o mklvcopy ou o migratepv. Depois que o volume físico original foi removido do grupo de volumes, ele pode ser desmapeado e reciclado para ser usado em outra parte do SAN.

Anthony English, Senior AIX specialist, Levitar Pty Ltd

AnthonyAnthony English é contratado independente de Sydney, Austrália. Trabalha com sistemas AIX desde 1991 e escreve em um blog do IBM developerWorks, AIX Down Under. Também é reconhecido como IBM Champion para Power Systems. É possível entrar em contato com Anthony pelo email anthonyenglish@levitar.com.au.



17/Set/2012

O problema: reduzir um volume físico

O LVM do IBM AIX tem vários recursos que permitem recuperar o espaço em disco não utilizado sem tempo de inatividade. É possível reduzir um sistema de arquivos usando o chfs e remover os volumes físicos (PVs) não utilizados dos grupos de volumes (VGs) para que o armazenamento possa ser alocado em outro lugar.

No entanto, se você deseja reduzir o tamanho de um PV do AIX para recuperar o espaço em disco não utilizado, os dados no PV serão danificados. Se você tem um LUN de SAN grande que tem uma quantidade significativa de partições físicas (PPs) não utilizadas, pode fazer o backup dos dados, reduzir o tamanho do LUN e restaurar os dados no PV novo e menor. Entretanto, isso pode envolver um tempo de inatividade inaceitável. Se, depois de uma limpeza de dados, for necessário recuperar parte do espaço de um LUN grande, esse processo deve ser o mais integrado possível.


A solução: migrar para um volume físico novo e menor

Talvez não seja possível reduzir um PV em uso, mas é possível criar um LUN de SAN novo e menor, incluí-lo no VG já existente e, em seguida, migrar dados do PV maior para o menor. Quando isso é feito, o PV original de tamanho extra pode ser removido do VG. Em seguida, o hdisk pode ser retirado do Gerenciador de Dados do Objeto (ODM) usando rmdev. Depois, é possível reciclar o armazenamento em SAN para outro uso.

Esse procedimento exige que o novo PV tenha características e tamanho adequados para inclusão no VG já existente. Deve ser grande o suficiente para conter todos os dados que estão no PV original (as PPs usadas). O procedimento também supõe que não há um striping de volume lógico (LV) que restringiria a capacidade de executar o espelho de um volume local usando mklvcopy.

Para este exercício, há um VG chamado datavg com um PV de 50 GB. O comando lspv mostra o tamanho total do PV e as PPs livres e usadas (consulte a Listagem 1).

Lista 1. Exibindo as características do volume físico
# lspv hdisk1
PHYSICAL VOLUME:    hdisk1                   VOLUME GROUP:     datavg
PV IDENTIFIER:      00cb07a45a12b4ca VG IDENTIFIER     00cb07a400004c00000001345a26db3e
PV STATE:           active
STALE PARTITIONS:   0                        ALLOCATABLE:      yes
PP SIZE:            512 megabyte(s)          LOGICAL VOLUMES:  1
TOTAL PPs:       99 (50688 megabytes)     VG DESCRIPTORS:   2
FREE PPs:         0 (0 megabytes)          HOT SPARE:        no
USED PPs:        99 (50688 megabytes)     MAX REQUEST:      256 kilobytes
FREE DISTRIBUTION:  00..00..00..00..00
USED DISTRIBUTION:  20..20..19..20..20
MIRROR POOL:        None

Há um único sistema de arquivos registrados (JFS2) chamado /scratch que tem mais de 35 GB livres de sua alocação de 49,50 GB. Esse sistema de arquivos foi criado com um log INLINE JFS2:

# df -gI /scratch
Filesystem    GB blocks      Used      Free %Used Mounted on
/dev/scratchlv     49.50     14.20     35.30   29% /scratch

Detalhes desfavoráveis

Essa solução se aplica a LVs que não estão divididos no nível do LVM. O striping do LVM apresenta as suas próprias restrições, que estão além do escopo deste artigo. O sistema de arquivos deste exemplo usa um log INLINE JFS2.

A solução aqui também supõe que há armazenamento suficiente para criar um novo LUN de SAN com desempenho semelhante e redundância para o original de modo que o resultado final não afete os tempos de resposta do sistema. O novo LUN deve ter espaço suficiente para as PPs usadas do LUN original e maior.

Reduza o sistema de arquivos

Já que o sistema de arquivos está usando menos de um terço de sua alocação, é possível reduzir a alocação total do disco. É possível reduzir o tamanho do sistema de arquivos usando chfs. O comando a seguir reduz 30 GB da alocação:

# chfs -a size=-30G /scratch
Filesystem size changed to 40894464
Inlinelog size changed to 78 MB.

A alocação total de disco para o sistema de arquivos foi reduzida para 19,50 GB:

# df -gI /scratch
Filesystem    GB blocks      Used      Free %Used Mounted on
/dev/scratchlv     19.50     14.08      5.42   73% /scratch

Esse processo liberou algumas PPs no PV, como mostra o comando lspv da Listagem 2 .

Lista 2. lspv mostrando partições físicas livres
# lspv hdisk1
PHYSICAL VOLUME:    hdisk1                   VOLUME GROUP:     datavg
PV IDENTIFIER:      00cb07a45a12b4ca VG IDENTIFIER     00cb07a400004c00000001345a26db3e
PV STATE:           active
STALE PARTITIONS:   0                        ALLOCATABLE:      yes
PP SIZE:            512 megabyte(s)          LOGICAL VOLUMES:  1
TOTAL PPs:          99 (50688 megabytes)     VG DESCRIPTORS:   2
FREE PPs:        60 (30720 megabytes)     HOT SPARE:        no
USED PPs:           39 (19968 megabytes)     MAX REQUEST:      256 kilobytes
FREE DISTRIBUTION:  00..01..19..20..20
USED DISTRIBUTION:  20..19..00..00..00
MIRROR POOL:        None

Inclua um volume físico menor no grupo de volumes

A próxima etapa é incluir um PV novo e menor no VG já existente. Esse PV deve ter pelo menos a mesma redundância e o mesmo desempenho de entrada/saída (E/S) que o do PV original e maior. Por exemplo, deve ter um Redundant Array of Independent Disks (RAID) equivalente. Todas as outras características de ajuste —como a profundidade da fila — devem ser configuradas para assegurar que o desempenho do sistema seja semelhante ao do PV original e maior.

Crie um novo LUN e aloque-o para a partição lógica (LPAR) do AIX. Neste exemplo, o novo LUN é de 20 GB:

# cfgmgr

O comando lspv mostra que o novo disco se chama hdisk2 (consulte a Listagem 3) e ainda não faz parte de um VG.

Lista 3. Listando o novo disco
# lspv
hdisk0          00c5a47e3f356f3c                    rootvg          active
hdisk1          00cb07a45a12b4ca                    datavg          active
hdisk2          none                                None

É possível ver o tamanho do novo disco até mesmo antes que ele seja incluído em um VG usando o comando getconf . Esta ação relata o tamanho em MB:

# getconf DISK_SIZE /dev/hdisk2
20480

Inclua o disco no VG já existente usando o comando extendvg :

# extendvg datavg hdisk2
0516-1254 extendvg: Changing the PVID in the ODM.

Espelhe ou migre as partições lógicas para um novo volume físico

É possível espelhar o LV para o novo PV e, em seguida, remover a cópia do PV original depois que todas as PPs forem sincronizadas entre os dois PVs.

mklvcopy -k scratchlv 2

Migre em vez de espelhar

Em vez de espelhar, é possível migrar o LV usando migratepv. Consulte Recursos para obter um link para mais informações.

Há outras opções para mklvcopy. Por exemplo, é possível adiar a sincronização para um momento mais tranquilo. Também é possível especificar a política de alocação de disco. A documentação oficial do mklvcopy tem os detalhes necessários (consulte Recursos).

Remova a cópia do volume físico original

Quando a sincronização estiver concluída, será possível remover a cópia do PV original usando rmlvcopy. Certifique-se de especificar o PV que tem a cópia que você quer remover.

rmlvcopy scratchlv 1 hdisk1

É possível usar o comando lspv para confirmar que não há mais PPs usadas no PV original. Se ainda há PPs em uso, é possível listar os LVs no PV usando lspv -lPVNAME. Quando você tiver certeza de que todas as PPs foram movidas a outros PVs, poderá remover o PV original do VG usando reducevg:

reducevg datavg hdisk1

Você deve ser capaz de remover o PV maior original do ODM usando rmdev:

rmdev -d -l hdisk1

Finalmente, é possível remover o LUN ou alocá-lo para outro uso.


Reduzindo as indisponibilidades

Como é possível ver, os recursos de LVM permitem mover dados — inclusive para discos menores — sem causar um impacto desnecessário nos usuários. Aproveitando os recursos de espelhamento e migração do LVM, é possível manter o sistema ativo e, mesmo assim, recuperar o espaço de armazenamento necessário caso ele tenha sido sobrealocado.

Recursos

Aprender

Obter produtos e tecnologias

  • Avalie produtos IBM da maneira que for melhor para você: faça download da versão de teste de um produto, avalie um produto online, use-o em um ambiente de nuvem ou passe algumas horas no SOA Sandbox, aprendendo a implementar a arquitetura orientada a serviços (SOA) eficientemente.

Discutir

Comentários

developerWorks: Conecte-se

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).


Precisa de um ID IBM?
Esqueceu seu ID IBM?


Esqueceu sua senha?
Alterar sua senha

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


A primeira vez que você entrar no developerWorks, um perfil é criado para você. Informações no seu perfil (seu nome, país / região, e nome da empresa) é apresentado ao público e vai acompanhar qualquer conteúdo que você postar, a menos que você opte por esconder o nome da empresa. Você pode atualizar sua conta IBM a qualquer momento.

Todas as informações enviadas são seguras.

Elija su nombre para mostrar



Ao se conectar ao developerWorks pela primeira vez, é criado um perfil para você e é necessário selecionar um nome de exibição. O nome de exibição acompanhará o conteúdo que você postar no developerWorks.

Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres. Seu nome de exibição deve ser exclusivo na comunidade do developerWorks e não deve ser o seu endereço de email por motivo de privacidade.

Los campos obligatorios están marcados con un asterisco (*).

(Escolha um nome de exibição de 3 - 31 caracteres.)

Ao clicar em Enviar, você concorda com os termos e condições do developerWorks.

 


Todas as informações enviadas são seguras.


static.content.url=http://www.ibm.com/developerworks/js/artrating/
SITE_ID=80
Zone=Software livre
ArticleID=834865
ArticleTitle=Dica: Migração Online de um Sistema de Arquivos para um Volume Físico Menor
publish-date=09172012