Avançar para a área de conteúdo

Uma orientação para as novas tecnologias no campus.


Nativos digitais vs. imigrantes digitais

Tecnologia para adolescentes chega no campus
Entrar na faculdade como um calouro significava fazer novos amigos nas aulas de orientação, aguar em longas filas para se inscrever às aulas, comprar material na papelaria... Hoje, a primeira geração de nativos digitais está chegando ao campus, e eles possuem hábitos bem diferentes, estilos particulares de estudo e expectativas.

Chart 1

Eles assumem que terão acesso 24 horas, 7 dias da semana, às informações on-line, jogos, música e serviços pelos dispositivos favoritos: telefone, laptop, seja lá qual for. Quando eles chegarem no campus, eles já terão conhecido vários de seus colegas calouros on-line por meio do site em rede da universidade. Eles se inscreverão para as aulas on-line - sem mencionar as máquinas de lavar roupa, vagas de estacionamento e serviço de ônibus. E enquanto eles não puderem comprar os livros escolares, eles também recorrerão às conferências de vídeo, mundos virtuais e podcasts para obter o material do curso durante o semestre.

* Nativo digital: uma criança que cresceu cercada pela tecnologia: Internet, jogos, aparelhos de som digitais, telefones celulares, mensagem instantânea.1
Imigrante digital: é alguém que não nasceu no mundo digital, mas se adaptou a ele.2



Mundos Virtuais: um universo paralelo

Fora do campus significa estar em mundos virtuais
Eles são ambientes da Internet em 3-D imersivos, que podem nos ajudar a visualizar um fenômeno complexo, tal como a maneira que o cérebro humano funciona. Como tal, eles podem ser ferramentas de ensino atraentes.

Mas os mundos virtuais são mais do que visuais. Eles incorporam as capacidades de interação da Web 2.0, tal como a mensagem instantânea, para criar mundos altamente sociais e interativos que podem juntar pessoas que não podem estar no mesmo lugar. Eles podem hospedar uma ampla quantidade de conteúdo, recursos e pessoas [ou avatars], proporcionando um meio ideal de aprendizado à distância. E uma vez que as configurações são gerais, elas podem ser adaptadas a uma ampla variedade de assuntos.

A IBM está utilizando o Second Life para iniciativas de aprendizado; como orientação a novos funcionários e lançamentos de produto. Eis um roteiro de alguns dos campus de universidades no Second Life.



Redes sociais no campus

Introdução 101 à Web 2.0
A rede social veio para ficar e as universidades estão escolhendo a melhor maneira de utilizar essas tecnologias da Web 2.0 para atingir seus alunos, unir diferentes elementos e promover um espírito de comunidade - tudo, enquanto mantém em mente as questões relacionadas à privacidade e à segurança.

Escolas como Allegheny College, University of Pennsylvania4 e Eckerd College - ambas dos Estados Unidos - criaram sites de rede social para os estudantes recém-chegados, incluindo blogs, perfis e fóruns, para que eles possam conhecer os colegas antes de chegarem ao campus.

A Cardiff University, uma das maiores instituições inglesas de ensino e pesquisa, com um corpo de alunos equivalente à população de uma pequena cidade - cerca de 30.000 - está trabalhando com a IBM para desenvolver um portal abrangente, vinculando os estudantes atuais e futuros, funcionários, conferencistas, graduados e pesquisadores. Ele incluirá tais ferramentas de rede como e-mail, espaços de trabalho colaborativos, mensagem instantânea e perfis on-line. Os pesquisadores podem se conectar com seus colegas em outras universidades; os alunos podem se comunicar com os professores e com os colegas de classe; e os administradores podem trabalhar com a comunidade como um todo.

Os portais também servem como uma extensão virtual da sala de aula, com podcasts de áudio e vídeo-conferências com links para os materiais da aula.

Mais de metade dos estudantes da Eckerd College viajam para o exterior e cada um deles tem um Web site para escrever em seu blog sobre suas aventuras; recentemente, um desses blogs transmitiu por telefone via satélite mensagens e fotos de uma viagem de trekking para a Antártida.6

Muitos estudantes dependem da mensagem instantânea (MI). E as universidades estão utilizando os serviços de MI para disseminar informações, como novos alertas. Uma universidade utilizou a mensagem instantânea para informar seus candidatos sobre a vaga, e na Stanford University, os professores têm horas de expediente de MI.7



Laboratório de computação virtual

Repensando o antigo laboratório de computação
As expectativas "sempre presentes" dos alunos recém-chegados e as necessidades de mudança de um corpo de alunos mais antigo e diverso estão criando uma demanda sem precedentes para os recursos de computação. Na North Carolina State University, administrar a capacidade do laboratório de computação foi um desafio por muito tempo. Os desenvolvedores sabiam que devia haver uma melhor maneira e trabalhar, e com ajuda da IBM, criaram um VCL (Laboratório de Computação Virtual).

Em poucas palavras, a virtualização separa os recursos de computação dos desktops individuais e os centraliza em servidores blade. Os recursos de computação são então disponibilizados aos usuários autorizados via Internet. Um estudante, professor ou pesquisador pode solicitar recursos que vão desde um único lugar que executa um aplicativo K-12 para um conjunto de lugares sincronizados para uma aula de história antiga, até servidores de pesquisa de alta performance para absorver uma lista de algoritmos. Os recursos de computação podem ser acessados de qualquer lugar, a qualquer hora, por qualquer dispositivo.

Entretanto, a força da computação é gerenciada e distribuída de forma centralizada com o uso de um modelo sob demanda, no qual a capacidade inativa pode ser transformada para executar outras tarefas de alto desempenho.

Computação Virtual Significa Distibuição Virtuosa distribution
Desde o outono, a VCL tem se expandido para servir uma rede de instituições educacionais pela Carolina do Norte, incluindo divisões escolares de K-12 em áreas rurais, locais com fornecimento precário e faculdades de comunidade. A computação virtualizada pode ajudar um governo a acabar com o "divisor digital" (a tendência dos recursos de computação estarem concentrados em áreas de rendas maiores).

As instituições estão se familiarizando com os pilotos do VCL em estudo na Virginia Tech, Boston College, Duke University - nos EUA - e a University of Hyderabad e Amrita Institute/Coimbatore - na Índia - para citar alguns.

As 20 universidades mais conectadas

 
Chart 2
 

1, 2, 3: On the Horizon , "Digital Natives, Digital Immigrants", Marc Prensky, 2001

4: The 2007 Horizon Report, The NEW MEDIA CONSORTIUM and EDUCAUSE Learning Initiative

5, 6, 7: PCmag.com, "As 20 universidades mais conectadas", 20/12/06


 
Siga o líder
Siga o líder
Tecnologia no campus: Inovações em 2007 (em inglês)
PCmag.com: Top 20 Wired Colleges (em inglês)
Mundos virtuais
Mundos virtuais
IBM no Second Life
Virtualize seu ambiente
Virtualize seu ambiente
Simplicidade com economia de custos
Blogue com a IBM
Blogue com a IBM
Lotus, Web 2.0 e Portais
Consciência Digital e Espírito Voador
Software, Open Source, SOA e mais
Esteja em dia com a inovação
Esteja em dia com a inovação
Mais Idéias da IBM

Obter o Adobe® Flash® Player Clique aqui para ver a versão Flash